A cidade de Ilhéus jamais deixará de sofrer os vexames inconsequentes e irresponsáveis de lixos espalhados pelas ruas, bairros e Distritos. Não sabemos até quando esses contraditórios presentes de gregos estarão trazendo sérios prejuízos para a sua população. Quando o lixo se acumula e permanece por algum tempo em determinado local, como acontece em Ilhéus, começa a ser decomposto por bactérias “anaeróbicas”, e buscando no dicionário o significado dessa palavra, “diz-se dos micro-organismos que só podem viver em ambientes destituídos de oxigênios do ar, utilizando para tanto o oxigênio existente em combinação na matéria orgânica”, considerado muitíssimo mais perigoso que os esgotos que foram destinados pelo poder público atual, ao desastroso convívio das criaturas humanas do nosso Município. Por outro lado, falta educação sanitária dos nossos habitantes, pois tem muita gente que provoca também a criação de tantos lixos que se espalham por todas as localidades em nosso município.

Sempre surgem inúmeros indivíduos em Ilhéus, que diariamente e até na madrugada, ou na calada da noite estão saindo rasgando os sacos de lixos que os moradores colocam à sua porta. Atualmente são divulgadas inoportunas noticias de que a Prefeitura de Ilhéus está em débito por sete meses com empresa e coleta de lixo é suspensa, deixando a nossa cidade completamente transformada num ambiente propenso a tristes contaminações de doenças.

Não sabemos quais os projetos dos administradores que enchem os ouvidos dos eleitores para buscar seu voto, blasfemando amores platônicos, promovem gastos exorbitantes com tantas festas fora de hora e quando são eleitos prefeitos de uma cidade, permanecem insensíveis e não estarão preocupados com ações que visem proteger sua comunidade, driblando muitas epidemias que poderão provocar enormes calamidades públicas.

Existe uma grande carência de educação sanitária que ofereça meios da comunidade permanecer em constante crescimento gozando de saúde, paz e justiça social! Como é do conhecimento de toda a pessoa civilizada, existe extrema necessidade de muito cuidado para que administrações públicas desatentas, não façam partes das inusitadas ocorrências de epidemias e doenças que alastram a nossa população, ocasionadas pela falta de responsabilidade no tratamento sanitário, principalmente, nas vias públicas.

O lixo pode muitas vezes conter materiais perigosos, que oferecem sérios riscos à saúde humana e ao meio ambiente. A existência desses montões de sacolas repletas de imundícies por toda parte, embalagens de produtos químicos, tóxicos ou mesmo corrosivos que sempre trazem sérios prejuízos à saúde pública. E olhando bem, são tantas sujeiras trazidas por depósitos de lixões a céu aberto ou em terrenos baldios, atraindo ratos, baratas, moscas, mosquitos, formigas e até escorpiões, entre outros podendo transmitir perigosas doenças, sem contar com diarreias infecciosas, parasitoses, amebíase, etc.

E mesmo assim, a administração pública através da Secretaria de Saúde do nosso município desconhece que muitas pessoas não param para pensar que o lixo exposto ao ar, atrai inúmeros animais, pequenos ou grandes. Os primeiros a aparecer são as bactérias e os fungos, fazendo seu fantástico papel na destruição da natureza. O cheiro da decomposição se alastra com o vento e surgindo outros organismos, como baratas, ratos, insetos e urubus, que além de se nutrirem a partir da matéria orgânica presente no famigerado lixo, se prolifera, pois o local também lhes oferece abrigo.

Diante de tudo isso aparece sérias doenças com os vetores, podendo ser citada de forma comum a febre tifoide, a cólera, diversas diarreias, disenteria, tracoma e peste bubônica. São constantemente comunicadas pelas vias de comunicações, e muitas vezes, já se alastrou em várias camadas sociais da nossa população! Não precisa ser médico ou entender de medicina, trabalhar em clínicas ou hospitais para saber as trágicas mazelas criadas pela ação contra a espécie humana. Muita gente permite o fluxo de desenvolvimento de larvas de mosquitos vetores de doenças como a

dengue e a leishmaniose. Além disso, quando os lixões estão localizados próximos a aeroportos, podem atrair pássaros diversos, principalmente, os urubus, capazes de provocar acidentes aéreos. Alguém já pensou nesses perigos?

Observando localidades fora do perímetro urbano, passamos a Imaginamos como se encontram a situação vexatória de tantos lixos e imundícies nos bairros e os Distritos pertencentes ao Município de Ilhéus, porque no centro da cidade está mesmo uma coisa de pedir que essa turma que está ai saia urgentemente. Os moradores de Ilhéus convivem com duas opções: a indignação por tudo que vêm, assistindo o aumento de tantas maldades contra sua cidade, e a resignação por sentir sua impotência de não poder fazer o bem que Ilhéus merece para obter seu retorno de prosperidade e bem-estar!

Assim, espero que os eleitores tenham muito cuidado com os falsos profetas. Vote com a lucidez da sua mais pura consciência. O voto é uma questão lógica que poderá causar sérias consequências para o bem ou para o mal. Não permitam que mais uma bala perdida atinja nosso Município, aumentando mais ainda os caminhos tortuosos que passa a nossa população, assim como tragicamente nosso País sofre entregue ao desgoverno e a endêmica corrupção. É necessária a criação em Ilhéus de um mundo novo que sirva somente para os homens de bem e extirpar definitivamente os espertalhões que vivem subtraindo as nossas riquezas morais e financeiras! PENSEM NISSO!!!

Eduardo Afonso – Ilhéus-Bahia