Rabat:

Como você deve lembrar, um dos pontos altos do Jornal O Pasquim, que circulou de 1968 a 1991, eram as famosas Entrevistas do Pasquim. Estas entrevistas das quais participaram grandes nomes da música, literatura, política, jornalismo e etc., eram feitas por uma equipe fixa do Jornal e por mais alguns convidados. Foram muito importantes estas entrevistas para o jornalismo nacional. Basta lembrar que no fim da década de 1960, em função de uma entrevista polêmica com Leila Diniz, foi instaurada a censura prévia aos meios de comunicação no país, por um decreto que ficou conhecido pelo nome da atriz.

Pois é, estou propondo que criemos as Entrevistas do R2CPRESS, e para começar a série, nada melhor do que entrevistarmos o nosso amigo Carlinhos, que saiu do Governo Newton de uma maneira muito abrupta e ainda não teve oportunidade de dar a sua versão sobre tudo o que aconteceu desde o seu ingresso no governo até a sua saida.

Para esta série de entrevistas poderiamos ter como entrevistadores fixos eu e você, e a cada entrevista chamaríamos mais umas tres pessoas que tenham ligação com o entrevistado ou tenham conhecimento da sua área de atuação.

Sentariamos aí no R2CPRESS um fim de tarde/início da noite e tomando cafezinho e bebendo água, – no Pasquim o whisky corria solto – entrevistávamos “o cara” ou “a cara”.

Quando da publicação da entrevista você escrevia um texto introdutório falando do entrevistado, inclusive com um breve currículo. Tiraríamos também algumas fotos para colocar na publicação.

Quero deixar claro que eu penso que o objetivo das entrevistas será sempre mostrar a visão do entrevistado. A idéia não é apertar o cara, é muito mais permitir a ele se explicar perante a sociedade e se mostrar como ser humano.

No caso da entrevista de Carlinhos, por exemplo poderiamos chamar alguém que já tenha ocupado a Secretaria de Obras ou de Serviços Urbanos de Ilhéus, lembro aqui o nome de Franklin Albagli, e mais duas pessoas que você acredite interessante. Acredito que seria bom termos sempre, pelo menos uma mulher entre os entrevistadores.

Esta feita a sugestão.

Carlos da Silva Mascarenhas
[email protected]
73 8147-0607