As celebrações da novena terão inicio às 19 horas refletindo o tema “Maria, mãe da Igreja sinal grandioso de Deus”

Igreja-N-Sra-das-Vitórias.

Igreja-N-Sra-das-Vitórias.

A festa de Nossa Senhora das Vitórias, padroeira da cidade de Ilhéus, tem intensa programação que começa nesta quinta-feira (6), e vai até o dia 15 de agosto, feriado municipal. As celebrações da novena terão inicio, sempre, as 19 horas, com a coordenação dos Padres Aldemiro Sena e Jefson Santos.

Com o tema central “Maria, mãe da Igreja sinal grandioso de Deus” cada uma das nove noites serão apresentadas palestras abordando vários trechos do Evangelho que revelam Maria como: mulher de fé e perfeita ouvinte da palavra de Deus; intercessora da Igreja junto do Filho; mãe do Senhor e educadora da Igreja; mãe fiel e modelo perfeito para Igreja; mãe e mulher virtuosa dos Evangelhos; presença edificante na Igreja, ontem e hoje; a mãe da Igreja e o seu culto de louvor e de gratidão no magnificat; nova Eva e aurora do Novo testamento; a Serva do Senhor, da Anunciação à Assunção.”

No dia 15, encerramento da festa, as atividades começaram com alvorada no largo em frente à Igreja no Alto Teresópolis. Neste dia a primeira Missa está marcada para 7 horas, a segunda às 9h30min e às 16 horas a caminhada de fé que percorre as ruas do bairro e o centro da cidade retornando ao Santuário, onde será celebrada a Bênção do Santíssimo Sacramento.

História

O santuário é uma das mais antigas igrejas do Brasil, construída na primeira metade do século XVI. Em episódio narrado por Frei Jaboatão no Novo Orbe, diz que os colonos, para vingar a morte de companheiros, fizeram ataque contra os índios e mataram muitos e trouxeram presos e cativos outros tantos. Esta vitória foi atribuída “ao socorro e patrocínio da Senhora das Neves, titular e venerada em uma capelinha, ao pé do monte que nela se vê no fim da rua, chamada de São Bento. Como a capelinha da Senhora estava danificada, os moradores, por sua devoção, resolveram construir outra nova, mas no alto do mesmo monte. Acabada a capelinha colocaram nela a imagem da Senhora, trocando o título das Neves por da Vitória. Atribui-se ainda à proteção da Senhora da Vitória a defesa da vila contra o ataque dos Franceses em 1595.”

Em 1887 a capela foi parcialmente destruída por um incêndio. Em 1905 foi reedificada, tendo sido completamente modificado seu desenho original. Em 1970 sofreu nova restauração que procurou obedecer as linhas da primeira planta. A igreja das Vitórias é um sítio histórico que remonta ao século XVI.

No final do século XVI, houve novamente a intervenção da santa, quando os colonos conseguiram expulsar os franceses que invadiram a vila. Borges de Barros afirma que “os habitantes da cidade tinham menor número que os franceses, mas eram chefiados pelo mais valente, que havia se mostrado muito disposto nos assaltos passados, um mameluco chamado Antonio Fernandes, que tinha por alcunha, o Catuçadas.”

O dia 15 de agosto é comemorado pela tradição católica como o dia da Assunção da mãe de Jesus. Nesse dia, é comemorado na cidade de Ilhéus, o dia de Nossa Senhora da Vitória, Padroeira da cidade.

Jonildo Glória