O PT ilheense dá um novo tom em sua continuidade no governo de Newton. Antes com três secretarias importantíssimas, a de planejamento, a de saúde e a de educação (alguém dirá que esta não é dele. É sim, e da forma mais inteligente. Além de cargos, a APPI reivindicava, o governo cedia o máximo que podia, Lidiney ficava com o desgaste do que não fora possível dar e Carmelita ficava com o bônus do conquistado e com o discurso de defesa da classe. Talvez, diante do novo quadro, a titular resolva jogar, mas em março terá que sair). Agora o partido, aparentemente, assume o governo todo com alguns coadjuvantes. Digo aparentemente porque não sei como efetivamente se dará a relação com o prefeito e com o Bahia, este deslocado para o planejamento, mas será que deixará de comandar as finanças? O governo é de Lima e nada impede que o porteiro do cofre seja um cítrico. Mas acho que não será assim, acredito que o PT terá todo o apoio financeiro necessário para as efetivas soluções práticas, sobretudo em razão de, as reformas de nomes nos cargos, pelo o que a retórica tem dito em rádios e blogs, serem frutos de um cuidadoso planejamento.
A verdade é que o PT se preparou para as novas funções. Dois anos em frente da secretaria de planejamento foi tempo suficiente para realizar todo tipo de projetos, programas, planos, em síntese arrumar teoricamente a casa, de maneira metódica e eficaz, ter posto todinho no papel, obedecendo às normas da ABNT e demais tecnicalidades específicas. O momento, agora, é de execução. A secretaria de planejamento é, institucionalmente, o cérebro do governo.
Nos serviços urbanos já deve está tudo preparado, Afinal, quem planeja é o planejamento, o problema é que o secretário exonerado não queria executar a engenharia pensada e posta em planos e projetos; o hôme tinha três cabeças, hoje não tem nenhuma. Hodiernamente não teremos tais problemas, o atual secretário é do mesmo partido e muito afinado historicamente com quem planejou. Certamente a cidade terá um Yrerê florido de praças e jardins e muita iluminação. Chora Paris! Quem viver verá!

Na saúde o PC do B não terá maiores problemas. O caos atual são apenas experiências realizadas por secretários do PT objetivando acertar. Não se pode mais errar, já se sabe o caminho da feira. Além do mais, os cururus tirarão a missão de letra, tarefa fácil para um partido que sobreviveu após considerar a Albânia o farol do mundo e Enver Hodja ( o dirigente de Tirana, capital do mais atrasado País da Europa) o quinto clássico do marxismo. Não se terá problemas com pomadas hipoglós, mertiolates e emplastos de sabiá; a modernidade chegou.
O calendário eleitoral está chegando e, logo, alguns que estão assumindo terão que se desincompatibilizar. O tempo, como diria Jaguar do Pasquim, ruge como um rato. O governo será técnico e, conforme ensinamento da cultura política mineira, fácil como reger uma orquestra, o maestro a rege de costas para o público (digo eleitor). Dará certo.
A turma tá continuando com a corda toda. Que seja pouco apertado o nó no pescoço e o cadafalso não seja muito alto…Afinal são coisas da política e ela é mutante como as borboletas e as nuvens ( mas não precisa citar no rádio o pretenso autor da frase o banqueiro, golpista e udenista Magalhães Pinto. Quem atribuiu a autoria a ele foi Sebastião Nery no livro Folclore Político.Em verdade, a autoria é desconhecida; Churchill a usou em um discurso em 1919 e o saudoso Barão de Itararé também a mencionou em seu Almanaque em 1945). Ilhéus está salva. Um New tom não faz mal a ninguém. PT saudações!