WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


Março 2018
D S T Q Q S S
« fev   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031






:: 1/mar/2018 . 11:48

O Ilheense Rameses Cáridas é o campeão do Bahia Open de Jiu-Jitsu

No último domingo (25),  Rameses Cáridas atual campeão  baiano de  Jiu-Jitsu  e do ranking, sagrou-se  campeão do Bahia Open  de Jiu-Jitsu, realizado em Lauro de Freitas, pela Federação Internacional de Jiu-Jitsu Desportivo (FIJJD) e pela Confederação de Jiu- Jitsu do Brasil (CJJB).

Estudante dedicado do 7º Ano do Colégio Estadual Estado do Ceará, o adolescente é atleta  da  Equipe  De  La  Riva  de Ilhéus  do  professor Tércio Arruda (Magrão) e tem o esporte como meta de vida. Atualmente Rameses Cáridas é patrocinado  pela Faculdade de Ilhéus  e  tem  o  apoio  de  outros  seguimentos  privados como AABB de Ilhéus,  Sport Lazer, Click Cosméticos, Disbom Sorvetes, Er tour, Ideal Fotos, Ley Bike, Clube 19 de março, Inforlaser  e LR Auto Peças. Todos  os  seu  vídeos  podem  ser  vistos no  YouTube

O poder do hiper-sabor e dos alimentos hiper-palatáveis

Ele está em grande parte dos alimentos ultra-processados. Uma mistura de sal, açúcar e gordura: o hiper-sabor. Artifício das indústrias de alimentos, ele é usado para conservar e também para garantir um gosto irresistível. O hiper-sabor não é um termo científico, mas tem sido cada vez mais usado quando falamos em dependência por certos alimentos.

Com mais de um terço da população mundial acima do peso, os alimentos dotados de hiper-sabor, ou hiper-palatáveis, estimulam áreas cerebrais relacionadas com o padrão de recompensa. Ao serem transformados, os alimentos recebem aditivos que fazem com que seu sabor natural seja ressaltado, gerando sensações de paladar não presentes na natureza. E é aí que mora o problema. Neuro-transmissores cerebrais dopamina e serotonina são liberados quando estes alimentos são ingeridos e podem sim gerar um tipo de dependência que levada ao extremo, pode se relacionar com quadros de compulsão.

Pode parecer um pouco de exagero comparar um alimento à uma droga, como cocaína, mas o que a comunidade científica tem tentado entender é como certos alimentos agem em áreas cerebrais de prazer. Em 2013 pesquisadores da Universidade de Connecticut divulgaram uma pesquisa em que analisavam o que acontecia quando ratos de laboratório recebiam biscoitos recheados. O resultado indicou que alimentos com alto teor de gordura e açúcar poderiam estimular o cérebro da mesma forma que alguns tipos de drogas. :: LEIA MAIS »

ELAS SEMPRE APARECEM AQUI

Anísio Cruz fev-2018

Recebi hoje, por e-mail, uma correspondência do Arquiteto Maurice Degen, que residiu aqui em Ilhéus, por alguns anos, terra que ele adotou como sua, plantou amizades, e colheu alguns amigos, dentre os quais me incluo. Agora que voltou para a Suíça, sua terra natal, me dá a honra e o privilégio de compartilhar fotos e vídeos, especialmente das suas viagens pelo oriente médio, ávido por conhecimentos culturais dos povos daquela região do planeta, além, evidentemente, das belíssimas paisagens da sua terra. Desta vez, o Maurice me surpreendeu com um relato de cenas que presenciou, quando ainda era morador do Jardim Atlântico, à beira da praia do sul, em 2006, em consonância com o artigo que publiquei dias atrás, AS TARTARUGUINHAS ILHEENSES. Ele presenciou, por diversas vezes, tartarugas marinhas no ato da postura naquela região da Orla Sul, então pouco habitada. Também conseguiu fotografar a eclosão dos ovos, bem como a desajeitada corrida das pequeninas ilheenses, em direção ao mar, em busca da sua sobrevivência. Vejam as fotos: :: LEIA MAIS »























WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia