WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia


dezembro 2012
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  






:: 5/dez/2012 . 19:20

Acode, Zoinho de Mãe !!!!!!!

LUTA CONTRA O CRACK

CRACK, É POSSÍVEL VENCER

Vamos todos juntos lutar para combater e vencer o “CRACK”.

Podemos encontrar informações completas sobre esta terrível droga em:

http://www.brasil.gov.br/crackepossivelvencer/home

Carlos da Silva Mascarenhas
[email protected]

ESTOU ATÔNITO

CARO EDITOR:

REALMENTO ESTOU ESPANTADO! OUVI DIZER QUE A CELEUMA DA PONTE VAI TER FIM?
A QUEM DEVEMOS AGRADECER? POSSIVELMENTE AOS PROTESTOS DOS SOFRIDOS TRABALHADORES,ESTUDANTES, COMERCIANTES E OUTROS QUE HABITAM NO PONTAL E ATÉ MAIS ADIANTE.
COMO USUÁRIO DO PERCURSO, NÃO GOSTEI DO TRAÇADO DOS 400 METROS QUE VAI DAR NA RUA DOIS DE JULHO! ACHO QUE HAVERÁ OBSTRUÇÃO NO FLUXO DE VEÍCULOS, NO CENTRO DA CIDADE. ESTA PONTE QUE SERÁ FEITA E A PONTE LOMANTO JR., SERVIRÃO À RODOVIA BA-01, PORTANTO, NÃO SE TRATA DE UM TRÂNSITO ESTRITAMENTE URBANO!
EM FEVEREIRO, EU ESCRIVI UM “BILHETE” A ESSE VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO, DANDO UM EXEMPLO DE UMA PONTE EXISTENTE EM NATAL-RN, DE COMPRIMENTO BEM MAIOR. SERIA UMA IDÉIA PARA UMA PONTE QUE BEIRASSE O MORRO PERNANBUCO EM DIREÇÃO À PRAIA DO CRISTO (FICARIA UM ELEVADO SEM PREJUDICAR A ECOLOGIA). CONTINUARIA O TRAÇADO DE UMA VIA PARALELA À AVENIDA SOARES LOPES E DAÍ PRA FRENTE VALERIA A INICIATIVA E A CRIATIVIDADE DOS URBANISTA…
SALIENTO QUE NÃO SOU TÉCNICO EM RODOVIAS OU URBANISMO. MINHA FORMAÇÃO PROFISSIONAL PASSA BEM DISTANTE DESTAS ESPECIALIDADES. SOU APENAS UM OBSERVADOR INTERESSADO NO MELHOR PARA A COMUNIDADE E LEITOR DESSE DINÂMICO NOTICIOSO.

ABS

RAYMUNDO SANTOS
med.vet.

Especulação na rabeira na omissão

Fazia um bom tempo que não dava uma saidinha da toca.  Ontem fui  ali no Centro Médico, depois na CEPLAC e resolvi, devagarinho, voltar pela Marquês de Paranaguá para rever amigos lojistas, passantes, andantes e quem aparecesse para o velho abraço, sorrisos  e atualização das novidades (na fonte).

Percebí uma psicosfera  esquisita. Aquele fovoco todo, característico de uma cidade buliçosa, não vi em canto nenhum. É bem verdade que esse baixo astral vem de um  bom tempo. Sabia e sei que a cidade está macambúzia, mas testemunhar nessa magnitude  foi doido demais.

Além do acabrunhamento que baixou no nosso povo, vi a imundice campeando, vi cada loja com seu respectivo monte de lixo bem na porta, vi pedintes, deficientes mentais e uma rua –  que outrora funcionava como uma imã   – completamente apática, morta, fedendo a mijo e sem um filete de Luz.

Ninguém sabe, exatamente, o que está acontecendo na administração municipal. Várias vezes cobramos transparência porque sabíamos que o silêncio geraria especulação e agora o prefeito está péssimo na fita. Está pagando e caro pelo silêncio.

Se a especulação aponta para todas – possíveis – irregularidades …  como atender pedido para mutirão? Se a coisa fosse transparente, se a comunidade soubesse para onde tem ido o dinheiro arrecado ou carimbado, se essa situação de penúria fosse mostrada mês a mês, nem precisaria chamar porque a própria população iria para as ruas (centro, bairros, distritos, vilas e povoados) e faria uma verdadeira faxina. O verdadeiro ilheense AMA a sua cidade e por ela faz tudo. Quando ela se sente preterida, jogada criminosamente de lado (contrário ao discurso) ela vira fera e não perdoa…

Nossas esperanças se esvaíram. Estamos por conta de uma meia dúzia de  “colaboradores” escolhidos a dedo por sua santidade o prefeito que, num momento festivo disse que arregaçaria as mangas e faria a nossa cidade voltar aos bons tempos com geração de emprego, com um modelo de administração visando tirar Ilhéus do caos. Ele com seus “secretários” apunhalaram  seus irmãos ilheenses e os secretários, ávidos, digo, dedicados não deram o “rumo” para o qual se esperou. Perderam o rumo na administração e ganharam outros rumos… se eu estiver enganado, perdão, mas o silencio me dá a possibilidade de especular também.

Na política o vento sopra para vários lados. Quando existe o vento do oportunismo muitos que se identificam com ele correm pra frente. Se o vento faz, inesperadamente, uma curva e deixa o tal de lado a revolta surge em forma de fervorosos discursos de arrependimento e ou lamentações. Se as coisas andarem certinhas para com esses aproveitadores aí o silencio deles se junta com os que preferem esconder para desse “esconder” inviabilizar certezas …

Aos jovens afoitos, aspirantes a cientista político, comentaristas, homens de grupo prestem bastante atenção ao vídeo abaixo.

Se cada diabo governa seis meses o calendário está pequeno para a cidade de Ilhéus.

Lamentável…

… e agora aprendam:

Resenha do livro Maricota e as formigas

A estória infantil de Neila Brasil Bruno

 

BRUNO, Neila Brasil. Maricota e as formigas. Ilustrações: Luiz Renato do Nascimento. Bauru: Canal 6, 2012

Por Alderacy Pereira da Silva Júnior

Jornalista e arte-educador

Neila

O cenário literário baiano ganhou mais uma contadora de estória, agora em papel, inclusive. Texto envolvente e muito bem ilustrado são responsáveis pela adesão facilmente dos leitores, e com uma bela apresentação da escritora, os pais e educadores são sensibilizados a valorizar esse novo título da literatura infantil.

Dedicado aos seus sobrinhos, outros leitores se identificam facilmente com a estória de Maricota e as formigas, porque Neila conta com envolvimento e sensibilidade, características de uma exímia contadora de estórias.

Com o clímax anunciado – “A menina não tinha sossego”, a personagem principal ensina-nos como nos afastar do problema, com as mais diversas soluções inventivas. Mas as formigas não se fizeram vencidas, foram cada vez mais fortes, até cantavam alegremente.

Despertando na criança o sentimento de vingança – “Hoje vocês não me escapam! Na hora de lavar a louça, vou afogá-las, uma a uma”. Nesse momento vemos como autora foi corajosa ao nos mostrar tão verdadeiramente a alma infantil. Não foi com meias palavras que ela exibiu esse sentimento, e isso torna a estória mais verdadeira.

No momento posterior, a Maricota mostra-se arrependida: “(…) sentiu no seu coração uma grande dó e resolveu salvá-la (as formigas) do afogamento”. Reside aí o despertar do sentimento de compaixão, solidariedade, fraternidade, o que nos permite uma forte identificação com essa personagem.

O final feliz aparece nessa estória como uma conquista, uma descoberta dos valores humanos: “E, assim, a menina e a formiguinha se tornaram grandes amigas, cada uma desempenhando seu importante papel na natureza”.

Ao final dessa estória, a gente espera encontrar outros títulos dessa contadora de estória, para experimentar viver novas emoções. Além disso, imaginamos que ela vai enriquecer nossa literatura infantil com suas audácias e as belas ilustrações que nos apresentou, como as assinadas por Luiz Roberto do Nascimento.

Enquanto não temos novos títulos de Neila, aguardamos o lançamento desse livro com o selo da Editus – Editora da UESC, que tem por tradição apresentar belos projetos gráficos, enriquecendo ainda mais o texto escrito, inspirando novos talentos e formando leitores. [email protected]

 

PSICOMUNDO – PAZ PELA COMPREENSÃO (13ª PARTE)

O que significa ter “vida independente” em uma sociedade produtiva e caracterizada, dentre outros atributos, como a “sociedade da comunicação”? O certo na observação da necessidade pessoal da cada pessoa, não somente aos deficientes, mas também aos que pouco acredita na prosperidade da vida, manifestar a força na busca do seu próprio ideal tem alguns que acha difícil!
Levar uma vida com autonomia de poder fazer escolha em todas as esferas da vida, desde a roupa que quer vestir, a comida que deseja comer até exercer seu papel de forma ampla e irrestrita, com manifestações magníficas dando suportes de qualidades da sua harmonia, tirando a individualidade nas ajudas que devem ser recíprocas e verdadeiras na sociedade em que vivemos.
Na prestação de serviços e pela tecnologia assistiva, podemos verificar as diferenças entre dependência e independência, quando vemos mais ainda, muitas pessoas sem deficiências físicas nada fazer em beneficio da sociedade em que vive! É muito significante quando podemos observar a salutar vida de pessoas que alcançam o milagre da independência física. E assim como exemplo, verificamos quantos atletas em diversas modalidades de esportes, profissionais liberais, administradores de empresas, e em outras atividades, estão tendo continuidade em sua vida trabalhando e trazendo benefícios para si e para o mundo.

:: LEIA MAIS »

DEMARCAÇÃO: UM APOIO INESPERADO – O BOM SENSO ESTÁ PREVALECENDO.

Ao tomar conhecimento deste abaixo assinado confesso que fiquei perplexo com esta iniciativa. Se levarmos em conta a favorável situação jurídica que dispõe os nossos desafetos nestes processos, não era de se esperar tal atitude. Mas, vimos que eles pensam e pensam bem. Eles perceberam que os proprietários afetados Brasil afora têm condições de procrastinar estes processos por longo tempo, ficando eles com a sensação de que ganharam e não levaram.

Na realidade este apoio vem no sentido das mudanças que todos nós defendíamos. Se o governo quer criar reservas indígenas em terras de particulares que pague por elas. A aprovação desta PEC é um avanço significativo, mas, não o ideal. Sabemos que muitos dos nossos companheiros não dispõem de documentos comprobatórios do marco temporal de 05 de outubro de 1988 e tem que ser encontrada uma solução que comtemple a todos. Vamos busca-las.

Agora, pelas atuais circunstâncias da legislação que são totalmente desfavoráveis aos nossos interesses, aonde hoje só receberíamos pelas benfeitorias de boa fé, entendemos que todos nós, também, devemos apoiar esta iniciativa que minora em muito os nossos prejuízos. É uma oportunidade para a Associação dos Peq. Agricultores fazer algo realmente crível, no sentido de que apoie, divulgue e incentive este abaixo assinado. Não poderá deixar de apoiar o abaixo assinado por falta de conhecimento da sua existência. Daqui continuaremos a pedir o apoio, que não necessariamente terá que ser só de afetados pela demarcação. Quem quiser apoiar, desde já agradecemos.

:: LEIA MAIS »

Prefeitura Municipal de Ilhéus


Condema discute a licença ambiental de sete empreendimentos
Vistoria do Ministério da Saúde aprova regionalização do Samu
Corrida da Gabriela será neste sábado na avenida Soares Lopes

:: LEIA MAIS »

ILHÉUS / Central de Abastecimento do Malhado

FOTOS BY CRISTIANO CRUZ
(73) 8187-2813

Veja FOTOS clicando AQUI e depois na seta para AVANÇAR.

Loja Maçônica Elias Ocké em Itabuna

A Oficina Integrada São José, Oriente de Itabuna – Bahia, Sob a Coordenação do presidente da Oficina, José Gabriel de Santana, promoveu Iniciação ao Grau 4, de 9 Irmãos, dos Orientes de Itabuna, Camamu, Itapebí. Aproveitando da oportunidade, a Oficina concedeu às Cunhadas que mais se destacaram em prol da Ordem Maçônica, um Certificado com o título de FRATERNA AMIGA, CUIDADORA DO BEM ESTAR E DO DESENVOLVIMENTO HUMANO HARMONIOSO.
Após a solenidade foi servido um jantar.

Veja FOTOS clicando AQUI e depois na seta para AVANÇAR.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia