WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


abril 2018
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  






:: 17/abr/2018 . 21:25

O R2CPRESS pede desculpas

Amigos, Boa noite!

Sofremos interferência climática e saimos do ar por alguns instantes, mas já está sendo normalizado.

Conto com a compreensão de todos.

Naiana Rabat

Prefeitura estuda parceria para melhorar a Tenda Teatro Popular.

Com o objetivo de valorizar as atividades culturais e firmar parceria com entidades que atuam com manifestações artísticas do município, o prefeito Mário Alexandre se reuniu com o diretor da Tenda Teatro Popular de Ilhéus, Romualdo Lisboa. Na oportunidade, o prefeito disse que “precisamos incentivar os nossos jovens e adultos a valorizar do resgate de uma cidade culturalmente famosa, com o Ilhéus, e fortalecer sua história. Nos próximos meses, iremos mostrar à população novos projetos e novidades para o setor cultural”.

A reunião, que aconteceu na tarde desta segunda-feira (16), no Centro Administrativo, situado no bairro da Conquista, teve a participação dos secretários de Governo, Alisson Mendonça; de Cultura, Pawlo Cidade; e de Turismo, Hélio Ricardo de Jesus; além dos vereadores Lukas Paiva e Makrisi Angeli, quando foram discutidas propostas e parcerias para o funcionamento da Tenda do Teatro Popular de Ilhéus.

Na reunião, o secretário Pawlo Cidade disse que a atual gestão municipal está buscando estratégias para fomentar a cultura no âmbito municipal. “O governo pensa na cultura de forma a descentralizar as ações para que elas sejam desenvolvidas, sobretudo nos bairros e em comunidades distantes do centro de Ilhéus. Daí, a ideia de criar o Edital de Cultura Livre, e também conseguir a reforma e reestruturação do ônibus Águia da Cultura que terá foco ambiental nessa nova proposta”. :: LEIA MAIS »

*Circuito Baiano de Jet ski

Passeio e competições 

*Datas:*
31/5 a 3/6 (feriado de Corpus Cristi)

*A inscrição tem direito a:*

1 camisa uv do evento,

Numeracão fixa do seu jet para todas as etapas de 2018,

Rastreamento dos jets nos passeios

Rádios de comunicação por equipe

Equipe mecânica completa,

Loja com peças de reposição e revisão agendada (custo à parte)

Arbitragem para as provas

Medalha de participação para o piloto.
*Essa medalha é uma mandala dividida em 4 pedaços* :: LEIA MAIS »

ONG Enautinho Rocha salvando vidas

Olá, neste sábado 14 de Abril de 2018 a ONG ENAULTINHO ROCHA com apoio da Rota Transportes e Tim Baracat Habib, fomos fazer 33 cadastros para doação de MEDULA ÓSSEA. Foi mais uma campanha de AMOR A VIDA, tivemos o empenho de Márcia Céo e Rose Jesus da Silva, ambas de Ibicaraí com suas caravanas, o Tiro de Guerra 06/007 de Itabuna na pessoa do Sgtº Américo e seus Atiradores, a Hemoba com as enfermeiras Naana e Josy com sua e a recepção carinhosa que nos receberam para fazermos a festa do AMOR À VIDA! Nesta campanha usamos em beneficio do garoto Hélber de Mutuipe que busca encontrar a Medula Compatível para a cura da Aplasia Medular. Nossos agradecimento a DEUS e a todos que proporcionaram este gesto solidário. Ao r2cpress, parceiro constante nossos sinceros agradecimentos!

E NO FUTURO, COMO SERÁ?

Anísio Cruz – abril 2018

As imagens que circularam na grande rede, no dia de ontem, me deixaram estarrecido, e triste, ao mesmo tempo. Um garoto de uns 12, ou 13 anos, mais ou menos, sacaneando com uma funcionária de uma escola pública, talvez uma professora, deixaram expostas as feridas de um sistema educacional falido, sob todos os seus aspectos. Os desafios, as provocações, as palmadas, e toques no corpo da mulher, evidenciam o tipo de situações semelhantes que acontecem Brasil a fora, lamentavelmente. As professoras, e professores, reféns de um sistema permissivo, em que eles não podem ser rigorosos com seus agressores, sob pena de serem acusados, e enquadrados no Estatuto da Criança e do Adolescente, e submetidos a processos punitivos, na área cível, como também administrativamente, com a perda das suas carteiras de docentes, ficando marcados profissionalmente, de forma cruel, para todo o restante da sua vida profissional. Não se pode ignorar, também, as agressões físicas perpetradas por pais, ou responsáveis, quando providências mais rígidas são tomadas.

Paralelamente, o critério adotado, de não haver reprovações para os maus alunos indisciplinados, e de péssimos aproveitamentos escolares, que além de tudo, perseguem aqueles que possuem uma maior aplicação nos seus estudos, demonstrando cabalmente que, a célula adoecida, como no câncer, espalha-se por todo o organismo, comprometendo, perigosamente, o futuro das nossas crianças, se algo não for feito. Aliás, esse quadro doentio, é o reflexo de uma política equivocada, que de há muito foi sendo articulada nos frios gabinetes governamentais, mascarando números estatísticos, e apresentando uma eficiência que, todos sabemos, jamais aconteceu nos últimos anos. Lembro-me, muito bem, de uma enganosa publicidade dos números do IDE, em que uma moça bem falante e bonita, subia elegantemente uma escada, em cujos degraus eram assentados números percentuais animadores, como se tudo estivesse maravilhosamente bem. Propaganda enganosa, bem sabemos, e as provas aí estão, nas redações do ENEM, e nas universidades para onde são levados pelas quotas, onde os baixos rendimentos são a tônica. E fico a me perguntar, que tipo de profissionais estarão atuando no mercado de trabalho, multiplicando as suas dificuldades pessoais, e atingindo a todos, indistintamente? Serão eles que, além de tudo, estarão cuidando da nossa saúde, construindo edifícios, cuidando da aplicação das leis, e sobretudo, da formação de novos indivíduos geração após geração. :: LEIA MAIS »

Homem é morto a tiros no Nossa Senhora da Vitória em Ilhéus

Marcos Antônio Pereira dos Santos foi morto por disparos de arma de fogo na noite da segunda-feira (16). Segundo informações policias, o homem chegava em sua residência quando foi alvejado pelos disparos. O homem chegou a ser socorrido, mas morreu durante o trajeto ao hospital. A motivação e a autoria do crime estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

 

PSICOMUNDO <> CARENTES PRINCIPIOS SOCIAIS E FAMILIARES <>

É comum se ouvir falar que só lamentamos a perda de um homem honesto, digno, sensato e humano quando morre uma criança! É que mundo de todas as crianças é feito de sonhos e esperanças. Esses pequenos e nobres habitantes terrestres desconhecem o que poderá encontrar no cotidiano de suas existências! No sentimento de uma criança o pai é sempre um velho guerreiro, um herói. A mãe é um porto seguro de proteção e uma ponte que coloca seus entes queridos para o outro lado do mundo mostrando o poder da imaginação do bem transformador de fé e esperança de que tudo vai bem. Não é por acaso que para os pais, e principalmente, “para as mães” os filhos são joias raras intocáveis e sem nenhum defeito físico ou moral.

Essa explanação narra minuciosamente, simplesmente um assunto consumado, aí residindo à força do amor na sua essência de integralidade das criaturas que formam as famílias pela vida a fora. Uns com desvelo na busca pelos reais objetivos, e outros negativamente com os aberrantes graus de inúmeras degradações mentais, se debandam na sua singular capacidade viver e vencer. Existem até os que bradam com suas entranhas opiniões arremessando um pensamento caótico, fazendo calar a todos que os cercam: “não tenho nada com isso, a humanidade que se dane”!

Verificamos em nossa humanidade os sérios desvios de espírito, de ideias, de juízo, usado de forma inconsequente à extravagância de falsos conceitos. O poder das pessoas são atividades internas provocando uma atuação do ser onde a existência humana realmente existe. Porém, é fundamental e está o estado de atividade iminente dos seres organizados. E, olhando bem, quantas crianças são jogadas no mundo, a grande escola maculada, numa correnteza de pensamentos vazios! Surgem grandes contratempos e desajustes sociais, assim vêm os lamentos, passando uma esponja e nada é feito evidenciando criar novas fórmulas para transformar às vezes, tristes acontecimentos que são envolvidos pessoas inocentes. Quem sabe, renovar os alicerces arcaicos a fim de criar uma nova estrutura humana. :: LEIA MAIS »

Ícone do samba, morre aos 97 anos Dona Ivone Lara

A sambista Dona Ivone Lara, 97 anos, morreu na noite desta segunda-feira (16), no Rio de Janeiro, após passar três dias internada. A cantora no Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) da Coordenação de Emergência Regional (CER), no Leblon.
 Dona Ivone Lara estava com quadro grave de anemia e precisou receber doações de sangue.
 Ícone do samba, mesmo nos dias de fraqueza, ela não deixou a música de lado, relatou a nora Eliana da Costa ao G1. “Ela estava sempre procurando um caderninho pra escrever uma música, estava sempre cantarolando pro neto. Até a última semana ela estava super bem, com a cabeça ótima. Ela estava muito fraquinha, mas a cabeça estava ótima”, contou.
O corpo da sabista será velada nesta terça-feira (17) na quadra da escola de samba Império Serrano.
 
Vida na música
Um dos maiores sucessos de Dona Ivone Lara é “Sonho Meu”, regravado por Maria Bethânia e Gal Costa.
Ela se formou em Enfermagem e Serviço Social, com especialização em Terapia Ocupacional, e foi uma profissional na área até se aposentar em 1977. Foi a partir daí que ela passou a se dedicar totalmente à carreira artística.

CONTRADIÇÕES INSTITUCIONAIS

À crise político-econômica por que passa o Brasil as autoridades não cansam em exaltar à Constituição Federal.

Mas, se se considerar que o Supremo Tribunal Federal em 2016 mudou a interpretação do inciso LVII de seu artigo 5º que diz “que ninguém será considerado culpado até o transito em julgado de sentença penal condenatória”, ficando a favor da condenação em segunda instância, a prática adotada pela instituição que mais devia respeita-la, contradiz a louvação. A contradição se dá meio a Lava Jato visualizando culpados por crime de corrupção e com isso a euforia por justiça da turba nas ruas. Os arrazoados da mudança como entendidos por este cidadão na época, numa análise miúda, se basearam fundamentalmente na prescrição de processos como causas de impunidades e, na proposição de que prisões antecipadas não rescindem o requisito do “trânsito em julgado”, porque um outro, o LXI do referido artigo, ao rezar que ninguém será preso a não ser “por ordem escrita da autoridade judiciaria competente”, entendeu o Supremo como um credenciamento ao ente judicial. A primeira alegação atribui à defesa o motivo da morosidade nos julgamentos dos processos, embora, como exposto na mídia, esse ‘modus operandi’ da justiça brasileira esteja mais vinculado aos seus ‘engavetamentos’ nos tribunais do que pela ação defensora, haja vista sua limitação de prazos. A outra, bom, a outra é como o magistrado superior vê a constitucional presunção da inocência.

No ano seguinte (2017), noutra decisão, a Corte Suprema votou por somente poder afastar um parlamentar de seu mandato com a anuência do Congresso Nacional, quando indicava imperativo ela tomar a responsabilidade para si. Esta sessão decisória foi decorrente do badalado caso de quebra de decoro por um Senador da República em que rolara grana alta e até ameaça de morte a um delator. Então, torna-se plausível se dizer, com relação a esse fato, que o Corte se “apequenou”? Este termo foi usado pela sua presidente quando lhe perguntaram se poria de novo o ‘documento da infidelidade’, vamos dizer assim, na mesa, diante da Ação Declaratória de Constitucionalidade impetrada pela Ordem dos Advogados do Brasil. Como ministros da Corte Suprema possuem a prerrogativa de mudar de entendimento –uma ministra, por exemplo, declarou sua convicção pelo ‘trânsito em julgado’, mas era obrigada a seguir o juízo do colegiado–, seria mais uma oportunidade da Corte, numa análise mais acurada, ratificar o ato de desprezo à Carta Magna ou corrigi-lo. Arredondando, na ocasião a presidente respondeu que pautar tal tema novamente seria “apequenar” o Supremo. :: LEIA MAIS »

ILHÉUS – Depois de 82 anos o Índio Caboclo Marcelino terá direito a julgamento com assistência da Defensoria Pública

O julgamento acontecerá em Ilhéus, no próximo dia 20, no Teatro Tenda Popular, como parte da Série Júri Simulado – Releitura do Direito na História, da DPE/BA

Inocente ou culpado? A Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA elucidará a questão promovendo, 82 anos depois, em Ilhéus, o julgamento por Júri Popular do Índio Caboclo Marcelino, da tribo Tupinambá de Olivença. A sessão faz parte da Série Júri Simulado – Releitura do Direito na História, que busca garantir o resgate dos direitos de personagens da história nacional que, à época, não puderam exercer com plenitude a garantia do contraditório e da ampla defesa efetiva.

Através do Júri Simulado a Defensoria baiana já realizou o julgamento, com absolvição das acusações passadas, de Luíza Mahin e Zumbi dos Palmares. Realizado pela primeira vez no interior do Estado, a sessão que julgará o Índio Caboclo Marcelino, perseguido no Estado Novo, acontecerá na sexta-feira, 20, às 17h, no Teatro Popular de Ilhéus, localizado na Avenida Soares Lopes Cristo, 704, Centro. A entrada é gratuita.

De um lado, setores da imprensa e a elite cacaueira local sempre apresentavam Marcelino como assassino, bandido e comunista. Do outro, o caboclo era, e ainda é, visto como um dos símbolos da luta dos Tupinambás de Olivença por suas terras. A defensora pública Aline Muller fará a acusação e a defesa será feita pela defensora pública Júlia Baranski. A função de julgar estará a cargo do defensor público Leonardo Salles e do júri popular que será composto por pessoas da plateia.

Após o julgamento do Índio Caboclo Marcelino, que será interpretado pelo ator Pedro Albuquerque, que faz parte do Teatro Popular de Ilhéus, haverá uma roda de conversa com professores universitários e da escola indígena de Olivença para discutir a história do personagem e a trajetória do Povo Tupinambá de Olivença na região.

Comporão a mesa de discussão a cacique e idealizadora do primeiro colégio estadual indígena Tupinambá de Olivença, Maria Valdelice Amaral de Jesus; o professor e diretor da Escola Estadual Indígena Tupinambá de Abaeté, Katu Tupinambá; e o professore efetivo do curso de graduação e especialização em História da Universidade Estadual de Santa Cruz –UESC, Casé Angatu Xukuru Tupinambá.

SÉRIE JÚRI SIMULADO

O projeto foi idealizado pelos defensores públicos Rafson Ximenes (subdefensor público geral) e Raul Palmeira, e pela defensora pública Eva Rodrigues (subcoordenadora da Especializada de Proteção aos Direitos Humanos da DPE/BA).

Na sua primeira edição, realizada em novembro de 2016, Luíza Mahin foi absolvida das acusações de conspiração contra a Coroa Portuguesa, em 1835.

Em novembro de 2017, foi a vez de Zumbi dos Palmares ser absolvido pelo Júri Simulado.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia