Pasquim informativo e virtual.
Opiniões, humor e mensagens
EDITORES: Luiz Ferreira da Silva
([email protected]) e
Jefferson Dias ([email protected])
Edição 724 – ANO XVI Nº 47 – 22 de julho de 2019

EDIÇÂO ESPECIAL 15 ANOS

O AGRISSÊNIOR NOTÍCIAS inicia o ano XVI, com esta edição (724), significando 15 ANOS em atividades semanais, desde 2004. Nasceu da necessidade de reunir os aposentados da CEPLAC, por ocasião de uma luta por reenquadramento. Foi se firmando e hoje expandiu a clientela, ultrapassando os umbrais de origem – funcionários da CEPLAC. Inicialmente, escrito por Luiz Ferreira da Silva, recebeu a eficaz colaboração de Jefferson Dias, a partir de agosto de 2005, razão da perenidade até a presente data.

A IMPORTÂNCIA DA PERSISTÊNCIA PARA SE CHEGAR A UM OBJETIVO
Por Paola Tucunduva

James Dyson é um engenheiro inglês é um grande exemplo de persistência.
Persistência é um dos comportamentos dos empreendedores de sucesso, mas infelizmente muitas pessoas se consideram persistentes e na verdade são teimosas.
Existe uma diferença entre persistência e teimosia, você sabe qual é?
A diferença é a meta, quem persiste tem um objetivo claro e não perde o foco. Ele pode até mudar de estratégia, mas mantém o esforço para alcançar sua meta.
Já o teimoso não sabe aonde quer chegar, ele acha que persistir no mesmo caminho a vida toda é persistência. Eu te pergunto “Adianta trabalhar 12 horas por dia sem saber onde quer chegar?”
Veja que grande exemplo de persistência:
James Dyson é um engenheiro inglês, que inventou vários aparelhos inusitados. Aqui no Brasil o primeiro que chegou foi o ventilador sem hélice. Se você buscar no Google “ventilador sem hélice” vai vê-lo.
No entanto, a primeira criação dele de sucesso foi um aspirador que não tem aquele filtro/saco interno para reter o pó. Ele separa o pó e o deposita em um recipiente transparente. Quando cheio é só jogar a sujeira no lixo.
Foram 15 anos de frustrações, perseverança, e mais de 5.000 protótipos. Finalmente James Dyson lançou o aspirador de pó Dyson DC01, usando seu próprio nome. Quase dois anos depois, era o aspirador mais vendido na Grã-Bretanha.
Veja o que ele disse sobre sua caminhada antes do primeiro sucesso: “Eu queria desistir quase todos os dias. Mas uma das coisas que eu fazia quando eu era jovem era corrida de longa distância. Na escola eles não me permitiam correr mais do que 10 milhas – nessa época eles achavam que você poderia morrer correndo mais do que isso. E eu era muito bom nessas corridas, não por causa do meu físico, mas porque eu era mais determinado. Eu aprendi a ser determinado nessas corridas.”
Na seguinte fala de Dyson, repare como ele se utiliza de uma situação cotidiana, que tem relação com a vida dele, e faz disso um exemplo ou uma lição para continuar com sua persistência em atingir seu objetivo: “Muita gente desiste quando acha que o mundo está contra ela, mas é nesse ponto que você tem que insistir um pouco mais e seguir forte. Eu gosto da comparação com as corridas: há momentos em que você acha que não vai conseguir continuar, mas se você superar aquele momento das dores, você fica bem e visualiza a chegada. As soluções estão um passo adiante, basta não desistir.”
A empresa de Dyson hoje vende US$ 1 bilhão por ano. E está só no começo.
ANTES DE DESISTIR DE SEUS PROJETOS LEMBRE-SE DE DYSON!

A IMPORTÂNCIA DE NÃO DESISTIR
Janguiê Diniz – Mestre e Doutor em Direito – Reitor da UNINASSAU.

Quantas vezes você já olhou para todos os lados, analisou todos os problemas, refletiu sobre as possíveis soluções e, ainda assim, pensou em desistir? Desistir de tudo, desistir dos sonhos, desistir da vida, desistir da felicidade e tudo o mais que faz o seu sangue pulsar? Certamente muitas.
Acontece que somos testados, desafiados, confrontados a todo instante. Seja com situações inesperadas, outras um tanto previstas e até aquelas situações que parecem ser de outro planeta, mas que, ainda sim, surgem para analisar o nosso poder de insistência, a nossa força.
Viver não é uma tarefa fácil ou simples, porém é muito prazerosa. É cheia de encantos, de possibilidades e de grandes aventuras, e é justamente por isso mesmo que, quando nos deparamos com os momentos difíceis, tudo parece perder o sentido e a vontade de recuar surge querendo ganhar tamanho.
Em uma sociedade altamente conectada, ágil, cheia de afazeres e responsabilidades, é normal encarar os prognósticos do dia a dia como dilacerantes. Estão aí as contas para pagar, as questões de saúde, o comportamento dos filhos, os exemplos de violência, os conflitos internos e tantas outras coisas. Mas então vem o questionamento: quem não enfrenta esses dilemas hoje em dia? Todo mundo. Porém, a resolução está na maneira de encarar as situações e como dar a volta por cima.
Desistir, todo mundo vai querer, pelo menos uma vez na vida, mas o seu otimismo precisa ser mais forte e presente, e isso quem diz é a ciência. O nosso cérebro tem a capacidade de elaborar uma estratégia que faz com que nossos neurônios tendenciem ao otimismo, sobretudo para o futuro. Esse mecanismo se chama “viés otimista” e implica na propensão do cérebro humano em enxergar o amanhã como uma grande promessa.
Por isso é preciso compreender que o otimismo gera iniciativas e estas iniciativas farão com que a palavra desistir não ganhe força.

HOJE É TEMPO DE SER FELIZ!
Padre Fábio de Melo

A vida é fruto da decisão de cada momento. Talvez seja por isso, que a idéia de plantio seja tão reveladora sobre a arte de viver.
Viver é plantar. É atitude de constante semeadura, de deixar cair na terra de nossa existência as mais diversas formas de sementes.
Cada escolha, por menor que seja, é uma forma de semente que lançamos sobre o canteiro que somos. Um dia, tudo o que agora silenciosamente plantamos, ou deixamos plantar em nós, será plantação que poderá ser vista de longe…
Para cada dia, o seu empenho. A sabedoria bíblica nos confirma isso, quando nos diz que “debaixo do céu há um tempo para cada coisa!”
Hoje, neste tempo que é seu, o futuro está sendo plantado. As escolhas que você procura, os amigos que você cultiva, as leituras que você faz, os valores que você abraça, os amores que você ama, tudo será determinante para a colheita futura.
Felicidade talvez seja isso: alegria de recolher da terra que somos, frutos que sejam agradáveis aos olhos!
Infelicidade, talvez seja o contrário.
O que não podemos perder de vista é que a vida não é real fora do cultivo. Sempre é tempo de lançar sementes… Sempre é tempo de recolher frutos. Tudo ao mesmo tempo. Sementes de ontem, frutos de hoje, Sementes de hoje, frutos de amanhã!
Por isso, não perca de vista o que você anda escolhendo para deixar cair na sua terra. Cuidado com os semeadores que não lhe amam. Eles têm o poder de estragar o resultado de muitas coisas.
Cuidado com os semeadores que você não conhece. Há muita maldade escondida em sorrisos sedutores…
Cuidado com aqueles que deixam cair qualquer coisa sobre você, afinal, você merece muito mais que qualquer coisa.
Cuidado com os amores passageiros… eles costumam deixar marcas dolorosas que não passam…
Cuidado com os invasores do seu corpo… eles não costumam voltar para ajudar a consertar a desordem…
Cuidado com os olhares de quem não sabe lhe amar… eles costumam lhe fazer esquecer que você vale à pena…
Cuidado com as palavras mentirosas que esparramam por aí… elas costumam estragar o nosso referencial da verdade…
Cuidado com as vozes que insistem em lhe recordar os seus defeitos… elas costumam prejudicar a sua visão sobre si mesmo.
Não tenha medo de se olhar no espelho. É nessa cara safada que você tem, que Deus resolveu expressar mais uma vez, o amor que Ele tem pelo mundo.
Não desanime de você, ainda que a colheita de hoje não seja muito feliz.
Não coloque um ponto final nas suas esperanças. Ainda há muito o que fazer, ainda há muito o que plantar, e o que amar nessa vida.
Ao invés de ficar parado no que você fez de errado, olhe para frente, e veja o que ainda pode ser feito…
A vida ainda não terminou. E já dizia o poeta “que os sonhos não envelhecem…”
Vai em frente. Sorriso no rosto e firmeza nas decisões.
Deus resolveu reformar o mundo, e escolheu o seu coração para iniciar a reforma.
Isso prova que Ele ainda acredita em você. E se Ele ainda acredita, quem sou eu para duvidar… (?)

A VIDA É UM CAMPO DE BATALHA E ESTAMOS AQUI PARA LUTAR!
Por Alessandra Piassarollo

Às vezes a gente tem a sensação de que a vida é um campo de batalha. E talvez seja mesmo.
Temos mesmo que vencer um leão por dia, se levarmos em consideração a quantidade de desafios que enfrentamos e a urgência com que temos que tomar decisões e fazê-las dar certo.
Mas para a vida, não é desejável travar uma batalha fácil e com poucos desafios. Porque são as batalhas que nos constroem e fazem de nós aptos e dignos de celebrarmos nossas vitórias. E não devemos crer que a vida é hostil apenas porque os confrontos são inevitáveis ou porque preferíamos mesmo é viver sob trégua permanente.
Precisamos enfrentar as durezas da vida à altura delas, partindo pra luta, agarrados à coragem e revestidos de uma armadura poderosa chamada Fé. O que não podemos, de forma nenhuma, é ser pegos desprevenidos ou desarmados.
É certo que em alguns momentos nos sentimos pequenos diante das dificuldades. Ou sem forças para continuar. Algumas vezes, dá vontade de bater em retirada, ou procurar um refúgio distante, onde os conflitos possam nos deixar em paz. Mas também é certo que as batalhas mais vorazes ocorrem dentro da gente e escapar delas quase nunca é possível. É preciso muita garra para encarar isso e muita sabedoria para entender que, com determinação, seremos sempre superiores aos nossos medos.
Não há ninguém que tenha saído ileso das batalhas internas, mas é preferível se ferir a desistir de lutar. Só a partir dessa aceitação é que poderemos superar nossos conflitos.
A experiência diz que algumas batalhas são impossíveis de serem vencidas; é quando a dor torna-se inevitável e a única atitude possível é assimilar a derrota. Para esses momentos é importante saber que é impossível ganhar todas, mas é preciso levantar-se após cada uma das quedas sofridas.
Precisamos aprender a ter orgulho das cicatrizes que conseguimos; honrar cada pedaço que foi perdido. Ao contrário do que possa parecer, nos tornamos mais fortes e mais resistentes depois desses ferimentos.
É certo que sempre precisaremos de um pouco de tempo e de alguns remendos. Mas nada disso é motivo para nos sentirmos envergonhados. Vergonha é fugir da luta; é deixar de sentir ou de fazer, por medo de se ferir; é se acovardar. Lutar nunca vai ser vergonha, mesmo que a vitória seja parcial.
A vida é uma guerra constante contra quem nos rouba de nós mesmo e contra o que nos faz infelizes. Todos nós somos guerreiros, empenhados em vencer nossos próprios conflitos. E o mais importante nessas batalhas é nunca permitir que a derrota tenha a palavra final.

A VIDA É CURTA. QUEBRE AS REGRAS,…
Professor Galvão:

A vida é curta. Quebre as regras, perdoe rapidamente, beba lentamente, ame verdadeiramente, ria incontrolavelmente e nunca se arrependa de nada que te faça sorrir. Grite mais. Suspire mais. Crie mais.Se importe menos. Chore menos. Nunca reclame de nada. Vai lá e muda.
Sorria sempre. Isso torna a vida inesquecível. Torna a vida gostosa de viver,
Que a gente perca tudo: a hora, os dentes, a razão (em alguns momentos), o sono, os sapatos, as roupas, o cabelo, o horário, qualquer coisa. Menos os sonhos e a alegria de viver!
Nunca esqueça que você é capaz de tudo e que esse tudo pode ser o que falta para sua felicidade.

O PENSAMENTO DA SEMANA
Lute por aquilo que você quer na sua vida. Não é como se você fosse dormir e acordasse dentro do seu próprio sonho. (Daegu Girl)

A POESIA DA SEMANA
VENCER
Patativa do Assaré

Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas não esmorece e procura vencer.
Da terra querida, que a linda cabocla
De riso na boca zomba no sofrer
Não nego meu sangue, não nego meu nome
Olho para a fome, pergunto o que há?
Eu sou brasileiro, filho do Nordeste,
Sou cabra da Peste, sou do Ceará.

A PIADA DA SEMANA

Na luta entre fita isolante e o esparadrapo, a fita isolante venceu porque ela é faixa preta.

oOo
Acessar:
www.r2cpress.com.br