WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa sesab bahia


agosto 2018
D S T Q Q S S
« jul   set »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  






:: 11/ago/2018 . 19:30

Rui Costa inicia correria pela Bahia em Jacobina na sexta-feira

O candidato ao Governo da Bahia pelo PT, Rui Costa, dá início à série de viagens ao interior na próxima sexta-feira, dia 17, na cidade de Jacobina. Neste mesmo dia, Rui vai a Caém, Saúde, Pindobaçu, Antônio Gonçalves e Campo Formoso. Até o domingo, ele terá ido a 17 cidades, percorrendo todos os trechos de ônibus. “Viajamos de ônibus para ouvir os baianos na formulação do nosso Programa de Governo Participativo, o PGP. Durante a campanha, vamos repetir a fórmula que deu certo, visitando as cidades de ônibus e dormindo no interior para ficar ainda mais tempo em contato com o nosso povo”, afirmou Rui Costa.
No sábado, Rui recomeça a correria por Senhor do Bonfim, seguindo para Filadélfia, Itiúba, Cansanção, Queimadas e Santaluz. Já no domingo (19), a ordem será Valente, Retirolândia, Conceição do Coité, Serrinha e Santa Bárbara, onde o candidato à reeleição conclui o primeiro fim de semana em caravana. Nesses três dias, ele passará por quatro dos 27 territórios de identidade do estado da Bahia: Piemonte da Diamantina, Piemonte do Itapicuru, Sisal e Portal do Sertão.
Os candidatos a vice-governador, João Leão (PP), e a senador, Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD), que completam a chapa majoritária da coligação “Mais Trabalho Por Toda a Bahia”, acompanham Rui Costa nas viagens ao interior.

 

Foto: Carlos Casaes / Divulgação
Imagem de 14/07, em Irecê

 

PSICOMUNDO <> QUANDO SERÃO DISCUTIDOS PROJETOS SÉRIOS NO BRASIL?

O título desse nosso comentário reflete bem quanto os políticos está levando a sério o nosso país! Verdadeiramente a população que assistiu o debate realizado na noite de quita-feira (9) pela Band, o primeiro debate presidencial, foi marcado por um tom de pouco rigor, e, no entanto, com eventuais faíscas, e também pela atuação, na qualidade de mediador, do jornalista Ricardo Boechat. Nas redes sociais, seus usuários achavam divertidos com a forma menos rígidos e até hilariante com que o assunto de grande relevância, na forma com que foram tratados os postulantes à presidência da nação brasileira.

Refletindo bem, notamos que os eleitores brasileiros não podem ainda julgar a quem confiar os contraditórios destinos do Brasil. O que assistimos foram acusações pessoais e muitas em tons de deboches entre os candidatos. Não se pode saber quem ganhou o debate, mas quem perdeu foram as pessoas que adiaram o descanso de sono, para dormir às 3h30 da manhã e muitos com certeza não conseguiram pregar o olho, porque ficaram imaginando que o melhor do debate foi o boechat, da própria rede de tv transmissora do debate, sem nenhuma prerrogativa para trazer de volta a ética e moralidade das administrações brasileiras.

Tem momentos que não podemos entender até que ponto chegam os limites de certos pessoas que não procuram preservar as suas inespresivas qualidades em determinados assuntos, tendo seu sentimento de desconforto intransigente de avaliar a si próprio. Nesse debate, uma coisa nos chamou a atenção. Observamos o silêncio antes de o candidato Meireles comentar a resposta do outro Daciolo. Notamos que o Bolsonaro e Boulos seguraram o riso diante da fria em que botaram o ex-ministro. Durante o encontro, o apresentador foi flexível quanto ao controle do tempo, pediu a colaboração dos candidatos e os alertou sobre questões que haviam deixado de ser respondidas – uma prática para lá de comum entre politicos malandros e calculistas.

O momento que ganhou as redes, porém, foi quando o presidenciável do PDT, Ciro Gomes, pediu para usar em uma resposta a seu opositor, Cabo Daciolo (Patriota), o tempo do qual havia aberto mão em outra. “Eu tinha deixado um minuto para trás”, disse. “Isso é verdade, mas perdeu“, rebateu Boechat, ao que foi possível ouvir Ciro dizer ao fundo “perdeu playboy”. O jornalista, então, repetiu em alto e bom tom a mesma frase, causando risos da plateia. “Parafraseando o candidato. A frase foi dele”, ressaltou. Sem a concessão, Ciro não pôde terminar seu debochado argumento. Assim, pode-se analisar a falta de bom senso, responsabilidade e honestidade na discussão de assuntos inerentes aos problemas os quais cruciam de nosso país. :: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia