WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
sesab bahia secom ponte ilheus secom bahia secom bahia


Abril 2019
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  






:: 10/abr/2019 . 16:21

Moradores do assentamento Frei Vantuy foram atendidos com mutirão social

POR SECOM

A Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e o Centro de Referência da Assistência Social (Cras), realizou mutirão social, na manhã desta quarta-feira (10), no assentamento Frei Vantuy, localizado às margens da Rodovia BR-415/BA, trecho Ilhéus-Itabuna Os moradores receberam atendimento como Cadastro Único, Bolsa Família, mapa do peso, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e cartão do idoso.

Além dos serviços, foram oferecidos aos participantes lanches e palestras sobre violência contra a mulher, trabalho e a exploração sexual de crianças e adolescentes. As assistentes sociais ainda escutaram os moradores e diagnosticaram demandas de outras áreas, como saúde e infraestrutura. O vereador Ery Bar esteve presente e beneficiou a localidade com serviços de roçagem e disponibilidade de um brinquedo pula-pula para as crianças.

Os mutirões sociais da Prefeitura de Ilhéus serão realizados em distritos e localidades, com o objetivo de humanizar e aproximar os serviços da população. As ações começaram no Distrito de Pimenteira, no último dia 26 de março. Na quinta-feira (11), o mutirão acontece no distrito do Couto.

 

Em entrevista, Moro diz que ação do Exército no Rio foi lamentável

Em entrevista ao programa Conversa com Bial -exibido na madrugada desta quarta-feira (10) na Globo- o ministro da Justiça Sergio Moro lamentou a ação do Exército que alvejou com mais de 80 tiros o músico Evaldo Rosa dos Santos, 46, na tarde deste domingo (7), em Guadalupe, zona norte do Rio de Janeiro. O ministro afirmou ainda que lamentavelmente esses casos podem acontecer, mas o que realmente importa são as medidas que as autoridades estão tomando. ” O que eu vi foi que o Exército está investigando. Tem que apurar. Os fatos precisam ser esclarecidos”, disse Moro. Ao ser questionado sobre se teve alguma influência na decisão do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, de adiar o julgamento da prisão de condenados em segunda instância já que almoçou com Tofoli uma semana antes, Moro afirmou que não.  “A decisão foi tomada pelo Tofoli.  Não tenho nenhuma influência. Eu não pedi nenhum adiamento “, afirmou. Sobre a relação com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Moro disse que ele é um parlamentar com quem conversa bastante e tem um bom contato e que o episódio foi superestimado. Outro ponto tocado na entrevista foi a demissão da Ilona Szabó que havia sido nomeada como membro suplente de conselho. Moro disse que foi um episódio lamentável, que Bolsonaro sempre lhe deu muita liberdade para criar a sua equipe, mas que por uma reação por parte do eleitorado, nas redes sociais, o presidente pediu para que ele revisse a decisão e Moro achou o pedido razoável. Quando perguntado se estava arrependido de ter vazado o áudio entre Lula e Dilma o ministro disse que o caso Lula faz parte do seu passado, mas que o áudio não era uma prova ilegal. “Fiz o que achava certo e não me arrependo. Eu só não esperava tanta controvérsia”, afirmou. Por fim, o ministro disse que a sua preocupação no momento é realizar um bom trabalho no ministério. Pretende consolidar os avanços de combate a corrupção, diminuir as taxas de violência e adotar políticas contra as facções criminosas. “O meu desejo é permanecer os quatro anos e depois fazer outra coisa. Uma tarefa um pouco menos complicada”, disse Moro.

Reitora da UFSB profere palestra em evento de lideranças femininas

A professora Joana Angélica Guimarães da Luz, reitora da UFSB, foi a palestrante da abertura do evento Power Trip Summit 2019, promovido pela revista Marie Claire. O evento ocorreu entre os dias 7 e 9 de abril, no Hotel Fasano, em Salvador. Os temas prioritários foram feminismo e diversidade na sociedade atual.

A reitora da UFSB foi convidada pela organização do evento por ser a primeira mulher negra eleita reitora pela comunidade acadêmica de uma universidade federal. Na fala de abertura do encontro, Joana Guimarães abordou sua trajetória pessoal e acadêmica. A partir da própria história, a reitora ressaltou a falta de representatividade feminina e negra no meio acadêmico, destacando que, dentre as 63 universidades federais, hoje, apenas 19 mulheres são reitoras, poucas negras.

Sobre o mundo empresarial, a reitora destacou que a presença de mulheres, pessoas negras, LGBT+, pessoas com deficiência em lugares de destaque abre as empresas para outros modos de viver, de ver o mundo, permitindo também mais possibilidade de inovação.

O encontro reuniu mulheres que são lideranças em seus segmentos de atuação, principalmente, empresárias. Com cerca de 40 convidadas, o evento teve a presença da pesquisadora e mestra em filosofia Djamila Ribeiro, que é colunista da Revista Marie Claire. Entre as executivas de empresas, participaram Márcia Rocha, idealizadora e coordenadora do projeto TransEmpregos, com inserção do gênero no mercado de trabalho; Adriana Barbosa, fundadora da Feira Preta, maior evento da cultura negra da América Latina; Eliane Dias, fundadora da Boogie Naipe e uma das principais vozes das causas negras no país.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Revista Marie Claire.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia