A Empresa Baiana de Águas e Saneamento deve explicações ao povo de Ilhéus sobre o rompimento da adutora que desalojou quatro famílias do Alto da Tapera.

No comando da prefeitura e, portanto, como representante da população, cabe ao governo Mário Alexandre exigir tais esclarecimentos da concessionária, que explora os serviços de água e saneamento do município.

A julgar pelo rastro de destruição causado pelo vazamento da água, as pessoas diretamente atingidas tiveram sorte, porque os danos se limitaram ao plano material.

Após a nota lacônica divulgada ontem (17) pela empresa, restam, pelo menos, duas questões óbvias.

O que aconteceu na Tapera pode acontecer de novo no mesmo lugar ou em outro ponto da cidade?

A Embasa realiza algum tipo de monitoramento ou ação preventiva para evitar incidentes como o desse domingo?

O governo municipal deve se apressar para obter essas respostas e, se necessário, adotar providências para garantir a dignidade e a segurança da população.

fonte: galeradeilheus.com.br e galeradeilheus.com

Compartilhe essa informação: