A Polícia Rodoviária Federal conseguiu evitar a venda de um bebê de três dias para o casal Jeferson Costa Fonseca, de 33 anos, e Adriana Machado de Souza, de 41. O músico e a professora universitária foram detidos na quinta, na BR-101, em Eunápolis.

Eles negociaram a criança com uma adolescente de 16 anos. A mãe do bebê estava querendo abortar, mas foi convencida a levar a gravidez adiante e recebeu ajuda financeira do casal. Em troca, a jovem deveria doar a criança.

Mas a adolescente, que mora em Aurelino Leal, se arrependeu do acordo horas depois de entregar a criança ao casal. Ela procurou a polícia civil, que acionou os patrulheiros da Polícia Rodoviária Federal.

Jeferson e Adriana viajavam para o Rio de Janeiro no Ford Fiesta preto de placas KXK-0367, de Minas Gerais, e foram presos no km 720, no extremo sul do estado.

O músico e a professora chegaram a apresentar uma certidão de nascimento em que apareciam como pais biológicos da criança, mas acabaram confessando o crime.

A polícia de Aurelino Leal instaurou inquérito para investigar como o casal conseguiu registrar, em Ubaitaba, a criança, que já está com a mãe biológica. O casal está preso e pode ser condenado a dois anos.

No A Região