O técnico da Suíça, Vladimir Petkovic, saiu em defesa da arbitragem do duelo contra o Brasil, no último domingo (17), na Arena Rostov, na Rússia, válido pela primeira rodada do Grupo E. O time canarinho saiu frente com  Phillipe Coutinho no primeiro tempo, mas sofreu um gol ilegal de Zuber, no início da etapa final. O atleta empurrou Miranda antes de cabecear, e mesmo com reclamações dos brasileiros, o mexicano validou o lance. Além disso, o juiz também não marcou um pênalti em Gabriel Jesus. O jogo terminou empatado em 1 a 1.   “Nós temos o VAR e ele deve oferecer as respostas. Eu olhei para o lance nosso gol e achei normal. Você tenta criar espaço para ter a oportunidade. Acho que a defesa do Brasil não estava bem posicionada. E não vi pênalti em Gabriel Jesus. Não temos árbitros apenas no campo, mas também com o vídeo. Acho que foram situações claras”, disse em entrevista coletiva.   O treinador  ainda fez questão de exaltar o espírito de luta da sua equipe.   “Creio que o adversário esteve melhor, criou mais chances de gol. Mas estou muito orgulhoso da forma como a minha equipe se apresentou. Não desistiram e lutaram os 90 minutos. Quando conseguimos avançar um pouco mais, fomos bem. Foi um início bom nessa fase de grupos”, afirmou.   O próximo compromisso da Suíça é diante da Servia, sexta-feira (22), às 15h, na Arena Baltika, em Kaliningrado.