SAUDADE DOS VIZINHOS
Há 55 anos sou morador da Rua Cristiano Selman (antiga Fonte da Cruz), sou do tempo que ainda existia a fonte. Conheci muitas pessoas que moraram lá, a exemplo de Jonas Almeida (f) e seus filhos Tinho (f) que jogou no Colo Colo de Ilhéus e o Vitoria da Bahia, Pio (f) e Nilza (ex-jogadora de Voley). Lembro-me também de Luiz Alcântara (f) e Toinha(f) e os filhos Eduardo (Chulinha), Marinil, Mariza e Marlene(ex-jogadora de Voley), que festejavam a festa de São João com muito arrasta pé. Não posso esquecer de Seu Oswaldo e Dona Raquel, que anualmente rezava o Santo Antonio com muito licor e manguzá. Existia o sapateiro Seu Bento(f) e Dona Benedita(f), que contavam estórias para a meninada. Na festa de Cosme e Damião o casal João Silva e Dona Maria e os filhos Juracy Cardoso(f), Zito, Janice(f), Jandira, Vera, Carlos, Jorge e Luila, na festa de Cosme e Damião ofereciam aquele caruru delicioso. Outras figuras impolutas moraram na Rua Fonte da Cruz , a exemplo de Zequinha do Radio(f), Luiz Souza (f) e Dona Maria(f) e seu filho Zé Pezão, Dona Aurora (f), Antonio Mendonça e Terezinha, Bibico (f) e Pretinha. A família Seara Costa: Nélio (f), Ney Peru (f), Searinha (f), Wilma, Silea (f), Maria (f) e Simone. Dona Rosa Fidelis (f) e seus filhos Augustinho Fidelis (f), Toninho (f) e Americano (f)). Odair Aranha (f), Seu Fonseca, Dona Santa(f) e Dona Minervina (f), Seu Constâncio (f) e Jardelina (f), Professora Paulina Barreto (f), Seu Nelson Fragoso (f), Os irmãos Tereza(f) e Edson China, Benito Diniz(f) e Euripedes (f), Seu Álvaro Silva (f) e seu filho Antonio José. Os irmãos Joel, Alexandre, Ana e Anerina. Seu Alcyr (f) e Dona Cely(f), Seu Maneca da Estiva(f). Maneca Sapateiro (f), Rosentino (f) e Dona Aurinha (f) (meus pais), Ferreira Rico e Isaurita , Professor Agnisio Marques (f), Major Santinho (f) e Verena, Seu Odilon (f) e Anizia (f), José Midley (f) e seus filhos Ronaldo, Roberto (f), Rogério e Ricardo.

Gostaria de fazer um registro especial para os inesquecíveis vizinhos Zé Amaral e Dona Elza, que foram para nós e especialmente para minha mãe, verdadeiros vizinhos irmãos. Sempre solidários e gentis, ajudaram a minha mãe adquirir sua primeira maquina de costura marca Singer e um terreno no loteamento bairro Esterlândia próximo a Petrobras. Seus filhos Zé Carlos, Catarina e Joelson, continuam considerados nossos irmãos.
Outro vizinho extraordinário foi o casal Antonio Ramos (f) e Dona Dudu, e seus filhos Vilomar, Lucinha, Zélia (f), Wanda, Nenen e Carlinhos, com os quais tivemos a oportunidade de vivermos maravilhosamente nossa infância e até hoje mantemos a amizade e apreço.
Lembro-me também de Seu Joaquim (f) e Dona Rosa, com os quais tivemos grande admiração, pois foram presente em nossas vidas .
A nossa rua continua linda e tranqüila pois apesar do invento da televisão, nossos vizinhos continuam colocando suas cadeiras na porta para bater aquele papo descontraído no entardecer do dia.
Continuamos amando a convivência do dia a dia dos nossos atuais vizinhos Dona Marina, Mario Pessoa e Tate, Nubia, Dona Zezé e Iracy, Dona Julieta, Regina, Lourdes, Denise, Dona Dulce e Boca Mole, Maria e Lindo Olhar, Dirce Aranha, Vicente e Consuelo, Pereira e Claudia, Dr. Chico, Irene e Felipe, João Virgilio e Bete.
Por outro lado temos o privilegio de desfrutar do convívio diário com o Barão de Popoff e das vivências narradas pelo desportista Jackson Lima, verdadeiros historiadores dessa Capitania de São Jorge dos llhéus.
Colaboração de Luiz Castro
Bacharel Administração de Empresa
Fespi 1991,