Geraldo Simões

O deputado federal Geraldo Simões fez um pronunciamento em que destacou importância da Agricultura Familiar para o desenvolvimento do mercado interno, melhoria da condição de vida da população do interior, particularmente a rural e combate á fome em todo o mundo.Levantamentos recentes apontam que cerca de um bilhão de pessoas passam fome cotidianamente, praticamente o mesmo número dos que passam fome crônica, ou seja, nunca consomem o suficiente para suprir suas necessidades e quase 280 milhões de crianças até 5 anos estão desnutridas.

No entanto, mais da metade dos alimentos consumidos no mundo são produzidos pelos pequenos agricultores, basicamente através da agricultura familiar. Com relativamente pequeno investimento, a produção da agricultura familiar será suficiente para atender a demanda de alimentos, gerando mais renda ao agricultor e incluindo-o no mercado.

De acordo com Simões, “o estímulo à agricultura familiar é benéfico em diversos aspectos. Em primeiro lugar, permite a melhoria das condições alimentares dos pequenos agricultores, que destinam parte de sua produção para o consumo próprio. Em segundo lugar, permitem a permanência das famílias rurais no campo, evitando a emigração em busca de alternativas de vida”. “Assim, estas famílias não irão aumentar a concentração populacional nos grandes centros”, diz o parlamentar.

Na medida em que a pequena produção agrícola tenha colocação no mercado, que tenha valor agregado, ela vai melhorar as condições de vida das famílias, possibilitando aumento do consumo dos produtos, além de criar fontes de empregos nas cidades, o que por sua vez, estimulará também a demanda pelos produtos agrícolas. “Este movimento, de uma simplicidade extrema quando analisado em um caso concreto, trabalhado através de uma política pública consistente, pode ser uma verdadeira alternativa para a crise econômica e para a fome no Brasil e no mundo. É correta política de combate à fome desenvolvida pelo Governo Federal, garantindo demanda local aos produtos da agricultura familiar tem sido fundamental para o atual sucesso do modelo brasileiro de combate à crise”, afirmou.

“Precisamos dar toda prioridade à Agricultura Familiar como forma de impulsionar a economia brasileira, manter o emprego e combater a crise”, finalizou Geraldo Simões.