WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


novembro 2011
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  






:: 3/nov/2011 . 21:44

Associação Regional de Engenheiros e Arquitetos

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

 Fica convocada reunião extraordinária da ARENA – Associação Regional de Engenheiros e Arquitetos no dia 05 de novembro de 2011, sábado, na Sede da Inspetoria do CREA, Rua Conselheiro Dantas, Centro, Ilhéus, as 09:00h, com a seguinte pauta: discussão sobre a aprovação pela Câmara de Vereadores da Lei que dispõe sobre o solo criado e a regularização onerosa de obras de construção, modificação ou acréscimo já executadas em desacordo com a legislação urbanística e edilícia vigente, na forma e nas condições que menciona.

 Taty Bonfim

                                                                                  Presidente                                                   

Lixão na 6º travessa da Av. Esperança

De: Ronaldo Lima da Cruz
Assunto: Lixão na 6º travessa da Av. Esperança

Corpo da mensagem:
Boa Tarde Rabat!

Gostaria que você desse publicidade ao lixão em que está se transformando a 6º Travessa da Av. Esperança, o lixo recolhido do Alto da Esperança e Alto Esperanto estão sendo há muito tempo jogados ali no local, nós moradores do Alto Aureliano ainda recebemos de contra-peso o lixo de moradores da Av. Esperança e de pessoas que passam de carro vindos de outras localidades.
Solicitamos da pasta responsável que ali se coloque caixas coletoras.
Queria enviar as fotografias que fiz hoje a tarde para todos verem a situação da 6º trav. da Av. Esperança mas não sei como fazer.
Desde já agradeço ao tempo em que conto com o seu apoio.
Ronaldo Lima da Cruz (morador do local)


Esta mensagem foi enviada através do formulário de contato do site R2CPRESS | A Letra Fria da Verdade http://www.r2cpress.com.br/v1

Wagner discute em Brasília a implantação do Porto Sul

O diretor da Agencia Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) Pedro Brito recebeu, em Brasília, o governador da Bahia Jaques Wagner e o consultor do governo Carlos Alberto Nóbrega. O objetivo da reunião foi discutir diferentes alternativas institucionais legais para a exploração do Porto Sul, que será construído em Ilhéus. Participou também das discussões o gerente de Regulação Portuária, Fernando Fonseca.

O porto, que contará com um terminal privado e outro público de concessão privada, escoará a produção de soja, algodão, milho e outros grãos da região oeste da Bahia e do Brasil, etanol, produtos do Vale do São Francisco, e minério – que chegarão à região pela Ferrovia de Integração Oeste-Leste, a Fiol, obra do PAC.

“O Porto Sul é um empreendimento de infra-estrutura e de logística que, com a Ferrovia Oeste-Leste, dotará a Bahia de condições de competitividade com outros portos brasileiros, além de criar novos pólos de desenvolvimento no Oeste, Sudoeste e Sul do Estado”, afirma o governador Jaques Wagner.

FEIRA DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA DE ILHÉUS

INFOILHÉUS 6.0
Foi aberta oficialmente hoje à tarde a 6º Feira de Tecnologia e Informática de Ilhéus.
No discurso de abertura o Senhor GENTIL PIRES, Presidente do SINEC, fez uma bonita homenagem ao inovador da informática na região e proprietário da BITWAY, primeira empresa de informática genuinamente de Ilhéus, o grande MARTIAL BATISTA CÂMARA.
Foi um momento de profunda emoção, quando todos os presentes puderam aplaudir este homem que tanto fez pela nossa cidade e pelo nosso pólo de informática.
Ainda no seu discurso, o presidente Gentil Pires, conclamou maior participação do poder municipal, para em parceria com o SINEC, procurar caminhos que possam levar a resolver os inúmeros problemas enfrentados pelas empresas de informática instaladas em Ilhéus, entre os quais, infraestrutura, logística, aeroporto alfandegado.
A presença mais efetiva do poder público, é essencial na sustentabilidade das empresas e no desenvolvimento da cidade e região, acrescentou o Senhor Gentil Pires.
Lembrou ainda o Senhor Gentil, que o pólo de informática deve se envolver com os segmentos sociais, na difusão de tecnologia e educação profissional, gerando com isso mais desenvolvimento e empregos.
Em resposta ao discurso do Senhor Gentil, o Secretário de Governo da Prefeitura Municipal de Ilhéus, Senhor Alisson Mendonça, foi categórico ao afirmar que o governo municipal pode e deve apoiar as iniciativas do SINEC e, inclusive, prometeu que no próximo ano quando será realizada a 7º edição da feira, a prefeitura terá uma presença marcante no evento.
Infelizmente as condições climáticas reinantes na cidade e a falta de condições para pousos de aeronaves no nosso aeroporto, impediram a presença de ilustres convidados, entre os quais o Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr. PAULO CÂMARA.

ZÉCARLOS JUNIOR

REGULAMENTAÇÃO DA LEI DO CODIGO AMBIENTAL

Caro Presidente José Nazal

Quero solicitar desde já, a inclusão na pauta da nossa reunião ordinária do CONDEMA, a realizar-se no dia 14/11, do tema REGULAMENTAÇÃO DA LEI DO CÓDIGO AMBIENTAL , do nosso município, que fará aniversario no dia 13/12/2011.

Ações precisam ser adotadas e o Executivo nada pode fazer. Entendo que um ano é o suficiente para qualquer profissional resolver uma questão tão importante quanto esta, principalmente considerando que nós Conselheiros estamos sempre disponíveis para contribuir. Resta-nos saber se seremos informados que nada foi feito até agora e precisaremos realizar várias reuniões extraordinárias para que seja realidade, aplicar sanções nos infratores das Leis ambientais no município de Ilhéus, que aplaude um empreendimento que trará sérias consequências negativas de ordem ambiental aos seus  habitantes, SE for concedida a licença pelo IBAMA.

A essa altura, nenhuma justificativa poderá servir. A sociedade civil está aqui para contribuir e se não aconteceu até agora, isso é merecedor de atenção por parte do Sr. Prefeito que não nos recebeu para tratar da questão e foi necessário ser formada uma Comissão para irmos até o MPE. O que de fato esta faltando? Pessoal capacitado? Ajuda dos Conselheiros? Boa vontade? Sejamos orientados para a solução e definitivamente tornar realidade no município a nossa Lei!

Segue abaixo, links para o site do Rabat sobre o assunto:

http://www.r2cpress.com.br/v1/2011/11/03/lei-do-codigo-ambiental/

Um abraço
Maria do Socorro Mendonça
Conselheira representando a Associação Ação Ilhéus

Prefeitura Municipal de Ilhéus

Prefeito de Ilhéus quer solução para o receptivo a cruzeiros
Obra de construção das 272 casas populares no Vilela é retomada
Prefeitura entrega ambulância à comunidade do Salobrinho
Inscrições para participar de oficina de elaborações de projetos culturais
Operação tapa-buracos vai beneficiar ruas e avenidas

:: LEIA MAIS »

CÃO DESAPARECIDO: DONOS OFERECEM RECOMPENSA

Os donos oferecem recompensa para quem encontrar Jhow.

 

Os donos oferecem recompensa para quem encontrar Jhow.

Os donos do cão Jhow, que está desaparecido desde o dia 06 de outubro, pedem ajuda para encontrá-lo.

O animal tem cinco anos, é marrom com orelhas grandes, tem o rabo cortado e vivia com os donos na Avenida Princesa Isabel, em Ilhéus.

Jhow usava medicamentos controlados contra a epilepsia. Quem encontrá-lo pode ligar para os números (73) 9962-3711, 3634-3145 ou 8826-1980 e falar com Tatiana.

Proibição de acesso gera manifestação

Taxistas inconformados com a proibição de acesso ao porto de Ilhéus gerou manifestação por parte da categoria.
Com a definição das datas para atracação dos navios trazendo turistas e a proibição do acesso a resposta veio em forma de protesto.

VINHOS: UM POUCO DE BIBLIOGRAFIA

Acabei de “degustar” um livro de bolso (pocket book) chamado: “Não entendo muito de vinho, mas sei do que gosto” e deparei-me com uma leitura fácil, esclarecedora e divertida! Um resumo inteligente e acessível de tudo um pouco do que já li a respeito do mundo dos Vinhos.

Pode-se encontrar nos preços entre R$ 15,52 à R$ 19,90.

 

Neste pequeno livro de 125 páginas, você encontrará uma ajuda para aquele momento de “pânico” quando se depara com aquela prateleira cheia de garrafas em lojas de vinhos ou supermercados!

Geralmente você acaba escolhendo o rótulo mais bonito, a uva da moda, ou a promoção da semana… Para ajudar o leitor nesta hora, o Simon Woods elaborou este livro com todas as informações básicas para quem gosta de experimentar novos sabores, mas não sabe que critérios utilizar na hora da escolha.

Com este pequeno livro você irá aprender quais são as 10 melhores uvas brancas e tintas (e como elas harmonizam com as refeições), como funciona uma vinícola e a importância da safra e do terroir, como montar uma adega boa e barata, fazer uma degustação comparativa e dominar o ritual à mesa!

Ele nos presenteia também com a indicação de grandes livros (e favoritos dele), tanto nacionais quanto internacionais, dentre eles: Guia ilustrado ZaharVinhos do mundo todo, uma adaptação do Paulo Nicolay, Guia de Vinhos Larousse, do Sommelier Manoel Beato, Em volta do vinho, de Renato Machado e mais 9 indicações pessoais do escritor.

Pode-se encontrar nos preços entre R$ 51,21 à R$ 76,00

 

Até lá! Au revoir!

Aline Fidelman                                                                                  

35 anos, Ilhéus-Ba.

Gastrônoma diplomada pela Universidade Anhembi Morumbi – São Paulo

Especializada em docência pela Leiths School of Food & Wine – Londres

Perfil Profissional: 3 anos de experiência de em Buffet e Catering e 6 meses como assistente de chef de cozinha, área de Garde Manger, na empresa KUDOS Hospitality, Londres.

Contato: [email protected]

SAUDE EM ILHEUS

De: Murillo Novais
Assunto: SAUDE EM ILHEUS

Corpo da mensagem:
Venho demonstrar a minha revolta com a saúde na cidade de Ilhéus. No dia 31/10 minha esposa estava passando mal e fomos ao hospital de ilhéus com a pretensão de ser atendida. Ao chegarmos la, a primeira pergunta que ouvimos é: qual o plano? Falamos que é Unimed.. ai após saberem qual o plano eles perguntam qual médico queremos ir. Como é um setor de emergência, vamos ao clinico, já que não conseguimos marcar um especialista ao sintoma dela nas clinicas, pois nunca possuem vagas. Após fazermos a ficha vem a noticia que o medico estava passando mal e não poderia atender e teve que cancelar o atendimento. Ai começa outra correria ate outro médico. Fomos à COCI e para nossa surpresa as portas estavam fechadas e  da janela o atendente diz que não tem médico. E com isso a minha esposa continuava passando mal. Dirigi-me até o hospital São José e o médico que tinha no hospital era apenas da especialidade de Ginecologista, ou seja, não atendia a ela. Nos dirigimos até a Vida Med no pontal, do outro lado da cidade e nesse hospital, havia médico  mas infelizmente não atendia o plano que ela possui e a consulta particular custa R$ 200,00 e infelizmente não está atendendo pelo SUS pois os governantes de Ilhéus não estão repassando o pagamento devido a  esse hospital. No entanto nos dirigimos de forma rápida até o ultimo hospital que poderia atender, ma já tendo consciência que não atende o plano que ela possui. Ao chegarmos ao Bartolomeu Chaves, confirmei o que já sabia que é possuir medico mas não atende ao maior plano nacional. Então percebi que acabou a minha corrida pela cidade de Ilhéus e que teria que retornar para casa com minha esposa doente e tive que fazer medicamentos paliativos que nos já conhecemos para eu ela ao menos dormisse para que no dia 01/11 saíssemos em busca de algum médico onde pudesse atende-la. Ao amanhecer no dia 01, deixei-a descansar um pouco mais, ate onde ela conseguia e ao acordar fomos reiniciar a peregrinação  em busca do médico disponível. Fomos direto ao hospital de Ilhéus. E claro  que tive que escutar a mesma pergunta onde os recepcionistas são ensinados a perguntar antes da saber o que o paciente tem que é: QUAL O PLANO DELA? No dia 01 tinha médico, fizemos a ficha e aguardamos. De inicio ficamos aliviados ao pensar que seríamos atendidos e que minha esposa pudesse ser medicada, já que o especialista para o problema dela, só poderá atendê-la na sexta-feira. Após uma média de 15 minutos esperando a recepção começa a encher de pacientes e de representantes de medicamentos. Os pacientes se dirigem ao balcão para poder passar o cartão do planos aguardar também, enquanto os representantes, chegam vão perguntando qual médico esta atendendo e se dirigem diretamente á sala de atendimento. E na média de 20 minutos chegaram uns 6 representantes e uns 15 pacientes. E ouvíamos da recepção um barulho parecendo uma festa vindo da direção da sala de atendimento. Ai minha esposa mesmo passando mal, se dirige a recepção e pergunta: “ Os representantes são atendidos antes dos pacientes aqui nessa emergência?” A recepcionista diz que não, que os mesmos estão esperando na parte interna  do hospital o medico concluir os atendimentos para se APÓS serem, atendidos. Então me levantei e me dirigi ate a sala barulhenta onde mais parecia uma festa e ao chegar la vi todos os representantes na sala da emergência onde o médico estava conversando com  TODOS os representantes , vendo os produtos oferecidos e os pacientes tendo que esperar. Ai eu perguntei ao médico se o representante do setor farmacêutico tem preferências de atendimento na emergência do hospital ou do médico? Ele olhou em minha direção com um olhar de paisagem e nada me respondeu e continuou com a “festa” com os representantes. Imediatamente em voz alta, solicitei o cancelamento da ficha da minha esposa pois era um absurdo o que estava vendo. Após reclamar bastante na recepção do hospital e com a festa dando continuidade na sala do médico, peguei a guia do cancelamento e me dirigi ate ao setor da UNIMED ilhéus onde eu imaginei que poderia ter uma resposta ou escutar dos responsáveis pelo  plano de saúde que iriam punir o medico, ou saber o que estava acontecendo, etc. Para minha surpresa fiquei sentado 20 minutos na UNIMED ILHEUS, fui muito bem atendimento pela linha de frente do local mas infelizmente  a pessoa responsável em escutar reclamações estava ocupada  ao telefone, após desligar o telefone sentou na frente do computador e deveria estar fazendo suas obrigações diárias e não podia me atender. Eu não poderia ficar esperando mais pois, afinal, minha esposa estava no carro passando mal ainda. Sai da sede da Unimed sem nem ser escutado e pensando: se eu atrasar o  dia do pagamento do plano de saúde eu pago juros, multa e ainda posso ter o cancelamento temporário ate que efetue o pagamento. E no caso de não ser atendido o que acontece com os pacientes?????????????????
Somos muito cobrados mas não temos retorno algum. Para resolver a peregrinação minha esposa mesmo doente, conseguiu entrar em contato com a UNIMED ITABUNA e ela anotou alguns telefones de médicos especialistas para a área que ela necessitava. Na primeira ligação, ela soube que o medico só tinha vaga para o dia 30/11. Mas ao explicar que estava passando mal e precisava de um atendimento de urgência a atendente sem perguntar ao medico solicita que ela se dirija ao consultório dele a partir das 14h que ele com certeza iria atendê-la. Fizemos isso e fomos HIPER bem atendido em menos de 2h de espera. E se eu continuasse em Ilhéus o que será que poderia acontecer com minha esposa? Ai eu me pergunto: será que é vantagem pagar ao melhor plano nacional? Pois não tenho atendimento, nem feedback na cidade onde resido e conseqüentemente necessito de forma primordial do atendimento. Será que o médico preferiu receber os representantes do que os pacientes, pelo fato dos laboratórios efetuarem premiações que superem os valores pagos aos médicos pelos planos de saúde? Até quando é vantagem ter plano de saúde?  Ate quando ficaremos omisso dos atendimentos médicos na nossa cidade?
Esse é meu desabafo em relação à vergonhosa saúde na nossa cidade e a ausência de ouvidorias para que possam resolver problemas como esses.


Esta mensagem foi enviada através do formulário de contato do site R2CPRESS | A Letra Fria da Verdade http://www.r2cpress.com.br/v1


Espaço aberto para os citados – querendo – se manifestar.

Alfredo Amorim da Silveira em: “10TAQUES”.

Raymundo Pacheco Sá Barreto

 

Ficando viúvo de Salústia Fernandes Sá Barreto, com quem teve três filhas: Maria José (Zezé), casada com Nazal Salame Soub; Maria Sofia e Maria Amália, veio de Conquista (Vitória da Conquista) para Tabocas (Itabuna) em 1912, João Diogo Sá Barreto (Bacharel em Direito), depois, por motivos profissionais, se fixando em Ilhéus. Já em Ilhéus casou-se com Maria Amélia (Iná) do Amaral Pacheco, filha do Cel. José Gomes do Amaral Pacheco, e irmã de Raymundo do Amaral Pacheco, de tradicional família ilheense, com quem teve os seguintes filhos: Maria Celicina (Celi), Maria Cleofa, José Pacheco (Zecheco) e o caçula Raymundo Pacheco Sá Barreto, que nasceu em 21 de fevereiro de 1924, na Rua Conselheiro Saraiva nº 46, hoje Rua Antônio Lavigne de Lemos.

Quando criança Sá Barreto estudou em Ilhéus nos colégios Santa Terezinha em 1929, e depois no Ateneu Fernando Caldas, com as professoras Alina Carvalho e Guilhermina Sellmann, onde também estudaram Jorge Amado e Adonias Filho.

Ao completar oito anos de idade, em 1932, falecem seu pai e seu avô materno.

Em 1936 conclui o curso primário e muda-se para Salvador para fazer o curso ginasial, indo estudar no Colégio Nossa Senhora da Vitória, dos Irmãos Maristas. Volta para Ilhéus em 1940 para estudar no Colégio Municipal de Ilhéus (IME), inaugurado no ano anterior.

Em 1941 transfere-se novamente para Salvador, matriculando-se no curso anexo do Colégio Carneiro Ribeiro, onde conclui o curso ginasial em 1943. Em 1944 interrompe os estudos de Direito, foi reprovado em latim, e retorna a Ilhéus.

Em 1945 vai morar com seu irmão Zé Checo no Rio de Janeiro, onde foram donos do ”Bar e Café Amazonas” no Catete, e depois do “Feitiço da Vila” em Vila Isabel. Retornando para Ilhéus em 1947 fundam a Empresa “Sá Barreto & Companhia”, no começo uma representação, depois um atacadista. Com o falecimento do seu sócio e irmão em 1949, a firma não vai adiante e cerra suas portas em 1951.

Em 23 de novembro de 1948 casa-se com Itassucê Leite Sá Barreto, neta do Cel. Basílio de Oliveira, com quem namorava desde os 16 anos, tiveram os seguintes filhos: Amélia Rosa, José Tadeu, Maria Vitória (Tuca), casada com Paulo Paraíso, João Tiago, Raimundo Filho, e Emanuel (Filho adotivo).

Por vocação, em 1950 toma os rumos da política, ingressando no Partido Social Democrático (PSD), fazendo campanha para o candidato a governador do Estado Régis Pacheco.

:: LEIA MAIS »

Lei do Código Ambiental

Rabat

Segue a Lei 3510 de 13/12/2010 que é o Código Ambiental do Município. O artigo 140 trata da questão “emissão de ruídos” e o artigo 168 trata das penalidade. Para aplicar as penalidades, é necessária a regulamentação da Lei, que trará inclusive valores de multa ou outras penalidades de acordo com o fato. Dependemos única e exclusivamente do Procurador municipal do Meio Ambiente. Foi formada uma Comissão para falar com o MPE (Eu, Fernando Ribeiro e Cid Póvoas) para tratar da questão e já aconteceu uma primeira conversa com o Executivo. Na próxima reunião do CONDEMA, deveremos tratar esta questão pela enésima vez. Vou solicitar ao Presidente este ponto de pauta para a discussão.

Coloquei um comentário esclarecendo isso, no post do tenente. Eles realmente nada poderão fazer se a Lei não for regulamentada.

Socorro























WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia