Movimento Negro Unificado

Representantes do MNU – Movimento Negro Unificado estiveram nesta quinta-feira (06/04) na Delegacia da Polícia Federal solicitando esclarecimentos sobre a possível tortura aos africanos ganeses, Samuel Ackom Kobena e Kwetku Attah, no porto de Ilhéus. Os mesmos foram acusados de viajarem clandestinamente no navio Celine C, do Reino Unido. O delegado Rubens Martins, informou que abriu inquérito para se chegar à verdade sobre a questão dos africanos, e o caso foi investigado por meio de depoimentos dos envolvidos, inclusive com exame de corpo de delito, para se verificar se realmente houve os “maus-tratos”. O laudo médico constatou que não há provas para tal versão. O Delegado Samuel Martins, responsável pelas questões de imigração, disse que os africanos serão repatriados dentro de alguns dias e que eles atualmente encontram-se hospedados sob custódia. O delegado informou ainda que os mesmos estão tendo toda atenção necessária para este caso de imigração ilegal. E que há um esforço para que esses estrangeiros tenham garantias de saúde física e psicológica. Os militantes do movimento negro, Edson Vieira, Eduardo Régis e Eduardo Estevam protocolaram ainda, junto à policia federal um pedido de visita aos africanos, o delegado acatou a solicitação de visita, garantindo agendar o mais breve possível.


| Postado em Segurança
Imprimir Imprimir | Enviar Enviar | 971 visualizações

Dê seu voto:
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Seja o primeiro a votar!)
Loading ... Loading ...


Deixe seu comentário

Spam Protection by WP-SpamFree