O Dia Mundial do Meio Ambiente, próxima quarta-feira, 5 de junho, será marcado em Ilhéus por palestras, oficinas e exposições em uma programação realizada pela Fundação Universidade Livre do Mar e da Mara (Maramata), da Prefeitura Municipal, em parceria com a Faculdade de Ilhéus. Das 9 às 16 horas, haverá oficinas e exposições de trabalhos, na instituição municipal, localizada no bairro Nova Brasília, na zona sul da cidade.
Já o auditório da Faculdade de Ilhéus sediará, a partir das 19h30, a realização de três palestras: “Conhecendo a Maramata”, com o presidente da instituição, Luiz Frederico Cavalcanti de Andrade; “Corredores Ecológicos – Biodiversidade”, com o gerente de Gestão Ambiental da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Urbanismo (Semau), Alex Assis Coutinho; e “Biodiversidade”, com o Doutor em Ecologia e Recursos Naturais, Alexandre Schiawetti.

Convite - Dia Mundial do Meio Ambiente - MARAMATA - Divulgação

Para Luiz Frederico Cavalcanti de Andrade, presidente Maramata, o dia 5 de Junho é uma data que provoca uma ampla reflexão sobre a participação do homem na sustentabilidade cíclica das ferramentas de desenvolvimento social, cultural e econômica do planeta. “No bojo desse processo, é fundamental observar que fazemos parte dessa nave, desse planeta terra. De posse desse conceito, teremos maiores possibilidades de nortear o tema proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU) que é a biodiversidade”, acrescenta Luiz Frederico.
Também em comemoração à data, na terça-feira, dia 4, a Maramata vai oferecer uma feijoada às mães das crianças e adolescentes que fazem parte do projeto Meninos Guerreiros.
5 de Junho – O Dia Mundial do Meio Ambiente foi estabelecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 1972, marcando a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano. Celebrado anualmente desde então no dia 5 de Junho, o Dia do Meio Ambiente catalisa a atenção e a ação política de povos e países para aumentar a conscientização e a preservação ambiental.
Entre outros, os principais objetivos das comemorações são: mostrar o lado humano das questões ambientais; capacitar as pessoas a se tornarem agentes ativos do desenvolvimento sustentável; promover a compreensão de que é fundamental que comunidades e indivíduos mudem atitudes em relação ao uso dos recursos e das questões ambientais; e advogar parcerias para garantir que todas as nações e povos desfrutem de um futuro mais seguro e mais próspero.


Secretaria de Comunicação Social (Secom)
Ilhéus – 31.05.2013