Cerimônia aconteceu no Santuário de Fátima, no bairro do Garcia.
Dom Murilo Krieger celebrou a missa.

Os católicos celebram nesta quinta-feira (23) a presença do corpo de Cristo entre os fiéis, simbolizada no vinho e na hóstia: a Eucaristia. Em Salvador, devotos lotaram o Santuário de Fátima, no bairro do Garcia, numa das cerimônias mais importantes do calendário cristão.

As vestes brancas com detalhes dourados compuseram o figurino para uma ocasião solene, importante para os católicos. Desde 1549, fiéis, padres e ministros da igreja católica repetem em Salvador os mesmos gestos de adoração. “A gente vê como o povo daqui honrou o nome Salvador, o nome da cidade. Depois de séculos, a procissão continuou initerruptamente prestando uma homenagem bonita ao senhor”, admira Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil.

O Corpus Christi é celebrado na segunda quinta-feira depois da festa de pentecostes, que marca o fim da Páscoa.

A missa celebrada por Dom Murilo Krieger esteva cheia, muitos fiéis tiveram que assisti-la do lado de fora. A cerimônia teve com muitos cânticos e foi marcada pela alegria. Entre os 20 ministros da eucaristia, responsáveis por distribuir a hóstia consagrada aos fiéis, Ana Lúcia era uma das mais emocionadas. “Como ministra da comunhão é emocionante entregarmos aos cristãos o corpo de Cristo”, conta a ministra da eucaristia.

Depois da missa, os fiéis saíram em procissão pelas ruas da capital baiana. Dom Murilo acompanhou a multidão do carro da procissão, onde levou o Santíssimo Sacramento. Para os católicos, o Corpo de Cristo.

Por causa da festa de São João no Pelourinho, no Centro Histórico de Salvador, as ruas não foram enfeitadas com os tapetes de Corpus Christi, feitos de pó de serra, mas para os fiéis a caminhada continuou cheia de beleza. “Ficou bonita porque a gente colocou o nosso coração como tapete pra Jesus passar”, ressalta o missionário Ricardo Santana.


Do G1 BA, com informações da TV BA