WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus embasa secom bahia


Maio 2017
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  






:: 22/maio/2017 . 22:30

Metrô: estações Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu iniciam operação nesta terça

Novas estações na Avenida Paralela já poderão ser usadas pela população a partir das 5h

Da Redação ([email protected])
,/B>

Quatro novas estações da Linha 2 do metrô de Salvador entram em operação comercial nesta terça-feira (23). A partir das 5h, estarão abertas à disposição da população as estações Pernambués, Imbuí, CAB e Pituaçu. “Estamos colocando em funcionamento mais um trecho do terceiro maior metrô do Brasil, que chegará a 42 quilômetros. Muito em breve, chegaremos até o Aeroporto”, afirmou o governador Rui Costa, em nota divulgada pela Secretaria de Comunicação (Secom).

A Linha 2 está em operação desde dezembro de 2016 entre Acesso Norte 2 e Rodoviária. Com as quatro novas estações, o trajeto entre Acesso Norte 2 e Pituaçu, com 8,3 km, pode ser percorrido em 12 minutos, em um equipamento que oferece mais conforto e segurança ao usuário.

CONTINUE LENDO CLICANDO AQUI.

Alfredo Amorim da Silveira

Luiz Castro em: DECOLORES

ESTRADA DE FERRO

Recordo-me da época que a Estrada de Ferro de Ilhéus funcionava em nossa cidade. Vez em quando viajava para Pirangy com meu saudoso pai  para  visitar minha avó e meus tios. O horário da partida do trem era pontualmente às 7:00 horas. O Chefe da estação soava o apito anunciando a partida. A viagem era uma delícia, o trem passava por diversas estações e havia embarque e desembarque de passageiros.    Existiam dois tipos de locomotivas a óleo e a lenha que costumava soltar faíscas (labaredas) que além de entrar nos olhos,  provocava forte ardor como também  queimava as roupas dos passageiros. Sempre aos domingos havia partida de futebol nos distritos e nas cidades de Poiri, Pirangy e Agua Preta,  e as equipes de Ilhéus iam disputar a peleja amistosa. A locomotiva era ornamentada com folhas de pitanga e palhas de coqueiros. A viagem era animada com batucadas e cantarolas alegrando a todos. Em cada estação aproveitávamos para  comprar cordas de caju, laranjas e beijus gostosos. Ao aproximar-se dos distritos e cidades o maquinista da locomotiva apitava anunciando a chegada do trem. .

Havia também um tipo de locomotiva conhecida  por “mutriz”  que fazia a linha urbana dos Bairros do Malhado, Barra e Iguape.

Na plataforma de passageiros da Estrada de Ferro  existia um serviço de bar explorado pelo saudoso Garangau. Lá, os roceiros “capiais” e pequenos  agricultores após fazer suas compras no comércio e na feira livre da Avenida Dois de Julho,  se reuniam para trocar idéias sobre a produção de cacau e contar suas proezas  no mulheril da cidade.

HISTÓRICO DA ESTRADA DE FERRO –  A linha-tronco Ilhéus-Itabuna foi aberta em 1910 em seu primeiro trecho, por investidores ingleses da The State Of Bahia South Western Railway Company Limited, com a idéia de alcançar Conquista (Vitória da Conquista). O primeiro ramal, o de Água Preta (Uruçuca), que partia da estação de Rio do Braço, foi aberto ao tráfego em 1914 e estendendo-se até Pirangy (Itajuipe) e Poiri (Ubaitaba), aonde chegou em 1934. Em 1950, os ingleses repassaram a estrada ao Governo pelo fato de já estarem satisfeitos com o que arrecadavam somente com as linhas existentes. O Governo por sua vez mudou o nome para E. F. de Ilhéus. A estrada jamais chegou a Conquista. Em 1963 a E.F.I. já estava decadentissima e  em 1965  não mais funcionava.”

Infelizmente não temos nenhuma relíquia das estações de passageiros e das locomotivas.  Até mesmo a locomotiva que estava na área do Detran não existe mais devido o corrosão do tempo.  Infelizmente  nossos jovens não tiveram conhecimento sobre a existência em nossa cidade da Estrada Ferro que trafegava em pleno centro da cidade. Ficaram apenas  lembranças de um passado histórico dos meios de transportes existente na época:   Trem,  lanchas marítimas  e os ônibus da  Sulba .

Luiz Castro

Bacharel Administração de Empresa

Ilhéus alerta para a importância da vacinação contra a gripe

Campanha de vacinação contra a Influenza – Foto Secom

A secretaria municipal de Saúde (Sesau) volta a alertar a população de Ilhéus para a importância da campanha de vacinação contra a gripe Influenza, que este ano tem prazo para encerrar no dia 26 deste mês. De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização vem ocorrendo por classificação de grupos prioritários, com ênfase em crianças de seis meses a quatro anos e 11 meses, mulheres de qualquer idade gestacional e puérperas no pós-parto até 45 dias. O documento exigido para comprovar estes dados é a carteira de vacinação.

A coordenadora de Imunização da Secretaria de Saúde de Ilhéus, Walkíria Cardeal, lembra que tem vacinas para atender a todo o público-alvo da campanha, a exemplo dos trabalhadores de saúde, idosos, gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto) e crianças.  Da mesma maneira, pessoas com uma ou mais doenças ou distúrbios, além de doentes crônicos que deverão apresentar a prescrição médica ou cartão de acompanhamento dos serviços de atenção, antes da aplicação da vacina.

Meta –Walkíria Cardeal ainda destaca que o objetivo do Ministério da Saúde é vacinar 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. A meta deste ano aumentou devido aos índices alcançados nos últimos anos, que ultrapassaram 80%. Em 2016 foi o primeiro em que este índice ultrapassou 90% e atingiu 93,5% de cobertura vacinal. O atendimento ao público-alvo ocorre nos Postos de Saúde do município.

Oito grupos de dança se apresentam nesta quarta no ‘Maio, mês da dança’

O Teatro Municipal de Ilhéus será palco de mais uma rodada de apresentações da temporada do projeto ‘Maio, mês da dança’. Mais uma vez, os grupos de dança afro Dilazenze, as academias A-rrisca, Dinâmica e Movimento, Núcleo de Dança, Stúdio E, Cia. de Dança Sôanne Marry, Estação de Dança e o ballet Conexão vão mostrar ao público, formado principalmente por pais e parentes de alunas das academias, a performance com muita cor, brilho e movimento. A apresentação está marcada para esta quarta-feira (24), a partir das 20 horas. A produção é da Câmara Setorial de Dança e o apoio da Prefeitura de Ilhéus.

Maio mês da dança – fotos SECOM

O ‘Maio, mês da dança’ é considerado uma troca de experiências das academias e companhias de dança, além de oportunidade para o público conhecer as atividades diárias de cada grupo. Um dos objetivos é difundir a dança em suas diversas formas e estilo, com a participação de vários grupos artísticos. Cada academia tem um tempo de 15 minutos para fazer a performance corporal. O ingresso custa R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). As atividades do projeto serão encerradas no dia 31 deste mês.

De acordo com o produtor cultural e titular da Câmara Setorial de Dança de Ilhéus, Djalma Fernandes, uma das propostas do projeto “Maio, mês da dança” é buscar a excelência nesta forma de arte e valorizar o profissional da dança, primando pela ética. Por sua vez, Pawlo Cidade, gestor cultural, lembrou que “é preciso ampliar os espaços e valorizar o profissional da dança através de vitrines como este projeto”.

Av. Lomanto Junior Pontal

ANTONIO DANTAS ([email protected])

Avenida Lomanto Junior (Getúlio Vargas) margeia a Baia do Pontal, numa extensão de 2100 metros, indo da ponte do Pontal até a Via Litorânea oferecendo um bonito cartão postal para os que aqui residem e aos que chegam a Terra de São Jorge dos Ilhéus.
Avenida de Ligação do Centro com Bairros da Zona Sul e acesso à rodovia BA-001  acessando  as cidades de Una, Canavieiras e outras cidades da região.
Devido a sua posição estratégica margeando a  baia do Pontal, com clima agradável, diariamente é praticado “Footing” por moradores do bairro .  A pavimentação do passeio deve estar em perfeita condições de utilização permitindo a movimentação das pessoas, cidadãos da terceira idade, gestantes, portadores com dificuldade de locomoção   com  conforto e segurança.

Próximo da sinaleira da Sapetinga existe uma Amendoeira bonita e frondosa que seu tronco obstrui parte calçada dificultando a movimentação das pessoas, principalmente com deficiências de locomoção. Deve-se proteger a Amendoeira planejando a calçada no entorno da arvore e permitindo uma boa movimentação das pessoas.

Desejamos uma cidade organizada permitindo Mobilidade Urbana, com eficiência e segurança para seus Cidadãos.

Antônio Dantas. 21/Maio/2017.

AMENDOEIRA OBSTRUI PARCIALMENTE A CALÇADA DIFICULTANDO A MOVIMENTAÇÃO DE PESOOAS.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia