WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom saude embasa sesab bahia


novembro 2012
D S T Q Q S S
« out   dez »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  






:: nov/2012

EBDA apresenta etanol e aguardente feitos com mandioca

Um projeto experimental e inovador que utiliza raiz de mandioca para a produção de etanol (álcool) e aguardente será apresentado pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura (Seagri), durante a 25º edição da Feira Nacional de Agropecuária (Fenagro), no Parque de Exposições de Salvador.

Como pioneira no Estado da Bahia, na fabricação desses co-produtos da mandioca, a EBDA traz aos visitantes do evento a possibilidade de acompanhar o processo de fabricação do etanol e da aguardente de mandioca, já que uma destilaria será montada pela Empresa para a exposição.

Esse projeto, desenvolvido por uma equipe técnica da EBDA, formada por cinco engenheiros agrônomos, tem o intuito de agregar ainda mais valor à mandioca, raiz com múltiplos usos na culinária brasileira, na alimentação animal e na agroindústria.

Outra finalidade do projeto é incentivar o agricultor familiar a fabricar esses dois co-produtos utilizando a manipueira, resíduo oriundo da prensagem da mandioca que é altamente poluente se descartado de forma incorreta no meio-ambiente.

:: LEIA MAIS »

TEM TEMPO

Como acredito em Papai Noel, também acredito que ainda tempo do nosso alcaide inventar qualquer desculpa para não comparecer ao banquete de aniversário da centenária senhora Associação Comercial de Ilhéus.
Substituto não falta, inclusive temos um servidor público preparado para qualquer tipo de evento e que com certeza não será motivo de rejeição por parte do povo, pois se trata de uma pessoa com livre acesso e sem nenhum rabo de palha que possa lhe atrapalhar o acesso ao palácio da ACI.
Desnecessário citar o nome do servidor, basta que nos lembremos de quem ficou no palanque no dia da comemoração ao 7 de Setembro.
Não será necessário que o dito servidor faça discurso de agradecimento, apenas receba das mãos do presidente da entidade a devida e merecida comenda e com um simples aperto de mãos encerre o protocolo e na saída amasse o diploma e jogue no lixão que fica em frente ao antigo Colégio Afonso de Carvalho.
Suficientemente correto este gesto que aliviará a alma do povo.
Há de se convir que numa festa de 100 anos a nostalgia vai rolar solta, afinal de contas são anos de existência na vida da cidade e que merece ser comemorado com todas as pompas.
Só que a idade da senhora não permite exageros, principalmente em se levando em consideração o grave sintoma, melhor dizendo doença que lhe acomete no momento (esquecimento, não sabe o que está fazendo, pensa que está no século passado, coisas desse tipo que só os incômodos da doença podem explicar).
A cidade está em alvoroço, o galego travestido de Papai Noel, atrelado ao trenó e suas renas, deverá descer dos céus trazendo mil presentes para os ilheenses, será recebido por alguns insistentes militantes do partidão (aqueles mesmos que não sabem de nada do que está acontecendo em nosso país).
Quem pensa que a praça dos dois poderes estará livre para os convidados da festa está enganado, com certeza este local que abriga de um lado o Palácio Paranaguá e do outro o Palácio do Povo, será tomado por felizes servidores públicos, os nossos barnabés, gritando e cobrando por salários atrasados e algumas coisitas mais.
Espera-se inclusive que o espaço seja limpo da sujeira existente, só não se sabe quem irá realizar a dita limpeza.
Quem viver verá! Esta hilária festa será um dia vista no baú da vida da cidade, com as fotos dos principais personagens (infelizmente a cores) e será revista por quem ainda estiver com vida e saúde.
De minha parte e longe do palco principal, jamais esquecerei esta festa de arromba:
Veja quem chegou de repente, o galego com mil presentes para os ilheenses, enquanto os convidados se amontoavam nos salões, lá fora o corre corre do povo a bradar e vaiar, hey! hey! que onda, que festa de arromba!
Vamos à festa! O desvario dos homens insensatos nos leva a conviver com este tipo de homenagem e com a certeza que o dever não foi cumprido, mas sim, com uma idéia maluca e sem propósito.

ZÉCARLOS JUNIOR

Governador inaugura obras em Ilhéus e participa do Centenário da Associação Comercial

O governador Jaques Wagner inaugura, nesta quinta-feira (29), a partir das 17h, em Ilhéus, sul da Bahia, o Departamento de Policia Técnica (DPT) e o Terminal Pesqueiro, entrega 48 novas viaturas para reforço da segurança na região e assina autorização para licitar a nova ponte Ilhéus–Pontal e cinco trechos de rodovias estaduais. O DPT que contará com peritos criminais, médicos legistas, técnicos e recursos tecnológicos, vai atender os municípios de Ilhéus, Aurelino Leal, Canavieiras, Gongogi, Ibirapitanga, Itacaré, Maraú, Ubaitaba, Una e Uruçuca. As novas viaturas serão destinadas às polícias Militar, Civil e Técnica.

O Terminal Pesqueiro, localizado na área do antigo porto, terá uma unidade de beneficiamento com câmaras frigoríficas e túneis de espera, congelamento e estocagem de iscas e refrigerados e atenderá todas as exigências referentes à higiene. Os pescadores terão combustível subsidiado, fábrica de gelo e central de fornecimento de energia.

Os cinco trechos rodoviários a serem licitados beneficiam a população dos municípios de Aiquara, Barro Preto, Gongoji, Ilhéus, Itacaré, Itaju do Colônia, Itapé e Ubatã, além da nova ponte Ilhéus–Pontal. Todo o pacote de obras está orçado em R$ 98,9 milhões. Às 19h30, Jaques Wagner participa das comemorações dos 100 anos da Associação Comercial de Ilhéus e será homenageado ao lado de outras personalidades. O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, fará palestra sobre a implantação do Complexo Intermodal que inclui o Porto Sul, a Ferrovia Oeste Leste, o novo Aeroporto Internacional e a duplicação da rodovia Ilhéus–Itabuna.

……………………………………………………………………………………………..

Secom – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia
www.comunicacao.ba.gov.br

ROTA TRANSPORTES RODOVIÁRIOS LTDA.

Nota de Esclarecimento

A Rota Transportes Rodoviários Ltda. vem esclarecer que somente pratica tarifas autorizadas pela AGERBA – Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia, e que o valor atualmente cobrado na linha 248 – Itabuna X Ilhéus – está de acordo com o reajuste aprovado pelo Poder Concedente.
Vale ressaltar que, antes do reajuste concedido em junho deste ano, no percentual de 8,74%, o valor autorizado para a linha acima mencionada era de R$ 4,70 (quatro reais e setenta centavos), conforme Certificado de Autorização de Tráfego – CAT, emitido pela AGERBA, mas a Rota praticava o valor de R$ 4,50.
Portanto, aplicando-se o índice de reajuste de 8,74%, aprovado em 12/06/12, sobre R$ 4,70, o valor da tarifa passou a ser R$ 5,11 (cinco reais e onze centavos), mas a Rota está praticando o valor de R$ 5,00 (cinco reais). Desta forma, o valor da tarifa da linha Itabuna X Ilhéus está abaixo do autorizado pelo Poder Concedente, sendo o usuário beneficiado com o desconto concedido por liberalidade da Rota Transportes.

Atenciosamente,
A Diretoria

Prefeitura Municipal de Ilhéus


Prefeito destaca investimentos do Governo do Estado em Ilhéus
Prefeitura e Caixa concluem nesta quinta-feira sorteio do “Minha Casa”
Ilhéus sediará I Seminário de Apresentação da Atenção Domiciliar do Sul da Bahia

:: LEIA MAIS »

NOTÍCIAS DA AVEP

GOLEADA E EMPATE MARCAM A 18ª RODADA

No Campo 1, denominado Grimaldo, o time comandado pelo Capitão Haroldo goleou o do Capitão Silvio Reis pelo placar de 7 a 4 depois de estar perdendo por 3 a 1. Marcaram para Haroldo: Renatinho(2), Alan Carioca(3), Danilo e Zé Eduardo. Slaib(2), Sena e Duda Pantera conferiram para Silvio Reis. No Campo 2(ou Martial) o jogo não passou de 1 a 1 entre as equipes do Capitães Crispiniano e Zugaib. O atacante Ismar marcou para Crispiniano e Valdemir empatou para Zugaib. Os árbitros Kennedy Brito Nascimento(Campo 1) e Carlos Santos Cardoso, ambos da Liga Ilheense de Futebol, de acordo os comentários apitaram sem erros comprometedores. Esses jogos foram realizados domingo(25) pela manhã como de costume na praia da Av. Soares Lopes, nas imediações do Ed Santa Clara.

Equipes no Campo Grimaldo – (Cap. Silvio Reis): Rosivaldo, Galletti, Prof. Jorge Reis, Pio, Sizinio, Tabosa, Silvio Reis (depois Mario Filho ainda no primeiro tempo), Slaib(depois Mauricio no intervalo do jogo), Fred, Sena e Duda Pantera  X  (Cap. Haroldo): Pedro Paulo Chama Gol, Djalma Peludo, Bacelar, Maurílio, Haroldo(depois Marconi no intervalo do jogo), Heckel, Danilo, Erisvan, Alan Carioca, Zé Eduardo e Renatinho

Clique para AMPLIAR.

Equipes no Campo Martial

:: LEIA MAIS »

PORTO SUL – ENTRE O PROGRESSO E OS RADICAIS

Foto: Google

O Complexo do Porto Sul, por ser um tema muito polêmico é preciso meditar bastante, mantendo o equilíbrio, para não continuarmos assistindo e ouvindo comentários, que ferem os princípios de um bom convívio.

Lemos textos, muitas das vezes agredindo pessoas que merecem mais respeito, não só como ser humano, mas também pela sua trajetória de conhecimento balizado sobre o assunto.

Parecem que as pessoas estão apressadas, inquietas, briguentas. Parecem querer impor seus pontos de vistas. A sua opinião particular, como a verdadeira e a mais correta.

Cuidado com a pseudo-sabedoria tenhamos a lição do equilíbrio, evitemos os extremos, pois o extremismo pode nos levar ao fanatismo.

O projeto de construção do complexo portuário em Ilhéus é um projeto nacional, que não se faz da noite para o dia. São projetos que atravessam governos, por isso as discussões são para adequá-las em harmonia com o nosso meio ambiente. Que graças a DEUS, hoje temos vários órgãos governamentais que cuidam disso, como é caso do IBAMA.

O trajeto da ferrovia passará por diversos tipos de biomas, numa variação entre o Serrado, Caatinga, Mata de Cipó, Mata Atlântica, Restinga e Mangue, e tudo isto hoje, há legislação própria, com controles por órgãos ambientais do governo e da sociedade, portanto não queiramos atropelar o progresso que é necessário para todos nós, inclusive para própria sobrevivência dos que são radicalmente contra.

Não podemos tomar como exemplos projetos de outras épocas (30 anos atrás), em que a dinâmica da ocupação da terra foi em função do momento, em que os conhecimentos teóricos ou práticos eram disponíveis ou a serem desenvolvidos quando solicitados, em decorrência da demanda de algum produto, e em razão disto esqueceu-se de pesquisar a prática ecologicamente mais correta. Como foi o caso da destruição total da Mata Atlântica no Extremo Sul da Bahia.

Portanto, lembremos que só seremos unidos, num só pensamento do progresso inevitável e necessário, se um dia pararmos com tranqüilidade, discutirmos civilizadamente estas questões. Cuidado com o que sai pela boca, porque o arrependimento não consertará determinadas expressões.

Assim é como vejo esta situação, sem querer ser o dono da verdade, e nem posso, pois cada um tem sem modo de pensar e agir e seria muito monótono se fossemos todos iguais, mas é preciso calma nestas horas.

Rezende

Despreparado !

Por Jamesson Araujo

Na noite de ontem (28) recebi um telefonema. No outro lado da linha, aos berros, estava o vereador eleito Nerival. Ele vestiu a carapuça com uma matéria publicada pelo Blog Agravo, intitulada “O vereador fanfarrão”. Totalmente fora de si, ele ameaçou a minha pessoa.

Como se pode ver na matéria, não identificamos o vereador, e muito menos a cidade.  O texto tem um tom de brincadeira.

O nobre vereador tem que respeitar os meios de comunicação, pois a partir de 1º de janeiro de 2013, ele se tornará um homem público e terá sua conduta analisada não só pelo cidadão, mais também por nós, simples blogueiros , jornalistas e radialistas.

Vale ressaltar que tal vereador é do PCdoB.  Sigla essa que ocupa lugar de destaque no governo Wagner e que é o partido do vice-prefeito de Itabuna. Será que o presidente da Bahia Gás é partidário dessas demonstrações de arrogância e violência psicológica ? Será que o PCdoB, partido com o histórico de luta pela democracia, ficará apático ante essa demonstração de desequilíbrio e antagonismo ideológico ? Eis que nos questionamos.

Jamesson Araujo é o editor/diretor do Blog Agravo.

100 anos da Associação Comercial de Ilhéus terão homenagens e palestra sobre Fiol e Porto Sul

A Associação Comercial de Ilhéus realiza na próxima quinta-feira (29 de novembro) uma sessão solene para comemorar 100 anos de fundação. O evento será aberto com uma palestra do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, que abordará os novos rumos para o desenvolvimento do Sul da Bahia, com a implantação de empreendimentos como a Ferrovia Oeste Leste e o Porto Sul.

Em seguida, a ACI prestará homenagens a personalidades que contribuíram e contribuem para o desenvolvimento socioeconômico, educacional e cultural de Ilhéus e do Sul da Bahia. Entre os homenageados estão o governador da Bahia, Jaques Wagner, os empresários Antonio Lino Pereira Campos, Hans Tosta Schaeppi e Roque Lemos dos Santos, Antonio Osário Carvalho e Silva, Roque Oliveira Fraga, o médico Jorge Viana, a ex-reitora da Uesc Renée Albagli, a educadora Adélia Maria Carvalho de Mello.

Também serão homenageados o diretor presidente da Bahia Mineiração, parceira do Governo da Bahia na implantação do Porto Sul, Francisco Viveiros, o ministro dos Transportes Paulo Sérgio Passos, o prefeito de Ilhéus, Newton Lima e Walcyr Carrasco e Mauro Mendonça Filho, diretores da novela `Gabriela´, da Rede Globo. A Associação Comercial de Ilhéus também prestará homenagens póstumas ao seu ex-diretor Eduardo Challoub, ao escritor Jorge Amado e ao cacauicultor, industrial e banqueiro Manoel Misael da Silva Tavares, um dos nomes mais importantes da construção da civilização cacaueira.

O presidente da Associação Comercial de Ilhéus, Nilton Cardoso da Cruz, afirma que “esse é um momento histórico, uma data marcante para uma entidade que sempre esteve ao lado das grandes reivindicações de Ilhéus e do Sul da Bahia”. Nilton Cruz destaca que a ACI desde o início se posicionou a favor da Ferrovia Oeste Leste e do Porto Sul, “obras que estão se tornando realidade e que darão um novo impulso ao desenvolvimento do Sul da Bahia”.

Projeto Boca da Noite

Assunto – Projeto Boca da Noite

Show – Raízes Brazilianas

Artistas – Paulo Mourão, Caê e Sérgio di Ramos

Local –  Teatro Sala – Zélia Lessa – Itabuna – Bahia

Endereço – Praça da Bandeira s/n – Centro

Data – 07 de dezembro – Sexta feira

Horário – 18.30 horas

Grande encontro reúne três artistas da música em Itabuna. Paulo Mourão,  Caê e Sérgio di Ramos. Dois baianos e um mineiro fazem a estreia do Projeto BOCA DA NOITE, coordenado pelo produtor Ari  Rodrigues, na sexta feira, 07 de dezembro, as 18.30 horas na Sala ZÉLIA LESSA, em Itabuna, Bahia.

O projeto busca evidenciar trabalhos de qualidade que tragam novas reflexões e percepções sobre a vida.

Raízes Brazilianas

Esse é o nome espetáculo que os três artistas, distintos em sua forma de criação e percepção do mundo, trazem para o povo de Itabuna. CAÊ, já reverenciado pelo público baiano tem história. Sérgio di Ramos, da mesma forma, artista plástico reconhecido em nível internacional, mostra agora, pérolas de sua veia musical. Paulo Mourão, violeiro, que já andou meio mundo e cantou “pro mundo inteiro” se une aos dois para uma noite iluminada.

Estrada

Paulo Mourão, integrou o casting da KUARUP DISCOS, tem 04 cds lançados e passeia tanto pelas raízes quando pelo que define como “pseudo-clássico”. Ele explica: “O coração é terra sem limites. A música, que nos toca, nos leva muito longe”.

CAÊ, tem a garra do criador. Vencedor de inúmeros festivais, sabe como chegar e tocar o coração do público. É um artista comprometido com o povo grapiúna. Seu trabalho chega a ser considerado épico. Mostra com beleza e poesia a cultura do cacau e sua gente.

Sérgio di Ramos, que ganhou o mundo com seu estilo ímpar de artista plástico, mostra agora que letras e melodias também fazem parte de sua rica expressão. Com 03 cds lançados, é parceiro de Paulo Mourão em novo cd em fase de estúdio: SETE SEGREDOS.

A viola

Pouco conhecida no sul da Bahia, veio para o Brasil com os portugueses, os padres jesuítas. Era utilizada para evangelizar “brutos e gentios”. Depois, ganhou vida própria. Tomou conta do Brasil e tem sua própria linguagem. Viola não é violão. Tem mistério e tem magia.

Projeto Mirante abre inscrições!

Já estão abertas as inscrições para as oficinas de fotografia do projeto “Mirante: História Memória e um Novo Olhar”, em Ilhéus.  O público-alvo são crianças entre 8 e 12 anos, as vagas são limitadas e gratuitas . A iniciativa é da Associação Filtro dos Sonhos e conta com apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia e Secretaria  de Cultura do Estado da Bahia.

By Ana Sales

O “Projeto Mirante” tem como objetivo explorar  a fotografia como expressão artística e  instrumento de aproximação entre a memória de um bairro e sua nova geração . O trabalho consiste em oficinas de fotografia  para crianças, que serão iniciadas nesse universo artístisco e também motivadas a conhecer os personagens e história do Outeiro de São Sebastião, primeiro bairro fundado em Ilhéus. A intenção das responsáveis pelas oficinas, as fotógrafas Ana Sales e Júlia Guedes e da historiadora, Dra Idalina Estevam,  é que os alunos construam , além da capacitação técnica,  uma melhor compreensão sobre sua comunidade, suas trajetórias e novas percepções acerca de suas próprias identidades.

O resultado dessas oficinas será uma exposição fotográfica do material produzido pelos alunos. O projeto será realizado no Espaço Cultural Casa Aberta , e terá 12 encontros, totalizando 48 horas/aula. Com início das aulas em 1º de Dezembro.

As inscrições podem ser realizadas no Espaço Cultural Casa Aberta localizado à Rua Dr. Muniz Sodré , nº40 Outeiro-Ilhéus/Bahia ou pelo e-mail [email protected] .

Mais informações em: www.projetomirante.org .

HISTÓRIAS DE UM ILHEENSE

por Tomé Pacheco

NO PRESÍDIO DO CARANDIRU VII

Tomé Pacheco

Tomé Pacheco

Aqui eu continuo as histórias vividas na Penitenciária Masculina do Estado de São Paulo. Além da de Diretor de Esportes e Recreação passei a exercer a função de Relações Públicas. Todo sábado eu agitava a cadeia com eventos como já citei anteriormente sobre os grandes clubes de futebol, os grandes times da várzea, as grandes Escolas de Samba como a Vai-Vai, Camisa Verde e Branco, a Nenê de Vila Maltildes, Rosa de Ouro. Artistas como Raul Gil, cantores como Bezerra da Silva e o Boca Nervosa (que eram os preferido deles) estavam sempre presentes. A malandragem dentro da Penitenciária vibrava. Quando eu encontrava com alguns deles na rua me idolatravam. Chamavam-me para tomar uísque, jantar etc.: “Vamos chefia, o senhor aliviou muito nossa cadeia com aqueles shows”. Até relógios, dinheiro, eles queriam me dar pelo agradecimento. Eu respondia: “Rapaz, não quero nada seu. Ali eu estava cumprindo minha função.”. Mas insistiam: “O senhor merece!”. Por vezes alguns falavam: “Ô chefia, estou cheio da grana. Fiz uma boa ontem, portanto, vem comigo”. Eu dizia “Vai com Deus, boa sorte”, e caia fora.

O regime na Penitenciária era rígido e totalmente diferente do da Detenção. A população era de 1200 presos e selas individualizadas. De segunda a sexta o lazer era nos pátios; no campo só dia de sábado.

Uma vez eu estava na quadra do Pavilhão 1 quando de repente vem o Ceará (o que correu atrás de mim com uma faca na detenção) em minha direção, então eu parei meio entregue e fiquei esperando o pior. Eu tremia mais do que vara verde e comecei a suar frio e entregar a alma a Deus. Quando o Ceará se aproximou mais de mim tive uma grande surpresa: o elemento levantou os dois braços e fez a maior festa como se eu fosse o maior amigo dele. Daí então ele gritou “Seu Tomé, que bom o senhor está aqui comigo”. Eu respirei fundo e me recompus. Ele continuou: “Seu Tomé, agora o senhor é meu amigo porque só é meu amigo quem não tem ‘treita’ comigo e o senhor não teve”. E continuou: “Se eu encontrar o senhor na rua nós vamos tomar duas garrafas de uísque”. Eu enchi o peito e disse-lhe: “Se na rua eu for por uma calçada caia fora da minha frente, senão eu te derrubo na bala, porque não tenho amigo malandro”. Ele insistiu, mas como eu tinha tomado conta da situação, caí fora do local. Ceará era um bandido perigoso. Frequentava o Parque D. Pedro no centro de São Paulo. Andava com uma capa preta para esconder por baixo duas peixeiras. Tinha a mania de passar por uma pessoa e dar “boa noite” e quando a pessoa não dava resposta, ele voltava e metia a facada na vítima. O cara era um verdadeiro psicopata.

:: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia