perdi, num só golpe, dois amigos queridos como se fossem meus irmãos: arlete e carlinhos, numa só colisão.

a ficha ainda não caiu e um pedaço de comida dura e amarga está presa na garganta.

ela, a gaúcha que eu chamava “piá guapa”; ele, paranaense filho de um casal do ceará.

não eram daqui, nos dois sentidos: anjos e sulistas que muita alegria nos trouxeram cá na aldeia.

entraram no céu sem pedir licença, pois a porta já estava aberta para que ali entrassem, no seu verdadeiro lugar.

ora pro nobis, arletinha e carlinhos. peçam ao pai para o fim da violencia em escalada promovida pelos homens ávidos pelo poder e pelo dinheiro fácil

Atenciosamente,

Guilherme Albagli de Almeida
Prof. Titular de LTA-001 (História da Arte)
Mat.73275888-0
Departamento de Letras e Artes
Universidade Estadual de Santa Cruz
Ilhéus Bahia Brasil
T.: 73 3680 5088/ 9 8848 4088
Curriculum Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4164896Y3