A Academia de Letras Jurídicas do Sul da Bahia (Aljusba), primeira e única instituição do gênero fora das capitais do Norte-Nordeste, estará dando posse a sua primeira diretoria e aos demais acadêmicos. A instituição foi criada por um grupo de pessoas militantes das causas jurídicas, sejam ministrando aulas de Direito, escrevendo livros ou artigos jurídicos, bem como atuando como advogados. A Aljusba já passou por todo processo de legalização – registros cartoriais de seus estatutos, regimentos e CNPJ, e criou seu site www.academiadeletrasjuridicasdosuldabahia.com, logomarca, brasão, hino e fez abertura de conta bancária.

A solenidade oficial de instalação acontecerá na próxima terça-feira (29), às 19h30min, na sede do Rotary Club Itabuna Sul, situado à Rua Lafayette Borborema, nº 18, 1º andar, Centro de Itabuna.

A Aljusba seguindo os modelos das Academias de Letras Jurídicas do Brasil e da Bahia, terá 40 cadeiras, que serão ocupadas por igual número de acadêmicos ou imortais e, cada uma delas terá ad infinitum um patrono, sendo o patrono-maior Francolino Neto.

A criação da Academia de Letras Jurídicas do Sul da Bahia tem por finalidade fomentar as letras jurídicas e ser um foro permanente de debate do Direito no Sul do Estado, e como isso colaborar diretamente para o crescimento da nobre ciência e dos profissionais que nela militam.

A eleição secreta para as escolhas dos imortais e patronos e da primeira diretoria dessa Instituição jurídica, que tem na sua composição Leandro Alves Coelho, Presidente; Vercil Rodrigues (Vice-presidente e Idealizador da Egrégia Casa); José Carlos Oliveira (Tesoureiro); Paulo Sérgio dos Santos Bomfim (Secretário Geral) e Cosme José dos Reis (Diretor de Biblioteca e Arquivo), foi realizada no mês de maio do corrente ano.