WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
sesab bahia secom ponte ilheus secom bahia secom bahia


Fevereiro 2012
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  








Comentários sobre o pronunciamento do Sr Governador Jaques Wagner sobre a paralisação da PMBA

De: Servidorpublicocidadaoba
Assunto: Comentários sobre o pronunciamento do Sr Governador Jaques Wagner sobre a paralisação da PMBA

Corpo da mensagem:
O Governador da Bahia Jaques Wagner falou em seu pronunciamento na TV sobre a paralisação da PMBA que a Democracia é o território do império da lei, já que é assim , que tal ele:
1) Cumprir a Lei, e obedecer o que está prescrito na Lei de remuneração , pagando de acordo o que a Justiça já determinou, quanto ao escalonamento vertical?
2) Pagar a Gratificação de Atividade Policial de acordo a Lei que instituiu essa remuneração?
3) Obedecer a Lei em relação aos direitos prescritos na Lei de remuneração e no Estatuto da PM?
3) Dar condições de trabalho de acordo o que prescreve a Lei trabalhista?
3) Dar condições para que a Polícia capacite os motoristas de viaturas da polícia e de Bombeiros de acordo com a Legislação de trânsito para conduzirem esses tipos de viaturas?
3) Disponibilizar verba para que as viaturas nas cidades do interior tenham combustível suficiente para garantir o direito constitucional do cidadão de ter segurança pública?

Eu poderia relacionar muitos outros item para que o Governador viesse a ser um cidadão desse “território do império da Lei”e assim ele contribuísse para “para garantir a segurança pública e a tranquilidade do povo baiano.”!
Tenho dito.


Esta mensagem foi enviada através do formulário de contato do site R2CPRESS | A Letra Fria da Verdade http://www.r2cpress.com.br/v1

3 respostas para “Comentários sobre o pronunciamento do Sr Governador Jaques Wagner sobre a paralisação da PMBA”

  • Ivanildo says:

    Desabafo de um soldado policial militar da Bahia

    O que ocorre hoje no estado da Bahia, é resultado de um processo de desvalorização e desrespeito da categoria policial. Não há de se falar em ilegalidade quando o governo do estado é o maior transgressor de leis, leis essas criadas pelo próprio governo no intuito de tapear e ludibriar os servidores da segurança pública do estado. O governador Jaques Wagner em campanha eleitoral do seu primeiro mandato, utilizou-se da condição inadequada e indecorosa de trabalho/salários dos policiais militares e civis como meta de campanha. Afirmando que se eleito repararia tais aberrações dos governos anteriores. Mas quando eleito, tratou de acentuar ainda mais nossas perdas salariais.
    Esse movimento de paralisação do efetivo policial militar não surgiu do dia para á noite, como governador Wagner e o comandante geral Alfredo Braga tentam fazer população baiana acreditar; foram várias as tentativas para a abertura de um canal de comunicação verdadeiro entre o governo e as representatividades policial militar. Sempre que se conseguia levar em frente á reivindicação de nossos anseios, o governador do estado, juntamente com pessoas sem compromisso ligadas á categoria policial militar acabavam por se vender em troca de benefícios pessoais nos deixando a mercê das malignas “ benesses” do governo Wagner.
    No ano de 2010 foi aprovado na ALBA um projeto de mudança no Estatuto Policial Militar da Bahia, sob a desculpa de promover um plano de carreira, foi ceifado uma das mais importantes conquistas adquirida com o movimento reivindicatório de 2001 (a extinção das graduações de cabo e subtenentes dos quadros da PMBA). Segundo os pelegos do governo isso seria o inicio de um movimento em direção a regularização do plano de carreira paras as praças da PMBA. Mas que plano de carreira é esse que obriga um soldado com 26 anos de serviços a aceitar ser promovido a cabo? Que plano de carreira é esse que tira o direito de sargentos com quase 30 anos de serviços e com todos os pré requisitos atendidos para promoção a patente de 1º tenente ser obrigados a aceitar a promoção a graduação de subtenente. No que se refere ao plano de carreira acredito que o ESTATUTO POLICIAL MILITAR DA BAHIA de 2001 estava muito bom, o que faltou foi compromisso do governo em cumprir o que foi acordado. Por que não foi cumprido que o policial militar ao atingir X ano de serviço seria promovido á graduação de 1º sargento? Por que não pago a GAP V como previsto em lei? Se fosse respeitado os direitos dos policiais militares não haveria de falar em ilegalidade da atual greve.
    O problema é que o governador Jaques Wagner não é baiano e não se sensibiliza nem um pouco com os problemas do funcionalismo publico baiano, tampouco com os problemas da população baiana. A violência e problema com as está cada vez mais fora de controle e ele vem á mídia apresentar a Bahia como um paraíso. Terra para se viver melhor! Paraíso para quem Governador Wagner? Minha maior decepção não é tanto o governador da Bahia, como falei o mesmo é carioca e não está preocupado em atender a sociedade baiana. Minha decepção é sim o comandante geral da PMBA o senhor ALFREDO BRAGA; Como pode um servidor concursado do estado que firmou compromisso de proteger a sociedade baiana, ir a imprensa afirmar que tudo está na maior normalidade, que não há paralisação, pondo em risco a população, mentindo na maior cara de pau para não perder o cargo. Acorda Coronel Braga, se o governador lhe exonerar, o senhor continuará servidor público.
    O comandante geral fica a todo instante afirmando perante á mídia que existe um processo de negociação em andamento, mas até o momento tudo se mostrou a mesma balela de sempre, pois se existir esse tal canal de negociação, só quem rege é o governo. E pelo governo o policial da Bahia morre de fome.
    O efetivo da PMBA está cansado, cansado de esperar, precisamos comer, temos contas para pagar e tudo isso é urgente, nossas necessidades são urgentes, a necessidades das nossas famílias são urgentes, a nossa necessidade de ter uma casa é urgente, a necessidade de poder prestar um serviço de qualidade para a população baiana é urgente. O que não precisamos é ser enganados, a cada dia que passa dia aumenta o número de policiais mortos em serviço sem ter seu valor reconhecido. Tudo o que mais quero é respeito e um salário digno, com o qual eu possa viver sem ter que contar moedas no final do mês ou recorrer para empréstimos bancários para poder pagar minha feira mensal.

  • Ivanildo says:

    O problema é que o governador Jaques Wagner não é baiano e não se sensibiliza nem um pouco com os problemas do funcionalismo publico baiano, tampouco com os problemas da população baiana. A violência e o com aumento consumo de drogas está cada vez mais fora de controle e ele vem á mídia apresentar a Bahia como um paraíso. Terra para se viver melhor! Paraíso para quem Governador Wagner??

  • guimaraes says:

    Esta situação é deprimente.
    Essa Associação vai arcar com os prejuizos?
    No tempo de ACM, não lembro de uma greve e olha que esse negocio de policia ganhar mal na Bahia é histórico.
    Esta medição de forças vai acabar como?
    que moraltem o comando da PM com seus subordinados?
    Que respeito tem um policial para com seus comandantes?

Deixe seu comentário





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia