A equipe médica do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira (31) que o resultado da biópsia mostra que o tumor na laringe de Lula tem “nível de agressividade médio”, ou seja, está numa fase intermediária.

Segundo os médicos, o tumor foi detectado cedo. “Dificilmente se identifica porque causa poucos sintomas”, afirmou Luiz Paulo Kowalski.

Resultados no tratamento poderão ser notados em 40 dias
Dimenstein: O câncer de Lula me envergonhou
Leitor diz que Brasil está torcendo pela saúde de Lula
Tratamento de Lula deve durar 4 meses, diz médico
Ex-presidente Lula está com tumor na laringe, diz hospital
Lula é um exemplo e vai vencer doença, diz Dilma
Doença de Lula repercute na imprensa internacional
Políticos brasileiros lamentam doença do ex-presidente Lula

Editoria de Arte/Folhapress

Os médicos afirmaram ainda que os primeiros resultados do tratamento poderão ser notados em cerca de 40 dias, com dois ciclos de quimioterapia.

De acordo com a equipe médica, chefiada pelo cardiologista Roberto Kalil Filho, Lula será submetido a três sessões de quimioterapia, cada uma dela com um ciclo de 21 dias. Após a aplicação desses medicamentos, que deve terminar no final de 2011, Lula deverá começar a radioterapia, com previsão de término em fevereiro de 2012.

Kowalski disse que uma possível cirurgia foi descartada porque o tumor, que tem entre 2 e 3 centímetros, está muito próximo às cordas vocais, e uma operação poderia comprometer a sua voz.

“O tumor é de tamanho intermediário e não se fixou nas cordas vocais. Foi descoberto a tempo, e isso permite que Lula receba um tratamento mais conservador”, afirmou. “Há pelo menos 15 anos, em situações como a dele, se indica a quimio e a radioterapia”, disse o médico.

Paulo Hoff, também membro da equipe médica, acrescentou que a escolha do tratamento com quimioterapia e radioterapia, descartando a cirurgia, foi uma decisão médica. Ele afirmou que mesmo o tratamento mais brando pode causar pequena alteração de voz, mas a previsão é de que não haja nenhum impacto na fala de Lula.

A equipe médica informou que Lula poderá levar uma vida muito próxima ao normal, mas deverá evitar viagens longas. Além disso, terá que poupar a voz, pois haverá dificuldade para falar.

Os médicos também preveem que Lula sofrerá os efeitos colaterais comuns à quimioterapia, como a queda de cabelos.

QUIMIOTERAPIA

Lula chegou por volta das 10h ao Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para a realização da primeira sessão de quimioterapia. Ele chegou de carro e entrou pela garagem.

No sábado, após realizar exames em Lula, os médicos detectaram o tumor. As sessões de radioterapia começarão em dois meses e devem durar sete semanas.

O tumor na laringe tem cerca de 3 cm, segundo a Folha apurou com médicos do hospital.

Umas das causas importantes para o câncer na laringe é o fumo, segundo os médicos. Lula é ex-fumante e tinha o hábito de fumar cigarrilhas. Mas também existem causas virais e não é possível ainda dizer o que levou ao desenvolvimento do tumor de Lula.

No sábado, Lula recebeu a visita do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que relatou tranquilidade do ex-presidente.

“Dona Marisa, Lula estão tranquilos, confiantes, porque o problema dele tem cura. Foi pego no início, então as perspectivas são boas”, disse o ministro.

Na última quinta-feira (27), Lula comemorou seu aniversário de 66 anos no instituto que leva seu nome. Em uma pequena cerimônia com funcionários, na sede da organização, em São Paulo, o ex-presidente ganhou um bolo.

Apu Gomes/Folhapress
Lula chega, acompanhado de sua mulher, Marisa Letícia, para primeira sessão de quimioterapia
Lula chega, acompanhado de sua mulher, Marisa Letícia, para primeira sessão de quimioterapia

 

Folha.com

http://www1.folha.uol.com.br/poder/999392-lula-tem-tumor-de-agressividade-media-dizem-medicos.shtml