Comandante do exercito, general Eduardo Villas Boas, disse que a saída para a crise do país “esta nas mãos dos cidadãos brasileiros” e  mais,  as instituições do Brasil evoluíram e funcionam,  reitera  que a constituição deve prevalecer,e que  nas eleições de 2018 o brasileiro deve sinalizar o rumo a ser seguido.
 
General, 2018 é muito tempo.Seria desonesto dizer que o Brasil está de cabeça para baixo? O Brasil PIROU.!!!!!! Ninguém se entende,apontemos  uma área onde o Brasil está sereno. Inexiste.
 
O legislativo da terra tupininquim necessário no arcabouço democratico é formado por 594 picaretas,coorporativistas ao extremo que legislam em causa própria,vide a reforma politica, onde se propõe a criação do saldo conduto eleitoral. O Senado e Camara fazem parte do jogo democratico e devem espelhar o sentimento  da vontade popular.Eles espelham ?
 
O executivo hoje está preocupado em defender a permanencia de um presidente, acusado de corrupção que comete as maiores arbitrariedades em pró dos seus apaniguados, nos envergonha como cidadãos quando nos representa em forum internacionais, sendo ridicularizado onde quer que esteja presente; Michel e seus defensores estão obstruindo a justiça.Êle é um traidor,covarde e cagão.
 
E o judiciário.A lavajato se politiza, criam-se polos defensores de corruptos. Ministros, desembargadores,juizes, tornam-se porta vozes de  safados que enriqueceram a custo do dinheiro público. Com o  viés politico partidário na 1ª instância,chega ao escárnio de se criar a republica  de Curitiba, capitaneada por Durango kid,e ridicularizada pela participação espetacularizada  de um Ministério Público e uma policia federal partidarizada.
 
Os três poderes, harmonicos, sacramentado pela constituição, teria que que ter no STF- SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL,o juiz que colocasse esse país nos trilhos.Mas, ele se acovardou….
 
General, eu o parabenizo pela sua afirmação de que a constituição brasileira há de ser sempre  solução de  todos os desafios  institucionais do país.”Não ha atalhos fora dela”.
 
Finalmente, cito o “DOMENICO DE MASSI, que define a desorientação como um mal do nosso tempo, porque torna impossivel o que é necessário e nos impede de fazer escolhas  em um mundo que nos obriga a escolher com determinação”, e no nosso caso com URGÊNCIA.
 
Estamos nas mãos dos cidadãos brasileiros, que eles se orientem e não esperem 2018, caso isso ocorra estamos fudidos.
TONHODEMACUCO
JULHO/207

XI:

http://www.r2cpress.com.br/v1/2017/07/27/esculambou-geral-xi/