WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


Fevereiro 2012
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829  






:: 7/fev/2012 . 21:44

Termina sem acordo reunião entre associações da PM e governo

Arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, também participou do encontro

Terminou sem acordo a reunião entre associações da Polícia Militar e representantes do governo estadual realizada nesta terça-feira (7). O encontro começou às 10h, na residência episcopal do arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, e terminou por volta de 17h.

O governador Jaques Wagner disse, na manhã desta terça-feira (7), acreditar que esta reunião poderia ser o fim do greve parcial de PMs. “Iniciamos um processo de negociação. Nós fizemos uma proposta que eu considero bastante razoável e é com base nisso que estou fazendo essa aposta”, explicou o governador.

O que teria impedido o fim da greve foi a data de pagamento da Gratificação por Atividade Policial (GAP) IV. As associações queriam que o pagamento fosse realizado em 2012, mas o governador diz que só pode começar a pagar a GAP IV a partir de 2013.

Segundo a TV Bahia, na reunião, houve avanço em três pontos. Ficou decidido que os 12 PMs que tiveram a prisão decretada não irão para presídios federais, aqueles que participaram da greve de forma pacífica não serão punidos, e os policiais que cometeram atos de vandalismo durante a paralisação responderão a processos administrativos.

Agora, as associações vão apresentar à categoria as propostas discutidas na reunião. A Associação de Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra), que decretou greve por tempo indeterminado em assembleia no último dia 31, não participou da reunião.

Além de Dom Murido Krieger, participaram da reunião o secretário da Casa Civil, Rui Costa, o presidente da OAB da Bahia, Saul Quadros, o secretário da Administração do Estado, Manoel Vitório, o comandante geral da PM, coronel Alfredo Castro, e representantes de cinco associações ligadas à PM.

Impasse
“Nós, ao longo de cinco anos, concedemos 30% de aumento real. E eu tenho limite na folha. As negociações são em torno desse valor, da chamada GAP IV, e eventualmente até da GAP V, mas evidentemente isso terá que ser partilhado ao longo de 2013, 2014 e até 2015. Se for para pagar alguma coisa imediatamente agora, não há menor espaço, porque eu não tenho espaço fiscal para fazê-lo”, afirmou o governador.

Os grevistas recusam a proposta de reajuste oferecida pelo governo de 6,5% reatroativo ao mês de janeiro. Além do aumento salarial, a categoria reivindica o pagamento da GAP IV e V, e a regulamentação do pagamento de auxílio acidente, insalubridade e periculosidade.

Os grevistas também pedem anistia administrativa e revogação das prisões dos 12 líderes do movimento.


Tropas do Exército mantém cordão de isolamento em torno do prédio da Assembleia

Assembleia cercada
Cerca de 600 homens do Exército e 40 agentes do Comando de Operações Táticas (COT) cercam a Assembleia Legislativa desde a manhã de segunda-feira (6) para cumprir os 11 mandados de prisão contra policiais e bombeiros que estão acampados no prédio. Um policial militar foi baleado no confronto.

Nesta terça-feira, o general da 6ª Região Militar permitiu a entrega de alimentos e material de higiene para os policiais militares que estão acampados no prédio da Assembleia Legislativa. Segundo oficial de Comunicação, Mário Cunha, a entrega de alimentos foi permitida por conta do avanço das negociações para o fim da greve.

Por volta das 10h, soldados do Exército que fazem o cordão de isolamento em torno do prédio da Assembleia permitiram que manifestantes jogassem sacolas com alimentos, papel higiênico e água.

Três policiais militares que estavam acampados deixaram o prédio, um deles saiu da Assembleia ainda na madrugada. Antes da saída dos PMs, soldados do Exército checaram se havia pedido de prisão expedido em nome deles.


Da Redação
CORREIO DA BAHIA

Governo propõe GAP IV e GAP V e não punição dos PMs que participam pacificamente da paralisação

A implantação escalonada da Gratificação por Atividade Policial GAP IV, a partir de novembro de 2012, de forma que todo o efetivo da Polícia Militar seja promovido até 2015 à GAP V, principal reivindicação da categoria, foi a proposta apresentada nesta terça-feira (7) pelo Governo do Estado aos policiais militares. A GAP IV terá sua implantação concluída em 2013. Um processo de transição será implantado, em 2014, com a aplicação de uma escala intermediária equivalente à metade da diferença entre a GAP IV e a GAP V e, em novembro de 2015, todos chegarão à GAP V.

Todo o efetivo da PM terá avanços na GAP, seguindo o mesmo cronograma. Além disso, está assegurado o reajuste de 6,5%, retroativo a janeiro de 2012. Essas propostas irão assegurar ganhos escalonados no período, que chegarão a 38,89% para soldados e a 37,11% para sargentos, graduações que correspondem aos maiores contingentes da tropa. A proposta é centrada no objetivo principal de estabelecer uma política de mobilidade no avanço entre os níveis da GAP até chegar ao quinto e último nível da gratificação criada em 1997. Também está inserida na proposta uma medida de valorização do soldo com a incorporação de R$ 41,00 da GAP III.

O Governo do Estado também resolveu desconsiderar, pela via legal, como infração administrativa disciplinar as situações que envolvam, exclusivamente, a paralisação pacífica do serviço durante o período do movimento.


Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia

Fonte: INSTITUTO POPOFFIANO











CONTINUO COM TODOS OS DEFEITOS NORMAIS
Popoff

Ministério Público Federal

07/02/2012

NOTA À IMPRENSA

O Ministério Público Federal, por intermédio da Procuradoria da República na Bahia, instaurou inquérito civil público visando acompanhar a execução das ações de caráter preventivo e repressivo relativas às atividades de garantia de lei e ordem – GLO, por parte das Forças Armadas e da Força Nacional de Segurança Pública, tendo em vista o grave quadro de instabilidade na segurança pública do Estado.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal na Bahia
Tel.: (71) 3617-2474/ 2295/2299/ 2200
E-mail: [email protected]
www.twitter.com/mpf_ba

COMUNICADO

A Direção do Colégio São Jorge dos Ilhéus, diante da situação indefinida da greve da PM, informa à comunidade que o início das aulas ocorrerá quando a greve terminar.
A equipe permanecerá na escola para quaisquer esclarecimentos.

Exército, Guarda Municipal e Polícia Civil garantem segurança em Ilhéus

Reunião com Forças de Segurança (Foto: Mary Melgaço).

A Força Nacional do Exército Brasileiro, a Polícia Civil e a Guarda Municipal vão continuar em Ilhéus garantindo a segurança dos ilheenses e turistas durante o período em que permanecer a greve da Polícia Militar na Bahia. A confirmação aconteceu na tarde de desta terça-feira (7), durante reunião no Palácio Paranaguá, convocada pelo prefeito Newton Lima para discutir a segurança na cidade. O prefeito reconheceu os prejuízos que a greve causou na cidade, sobretudo nos setores do comércio e do turismo, mas afirmou que o trabalho conjuntos das polícias assegurou o clima de normalidade, o funcionamento pleno do comércio e dos mais diversos setores.
O coordenador da Força Nacional, tenente coronel Antônio Ferreira Borges, informou que nesse período de greve não se registrou na cidade maiores incidentes com relação a segurança. O problema, segundo ele, é a sensação de insegurança causada pelos boatos espalhados por setores interessados em tirar dividendos dessa situação. Segundo ele, a sensação de insegurança em Ilhéus em sido mais fictícia do que real. Na avaliação do juiz de direito Antônio Faiçal Júnior, esses segmentos causadores da onda de boataria cometem crimes contra a segurança pública e devem ser identificados para que possam responder pelas infrações.
O coordenador da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coopin), delegado Irineu Andrade, também reafirmou que Ilhéus não tem registrado a onda de crimes como alguns segmentos estão propagando e garantiu que a Polícia Civil continua atuando normalmente, atendendo pela central 197, garantindo a segurança dos ilheenses e turistas. Já a Guarda Civil Municipal continuará nos mais diversos pontos da cidade para proteger o patrimônio público e assegurar o pleno funcionamento de serviços essenciais, como os postos de saúde, escolas e coleta regular de lixo. Já a Polícia Militar tem atuado na garantia da segurança do presídio Ariston Cardoso e do Hospital Geral Luiz Viana Filho.
O representando do Exército Brasileiro também informou que acaba de chegar à cidade uma tropa da Marinha do Brasil para se juntar à Força Nacional, à Guarda Municipal e à Polícia Civil para garantir a segurança em Ilhéus. A ideia é afastar a onda de boatos que acabou causando o pânico na cidade.
Como resultado desse trabalho de transmitir aos ilheenses a sensação de segurança e garantir o retorno da normalidade dos mais diversos serviços, a equipe coordenada pelo prefeito Newton Lima estará concedendo uma entrevista coletiva à imprensa regional nesta quarta-feira (8), às 15 horas, no Salão Nobre do Palácio Paranaguá, para apresentar os resultados dos trabalhos das polícias nesse período e a estratégia de segurança caso haja o prolongamento da paralisação dos policiais militares.

Preso mais um líder do movimento grevista

A Polícia Federal prendeu, na tarde desta terça-feira (7), o sargento Elias Alves de Santana, dirigente da Aspol e um dos líderes do movimento de amotinados. Ele é o segundo a ser preso da lista dos 12 mandados de prisão solicitados à Justiça pelo Ministério Público Estadual.

Na madrugada de domingo passado (5), o soldado Alvin dos Santos Silva, lotado na Companhia de Policiamento de Proteção Ambiental (COPPA), foi preso pelo comandante da COPPA, major Nilton Machado, e encaminhado para a Polícia do Exército.

A prisão preventiva foi decretada pela juíza Janete Fadul. Todos são acusados de formação de quadrilha e roubo de patrimônio público (viaturas). Além dos crimes, os policiais vão passar por um processo administrativo na própria corporação.


Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia

Governo atende maior reivindicação dos policiais: GAP IV E GAP V

A implantação da Gratificação de Atividade Policial (GAP) IV e da V, maior reivindicação dos policiais, acaba de ser atendida pelo governo. Um cronograma de ascensão na escala da GAP a partir de 2012, de forma que todo o efetivo da PM seja promovido até 2015 à GAP V, é a proposta do governo para fechar a negociação com as entidades representativas da Polícia Militar. Além disso, está assegurado o reajuste de 6,5%, retroativo a janeiro de 2012.

“Nós, ao longo de cinco anos, concedemos 30% de aumento real. E eu tenho limite na folha. As negociações são em torno desse valor, da chamada GAP 4, e eventualmente até da GAP 5, mas evidentemente isso terá que ser partilhado até 2015″, afirmou o governador. “Meu esforço está sendo esse, muito grande, fazendo propostas consistentes para que a gente possa terminar esse movimento”, concluiu Wagner.


Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia

DO G1 BAHIA

Governo x Grevistas

Exército libera entrega de água e alimento a PMs acampados na Assembleia

Soldados do Exército permitiram que manifestantes jogassem sacolas com alimentos, papel higiênico e água

O general da 6ª Região Militar permitiu a entrega de alimentos e material de higiene para os policiais militares que estão acampados no prédio da Assembleia Legislativa. Segundo oficial de Comunicação, Mário Cunha, a entrega de alimentos foi permitida por conta do avanço das negociações para o fim da greve.

Por volta das 10h, soldados do Exército que fazem o cordão de isolamento em torno do prédio da Assembleia permitiram que manifestantes jogassem sacolas com alimentos, papel higiênico e água.

Três policiais militares que estavam acampados deixaram o prédio, um deles saiu da Assembleia ainda na madrugada. Antes da saída dos PMs, soldados do Exército checaram se havia pedido de prisão expedido em nome deles. Doze mandados de prisão foram expedidos contra PMs envolvidos na greve. Apenas um foi cumprido no último domingo (5).


Tropas do Exército mantém cordão de isolamento em torno do prédio da Assembleia

Wagner fala em acordo
O governador Jaques Wagner disse acreditar que a greve da Polícia Militar na Bahia deve ser encerrada nesta terça-feira (7). Segundo ele, as negociações se estenderam até a madrugada de hoje e uma reunião marcada para esta manhã pode selar o fim do imbróglio. O único impasse para o fim da greve é sobre a anista aos PMs acampados na Assembleia Legislativa da Bahia.

Com a proximidade do carnaval, o governador disse, em entrevista à TV Globo, que tem interesse em resolver o impasse o mais rápido possível. “Não tenho ímpeto de punir os que participaram pacificamente da greve, mas os que participaram de atos contra os cidadãos serão processados”, afirmou. O governador se referiu aos policiais que tomaram ônibus e viaturas.

Wagner reiterou a participação de PMs na onda de crimes na Bahia. O número de homicídios já passou de 100 em Salvador e Região Metropolitana. Sobre o pagamento de gratificações, um dos pedidos dos PMs, o governador admitiu a possibilidade de incorporar o benefício ao soldo dos policiais.

“Nós, ao longo de cinco anos, concedemos 30% de aumento real. E eu tenho limite na folha. As negociações são em torno desse valor, da chamada GAP 4, e eventualmente até da GAP 5, mas evidentemente isso terá que ser partilhado ao longo de 2013, 2014 e até 2015. Se for para pagar alguma coisa imediatamente agora, não há menor espaço, porque eu não tenho espaço fiscal para fazê-lo”, afirmou o governador.

Crianças e mulheres deixam CAB

:: LEIA MAIS »

GPS ESTRESSADO rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs


Marcus Dias

SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E TRABALHO

PRONATEC
Pragrama Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego

Cursos Gratuitos com ± 3 meses de duração

Eletricista Industrial Predial de Baixa Tensão 300hs Inicio 5 de março 2012
Mecânico de Manutenção em Maquinas Industrial 300hs Inicio 26 de março de 2012
Carpinteiro de Obras 240hs Inicio 26 de março de 2012
Local do curso: SENAI (Rodovia Ilhéus-Uruçuca Km 3)
Local de Inscrição: CRAs e CREAs e Secretaria de Assistência Social e Trabalho
Inicio das Inscrições dia 17 de Janeiro a 27 de Fevereiro no horário das 8:00 as 14:00horas
A inscrição não implicará em perda de qualquer Beneficio (bolsa família)
Idade de 18 a 59 anos Escolaridade exigida Fundamental Incompleto Turno matutino
Maiores informações: 3634-1975/ 3634-6697





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia