BLOCO CARNAVALESCO CAMPEÃO DOS CARNAVAIS DE ILHÉUS

Clique para AMPLIAR.

Em 1971, Zé Pretinho (Jose Carlos dos Santos) e Chico Cabeção (Eronildes Miguel dos Anjos) foram à cidade de Vitória da Conquista para assistir a uma exposição de animais/agropecuária. E naquela cidade só ouviam falar: Tengão vem ai, cuidado com o Tengão! Ai perguntamos: “o que é Tengão?” nos informaram que era um bloco de carnaval.

Chegando a Ilhéus, resolvemos após de uma dissidência de Caixambi de Jovelino a fundar o bloco com o nome do Tengão.

Saímos no ano de 1973 com a fantasia de mini-saia e frente única, com caixa de nylon e 01 surdo (105) e alguns instrumentos pequenos como: tan tan, panelinha, reco reco, agogô, pandeiro, etc…

Em 1974 com vários amigos, conseguimos fundar uma Associação  que foi considerada de utilidade pública municipal através de lei.
RELATO

Em 1975, no governo do Prefeito Ariston Cardoso, descemos para competir e concorrer com outros blocos como CAXAMBI, SÓ O AMOR CONSTRÓI, BLOCO DOS TRINTA, ARRASTÃO, ABÓBORA SELVAGEM, ADEP e A ZORRA.
Em 1975 fomos campeões, em 1976 bi campeões e  em 1977 tri ca

Clique para AMPLIAR.

mpeões

Fomos tetra, penta e chegamos ao hexa. Depois teve um ano que descemos só para se apresentar com hos com cour.

A bateria do Tengão era composta de 90 componentes, 12 músicos de sopro e mais de 200 foliões.

Que me lembro: 04 bombos, 12 caixas de nylon, 10 surdos (105), 02 treme treme, 15 marcações, 15 tamborins, panelinhas, cuíca, prato, reco reco e ganzá.

Bateria esta que era comandada por Manoel Ferreira Costa, conhecido como Manoel do Cartório.