A polícia suspeita de que foi latrocínio (roubo seguido de morte), o assassinato do ex-vereador de Ibicaraí, Cláudio Lima, 48 anos, ocorrida na tarde de domingo (30). O corpo de Cláudio, que era o chefe do cartório eleitoral da 25ª zona, em Ilhéus, foi encontrado por volta das 14 horas, à margem da BA-001, a 4 km do centro de cidade, na direção de Itacaré. A vítima exibia muitas marcas de facadas e a mandíbula estava quebrada, provavelmente por uma paulada, segundo o coordenador regional de Ilhéus, Irineu Alves Andrade.

Havia também ferimentos nos braços, em sinal de que a vítima lutou contra seu agressor. O Fox preto de Cláudio Lima, placa NTI-7192, está desaparecido, assim como a carteira com documentos, o celular e outros objetos pessoais. O delegado regional, entretanto, não descarta a possibilidade de crime passional, já que Cláudio era homossexual assumido e tinha uma relação com um rapaz de 20 anos. O jovem foi localizado nesta segunda-feira (31) e disse que passou o domingo com amigos em Canavieiras.

Em princípio, afirma o delegado Irineu Andrade, o álibi seria verdadeiro, mas pediu à Justiça a quebra do sigilo telefônico do jovem para saber se ele fala a verdade. Nesta segunda-feira (31), a polícia teve acesso à casa de Cláudio e retirou o computador pessoal dele, mas ainda não foi feita nenhuma busca por pistas, como registros na internet.

O corpo de Cláudio Lima foi necropsiado no Departamento de Polícia Técnica de Itabuna e liberado para sepultamento no final desta manhã.


Ana Cristina Oliveira | Sucursal Itabuna
No A TARDE ON LINE