WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom saude embasa sesab bahia


novembro 2012
D S T Q Q S S
« out   dez »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  






:: 27/nov/2012 . 23:58

Projeto Boca da Noite

Assunto – Projeto Boca da Noite

Show – Raízes Brazilianas

Artistas – Paulo Mourão, Caê e Sérgio di Ramos

Local –  Teatro Sala – Zélia Lessa – Itabuna – Bahia

Endereço – Praça da Bandeira s/n – Centro

Data – 07 de dezembro – Sexta feira

Horário – 18.30 horas

Grande encontro reúne três artistas da música em Itabuna. Paulo Mourão,  Caê e Sérgio di Ramos. Dois baianos e um mineiro fazem a estreia do Projeto BOCA DA NOITE, coordenado pelo produtor Ari  Rodrigues, na sexta feira, 07 de dezembro, as 18.30 horas na Sala ZÉLIA LESSA, em Itabuna, Bahia.

O projeto busca evidenciar trabalhos de qualidade que tragam novas reflexões e percepções sobre a vida.

Raízes Brazilianas

Esse é o nome espetáculo que os três artistas, distintos em sua forma de criação e percepção do mundo, trazem para o povo de Itabuna. CAÊ, já reverenciado pelo público baiano tem história. Sérgio di Ramos, da mesma forma, artista plástico reconhecido em nível internacional, mostra agora, pérolas de sua veia musical. Paulo Mourão, violeiro, que já andou meio mundo e cantou “pro mundo inteiro” se une aos dois para uma noite iluminada.

Estrada

Paulo Mourão, integrou o casting da KUARUP DISCOS, tem 04 cds lançados e passeia tanto pelas raízes quando pelo que define como “pseudo-clássico”. Ele explica: “O coração é terra sem limites. A música, que nos toca, nos leva muito longe”.

CAÊ, tem a garra do criador. Vencedor de inúmeros festivais, sabe como chegar e tocar o coração do público. É um artista comprometido com o povo grapiúna. Seu trabalho chega a ser considerado épico. Mostra com beleza e poesia a cultura do cacau e sua gente.

Sérgio di Ramos, que ganhou o mundo com seu estilo ímpar de artista plástico, mostra agora que letras e melodias também fazem parte de sua rica expressão. Com 03 cds lançados, é parceiro de Paulo Mourão em novo cd em fase de estúdio: SETE SEGREDOS.

A viola

Pouco conhecida no sul da Bahia, veio para o Brasil com os portugueses, os padres jesuítas. Era utilizada para evangelizar “brutos e gentios”. Depois, ganhou vida própria. Tomou conta do Brasil e tem sua própria linguagem. Viola não é violão. Tem mistério e tem magia.

Projeto Mirante abre inscrições!

Já estão abertas as inscrições para as oficinas de fotografia do projeto “Mirante: História Memória e um Novo Olhar”, em Ilhéus.  O público-alvo são crianças entre 8 e 12 anos, as vagas são limitadas e gratuitas . A iniciativa é da Associação Filtro dos Sonhos e conta com apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia e Secretaria  de Cultura do Estado da Bahia.

By Ana Sales

O “Projeto Mirante” tem como objetivo explorar  a fotografia como expressão artística e  instrumento de aproximação entre a memória de um bairro e sua nova geração . O trabalho consiste em oficinas de fotografia  para crianças, que serão iniciadas nesse universo artístisco e também motivadas a conhecer os personagens e história do Outeiro de São Sebastião, primeiro bairro fundado em Ilhéus. A intenção das responsáveis pelas oficinas, as fotógrafas Ana Sales e Júlia Guedes e da historiadora, Dra Idalina Estevam,  é que os alunos construam , além da capacitação técnica,  uma melhor compreensão sobre sua comunidade, suas trajetórias e novas percepções acerca de suas próprias identidades.

O resultado dessas oficinas será uma exposição fotográfica do material produzido pelos alunos. O projeto será realizado no Espaço Cultural Casa Aberta , e terá 12 encontros, totalizando 48 horas/aula. Com início das aulas em 1º de Dezembro.

As inscrições podem ser realizadas no Espaço Cultural Casa Aberta localizado à Rua Dr. Muniz Sodré , nº40 Outeiro-Ilhéus/Bahia ou pelo e-mail [email protected] .

Mais informações em: www.projetomirante.org .

HISTÓRIAS DE UM ILHEENSE

por Tomé Pacheco

NO PRESÍDIO DO CARANDIRU VII

Tomé Pacheco

Tomé Pacheco

Aqui eu continuo as histórias vividas na Penitenciária Masculina do Estado de São Paulo. Além da de Diretor de Esportes e Recreação passei a exercer a função de Relações Públicas. Todo sábado eu agitava a cadeia com eventos como já citei anteriormente sobre os grandes clubes de futebol, os grandes times da várzea, as grandes Escolas de Samba como a Vai-Vai, Camisa Verde e Branco, a Nenê de Vila Maltildes, Rosa de Ouro. Artistas como Raul Gil, cantores como Bezerra da Silva e o Boca Nervosa (que eram os preferido deles) estavam sempre presentes. A malandragem dentro da Penitenciária vibrava. Quando eu encontrava com alguns deles na rua me idolatravam. Chamavam-me para tomar uísque, jantar etc.: “Vamos chefia, o senhor aliviou muito nossa cadeia com aqueles shows”. Até relógios, dinheiro, eles queriam me dar pelo agradecimento. Eu respondia: “Rapaz, não quero nada seu. Ali eu estava cumprindo minha função.”. Mas insistiam: “O senhor merece!”. Por vezes alguns falavam: “Ô chefia, estou cheio da grana. Fiz uma boa ontem, portanto, vem comigo”. Eu dizia “Vai com Deus, boa sorte”, e caia fora.

O regime na Penitenciária era rígido e totalmente diferente do da Detenção. A população era de 1200 presos e selas individualizadas. De segunda a sexta o lazer era nos pátios; no campo só dia de sábado.

Uma vez eu estava na quadra do Pavilhão 1 quando de repente vem o Ceará (o que correu atrás de mim com uma faca na detenção) em minha direção, então eu parei meio entregue e fiquei esperando o pior. Eu tremia mais do que vara verde e comecei a suar frio e entregar a alma a Deus. Quando o Ceará se aproximou mais de mim tive uma grande surpresa: o elemento levantou os dois braços e fez a maior festa como se eu fosse o maior amigo dele. Daí então ele gritou “Seu Tomé, que bom o senhor está aqui comigo”. Eu respirei fundo e me recompus. Ele continuou: “Seu Tomé, agora o senhor é meu amigo porque só é meu amigo quem não tem ‘treita’ comigo e o senhor não teve”. E continuou: “Se eu encontrar o senhor na rua nós vamos tomar duas garrafas de uísque”. Eu enchi o peito e disse-lhe: “Se na rua eu for por uma calçada caia fora da minha frente, senão eu te derrubo na bala, porque não tenho amigo malandro”. Ele insistiu, mas como eu tinha tomado conta da situação, caí fora do local. Ceará era um bandido perigoso. Frequentava o Parque D. Pedro no centro de São Paulo. Andava com uma capa preta para esconder por baixo duas peixeiras. Tinha a mania de passar por uma pessoa e dar “boa noite” e quando a pessoa não dava resposta, ele voltava e metia a facada na vítima. O cara era um verdadeiro psicopata.

:: LEIA MAIS »

C O N V I T E

ATO SINDICAL DE NOMEAÇÃO

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DOS ESTADOS DO ACRE, ALAGOAS, AMAPÁ, AMAZONAS, BAHIA, MARANHÃO, MINAS GERAIS, PARANÁ, PIAUÍ, RORAIMA, SERGIPE E TOCANTINS designada pela sigla FESEMPRE, entidade sindical única de grau superior, sem fins lucrativos, representativa da categoria dos servidores e empregados públicos municipais e estaduais da base territorial mencionada acima, fundada aos 22 de junho de 1990, registrada no Cartório do Registro Civil das Pessoas Jurídicas de Belo Horizonte/MG, sob o n.º 118.505, no livro A, aos 28/05/2008, averbada sob o n.º 27, reconhecida pelo MTE sob o n.º 24000.007971/90-41, aos 15/01/91, D.O.U., seção I, p. 1088, detentora do Código Sindical expedido pela CEF n.º 000.013.362.0000-1, portadora do CNPJ n.º 23.771.314/0001-93, sediada na Rua da Bahia, n.º 1.148, s/1.624, Centro, Belo Horizonte/MG, CEP n.º 30160-906, representada na pessoa do presidente ALDO GERALDO LIBERATO, no uso de suas atribuições e valendo-se das prerrogativas constitucionais ratificadas no Estatuto Social, destacadamente nos termos do §2.º do art. 20[1] c/c o inc. V do art. 27[2] e Parágrafo Únido do art. 56[3], tendo em vista a indispensabilidade de organizar, representar e defender os servidores públicos municipais de Ilhéus e região, RESOLVE

NOMEAR PARA O CARGO DE COORDENADORES REGIONAIS SINDICAIS DE ILHÉUS-BA E DAS CIDADES CIRCUNVIZINHAS,

 respectivamente, o Sr. VALÉRIO BOMFIM RIBEIRO, brasileiro, servidor público exercente das funções do cargo de Agente de Trânsito desde o ato de provimento aos 18/02/2000, matrícula na PMI n.º  4570, portador do CPF n.º 626.983.465-15 e do documento de identidade RG n.º 0855561149-SSP/BA, e o Sr. MARCIAL OLIVEIRA DOS REIS, brasileiro, servidor público exercente das funções do cargo de Técnico Administrativo desde o ato de provimento aos 01/06/1984, matrícula n.º 1685, portador do CPF n.º  393.033.305-87 e do documento de identidade RG n.º 315106695/SSP-BA para desenvolverem as atividades que se fizerem necessárias, um na cidade pólo e o outro na região.

 

BELO HORIZONTE/MG, 27 de novembro de 2012

Conserto de adutora pode causar falta de água em alguns locais de Ilhéus

Para consertar um vazamento numa adutora de água bruta, no bairro Malhado, a Embasa comunica a interrupção do fornecimento de água em algumas áreas de Ilhéus nesta quarta-feira (28), a partir do meio-dia.

Os bairros que podem apresentar desabastecimento são Centro, Conquista, Basílio, Pacheco, Outeiro de São Sebastião, Avenida Esperança, Avenida Princesa Isabel, Moradas do Bosque, Parque do Fundão, Teotônio Vilela, Banco da Vitória e Salobrinho. Para minimizar os efeitos da paralisação do abastecimento, a Embasa estendeu o horário de operação nos dois últimos dias.

O fornecimento de água nesses bairros será retomado já a partir das 21 horas desta quarta-feira (28). As residências que dispõem de reservatório com boa capacidade certamente não terão problemas de falta de água.

 ———————————————

Assessoria de Comunicação da Embasa

Unidade Regional de Itabuna (USI)

Legião da Boa Vontade (LBV).

Doe sangue

por Paiva Netto

 

Paiva Netto

Paiva Netto

Desde tempos imemoriais, o sangue apresenta várias simbologias. Entre elas, a da honra, da luta e principalmente da vida. Instituído pelo decreto presidencial no 53.988, de 30 de junho de 1964, 25 de novembro passou a ser o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. A partir de 2003, temos a Semana Nacional do Doador Voluntário de Sangue, comemorada sempre no fim do mesmo mês.

Apesar de todos os esforços de conscientização da importância de ser doador, o brasileiro, que é solidário, ainda não fez desse gesto um hábito.

Hoje, com a internet, pode-se tirar qualquer dúvida que possa inibir o cidadão. Oriente-se quanto aos benefícios e restrições. Você pode acessar, por exemplo, uma das páginas do Ministério da Saúde nas redes sociais, www.facebook.com/DoeSangueMS, e o portal www.boavontade.com.

Segundo o coordenador-geral de sangue e hemoderivados do Ministério da Saúde, Guilherme Genovez, “a data é importante para que as pessoas sejam doadoras também durante o período das férias. Precisamos manter o estoque dos bancos de sangue nos hemocentros”.

Dedico aos que se juntarão a esse time da solidariedade o que escrevi em “Reflexões e Pensamentos — Dialética da Boa Vontade” (1987): Assim como o sangue, circulando pelo corpo, oxigeniza e alimenta as células humanas, o Amor, percorrendo os mais recônditos pontos de nosso Espírito, fertiliza-o e o torna pleno de vida. (…) Ao final de tudo, ele — que se expressa das mais surpreendentes formas na grande tarefa de conduzir os homens à sobrevivência — vencerá! Continuamos acreditando na vitória final do ser humano e de seu Espírito Eterno, a obra máxima do Criador.

PROGRAMA SORRISO FELIZ

:: LEIA MAIS »

CONVITE

A deputada estadual Ângela Sousa, por meio do presente instrumento, vem a público convidar a imprensa e a sociedade ilheense a prestigiar a inauguração do departamento de polícia técnica em Ilhéus, que ocorrerá ás 17h00min horas do dia 29, quinta feira. A deputada, que desde o início de seu primeiro mandato lutou a favor da implantação do DPT em Ilhéus, lembra a todos que o governador do estado estará presente ao evento e que a inauguração do DPT representa um sinal do prestígio que Ilhéus possui no estado da Bahia, sendo o departamento o mais moderno da Bahia e representando um instrumento vital para a nossa sociedade. Contamos com a presença de todos, e reiteramos votos de estima e consideração.

ai/dep

Igreja de São Jorge dos Ilhéus

Texto de Élio Melo

1

Corria o ano de 1551, quando se iniciou a construção da velha e tradicional capela de São Jorge dos Ilhéus, como um dos primeiro marcos da cristandade católica no Brasil, cuja freguesia foi criada a esforços do Padre Francisco Pires, em 1536, como uma homenagem aos fidalgos dos Figueiredos, e, especialmente, ao ilustre intelectual Jorge de Figueiredo Correia, quando era nosso primeiro Bispo Dom Pedro Fernandes de Sardinha, uma das vítimas da ação mortífera dos Caetés.

O primeiro vigário da capela foi Padre Francisco Pires, auxiliado pelos Padres: Manoel Andrade e Jorge Rodrigues, que o ajudaram na construção do templo.

Em agosto de 1565 já o templo apresentava vultoso aspecto, com ótimas proporções, quando foi inaugurado. Tinha três altares de talha de madeira de cedro, cancela de condurú, colunelos torneados, coro de pedra, piso em pedra lavrada e outras particularidades de fino gosto.

A igreja fora visitada pelos ilustres personagens Men de Sá, Estácio de Sá, Aspicuelta de Navarro, Manoel da Nóbrega, Anchieta, Grã, etc. Nessa época foi também construída a Santa Casa de Misericórdia.

Em 1560, porem, foi abandonada e danificada a Igreja, devido à epidemia variólica e outras doenças transmissíveis. Cessada a coação epidêmica, iniciou-se a reconstrução do castigado templo, que assistiu ao seguinte drama de injustiça humana: era vigário dessa igreja o fidalgo e eloqüente prelado Padre Manoel de Paiva, um dos dirigentes do antigo colégio de Ilhéus, então situado no lugar, onde se acha chantado o edifício da Prefeitura, cuja latitude de 15° é a cintura do Brasil.

A fim de ser quebrada a inflexibilidade do orgulho do Padre Manoel de Paiva, sacerdote de alta linhagem racial e apreciada inteligência, foi duramente punido pelo Padre Manoel da Nóbrega que mandou vende-lo em praça pública, como escravo, a fim de torná-lo humilde e diminuir a inteireza da sua vaidade, embora fosse um orador primoroso e descendente de família da mais alta fidalguia.

O povo, em massa, o adorava e o trazia, festivamente, sempre à sua residência. Nóbrega resentiu-se, e, talvez, se arrependesse da punição que mandou praticar, porque não sentiu o apoio de seus Pares e o sorriso dos fieis. Nóbrega era torturado pelos males do sofrimento de uma horrível gagueira; enquanto isto Anchieta ganhava glória perante Deus, o Brasil, a Bahia e Ilhéus.

Enviada por Alfredo Amorim da Silveira

Câmara Setorial do Cacau se reúne na Fenagro

A câmara setorial do cacau reuniu, nesta sexta-feira (27), durante a Feira Nacional da Agropecuária (Fenagro), para discutir os problemas da cacauicultura do estado. O encontro contou com a presença do secretário da Agricultura, engenheiro Eduardo Salles, do presidente da Câmara Setorial Estadual, Isidoro Gesteira, do presidente da Associação de Produtores de Cacau (APC), Guilherme Galvão e de diversos produtores.

Fenagro

Entre os assuntos abordados na pauta da reunião, merecem destaque o  modelo sustentável do Cacau Cabruca, o controle de pragas, o FNE Verde e o acordo de cooperação com os estados do Norte. Segundo o secretário Eduardo Salles, “a Câmara Setorial do Cacau tem um papel fundamental para a estruturação do setor, e os membros devem aproveitar a reunião estadual para discutir as principais demandas a serem apresentadas na reunião da Câmara Setorial Nacional do Cacau, que ocorre no dia 06 de dezembro”.

DECRETO SOBRE CONCESSÃO DE INDULGÊNCIAS

Dispõe sobre a aplicação na Diocese de Ilhéus do
Decreto da Penitenciária Apostólica de 14 de
setembro de 2012, com o qual se enriquecem,
com o dom de Sagradas Indulgências, práticas
especiais de piedade, durante o Ano da Fé.

 No dia 14 de setembro de 2012, a Penitenciária Apostólica publicou um Decreto, com validade para o Ano da Fé (11 de outubro de 2012 – 24 de novembro de 2013), determinando dias, lugares e ocasiões para se alcançar a Indulgência Plenária, em vista da busca da santidade de vida e para se alcançar, em grau mais alto, a pureza da alma. Para a obtenção de uma “Indulgência plenária da pena temporal para os próprios pecados, concedida pela misericórdia de Deus, aplicável em sufrágio pelas almas dos fiéis defuntos”, há a necessidade de um sincero arrependimento, da confissão dos pecados, da comunhão sacramental e de orações nas intenções do Papa.

Além das ocasiões definidas pelo referido Decreto (por exemplo: participação em pelo menos três momentos de pregações sobre o Concílio Vaticano II e sobre o Catecismo da Igreja Católica; visita ao batistério ou à igreja onde se recebeu o Batismo), o próprio Bispo Diocesano pode definir igrejas ou ocasiões para se obter essa indulgência.

Na Diocese de Ilhéus ficam definidos os seguintes locais e as seguintes ocasiões para se conseguir a Indulgência Plenária, observadas as condições prescritas:

A) LOCAIS:

:: LEIA MAIS »

Hospital São José em greve AMANHÃ

Informações dão conta que os funcionários decidiram, em assembleia, parar as atividades nesta quarta-feira (28) em função de atraso salarial. São, segundo informaram, 3  meses sem receber.

Mais informações serão enviadas para o site.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia