WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hospital ilheus secom bahia embasa sesab bahia


Maio 2014
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031








Vá matar o diabo…

Vou explodir  de tanto orgulho

Eu, todo orgulhoso, esperando a bilíngue...

Eu, todo orgulhoso, esperando a bilíngue…

Dei uma saída hoje. Fui resolver umas coisas em edição extraordinária. De tão ‘aguniado’ que estava cheguei meia hora antes do combinado com o meu amigo médico.  Fiquei na porta da clínica assuntando o movimento e refrigerando os pulmões rsrsrsrsrsrs ainda me livro desse traste…

Chega um amigo assessor de vereador na cidade e começa a puxar papo. Mesmo ele sabendo que estou com um pé atrás com aquela Casa ele insistiu no assunto PROJETO DE LEI. Desconversei dizendo que tava chateado porque o vento está bagunçando o mar e eu não estou podendo pescar. Combinei com  Daniel – o meu caçula ‘postiço’ – que vamos testar um novo modo de preparar os anzóis na parada… e o cara num tava nem ai para os meus ‘providenciamentos’ pesqueiros. Para minha “sorte” apareceram mais dois companheiros da igreja, deles,  para reforçar a roda.

Depois que essa roda ganhou corpo ai foi que o relógio começou a andar bem devagar parecendo até que estava me impondo um castigo… Cada uma pedrada do zinferno saindo e eu ali, educadamente, escutando todas as possibilidades de colocar ilhéus nos eixos com a ajuda, claro, do Senhor e, evidentemente, do preparadíssimo vereador chefe deles…

Vem aí um projeto que vai contribuir e muito para reforçar o turismo na cidade. O projeto vai correr mundo e Ilhéus vai deslanchar.

Juro que pensei até que alguma coisa sobrenatural estava para acontecer porque o cara falou numa empolgação que só vendo pra crer. Sabe aqueles caras que falam com os braços? Poiszé agora multiplique, por conta da empolgação, os gestos por 10. Caramba!!!!! Posso perder o médico, mas essa eu quero saber e fiquei…

Ai o cara mandou:

Ponto de ônibus com destinos em duas línguas (bilíngue)  e parou como se estivesse avaliando a minha reação. Fiz cara de espanto e disse: PQP na mosca!!!!! Como nunca pensaram nisso antes? Indaguei e o pomposo assessor disse: tem que observar a cidade, o que ela precisa e chegar na Câmara (toc toc toc) e propor… Rapaz que massa (continuei). Acho que eu exagerei na dose da minha admiração pelo magnânimo assessor que ele se sentiu na obrigação de fazer a justificativa.  Nisso fui avisado que estavam me chamando e eu fui pra dentro da clínica. Sentei e fiquei imaginando a utilização por parte dos turistas das tais placas (bilíngues) e com aquele sorriso de canto de boca (herança) as meninas da recepção (conhecidas) disseram: hum hum Rabat tá aprontando alguma. Olha a cara dele… rsrsrs  Confesso que não estava aprontando e sim imaginando (como disse).

Descem do, por exemplo, Funchal, Costa Marina e até do Queen Elizabeth AQUELA RUMA DE TURISTAS.  Um grupinho de uns 3 casais, estilizados (turista a gente conhece de longe) segue andando pelo passeio do porto, pergunta pro guarda portuário onde fica o ponto de ônibus mais perto, são informados que na praça do cacau, de um lado e  do outro lado da rua tem um. Seguem pelo passeio do Social e vão pra lá.

Os homens com bermuda branca, máquina fotográfica pendurada no pescoço, celular preso na capinha e no cinto, tênis e meia soquete. Na mão, carregada com todo cuidado do mundo uma sacola plástica com uma apetitosa farofa. O dia será movimentado lá em Olivença. Todo mundo alegre olha a placa, esperam um buzu que tem vista panorâmica pelos vidros (janelas) e pelo piso que mostra a beleza do nosso asfalto, buracos, lixo e lama de todas as cores… e eles lá.

As mulheres, lindas, com chapéu que mais parece uma fruteira, colares de conchas, saias coloridas, pulseiras até os cotovelos e sandálias egípcias dão o tom do grupo.

Olham, atentamente, as placas, descobrem o destino Olivença  e, eufóricos, adentram no nosso invejável transporte coletivo. Vivem uma experiência inovadora e comentam que toda cidade deveria ser assim… Abrem uma garrafinha de água, passam de mão em mão, descascam umas laranjas, decidem por abrir um pacotinho de poca zóio e a festa está armada. Certamente, voltarão com mais gente para conhecer a nossa capacidade de legislar e garantir divisas para o nosso combalido município através do turismo.

O vereador que apresentar esse projeto vai ficar na história…

Navio, buzu , Olivença e o mais importante: sabendo, por conta da bilíngue, como sair e chegar com segurança. Não vai entrar no ônibus errado…

Eu já estou pocando de tanto orgulho…

Tê chau, happy birthday pra tu  e fique com God (evermore).

Monei nós num reve mas, criatividade que is gudi heve pra caramba.

Só repetindo:

Vá matar o diabo …

Rabat

2 respostas para “Vá matar o diabo…”

  • Rosenilton says:

    A cidade vai deslanchar com esse projeto de Lei! huahuahuahuahuauhau

  • deolho says:

    que historia hilaria!!!rss.
    cada povo tem os politicos que merece, temos que escolher muito melhor nossos gestores, caso contrario, é isso que teremos e ainda o pior de tudo, ganhando atraves de nossos impostos.

    Valeu Rabat!

    e larga logo esta droga de cigarro.

    abraçao

Deixe seu comentário





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia