WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa secom bahia


novembro 2016
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  






:: 2/nov/2016 . 22:36

No POLÍTICOS DO SUL DA BAHIA

logo-politicos
ILHÉUS: SPU DETERMINA A DERRUBADA DE CABANAS DE PRAIA

Neste feriado alguns donos de barracas da orla sul de Ilhéus foram notificados pela Superintendência do Patrimônio da União (SPU).

No documento, (veja abaixo) o SPU deu o prazo de 30 dias para a derrubada de barracas com pavimentos localizados na faixa de areia destinado ao uso comum. Na notificação, é informado que não cabe mais recurso, e quem não cumprir o prazo será multado.

Segundo informações, existe um procedimento em curso no Ministério Público Federal (MPF) para investigar esse tipo de ocupação, onde já foi recomendado que a SPU promovesse a desocupação das áreas irregulares.

Essa ação causou tensão entre os donos das cabanas, já que o ponto forte do turismo da cidade são as cabanas da orla sul. O prefeito eleito Marão (PSD), terá que tentar ganhar um prazo no SPU ou tentar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MPF para resolver o impasse.

DOC

http://www.politicosdosuldabahia.com.br

Do PIMENTA

Professor Selem Rachid faleceu aos 74 anos (Foto Diário Bahia).

Professor Selem Rachid faleceu aos 74 anos (Foto Diário Bahia).

O sociólogo Selem Rachid Asmar, de 74 anos, faleceu nesta manhã de quarta (2), no Hospital Calixto Midlej Filho, em Itabuna. Ele lutava contra um câncer no pâncreas.

Selem deixa esposa, Kátia, e dois filhos, Kayla e Asmar Brandão. Ele foi professor de Sociologia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e servidor da Ceplac, além de secretário de Planejamento de Ilhéus, em 2005, e diretor de Cultura de Itabuna.

FUNDAÇÃO DA FTC

Mineiro, Selem apaixonou-se pelo sul da Bahia. Escreveu vários artigos sobre política e economia regional, também sendo autor de obras como Sociologia da Microrregião Cacaueira. O professor também dirigiu a FTC de Itabuna por mais de três anos, quando o campus de sul-baiano foi inaugurado, em 2000.

O corpo do sociólogo será velado no SAF, na Rua Juca Leão, nesta tarde. A família informará o horário do enterro, previsto para amanhã (3), em Itabuna.

http://www.pimenta.blog.br/2016/11/02/morre-o-sociologo-selem-rachid-asmar/

Comemoração dos falecidos

A Sagrada Escritura conta que Judas Macabeu mandou a Jerusalém dez mil dracmas de prata para que fossem oferecidos sacrifícios de expiação pelos soldados mortos na guerra. A mesma Escritura louva tal gesto com a famosa expressão: “mandou fazer o sacrifício expiatório pelos falecidos, a fim de que fossem absolvidos de seus pecados” (2Mc 12,46).

São Gregório Magno, em seus Diálogos, narra que, tendo ele mandado celebrar no seu mosteiro de Santo André missas por trinta dias seguidos, em sufrágio do monge Justo, soube depois, pelo irmão do mesmo monge, da revelação de que, após a celebração da última missa, no trigésimo dia, aquela alma, livre de todas as punições, voou para o céu[1].

Santo Agostinho afirma que uma das práticas religiosas mais santas e intenções mais devotas de que uma pessoa deveria se ocupar durante esta vida é oferecer sacrifícios, esmolas e orações pelos falecidos que estão no purgatório, dos quais somos irmãos[2].

A oração, sobretudo, é a chave para abrir a porta sublime do paraíso, não só para nós, mas também para o nosso próximo. Rezemos, pois, e supliquemos pelas almas do purgatório. Rezar não requer muito gasto de energia. Pode-se rezar em qualquer lugar, tempo e circunstância. Desde já, poderemos receber tantos bens espirituais! É este, de fato, um excelente ato de caridade e misericórdia. Poderemos, até, obter significativos bens temporais.

Com certeza, jamais seremos abandonados em nossas necessidades ou esquecidos em nossas súplicas e aspirações, pois, por meio dessa caridade a favor dos irmãos falecidos, seremos recompensados com o que Deus prometeu: “todas as vezes que fizestes isto a um desses pequeninos, que são meus irmãos, foi a mim que o fizestes” (Mt 25,40)[3].

A Gramática de Pe. Gaspar, p. 405

[1] S. Gregório Magno, Diálogos, L. IV, c. 55; PL 77, p. 420s.

[2] S. Agostinho, Sermão CLXXII, 2; PL 38, 936.

[3] Pregação à juventude, n. 31: as almas do purgatório, MS 1139-1149; PVC, p. 196-9.

A purificação final ou Purgatório

CIC 1030 – Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não estão completamente purificados, embora tenham garantida sua salvação eterna, passam, após sua morte, por uma purificação, a fim de obter a santidade necessária para entrar na alegria do Céu.

CIC 1031 – A Igreja denomina Purgatório esta purificação final dos eleitos, que é completamente distinta do castigo dos condenados. A Igreja formulou a doutrina da fé relativa ao Purgatório sobretudo no Concílio de Florença e de Trento. Fazendo referência a certos textos da Escritura (p. ex. 1Cor 3,15; 1Pd 1,7), a tradição da Igreja fala de um fogo purificador:

“No que concerne a certas faltas leves, deve-se crer que existe antes do juízo um fogo purificador, segundo o que afirma aquele que é a Verdade, dizendo, que, se alguém tiver pronunciado uma blasfêmia contra o Espírito Santo, não lhe será perdoada nem no presente século nem no século futuro (Mt 12,32). Desta afirmação podemos deduzir que certas faltas podem ser perdoadas no século presente, ao passo que outras, no século futuro” (S. Gregório Magno)

CIC 1032 – Este ensinamento apoia-se também na prática da oração defuntos, da qual já a Sagrada Escritura fala: “Eis por que [Judas Macabeu] mandou oferecer esse sacrifício expiatório pelos que haviam morrido, a fim de que fossem absolvidos de seu pecado” (2Mc 12,46). Desde os primeiros tempos, a Igreja honrou a memória dos defuntos e ofereceu sufrágios em seu favor, em especial o sacrifício eucarístico, a fim de que, purificados, eles possam chegar à visão beatífica de Deus. A Igreja recomenda também as esmolas, as indulgências e as obras de penitência em favor dos defuntos:

“Levemo-lhes socorro e celebremos sua memória. Se os filhos de Jó foram purificados pelo sacrifício de seu pai (cf. Jó 1,5), por que deveríamos duvidar de que nossas oferendas em favor dos mortos lhes levem alguma consolação? Não hesitemos em socorrer os que partiram e em oferecer nossas orações por eles”. (S. João Crisóstomo)

CIC 1371 – O Sacrifício Eucarístico é também oferecido pelos fiéis defuntos “que morreram em Cristo e não estão ainda plenamente purificados”, para que possam entrar na luz e na paz de Cristo:

“Enterrai este corpo onde quer que seja! Não tenhais nenhuma preocupação por ele! Tudo o que vos peço é que vos lembreis de mim no altar do Senhor onde quer que estejais”. (Sta. Mônica, antes de sua morte, a Sto. Agostinho e ao irmão dele; Conf. 9,11,27)

“Em seguida, oramos [na anáfora] pelos santos padres e Bispos que faleceram, e em geral por todos os que adormeceram antes de nós, acreditando que haverá muito grande benefício para as almas, em favor das quais a súplica é oferecida, enquanto se encontra presente a santa e tão temível vítima. (…) Ao apresentarmos a Deus nossas súplicas pelos que adormeceram, ainda que fossem pecadores, nós (…) apresentamos o Cristo imolado por nossos pecados, tornando propício, para eles e para nós, o Deus amigo dos homens”. (S. Cirilo de Jerusalém).

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA- CIC

PSICOMUNDO <> (IV) QUANTOS TRIBUTOS SÃO COBRADOS NO BRASIL?  

No Brasil a sua população vive uma política fiscal exorbitante. Mesmo ultrapassando os limites razoáveis do poder de aquisição de meios financeiros. Além de muita coisa mal organizada e sem transparência, deve ser do conhecimento dos brasileiros a obrigação de observarem o objetivo principal de tantas cobranças de tributos. É basicamente interessante fazer com que o cidadão contribua financeiramente com os serviços que utiliza frequentemente, principalmente, transporte e saúde pública. Então nesse exemplo, o dinheiro revertido em impostos seria afinal para a manutenção da eficiência e qualidade para as frotas de ônibus do sistema de transporte popular da comunidade, e assim como os hospitais, postos de saúde e proto-socorros de todo território nacional. É assim que se presume o repasse financeiro de uma população para o Estado.

Olhando o lado em se baseia o desenvolvimento do país, são também destinados os tributos aos programas de gerações de empregos e de inclusões sociais, tais como: plano de reforma agrária; crédito rural para expansão da agricultura familiar; plano de construção de habitações populares; saneamento e reurbanização de áreas degradadas nas cidades; recuperações de estradas; melhores investimentos em infraestruturas; construção de portos e aeroportos; incentivos para a produção agrícola e industrial; presteza da segurança pública; estímulo à pesquisa cientifica; melhores empenhos ao desenvolvimento de ciência e tecnologia; cultura e esporte para retirar brasileiros de péssimos caminhos dos desastrosos vícios, e o mais importante, à defesa do nosso meio ambiente, criando uma vida salutar aos brasileiros. É assim que se imagina o Brasil como potência, se essas metas fossem realmente cumpridas com o seu modelo econômico onde os tributos dariam substanciais retornos sociais.

:: LEIA MAIS »

LOJA / CONVITE

convite-banquete-ritualistico

AVENIDA ITABUNA.

POR ANTONIO DANTAS

O ACESSO DE VEICULOS A CIDADE DE ILHEUS É REALIZADA PELAS RODOVIAS BA 001,BA 262/001 E BR 415.DENTRE AS CITADAS RODOVIAS A QUE TEM MAIOR FLUXO DE VEICULOS É BR-415 QUE SE INTERLIGA A AVENIDA ITABUNA , PASSANDO A SER UMAS DAS AVENIDAS COM GRANDE FLUXO DE VEICULOS.
AVENIDA DE INTREGAÇÃO RODOVIARIA E
URBANA,DIARIAMENTE PASSAM POR ESSA AVENIDA VEICULOS PROVINIENTES DE BAIRRO , DISTRITOS E BR 415.
ALÉM DA PASSAGEM DE VEICULOS TEM UM  COMERCIO  VAREJISTA DIVERSIFICADO:LOJAS DE PORTE  NACIONAL, EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS FACULDADES , DISTRIBUIDAS AO LONGO DE SUA EXTENSÃO DE 3350 METROS QUE LIGA A RODOVIARIA A PRAÇA CAIRU NO CENTRO DA CIDADE E ACESSO AO PORTO DO MALHADO.
AVENIDA NECESSITA DE UMA INFRA ESTRUTURA COMPATIVEL COM SUA GRANDIOSIDADE, COM PISTAS DE ROLAMENTO E AREAS DE ESTACIONAMENTO  SEM IRREGULARIDADE NA PAVIMENTAÇÃO, SINALIZAÇÃO VERTICAL, HORIZONTAL, SEMAFORICA,TATIL  E FAIXA DE PEDESTRE.
TRECHOS PRECISAM CONSTRUÇÃO E RECUPERAÇÃO DAS CALÇADAS.
CALÇADAS DEVEM TER O PAVIMENTO NIVELADOS SEM IRREGULARIDADE PERMITINDO   QUE TRANSEUNTES CIRCULEM  COM SEGURANÇA.
PONTOS DE ONIBUS, COM COBERTURA E ASSENTO OFERECENDO CONFORTO AOS USUARIOS DO TRANSPORTE COLETIVO.
A REVITALIZAÇÃO DA AVENIDA FUNCIONA COMO CARTÃO DE APRESENTAÇÃO AOS QUE CHEGAM DANDO IMAGEM DE CIDADE ORGANIZADA E APTA PARA BONS INVESTIMENTOS.
DESEJAMOS UMA CIDADE ORGANIZADA PERMITINDO MELHOR DESLOCAMENTO PARA SEUS CIDADÃOS.

ANTONIO DANTAS

 

 

No GOTAS DE PAZ

Finados

Não fale dos mortos, senão para deles falar bem.
Disse um conhecido escritor:
“O louvor aos mortos é um modo de orar por eles”.
É isso. Aos mortos devemos orações e palavras carinhosas;
e ainda mais que palavras, vibrações de respeito e amor,
uma terna saudade, uma lágrima, quem sabe.
Nunca, porém, tristeza e inconformação.
Nossos mortos não morreram: partiram antes de nós,
e onde estão nos esperam para o reencontro feliz.
Que não haja dúvida em seu coração sobre a imortalidade.
A morte não existe; o que há são mudanças de estado:
hoje estamos na matéria pesada do nosso corpo físico;
amanhã estaremos na matéria leve
e luminosa do nosso corpo espiritual.

https://www.gotasdepaz.com.br/finados/





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia