WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia teatro itabuna


Abril 2019
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  






:: abr/2019

MENSAGEM DA SEMANA

HAKSON ANDRADE TROUXE MAIS UMA MEDALHA PARA NOSSA COLEÇÃO

Nesse final de semana, o atleta Ilheense Hakson Andrade conquistou o terceiro lugar na super etapa do Circuito Baiano de Judô. O evento contou com mais de 500 atletas. O atleta estava invicto na sua categoria Veteranos A-66, desde 2018, não havia perdido nenhuma luta. Mesmo com o terceiro lugar nessa competição, continua líder do ranking com mais de 200 pontos na frente do segundo colocado. Ele já está se preparando para defender seu título em Maranhão, evento que ocorrerá nos dias 30/05 a 02/06, circuito nacional. Não é só de vitórias que vive um campeão. Agradecimentos a todas as pessoas que o ajudaram em mais essa batalha. O empresário Danillo @planetacel, @nutriciomista Lucy, @academiaraiz, @Academia Corpore, @NaianaRabat do site R2CPRESS, Fernando do posto savóia e a todos amigos e pais de alunos

Quem quiser apoiar o atleta ilheense entre em contato pelo telefone 988149980/99932221.

Lei permite que mulher se divorcie imediatamente em casos de violência. Entenda.

A Lei Maria da Penha (11.340/06) foi um marco na luta contra a violência doméstica, no entanto, muita coisa deve ser feita para coibir esse tipo de prática. Com o intuito de trazer mais conforto às vítimas de violência doméstica, e minimizar os traumas causados por essa experiência, o deputado Luiz Lima (PSL/RJ) levou à Câmara de Deputados o Projeto de Lei 510/2019.

O projeto de lei busca alterar a própria Lei Maria da Penha, instituindo um artigo que permite à mulher vítima de violência ter seu divórcio ou dissolução de união estável decretado imediatamente, se assim ela solicitar, nos casos de violência descritos pela própria Lei Maria da Penha. Além disso, de acordo com o texto, as questões inerentes ao divórcio, como divisão de bens, guarda e pensão para os filhos, também devem ser resolvidas imediatamente.

O projeto de lei foi discutido em caráter conclusivo – regime no qual o texto da lei não é levado ao plenário, apenas discutido pelas comissões especializadas designadas para isso -, aprovado e aguarda apreciação do Senado.

Na justificativa para o projeto, o deputado Luiz Lima diz que é preciso facilitar o encerramento de forma definitiva dos vínculos entre a mulher e o agressor e que esta é uma medida que pode minimizar os efeitos negativos da convivência com o agressor durante um processo de divórcio ou dissolução de união estável.

VLV Advogados – Escritório de Advocacia Valença, Lopes e Vasconcelos.

AGRISSÊNIOR NOTICIAS – Edição 712 – ANO XV – Nº 35 – 29 de abril de 2019

O CACAUEIRO NO SEU DEVIDO LUGAR.

(In. CACAU, UM BEM DA NATUREZA PARA PROVEITO DO HOMEM. Livro editado pela Via Litterarum. Luiz Ferreira & A. C. Moreau)

No Sul da Bahia, como já se referiu, o cacaueiro encontrou condições favoráveis de clima, solo, topografia e rede hídrica, razões da sua expansão, chegando a ocupar 600 mil hectares, com a equivalência de uma fonte de divisas de quase 1 bilhão de dólares em determinado ano.

Os homens, abstraindo-se da maneira descrita anteriormente – na violência, ganância e soberba -, mas com muita labuta, obstinação e coragem, deixaram um legado extraordinário. Este, o de colocar a lavoura cacaueira valorizada adequadamente no seu terreno próprio, com muita sabedoria.

Por um lado, manteve preservado o ecossistema; pelo ou­tro, proporcionou um epicentro gerador de riquezas com o pro­duto cacau, cujos reflexos se irradiaram pelas áreas circunvizi­nhas, criando uma estrutura de bens e de serviços que permitiu, com outras atividades agrícolas e congêneres, distribuir benefícios para todas as comunidades, o que infelizmente não foram aproveitados na magnitude dos bônus.

Um simples exemplo para aclarar essa questão. Num dado momento, um empresário investiu, com recursos oriundos da roça, em construções de edifícios na Cidade de Itabuna, significando mal direcionamento ao desenvolvimento da região. Por quê? O ferro, o cimento, a cerâmica, a torneira, etc. foram adqui­ridos em outros Estados, viabilizando as suas indústrias.

Diferentemente seria se aplicado na expansão de novos polos agropecuários, a exemplo da região dos tabuleiros, criando-se uma matriz diversificada, incorporando áreas ociosas ao setor pro­dutivo e econômico. Destarte, também, não se procurou o cami­nho da industrialização, de forma geral, como ocorreu com o produto café, alimentador das transformações e das fábricas no sul do Brasil.

No que respeita ao aproveitamento dos recursos naturais, o pioneiro soube fazê-lo, tornando a terra produtiva, ao utilizar os solos férteis, pedregosos e escarpados, dificilmente utilizáveis para a agricultura de ciclo curto, pela impossibilidade de mecanização.

O cacaueiro, neste contexto, caiu como uma luva devido às suas características conservadoras e restauradores que tem o cultivo. Sua condição original de plantio em sub-bosque em que há um sombreamento permanente controlador do ambiente; a própria floresta nativa, aliada à formação de uma cobertura morta (“mulch”)no terreno pelas folhas que caducam , não só prote­ge o solo do impacto direto de gotas erosivas das chuvas, como proporciona acumulação de húmus, melhorando as condições físico-hídricas do solo.

É como se existisse uma simbiose entre o solo e o cacaueiro. Este necessitando da fertilidade, umidade da terra e proteção dos ventos nos declives e “covoados” para se desenvolver e pro­duzir. Aquele, carecendo desta lavoura para manutenção da sua “vida produtiva”, evitando desgastes de seus nutrientes e deterio­ração da sua capa orgânica.

Com clarividência, pois, soube o primitivo homem do cacau implantar uma lavoura onde nenhuma outra poderia se estabelecer agronômica, econômica e ecologicamente, como uma espécie de nicho para esta planta tão dadivosa.

Hoje, para quaisquer cultivos, deve-se espelhar nesta realidade: usar sem depredar. Em outras palavras, a economia racio­nal do uso da terra, ajuizando-se à cerca da responsabilidade de se manter a agricultura uma atividade sustentável.

Pela condição de grande parte das plantações se situarem em relevo fortemente ondulado, pedregosos e de solos ricos, além do sistema de exploração sem a utilização de máquinas agrí­colas, outra atividade que não a cacauicultura teria condições de vicejar. Em outras palavras, isso quer dizer que dificilmente se conseguiria um substituto à altura, caso um desastre (econômico ou ecológico) viesse a inviabilizar tal atividade.

Não há dúvidas que o lugar do cacau é aí mesmo, onde o rude pioneiro escolheu. Não tinha estudo, mas sabedoria; não era doutor, mas douto; aprendendo à medida que ia experimen­tando, razão pela qual não se aventurou a plantar em outras áreas fora das aluviões férteis e dos solos oriundos das rochas ricas e protegidos pelo relevo. Deixou não só um legado econômico, mas ensinamentos às subsequentes gerações, incluindo os letrados pesquisadores de décadas posteriores, como os autores da presente obra. :: LEIA MAIS »

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE ESPECIAL.

1) UMA NOITE INESQUECÍVEL EM JUAZEIRO DO NORTE.

2) QUEREMOS UMA ESTÁTUA PARA SEU LUNGA.

3) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

Mutirão oferece serviços gratuitos de saúde na comunidade do bairro Novo Ilhéus

POR SECOM

A ação social “Saúde e você” ofereceu serviços de saúde gratuitos aos moradores do Novo Ilhéus, bairro localizado à zona norte do município, nesta sexta-feira (26), no Convento Nossa Senhora da Aurora. O mutirão da saúde é uma iniciativa da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), a pedido do vereador Fabrício Nascimento. Segundo os organizadores, a ação estratégica visa alcançar parte da população que tem dificuldade de acessar os principais serviços, além de fortalecer a prevenção das doenças.

A iniciativa contou com a participação do prefeito Mário Alexandre, que na oportunidade ressaltou a importância de parcerias que proporcionam o bem-estar da população. “Essa ação social de hoje serve, portanto, para entender as reais necessidades do usuário e aperfeiçoar esse evento que segue por outras comunidades. Vamos alcançando as minorias, possibilitando a oferta da saúde e dando um salto qualitativo em nosso município”, salientou o prefeito.

A doméstica Antonieta dos Santos, de 28 anos chegou cedo ao local. Para ela, “o governo, através dos seus representantes, abre uma oportunidade para gente como eu, acesse aos exames e a vacinação. Graças a Deus o mutirão chegou aqui”, comemorou. Durante a ação, a comunidade do bairro teve acesso aos principais serviços de atendimento médico com clínico geral, fisioterapia, oftalmologia, exames de glicemia, aferição da pressão arterial, exames preventivos e vacinas, que também integraram a lista de ofertas do mutirão.

HOMEM É PRESO COM VÁRIOS TABLETES DE MACONHA NO IGUAPE

Durante a tarde desta quinta-feira (25), uma viatura da PETO 70 identificou e apreendeu um indivíduo no bairro do Iguape de nome Ronaldo de Jesus Santos, 33 anos.

Junto ao indivíduo, foram encontrados vários tabletes de maconha pesando cerca de 2kg, além de vários sacos para embalagem da droga. O homem e o material apreendido foi levado para a 7ª COORPIN para os procedimentos legais.

DO ILHÉUS NOTÍCIAS

ILHÉUS VAI TER FESTA NO DIA DO TRABALHADOR

Texto: Secretaria de Comunicação de Ilhéus.

Atendimentos jurídico, de saúde e social gratuitos. Atividades esportivas, sorteio de prêmios, muita música e solidariedade. Será assim o Dia do Trabalhador em Ilhéus, no próximo 1º de Maio. A festa, organizada pela Força Sindical Bahia, sindicatos afiliados e Prefeitura de Ilhéus, será realizada na Concha Acústica, Centro, a partir das 8h da manhã, e se estenderá até a noite.

Na programação, serão oferecidos à comunidade serviços como acompanhamento médico, emissão de documentos, consultas e orientações jurídicas e competições esportivas, como campeonato de futebol. Durante a tarde, a partir das 15h, serão realizados sorteios de prêmios. Para participar, basta levar um quilo de alimento não perecível e trocar por um cupom. Os produtos angariados serão destinados a entidades assistenciais de Ilhéus.

Pra fechar o dia do trabalhador, sobem ao palco da Concha Acústica, as bandas Top Gan, Samba Light e o cantor Sinho Ferrary. No local, estão sendo montadas estrutura para venda de alimentos e bebidas, além de um esquema especial de segurança.

De acordo com o presidente da Força Sindical Bahia, Emerson Gomes, “a realização da festa de primeiro de maio é uma tradição que vinha sendo esquecida em Ilhéus, mas, agora, unimos força com os sindicatos afiliados, com a Prefeitura, empresas locais e vamos realizar, sem dúvidas, a maior festa desse tipo na região”.

Defensoria quer ouvir população de Ilhéus e Itabuna no orçamento participativo

As Conferências Públicas das sedes da 3ª e 4ª Regionais da Defensoria serão na próxima terça-feira, 30

Ilhéus e Itabuna serão os próximos municípios a receberem a Conferência Pública para o Orçamento Participativo 2020 da Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA. Na próxima terça-feira, 30/04, associações, grupos, entidades da sociedade civil e usuários dos serviços da Defensoria nessas duas cidades terão a oportunidade de sugerir quais as áreas que a DPE/BA deve assegurar maior investimento no ano que vem.

Em Ilhéus, a reunião será às 9 horas, no auditório da Faculdade Madre Thaís (Avenida Itabuna, 1491, bairro Conquista). À tarde será a vez de Itabuna, às 14 horas, na sede da Defensoria (Rua Nações Unidas, 732, Centro).

No Orçamento Participativo da Defensoria os defensores públicos e analistas orçamentários apresentam as metas e diretrizes, oferecendo a todos os presentes a possibilidade de falar sobre as demandas do município. A formalização das escolhas das áreas prioritárias se dá através do preenchimento de formulário com tópicos relacionados às áreas de atuação da Instituição.

A Defensoria estadual convoca a população para que aponte, por exemplo, quais aspectos nas áreas de Direitos Humanos, Criança e Adolescente, Cível e Defesa Criminal deverão ser priorizadas. Seja a partir da intensificação de atendimentos e serviços oferecidos a mulheres vítimas de violência doméstica; às crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, pessoas que estejam em conflito de terra e direito à moradia; pacientes que precisam de atendimento médico seja na rede pública ou privada, entre outros grupos de vulneráveis.

 

HAKSON ANDRADE SEGUE NOS REPRESENTANDO NO CIRCUITO BAIANO DE JUDÔ EM CRUZ DAS ALMAS

O atleta Hakson Andrade viajará na madrugada de sexta (26/03) para participar da super etapa do Circuito Baiano de Judô que acontecerá em Cruz das Almas, BA.

Após semanas de treinamento ele está preparado para conquistar mais uma vitória para nossa cidade. Depois desse evento participará da terceira etapa do Circuito Baiano que será no 30/05/2019, em São Luís, Maranhão, onde defenderá seu título na Copa Paulo Leite Judô Nacional.

Hakson encontra dificuldade nas despesas, uma vez que não conseguiu patrocínio.

Agradecimentos a seus parceiros, pessoas do bem que estão vendo sua dificuldade e ajudam de alguma forma, tais como o empresário Danillo @planetacel, @nutriciomista Lucy, @academiaraiz, @Academia Corpore, @NaianaRabat do site R2CPRESS, Fernando do posto savóia e a todos amigos e pais que o ajudam nessa trajetória.

Interessados em ajudar o atleta ilheense, favor entrar em contato nos telefones 73-988149980/999322221

NOTÍCIAS DA AVEP

EMPATE E VITÓRIA DO CAPITÃO RENATINHO DOS LEAIS SÃO RESULTADOS DA 6ª RODADA

2 a 2 e 6 a 1 foram os resultados da 6ª rodada dos ‘babas’ realizados na manhã do domingo(21) pela Associação dos Veteranos de Esporte Praiano –AVEP, entidade de “babas de praia” quase centenária em atividade de Ilhéus. O primeiro foi travado entre as equipes dos capitães Crispa da Galera do Fla (gols do próprio Crispa da Galera do Fla e de Tabosa do Ofertão) e Dinho da Van com gols marcados por Mario Sergio(2) por seu time. O segundo resultado foi a favor do time do Capitão Renatinho dos Leais ao abater o do Capitão Marconi. Artur Alicate, o próprio Renatinho dos Leais(2), Paulo Carqueija, Mario Filho e Paulo Cesar marcaram para o ganhador e Daniel Murta para o perdedor. Hilmário Rocha e Raimundo Miranda de Souza foram os juízes e apitaram sem –dito pelos olheiros de árbitros– receberem reclamações dos partícipes além do normal. Ambos pertencem à Associação de Árbitros de Futebol de Campo de Ilhéus –AAFCI. Receberam Cartão Amarelo: Podão, Galletti da Rio de Engenho, Eldon do Ofertão, Gutemberg Trator e Pedro Chama Gol; Cartão Azul: Podão; Cartão Vermelho: Eldon do Ofertão. Local: o manjado trecho nas proximidades do espaço cultural Tenda Teatro popular de Ilhéus da praia da Avenida Soares Lopes.

Equipes que jogaram no Campo Grimaldo:

(Cap. Crispa da Galera do Fla): Goleiro Marcelo da Receita(Goleiro Zeca entrou no intervalo), Zizinho do Remo(Marcondes Correto entrou no intervalo), Galletti da Rio de Engenho, Geraldo da Ceplac(Silva entrou no intervalo) e Mario Cabeça Branca; Podão(Paulinho da AFC entrou no intervalo), Tabosa do Ofertão e Adauto Negocinho; Major do Bahia de Itabuna, Crispa da Galera do Fla e Eldon do Ofertão

(Cap. Dinho da Van): Goleiro Rosivaldo, Eduardo Japonês, Dinho da Van, Nilton do BB e Everaldo Cabeça de Flande(Mario Sergio entrou no intervalo); Gilson, Cesinha da Nacional, Souza da Polícia e Zugaib da Ceplac; Carlão do Taxi e Alex de Moises.

Equipes que jogaram no Campo Martial: :: LEIA MAIS »

Defensor público é condenado por publicar vídeo de juíza dando voz de prisão a morador de rua

O defensor público Eduardo Januário Newton foi condenado a indenizar a juíza Yedda Christina Ching-San Filizzola Assunção, em R$ 15 mil, por ter denunciado, em vídeo, um ato de abuso de autoridade. No vídeo, a juíza aparece dando voz de prisão a um morador de rua por desobediência. O morador de rua insistia em permanecer nos arredores do fórum, no Rio de Janeiro. O defensor compartilhou o vídeo em seu perfil no Facebook e considerou que o ato foi exagerado contra uma pessoa vulnerável. O caso aconteceu em 2017.   A juíza moveu uma ação de indenização por danos morais contra o defensor público, pois o texto que ele postou no Facebook seria pejorativo e ela passou a ser julgada pelo “tribunal virtual”. A publicação teve milhares de compartilhamentos. A juíza ainda alegou perseguição por Newton ter criticado sua conduta em entrevistas. O defensor, em sua defesa, afirmou que não mencionou o nome da juíza no Facebook, e que, quando deu entrevista, exerceu seu direito à liberdade de expressão e crítica. Ainda disse que seus comentários tiveram como foco um questionamento sobre a necessidade de prisão de um morador de rua e que, no momento da gravação, a juíza exercia atividade judicante.   Em primeira instância, ele foi condenado a indenizar a juíza em R$ 15 mil. Ele recorreu. O recurso foi julgado pela 3ª Turma Recursal Cível, e relatado pela juíza Marcia Correia Hollanda, que manteve a sentença. De acordo com ela, o defensor ofendeu a dignidade de Yedda ao sugerir que ela praticou abuso de autoridade contra pessoa vulnerável e indefesa. A relatora ainda considerou que Eduardo abusou da liberdade de expressão e rejeitou a alegação que a juíza o perseguia e que Yedda, na verdade, passou a ser alvo de diversas manifestações do defensor nas redes sociais.   Ele chegou a interpor um recurso extraordinário, mas a 3ª vice-presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), desembargadora Elisabete Filizzola Assunção declarou-se impedida para analisar o recurso, pois Yedda é sua nora. O caso foi encaminhado para o corregedor-geral de Justiça do Rio, desembargador Bernardo Moreira Garcez Neto, “para decidir como entender de direito”.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia