WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
policlinica itabuna secom bahia teatro itabuna


setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  






:: 19/set/2018 . 18:41

ENTREGA DE CARTÕES DO BOLSA FAMÍLIA SERÁ REALIZADA NESTA QUARTA EM ILHÉUS

Dando continuidade à entrega dos cartões aos beneficiários do Programa Bolsa Família, a Prefeitura de Ilhéus, por meio da secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), e a Caixa Econômica realizarão mais uma etapa da atividade, nesta quarta-feira, 19, na Praça J.J Seabra, ao lado do Palácio Paranaguá, a partir das 8 horas até ao meio dia.

Os beneficiários devem levar ao local documento original com foto e comprovante de residência para a retirada do cartão. Ao total, quase 400 cartões ainda estão na Caixa Econômica Federal devido a falhas nas informações dos respectivos endereços residenciais.  As próximas entregas serão realizadas no dia 10 de outubro, 20 e 22 de novembro e 12 e 14 de dezembro.

Aqueles que não comparecerem, devem procurar a agência da Caixa Econômica Federal portando os documentos originais. As pessoas que não retirarem os cartões no prazo de seis meses podem ter o benefício suspenso devido à ausência de saque.

A SDS vem realizando busca ativa através de ligações telefônicas e visitas domiciliares para encontrar as famílias. Atualmente, Ilhéus possui mais de 17 mil beneficiários. No último dia 30 de agosto, foi realizada a entrega de cerca de 100 cartões, no Centro de Convenções, na Avenida Soares Lopes.

POR SECOM

Lançada a campanha Ilhéus Sem Violência 2018

A edição 2018 da campanha Ilhéus Sem Violência é Bem Melhor foi lançada nesta quarta-feira, 19, pela Associação Profissional dos Professores de Ilhéus (APPI\APLB), numa parceria com a secretaria municipal de Educação (Seduc) e instituições da área de segurança pública. O projeto, realizado no âmbito da rede escolar pública e privada, foi iniciado há cinco anos com o objetivo de promover ações efetivas de educação que reduzam a violência e valorizem a vida.

Na oportunidade, a diretora da APPI, Enilda Mendonça, destacou a importância da campanha por mobilizar milhares de pessoas, promover debate na sociedade e reduzir o índice de violência nas escolas. A secretária de Educação, Eliane Oliveira, considerou fundamental a união de forças para enfrentar o problema. “Fizemos adesão ao projeto e convocamos todas as escolas da rede para participar da campanha e permitir o diálogo das forças de segurança com os alunos”, salienta.

A programação, este ano, inclui o concurso de redação, desenho, boas práticas e pintura entre os estudantes, passeio ciclístico no próximo dia 21 de outubro, seguido de seminários internos em todas as unidades escolares, de 23 a 26 de outubro, uma grande caminhada no dia 27, também no próximo mês, data em que haverá exposição pública dos trabalhos premiados no concurso.

Além da APPI e da Seduc, a campanha conta com o envolvimento das 68ª, 69ª e 70ª Companhias Independentes da Polícia Militar, da Guarda Civil Municipal, da Superintendência de Trânsito e Transportes, ARBS, Polícia Rodoviária Estadual, Companhia Independe de Policiamento Especializado (CIPE), ARBS, entre outras instituições. Este ano, o tema é “Por uma Ilhéus com menos conflitos: Fortalecendo a corrente do bem”. Segundo Enilda Mendonça, embora haja um tema central, as unidades escolares estão livres para abordar qualquer aspecto da violência que seja predominante no ambiente de trabalho.

De acordo com o sargento Ramos, da 68ª CIPM, desde que a Polícia começou a fazer um trabalho no interior das escolas, a partir da campanha, esse quadro todo mudou. “Então, a gente hoje está interagindo com os alunos, eles olham tanto pra policia, quanto para as outras entidades, como o bombeiro militar, Guarda Civil, todas as entidades unidas, sem desconfiança. Antes, eles nos olhavam com receio e se sentiam intimidados, e hoje nós percebemos que conseguimos desconstruir essa visão da polícia repressora, eles  nos têm como amigos”, afirmou.

POR SECOM

 

Vitima de enfarto fulminante o Vigilante do Banco do Brasil será sepultado hoje

Lamentavelmente está sendo velado no velório da antiga maternidade Santa Isabel, na Cidade Nova, o vigilante Raimundo Elias Silva Junior, mais conhecido como Raimundão, 39 anos, figura mais conhecida em toda região.

Raimundão, que era morador da Avenida Itabuna, sofreu infarto fulminante enquanto trabalhava na agência do Banco do Brasil, centro de Ilhéus, por volta das 16h40, desta terça-feira.

O corpo será sepultado nesta quarta-feira, 19, às 16hs no cemitério do Basílio.

 

SSP deflagra operação contra tráfico de drogas em Ilhéus e Itabuna

Uma operação de combate ao tráfico de drogas foi deflagrada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) nas cidades de Ilhéus e Itabuna. De acordo com a secretaria, estão sendo cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão em bairros das duas cidades e no sistema prisional.
Ainda de segundo a SSP, os grupos criminosos têm envolvimento direto com venda de entorpecentes, homicídios, roubos, corrupção de menores, entre outros crimes. Unidades territoriais e especializadas das polícias Civil e Militar da região participam das diligências.
Atualizada as 10:16

Apoio: Líder da facção, José Alan Conceição Costa Lemos, o ‘Alan Baton’, teve mandado de prisão cumprido, no Complexo Penitenciário de Mata Escura, em Salvador.

A operação ‘Lâncome’, deflagrada na madrugada desta quarta-feira (19), localizou 18 criminosos integrantes de uma quadrilha com atuação, no Sul da Bahia. Líder da facção, José Alan Conceição Costa Lemos, o ‘Alan Baton’, teve mandado de prisão cumprido, no Complexo Penitenciário de Mata Escura, em Salvador.
Investigados há sete meses pela 7 Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Ilhéus), os criminosos atuavam, na venda de drogas, homicídios, roubos e corrupção de menores naquela cidade e em Itabuna. Alan Baton, mesmo transferido para unidade prisional, na capital, permaneceu dando ordens para facção.
Além dele, também em presídios, nas cidades de Ilhéus, Itabuna e Barreiras, foram capturados Jorlandio Amaral Feliz, Leandro Santos Lima, Fágner Santana dos Santos, Carlos Alberto Céo dos Santos e Édson Alves dos Santos. Todos continuavam influenciando, nas decisões da quadrilha. “Através de ações de inteligência conseguimos desarticular uma ramificação desta organização criminosa. Continuamos com equipes nas ruas”, explicou o coordenador da 7 Coorpin, delegado Evy Paternostro.
Fora do sistema prisional e também com mandados expedidos, acabaram presos Fábio Ferreira da Silva, Simone Brito da Conceição Gomes, Rafael Santos Brasil, Oziel Santos Menezes, Ilton Goes Santos, Milena Silva de Oliveira Costa, Jéssica Monteiro de Oliveira e ‘Júnior do Gás’ (mesmo com apelido o traficante possuía ordem judicial).
Em um dos mandados de busca e apreensão, no bairro Conquista, um adolescente, suspeito de diversos homicídios, confrontou com as equipes, foi socorrido para o Hospital Regional Costa do Cacau, mas não resistiu. Com ele foram apreendidos um revólver calibre 38, munições, porções de maconha e uma quantia em dinheiro. Em local do mesmo bairro outro traficante foi flagrado também com drogas.
Já no bairro Vilela, dois homens, um deles de prenome Alisson do VILELA (alvo da investigação e do cumprimento da Busca) e o outro ainda não identificado, tentaram escapar do cerco, mas foram flagrados com drogas.
Antes da deflagração da operação nesta data, as forças de segurança efetuaram prisões em flagrantes com apreensão de Drogas, colete balístico, armas, dentre elas uma submetralhadora. E com ações de inteligências ações da facção visando matar rivais foram evitadas.
“Importante trabalho conjunto e com êxito devido o bom levantamento das ações desta quadrilha. Intensificaremos o trabalho nestas áreas”, avisou o comandante da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira, major Ricardo Silva, em nomes das outras unidades da Polícia Militar.
Participaram da operação também equipes do Departamento de Polícia do Interior (Depin), das Rondas Especiais (Rondesp) Sul, da 6 Coorpin (Itabuna), das 68, 69 e 70 CIPMs (Ilhéus) e do Pelotão da Companhia Independente de Polícia Ambiental (CIPA).
O Delegado Evy Paternostro, Coordenador Regional, ressaltou a integração das Forças de Segurança, o acompanhamento do Ministério Público e presteza da 2a Vara Crime da Comarca de Ilhéus.A operação continua…

 

Fisiculturista baiano com síndrome de Down se prepara para disputar primeiro torneio

O baiano Tiago Vieira Pinto vai disputar a sua primeira competição de fisiculturismo no sábado (22), em Fortaleza, durante uma feira de nutrição esportiva. Ele tem síndrome de Down e, de acordo com a Confederação Brasileira de Musculação, Fisiculturismo e Fitness (CBMFF), é o primeiro a ser registrado no país.   Aos 36 anos, Tiago se prepara há três meses para a competição. Morador de Ilhéus, o atleta se apaixonou pela modalidade após começar a frequentar a academia. Quem conta é a treinadora do baiano Tamy Gonçalves, que também é fisiculturista.   “Tiago sempre foi muito curioso e observador. Então, ele ficava sempre aqui pela academia e queria fazer todos os aparelhos de uma vez. E a gente foi observando. E uma vez só que a gente corrigia um movimento ou outro ele passava a fazer com perfeição”, disse em entrevista ao site G1. Foto: Reprodução / TV Santa Cruz   Por causa da síndrome de Down, Tiago não desenvolveu bem a fala. Porém, ele não tem limitação nenhuma para ter uma rotina de treinamentos. O atleta bate ponto de domingo a domingo na academia desde que decidiu participar da competição. Além da determinação e prática, ele conseguiu obter bons resultados no corpo devido a facilidade de ganhar massa muscular. Como explica outro treinador do rapaz, Victor Farias.   “Ele tem uma maturidade muscular muito boa. Tiago tem 36 anos, não é um garoto de 15 anos”, falou.   A síndrome de Down não é uma doença, mas uma condição inerente à pessoa, portanto não se deve falar em tratamento ou cura. Ela está associada a algumas questões de saúde que devem ser observadas desde o nascimento da criança.   A síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. A pessoa com síndrome tem 47 cromossomos no núcleo das células em vez de 46, como é comum. O Brasil tem uma população de 350 mil pessoas com síndrome de Down.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia