WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia


outubro 2011
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  






:: 26/out/2011 . 14:19

Chuvas levam o Instituto Nossa Senhora adiar apresentação do “Florestart – Somos um povo da floresta”

Espetáculos serão apresentados nos dias 14 e 15 de novembro

Os espetáculos “Florestart – Somos um povo da floresta” que seriam apresentados pelos alunos do Instituto Nossa Senhora da Piedade, nesta sexta-feira e sábado estão cancelados. O comunicado emitido pela direção da escola aos país e interessados confirma o dias 14 e 15 de novembro com novas datas para apresentação das atividades.

O motivo da troca da data são as chuvas fortes acompanhadas de ventos, que segundo os indicadores metrológicos, devem continuar caindo sobre a cidade. A Escola montou uma estrutura de palcos e torres para iluminação e som, cadeiras, mesas e bufetes para receber os pais, parentes e amigos dos seus alunos, professores e a população interessada em assistir aos shows musicais, peças teatrais e as diversas manifestações culturais construídas pelos estudantes e professores de todas as idades e seguimentos do colégio, numa das suas áreas internas, mas isso não garantia a segurança e abrigo dos participantes em caso de temporal.

O projeto musical “Florestart: Somos um povo da floresta” representa a culminância dos projetos desenvolvidos pelos professores e alunos dos seguimentos do Instituto Nossa Senhora da Piedade em uníssono com o projeto da UNESCO para a celebração do Ano internacional das florestas. O musical revive por meio da linguagem corporal e musical a memória primitiva das florestas brasileiras, a cultura que os povos desenvolveram inspirados na sabedoria da mata, os desafios enfrentados por estes biomas ante a ferocidade do desenvolvimento e as novas perspectivas para a vida do homem na terra.”

Treinador Ilheense vai participar de mais um curso de capacitação em Tênis.

Luís Rogério Menezes (Charinho) – Treinador Nacional da CBT

O professor Ilheense de tênis Luís Rogério Menezes (Charinho), está de viagem marcada para o Rio de Janeiro nos próximos dias para realizar um novo curso de capacitação profissional e fazer intercâmbio na área esportiva.

O evento principal que ele vai participar denominado CLUB JUNIOR será realizado no dia 30 de outubro no Marina Barra Clube,  o conteúdo do curso será sobre uma abordagem pedagógica idealizada pela Federação Francesa de Tênis  relacionada ao ensino do tênis para crianças.

O curso conta com a chancela da CBT (Confederação Brasileira de tênis) e terá como palestrante o Francês Laurent Philippe gerente da empresa Trans Faire Brasil, o mesmo é professor de Educação Física com pós graduação de tênis em Roland Garros (2000), foi formador da Federação Francesa durante 09 anos para a graduação de professores de tênis em Paris.

Os objetivos da metodologia indicada no curso visam aumentar o número de crianças praticantes, implantar uma formação completa para o jogador de tênis e causar a permanência dos jovens no esporte. O resultado depois de 10 anos de existência na França foi bastante significativo com o aumento de jovens praticando o tênis nos clubes e academias e o surgimento de vários tenistas de alto rendimento.

:: LEIA MAIS »

Prefeitura Municipal de Ilhéus

Secretaria de Educação promove VIII torneio de Futsal do EJA
De bandeira alemã, Aida Cara abre temporada de navios em Ilhéus próximo dia 7
Obras de drenagem pluvial evitam alagamentos em Ilhéus

:: LEIA MAIS »

Festival de Chocolate realizado em Ilhéus passa a ter dimensão internacional em 2012

Clique para AMPLIAR.

A partir de 2012, o Festival do Chocolate que acontece anualmente em Ilhéus, ganhará dimensão e importância mundiais, passando a ter a denominação de Festival Internacional do Chocolate. A confirmação ocorreu durante a participação da comitiva brasileira no Salon du Chocolat de Paris. Milhares de pessoas de várias partes do planeta visitaram o estande brasileiro, que foi destaque da feira, e se impressionaram com a qualidade do chocolate fino nacional, detalhes de funcionamento de uma fazenda de cacau e as belezas naturais do sul da Bahia, expostas em painéis especialmente preparados para o evento.

Coordenador do projeto que inseriu a região no maior evento do gênero no mundo e idealizador do estande brasileiro, o publicitário Marco Lessa, da M21, afirma que para o ano que vem o festival também ganha outro forte ingrediente visando atrair para Ilhéus visitantes de todas as partes do planeta: o centenário de nascimento do escritor Jorge Amado, um dos mais importantes autores da literatura mundial, traduzido em 55 países e em 49 idiomas.

Reuniões que tiveram a participação do produtor Diego Badaró, do presidente da Associação dos Produtores de Cacau da Bahia (APC), Henrique Almeida, e do próprio Lessa, garantiram para 2012, em Ilhéus, a participação de um número mais significativo de expositores internacionais e até a presença de celebridades européias à primeira versão do Salon du Chocolat de Paris, que acontecerá em Salvador também em 2012, com o apoio do Governo da Bahia.

:: LEIA MAIS »

Na hora do batismo

Dona Isaura foi batizar a filhinha de um mês e frei Alberto começou o interrogatório:
– Nome?
– Amanda.
– Nome da mãe?
– A Isaura que vos fala.
– Pai?
– ….
– Ou diz o nome do pai, ou não batizo.
– Seu frei, já que o senhor insiste, lá vai: Frei Cirilo.
– Ôxente, e Frei Cirilo tirou a batina?
:: LEIA MAIS »

CÃO DESAPARECIDO: DONOS OFERECEM RECOMPENSA

Os donos oferecem recompensa para quem encontrar Jhow.

Os donos oferecem recompensa para quem encontrar Jhow.

Os donos do cão Jhow, que está desaparecido desde o dia 06 de outubro, pedem ajuda para encontrá-lo.

O animal tem cinco anos, é marrom com orelhas grandes, tem o rabo cortado e vivia com os donos na Avenida Princesa Isabel, em Ilhéus.

Jhow usava medicamentos controlados contra a epilepsia. Quem encontrá-lo pode ligar para os números:
(73) 9962-3711, 3634-3145 ou 8826-1980 e falar com Tatiana.

Alfredo Amorim da Silveira em: “10TAQUES”.

Antônio Bispo Neto

         Ou Tony Neto como era conhecido, nasceu em 23 de outubro de 1943, na Fazenda Santa Maria, Canavieiras, que na época pertencia ao município de Ilhéus.

Recém nascido veio para Ilhéus com seus pais adotivos, Antônio Bispo dos Santos e Maria da Gloria Teixeira, seus avos maternos, junto com dois de seus irmãos: Damiana e Cosme. Seus pais de sangue, José Souza Santos e Nair Bispo dos Santos, tinham mais seis filhos que ficaram em Canavieiras: Antonio, José, Diana, Marisa, Maria da Gloria, Alexandre.

Em 20 de janeiro de 1950 casou-se com Juracy Francisca dos Santos Bispo, com quem teve seis filhos: Antônio Emanuel, Simonides, Antônio Bispo Junior, Simone, Toni, Alexandre, Eduardo. Ficando viúvo em 1979, casou-se novamente com Márcia Carvalho com quem teve mais dois filhos: Tâmara e Thaiane Carvalho Bispo.

Começou sua vida radiofônica em 1957 na Rádio Cultura de Ilhéus. Em 1960 foi trabalhar na Radio Baiana de Ilhéus com Robert Assef, onde em 1965 tornou-se gerente, anos depois proprietário. Na Rádio Baiana, em companhia com Robert Assef, tinha o noticiário com debate, “A Verdade Bem Dita”, ao meio dia. Nos domingos à noite, às 22 horas, “O Canto da Saudade”, programa para a juventude.
:: LEIA MAIS »

Heckel Januário em: O PORQUÊ DO TAMANHÃO DO ÉFE?

Diante dos gravíssimos acontecimentos envolvendo os homens de toga divulgados recentemente nos meios de comunicação, o jeito foi recorrer à popularíssima expressão: “Tô Fud…”, com um éfe grande e de fôrma.

Ora, havia impregnado em mim como acredito em boa parcela da sociedade que a ilibação do Poder Judiciário era inquestionável. Com referência ao Executivo e ao Legislativo tanto no nível de cima como no intermediário bem como no mais de baixo não, esses poderes de muito haviam fixados como necessitados de depuração.

Algum tempo atrás, ao sabor de escândalos pipocados implicando juízes, minha convicção (possivelmente inocente!) sobre esse “dogma” do Judiciário era posta a provas, porém sem querer aceitar o prenúncio que a imácula conduta de togados ruía-se e me atravessava goela abaixo, me pus a ponderar.

Não tardou a prenunciada revelação vir à tona e forçar a ponderação ceder lugar à realidade. Pois é isso. Conhecedora, a ministra Eliana Calmon, do Conselho Nacional de Justiça não hesitara em abrir o leque das irregularidades. Às afirmações da corregedora some-se o relatório do próprio CNJ, e matérias exclusivas sobre o Supremo Tribunal Federal. Claro, seria redundante reproduzir o que já é bastante conhecido e badalado. Agora é o momento de cada um, com a Justiça de cara limpa, portanto sem a máscara de antigas maquiagens, fazer sua dedução.        Mas não poderia me furtar a um trecho do A Corrupção na Justiça do  Estadão.com (do jornal O Estado de São Paulo) datado de 11.09.2011 que rola na internet e pode ser conclusivo: …o relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre as irregularidades cometidas pela magistratura nas diferentes instâncias e braços especializados do Judiciário mostra que a instituição pouco difere do Executivo em matéria de apropriação indébita e malversação de dinheiro público, de mordomia, nepotismo e fisiologismo, de corrupção, enfim as maracutaias são tantas que é praticamente impossível identificar o tribunal com os problemas mais graves.É mole ou quer mais? Como se nota, com os olhos vendados do STF, órgão maior da Justiça. Aliás, o que se constata desta Corte conforme o reportado, de mordomia, de gastos com justificativas evasivas, da lentidão (quesito manjado esse!), de excessivo número de seguranças, recepcionistas e funcionários, da avidez da Casa por salários etc., etc., é chocante. Mas bote chocante nisso! Sim, da ministra a sujeira exposta também é de arrepiar e de deixar qualquer um boquiaberto e, sobretudo indignado. Dela concluí que no Judiciário, da promoção de magistrados à liminar, habeas corpus, sentença etc., etc., etc., tudo funciona sob o comando e influência da política. Se for atentado para sua afirmação de que a magistratura hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga, não se fazem necessário outras considerações.

Que sejam a minoria os vestidos na toga que prevaricam, mas o que está em jogo não é especificar a quantidade. Ou o estofo moral, o caráter, a honradez, a ética, a isenção, a ilibação, lógico, a competência, não são mais qualidades sine qua non para o exercício da magistratura?

Tá entendendo? Deu pra manjar a gente com um sistema público de Saúde, Educação e de Segurança a desejar, um Congresso mais ainda, e um Judiciário paradoxalmente dependente, o porquê do tamanhão do éfe?

Heckel Januário





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia