Comidas típicas, fogueiras, quadrilhas e diversas atrações musicais animaram os festejos e deram o brilho à maior festa popular do nordeste. Nesse clima, a Prefeitura de Ilhéus, através da Secretaria Municipal de Turismo e Esporte (Setur), realizou de maio a julho, o Projeto Festejos Juninos. Os eventos tiveram a finalidade de resgatar a história, a cultura, a tradição e os costumes, além de desenvolver o importante papel econômico proporcionado pelas festas de largo, com geração de renda.

Foto Clodoaldo Ribeiro

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, fez uma avaliação positiva de todo o calendário e destacou a organização da edição de 2017. “Prestigiei os eventos e destaco o planejamento, a alegria, a segurança e a promoção da renda familiar e de fomento da economia local. A festa será mantida e consolidada no calendário de eventos tradicionais da cidade”, assegurou.

Já o secretário de Turismo e Esporte, Roberto Lobão, disse que Ilhéus foi um dos roteiros mais concorridos das cidades do sul da Bahia. “Essas boas atrações trouxeram para a cidade o público de todo o estado. Os hotéis, pousadas e restaurantes dobraram seu faturamento. Estamos dando a Ilhéus o verdadeiro destaque no cenário de eventos, fortalecendo o pequeno negócio, fazendo pulsar a economia da cidade”, destacou.

São João dos Bairros – Com o intuito de buscar o resgate e a história das festas tradicionais e populares, o Projeto “São João dos Bairros”, uma parceria com a TV Santa cruz, o evento contou este ano com três edição: no Iguape (zona norte), na Avenida Soares Lopes (centro) e em Olivença (zona sul). Nas praças centrais destas localidades, foi montado um arraial, com estrutura de palco, decoração típica, brincadeiras, apresentações de quadrilhas, concurso da rainha do milho, música e muita dança.

Estação Rio do Braço – No cenário mais bucólico da Vila Junina, especialmente montada na antiga Estação Rio do Braço, uma das mais antigas fazendas de cacau da região, o público presente curtiu atrações como as bandas Mel de Forró e Flô Que Se Xêre, além de outras apresentações musicais, valorizando de fato os artistas regionais. Comidas e bebidas típicas foram comercializadas durante o todo o arrasta-pé.

Forró Sem Fim – Já em Olivença, o agito ficou por conta do tradicional Forró Sem Fim, festança das boas com a parceria da Prefeitura, onde aconteceu o verdadeiro resgate a tradição do São João. Nos bairros Teotônio Vilela e nas localidades de Sambaituba e Inema, houve shows musicais e uma completa estrutura fazendo da festa, umas das mais lindas, em um clima de total segurança.

Arena Junina – E para comemorar os 483 anos de Fundação, a Setur montou uma superestrutura de palco, na orla da Avenida Soares Lopes, unindo beleza e tecnologia, onde se apresentaram atrações musicais do cenário nacional como Estakazero, Naiara Azevedo, Forró dos Plays e a dupla Marcos e Pablo, nas noites dos dias 27 e 28, que reunindo cerca de 35 mil pessoas em mais de 14 horas de shows.

Para encerrar a temporada dos Festejos, Olivença recebeu as bandas Pirilampo e Forró do Caiçara que no primeiro dia de julho, esquentaram a noite de encerramentos dos festejos em toda a cidade. Ano que vem tem mais.