WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus embasa secom bahia


junho 2017
D S T Q Q S S
« maio   jul »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  








ADEUS, PASSA-RÉGUA

Por Guilherme Albagli de Almeida

Às seis e vinte desta manhã, atravessando a Lomanto para pegar o ônibus ao meu trabalho, passava pela faixa de pedestres diante da entrada da Coronel Pessôa. Os carros pararam; duas motocicletas  enlouquecidas, em alta velocidade, não pararam, passando uma delas bem próxima a mim.

Após uma aula, voltei ao Pontal, quando soube que, no meio da manhã, outra moto alucinada matara, ali bem perto, o meu querido amigo, anãozinho Genivaldo “Passa-Régua”.

Ser humano inofensivo e sempre sorridente, ajudava a ensacar as verduras no sacolão da Rita, sendo querido por todos da nossa área. Se orgulhava de ter se recuperaido, há tempos, de um inveterado consumo da cachaça e, quando lhe punham uma dose, no boteco, ordenava que enchessem o seu copo até a beirada, ali passando uma régua para nivelar a altura da bebida.

Um dos últimos remanescentes da antiga população do Pontal, vivia sempre feliz, cantando na volta à sua casa,  quase sempre carregando um saco com as verduras que ganhava da patrôa.

Embora cem anos de cadeia não paguem uma Vida Humana, quero ver a moral da nossa polícia para encaminhar o assassino à Justiça para que esta  venha a punir exemplarmente este elemento madito que, pelo excesso de velocidade, não conseguiu frear a sua máquina mortal.

Embora cem anos de cadeia não paguem uma Vida Humana, eles alertam à necessidade de respeitarmos, sempre, a dignidade do próximo. Não vi a cena, mas sei que este não foi um mero acidente; foi assassinato, como os muitos que ocorem no trânsito, por desatenção e desrespeito.

1 resposta para “ADEUS, PASSA-RÉGUA”

  • Neste mesmo dia, um ensandecido motoqueiro, matou por atropelamento, uma senhora, que pacificamente atravessava a avenida Itabuna, em direção à padaria para comprar seu pão do café da noite.
    Está ficando muito difícil a coexistência pacífica entre motos e pedestres.
    Entre motocicletas e automóveis a guerra já está declarada.
    O fator DIREÇÃO PERIGOSA, não é fiscalizado e por assim, não punido no trânsito de Ilhéus.
    Fernando Florencio
    Ilhéus\Ba
    Em tempo: Nos lugares aonde há civilidade, são permitidos “MOTO BOYS”. Nunca MOTOTAXIS.

Deixe seu comentário





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia