Ex-presidente havia sido internado com urgência na mahã desta quarta.
Ele e a presidente Cristina Kirchner descansavam em El Calafate.

Néstor Kirchner, em foto de maio deste ano

Néstor Kirchner, em foto de maio deste ano
(Foto: Juan Mabromata /AFP)

O ex-presidente argentino Néstor Kirchner morreu nesta quarta-feira (27), informou a agência oficial argentina Telan. Os jornais locais ‘La Nación’ e ‘Clarín’ também noticiam a morte, após sua internação de emergência por problemas cardíacos, em El Calafate. Fontes próximas falam de um ataque cardíaco.

O ex-presidente e sua esposa, a presidente Cristina Kirchner, descansavam na cidade desde o final de semana passado, segundo o ‘La Nación’. Em meados de setembro, Kirchner foi submetido a uma angioplastia coronária, um procedimento para a dilatação de uma obstrução ou estreitamento das artérias do coração.

Ele havia sido internado com dores no peito. De acordo com nota divulgada pelo governo à época, o procedimento foi um “sucesso” e também incluiu a colocação de um “stent”, uma prótese metálica que, posicionada no interior de artérias coronarianas obstruídas, normaliza o fluxo sanguíneo local.

Segundo o ‘La Nación’, os problemas de saúde do ex-presidente e deputado não eram novos. Em 2004, teve um crise gástrica derivada de uma síndrome do cólon irritável. Em fevereiro, foi submetido a uma cirurgia emergencial de alta complexidade para desobstruir a artéria carótida direita.

Do G1, em São Paulo