WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus secom bahia secom bahia


novembro 2011
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  








ENTREVISTA DE JOSIAS GOMES AO DIÁRIO DE ILHÉUS – Considerações

O pré-candidato JOSIAS GOMES concedeu entrevista ao Diário de Ilhéus, que foi publicada na edição de 12 e 13.11.2011. Destaco a seguir, em primeiro lugar, duas das respostas dadas por Josias e que mostram de forma cabal que ele não só desconhece os problemas de Ilhéus como também não tem quaisquer planos/projetos a serem implementados caso venha a ser eleito Prefeito da nossa cidade, o que espero não aconteça. Vejam a seguir:

Pergunta do Diário de Ilhéus: Na visão do senhor o que deve ser feito para que o município encontre o rumo do desenvolvimento?

Resposta: Ilhéus tem prevista uma gama enorme de investimentos que nos dá a segurança de sonhar com um futuro próximo de muita pujança econômica. Refiro-me ao Projeto Intermodal, em ritmo de construção, que engloba a ferrovia Leste-Oeste, o Porto Sul e o novo aeroporto. Tem a duplicação da estrada Itabuna-Ilhéus, fortalecendo os laços econômicos e sociais no interior da região cacaueira. Há sinais positivos no que diz respeito à exploração de petróleo, em alto mar, o que pode transformar Ilhéus em uma nova Macaé. O turismo é uma realidade. Ilhéus edifica-se como um grande destino nacional e, até, internacional, com atrativos particulares e uma cultura marcante. Temos que fazer a nossa parte para potencializar ainda mais esses acontecimentos em curso, como, por exemplo, a preparação de mão de obra capaz de atender a esse crescimento. Agora mesmo, a Prefeitura, em parceria com o governo federal, vai dar início a um ambicioso programa de formação de mão de obra, o Pronatec-Brasil Sem Miséria, com 200 vagas iniciais. Projetos urbanos – como é o caso da Orla Sul – também preparam a cidade para esse novo esforço desenvolvimentista. Então, governo municipal, comunidade, empresários, e, principalmente, uma cada vez mais estreita parceria com os governos federal e estadual, vão garantir a Ilhéus os elementos necessários à promoção do desenvolvimento, com reflexos para toda a região.

OBS.: O Deputado limita-se a discorrer sobre projetos do Governo Federal já em execução e é incapaz de apontar qualquer ação concreta que, como Prefeito, pretenda implementar para que Ilhéus encontre o rumo do desenvolvimento.  

Pergunta do Diário de Ilhéus: Que espécies de projetos o senhor possui que possa gerar emprego e renda para a população?

Resposta: Esta pergunta tem sua resposta bastante ligada à anterior. Isto porque a geração de emprego e renda tem tudo a ver com os projetos estruturantes e de infraestrutura, como são os casos do Intermodal, da Orla Sul, da Ilhéus-Itabuna, e do incremento ao turismo. Ampliar os programas de formação de mão de obra, como já lembrei, é fundamental. O PT está definitivamente comprometido com isto. No Porto de Ilhéus, construir um terminal de passageiros, é uma batalha que o partido já começou a travar juntamente com os governos federal e estadual, com os quais temos uma identidade muito clara. Isto faz parte de um projeto maior que é o do fortalecimento do turismo ilheense. Creio, firmemente, que, dessa forma, e com a parceria a ser estimulada, cada vez mais, com o empresariado e com a população, passando pelas organizações sociais da comunidade civil, impulsionarão enormemente a geração de emprego e renda no município.

OBS.: Mais uma vez Josias mostra que não tem qualquer plano para a nossa cidade, e baseia todo o seu vazio discurso de candidato nos eventuais investimentos que venham a ser feitos pelos governos estadual e federal. Não observa Josias que esta falta de planos e projetos a serem desenvolvidos diretamente pelo nosso município só fará com que aprofundemos ainda mais a nossa dependência.

Continuando a entrevista o pessoal do Diário de Ilhéus pede que o Deputado Josias Gomes faça uma avaliação socioeconômica do município nos dias de hoje, e aí, mais uma vez, o Deputado mostra desconhecer totalmente tanto a nossa história como a nossa realidade atual e limita-se a fazer uma superficial, incompleta e inclusive equivocada análise histórica da nossa economia. Vejam a seguir:

Pergunta: Faça uma avaliação socioeconômica do município nos dias de hoje e o que senhor tem de projetos para que essa situação se reverta.

RESPOSTA: Ilhéus sempre teve vocação para a liderança econômica na região. É assim desde os tempos áureos do cacau, como todos que conhecem a história do município sabem muito bem. Essa vocação para a liderança também inclui uma importante influência no campo da cultura e da sociedade. O problema é que, nesse meio tempo, tivemos o declínio da cacauicultura, com enormes prejuízos para a economia local e a organização social. Milhares de trabalhadores rurais foram obrigados a deixarem o campo e migrarem para a cidade. Lá, no campo, eles eram bem qualificados para o exercício do trabalho que desenvolviam. Na cidade, não, toda essa mão de obra chegou sem a qualificação específica para o trabalho urbano. O resultado é que aumentou a demanda por serviços: saúde, educação, transporte, tudo, enfim. Num quadro em que o município perdeu renda, e, portanto, capacidade de investimento. Felizmente, esse é um quadro que vem se transformando, aos poucos, mas, com nitidez crescente, em virtude dos investimentos que vêm sendo realizados pelos governos do PT no estado e no país. Um quadro que vai ser superado, com certeza, em função dos projetos em andamento e pela disposição dos companheiros no município, dos empresários, e, mais do que tudo isto, com o entusiasmo da população ilheense. É o que já acontece, em ritmo admirável.

Pelas respostas do Sr. Josias fica evidenciado de forma inconteste que ele, além de desconhecer totalmente a realidade do nosso município, não tem qualquer plano de governo, ou pelo menos diretrizes básicas que possam nortear um eventual governo seu, e por esta razão repete uma lenga-lenga vazia e sem qualquer lógica.

Sem planos, sem propostas claras, sem apoios consistentes e apenas baseado numa vontade egoísta de governar a nossa cidade, é assim que se apresenta o candidato Josias, nascido na Paraíba, e que depois de um périplo por várias cidades do Brasil, aportou em Ilhéus e quer, de qualquer jeito, governá-la.

Aproveito a oportunidade para lembrar o quão desastrosa foi a nossa experiência quando elegemos um Prefeito sem vínculos com a nossa terra e com o nosso povo, como aconteceu com Valderico Reis.

Eu realmente não acredito que o povo de Ilhéus se deixe enganar outra vez.

Carlos da Silva Mascarenhas

[email protected]

2 respostas para “ENTREVISTA DE JOSIAS GOMES AO DIÁRIO DE ILHÉUS – Considerações”

  • soninha says:

    Rabat permita-me postar essas considrações pois não posso ficar omissa a tanta falta de amor à nossa querida cidade de Ilhéus. Mascarenhas era do PT, saiu candidato a vereador pelo partido, participava das reuniões do partido, participou de várias eleições e nunca contribuiu para o crescimento do partido e agora, despois que saiu do partido fica mirando sandices na busca do perfeito. O que Josias fez e vai continuar fazendo é conjecturar sobre o que vem e virá via governo federal e estadual como o porto e estrada de ferro e ZPE que sem dúvida alguma trará emprego e renda para toda região. Se formos fazer uma leitura apurada dos escritos do Sr. Mascarenhas veremos que nada presta e que estamos fadados ao fracasso tamanho pessimismo. Eu não vou votar em Mascarenhas, mas certamente votarei em Josias se candidato for ou em outro candidato do Partido dos Trabalhadores. Beijos. Sonia Barreto.

  • Carlos da Silva Mascarenhas says:

    Soninha:

    Obrigado por tecer comentários sobre o que escreví. Faço a seguir algumas considerações sobre os seus comentários:
    1. Não concordo com você quando dizes que tenho falta de amor à nossa terra. As minhas ações criticando, propondo, apontando saidas e até me propondo a disputar um cargo público para poder ter uma ação mais direta mostram o contrário;
    2. Fui filiado ao PT participei da vida do Partido, propús ações, trabalhei, contribuí sim para o crescimento do Partido e se mais não fiz foi por não ter encontrado espaço. Saí do Partido, e educadamente, quando achei que os caminhos que ele tomava na nossa cidade não estavam de acordo com o que eu achava justo e certo;
    3. Não é verdade que tenha saido candidato a Vereador pelo PT.
    4. Obrigação de pré-candidadto a Prefeito não é “conjecturar sobre o que vem e virá via governo federal e estadual” e sim construir um Plano de Governo que leve a cidade ao desenvolvimento econômico com justiça social.
    5. Assim como crítico e aponto caminhos, aplaudo e apoio qualquer administrador público quando ele tem ações acertadas. Nunca foi da turma do quanto pior melhor, pelo contrário, sempre apontei caminhos.
    6. Fico triste quando dizes que não vai votar em mim. Quanto a votar em Josias, este é um direito seu, assim como é meu direito dizer que não acredito que Josias seja um bom candidato, como já disse de forma clara e insofismável em vários artigos meus publicados aqui no R2CPRESS.

    E viva a DEMOCRACIA, que nos permite tudo isto que fazemos aqui nesta tribuna popular que é o R2CPRESS.

    Para finalizar eu gostaria deixar claro que o MEU COMPROMISSO É COM ILHÉUS.

    Carlos da Silva Mascarenhas

Deixe seu comentário





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia