O ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, participou na manhã desta sexta-feira (16) do programa o Tabuleiro, na Rádio Ilhéus Fm e a tarde do programa Alerta Geral, na Rádio Santa Cruz. Entre os destaques, as eleições 2018, o apoio da executiva estadual do Partido Progressista (PP) ao governador do estado e as ações desenvolvidas para beneficiar Ilhéus.

Jabes confirmou que foi convidado para ser candidato a deputado federal. No entanto, priorizou os cuidados com sua saúde e a relação familiar. “Na vida você tem que ter clareza nas decisões. No momento, estou retornando a advocacia e organizando o partido no Estado”. Por essa razão, o nome de destaque no partido é o de Cacá Colchões que embora já tenha declarado que está cuidando de seus negócios, não descartou a possibilidade de enfrentar o pleito. “Se as condições e objetivos ficarem claros, ele [referindo-se a Cacá] vai à luta”, afirmou.

Jabes elogiou, ainda, a figura jovem e querida do ex-vice-prefeito e deixou claro que Cacá é um sucessor natural. “Chega um momento que precisamos trabalhar a transição. Ninguém tenha dúvidas de que nossa presença política irá continuar. O que não significa que seja em meu nome”.

Em relação à pressão sofrida pela divulgação de que o seu partido, o PP, irá apoiar ACM Neto (DEM), Jabes não hesitou em responder a pergunta. O progressista confirmou o desejo da executiva nacional do partido na aliança com o prefeito de Salvador, mas manteve o posicionamento do vice-governador, João Leão, em caminhar ao lado do Governador Rui Costa (PT). “A meu ver é uma atitude precipitada. Leão pensa da mesma forma. Posso garantir, hoje, que o caminho natural é Leão sair vice-governador na chapa de Rui”.

Para Jabes, o Governador está prestando um excelente trabalho, com celeridade e dedicação. Nunca, na história da Bahia teve tantas obras em andamento e finalizadas como nesta gestão. “Ele consolidou a imagem de Rui correria. É uma pessoa perseverante e determinada. Rui é muito maior que o PT e o povo não está votando no partido, está votando na pessoa”.

Já no âmbito municipal, o ex-prefeito destacou o sentimento de frustação e decepção da população quanto ao governo Mário Alexandre. “Governar Ilhéus não é uma tarefa fácil. Exige liderança e competência”, ponderou. Para ajudar Ilhéus, Jabes tem conversado com secretários estaduais, senadores e deputados com o intuito de trazer benefícios para a cidade. “Fazer política não significa só ter mandato”, destacou Jabes.