WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus embasa secom bahia


novembro 2019
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930






:: 15/nov/2019 . 12:45

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.

1) SERÁ QUE EU SOU VIRA FOLHA?

2) ILHÉUS BEM REPRESENTADA.

3) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

475 militares chegam para reforçar limpeza das praias no litoral sul da Bahia

O prefeito Mário Alexandre recepcionou na manhã desta quinta-feira (14), no Porto de Malhado, uma tropa com 260 de fuzileiros navais. De acordo com o Comando da Marinha, 475 militares, sendo 260 fuzileiros navais e 215 militares foram enviados no intuito de agregar esforços junto a centenas de voluntários e representantes de diversos órgãos nas ações de limpeza das praias do litoral sul do estado.

Giovani Andrade, delegado da Capitania dos Portos de Ilhéus lembrou que o município se tornou exemplo nas atividades de preparação e diante disso, foi possível sensibilizar as autoridades para o envio dos militares. Andrade pontuou que a intenção é distribuir os fuzileiros navais nas praias da região, dando apoio aos demais órgãos envolvidos na ação.

“Ilhéus é uma base estratégica e o prefeito Mário Alexandre cedeu o Estádio Mário Pessoa para permanência da tropa, que irá atuar entre os municípios de Ilhéus e Caravelas. Os fuzileiros vieram para reforçar a atividade de monitoramento e limpeza das praias. A ideia inicial é que eles fiquem até o final de dezembro”.

Mário Alexandre destacou o apoio primordial da Marinha do Brasil, que também já encaminhou ao município Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para reforçar as ações de limpeza. “Mais um apoio importante para somar forças no combate ao óleo. Ilhéus hoje é referência de planejamento e organização administrativa para o Nordeste brasileiro”.

E completa. “Os fuzileiros navais cuidarão da costa baiana e diante disso, cedemos um espaço no município para que os militares possam se alojar. Com união e determinação conseguiremos superar esse problema”.

O capitão André Luiz, ex-chefe da equipe precursora da Operação Mar Azul em Ilhéus, enfatizou que a Prefeitura está dando o suporte e apoio logístico junto à Capitania dos Portos de Ilhéus. “Não conseguiríamos sem o apoio, mas estamos prontos para receber o efetivo que irá auxiliar no combate ao óleo em Ilhéus e nas demais cidades que compreendem a região sul e extremo sul do estado”.

O Comando da Marinha do Brasil lembra que os militares atuam do Maranhão ao Espírito Santo. As tropas chegaram à costa do Nordeste no início de setembro último.

 

lhéus sedia Campeonato Brasileiro de Pesca

Mais uma vez, Ilhéus é cenário da pesca esportiva. Sua geografia e organização conferem a cidade a primazia de receber entre os dias 15 e 17 de novembro, o Campeonato Brasileiro de Pesca em Terras Firmes (Surf-Casting). A realização é da Federação Baiana de Pesca e Atividades Subaquáticas (FBPAS) e conta com o apoio da Prefeitura.

Segundo a formatação do evento, a competição é formada por duas provas com duração de quatro horas e trinta minutos cada uma, realizadas na Praia do Cururupe, na zona sul, definidas de acordo com a modalidade (pesca de linha em praia de água salgada); natureza (variada) e estilo (arremesso fundo).

Poderão participar através dos clubes, atletas-pescadores de ambos os sexos, cadastrados na Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquáticos (CBPDS) e seus clubes possuidores de Alvará Desportivo 2019, nas categorias: masculina; feminina; máster (acima de 50 anos); sênior (acima de 60 anos) e juvenil (até 18 anos incompletos).

A premiação individual se dará da seguinte forma: categoria feminina – 1º ao 3º lugares (três troféus); categoria masculina – 1º ao 3º lugares (três troféus); categoria máster – 1º ao 3º lugares (três troféus); categoria sênior – 1º ao 3º lugares (três troféus) e categoria juvenil (só pontua no individual) – 1º ao 3º lugares (três troféus).

O Atleta campeão geral será premiado com o troféu “anzol de ouro” que ficará até o próximo campeonato brasileiro sob guarda da Federação ou Clube do vencedor. Clubes Campeões TOP – 1º ao 5º lugares (cinco troféus pertencentes aos Clubes); Estado Campeão – seleções masculinas – 1º ao 3º lugares (três troféus da Federação) e seleções femininas – 1º ao 3º lugares (três troféus da Federação).

O evento integra o Calendário Desportivo Nacional Brasileiro. Segundo os organizadores, a CBPDS dedica o campeonato à comemoração dos 130 anos da Proclamação da República no Brasil.

NOTÍCIAS DA AVEP

CAPITÃES ALEX DE MOISES E RENATINHO DOS LEAIS VENCEM NA 20ª RODADA

Neste domingo(10) pela manhã a Associação dos Veteranos de Esporte Praiano –AVEP, entidade de ‘babas de praia’ quase centenária de Ilhéus, realizou sua 20ª rodada da citada modalidade esportiva –da Temporada 2019– com vitórias (Campo Grimaldo) das equipes dos capitães Alex de Moises e Renatinho dos Leais (Campo Martial) respectivamente pelos escores de 7 a 2 e 5 a 1. As equipes dos capitães Alvinho e Wendel da Autoescola foram, na mesma ordem, tomadoras de cacetes. Como sempre acontece os babas foram realizados na praia da Avenida Soares Lopes, imediações do espaço cultural Tenda Teatro Popular de Ilhéus e dos campos de tênis da Associação Ilheense de Beach Tennis – AIBT.

Obs. como se faz premente o envio para o site rc2press, esta Notícia avisa aos diletos ledores que deixou de inserir artilheiros, cartões e outros dados da rodada (20ª), em razão das ‘súmulas’ terem desaparecidas nas entranhas da Associação. O Boletim de Ocorrência foi registrado pela diretoria avepiana e aguarda-se –sobretudo pela importância estatística– o resultado. Sabedor deste ocorrido a conhecida língua ferina da Avep, Everaldo Cabeça de Flande, não hesitou em sair com essa: “Pô meu! Aí eu vi cachaça enjoada”

Equipes que atuaram, conforme súmulas, no Campo Grilmaldo:

(Cap. Alex de Moises): Goleiro Luciano, Gutemberg Trator, Correia do HSBC, Luís Mario Garotinho e Gilson; Nilton do BB, Daniel Murta e Erisvan; Marconi, Alex de Moises e Garrancho 100 Anos de Praia

(Cap. Alvinho): Goleiro Ricardo, Waldemar da Codeba(Silvio Reis entrou no intervalo), Alvinho, Vado do Bradesco e Paulinho da AFC; Paulo Cesar, Luciano Santana(Ralio da Contabilidade entrou no intervalo), e Charles Reis; Ivo Baba(Tabosa do Ofertão entrou no intervalo), Dorinho e Artur ‘Alicate’ Kruschewsky

Equipes que atuaram, conforme súmulas, no Campo Martial:

(Cap. Wendel da Autoescola): Goleiro Ranulfo(Goleiro Fernando entrou aos 35’ da 2ª etapa), Sizinio do Remo, Djalma Peludo, Galletti da Rio de Engenho e Heckel Januário; Adauto Negocinho, Souza da Polícia e Danilo; Alan Firula, Ismar Landgol e Wendel da Autoescola

(Cap. Renatinho dos Leais): Goleiro Pedro Chama Gol, Cesinha da Nacional, Gicelio Ram Ram, Prof. Jorge Reis e Eduardo Japonês; Junior Murta, Passos de Uruçuca, Major do Bahia de Itabuna e Claudio Assis; Fabio Alan e Renatinho dos Leais

COMENTÁRIOS

Como já observado pelos atentos observadores, na AVEP existe um problema delicado a ser sanado: a questão dos goleiros. Nesta rodada mais uma vez anotaram que a ausência de um goleiro de ofício no momento da chamada dos babas, prejudicou a equipe do Cap. Wendel da Autoescola que teve de improvisar um jogador de linha no gol. Resultado: sua equipe com o improvisado, ou seja, com um goleiro sem nenhum cacoete para atuar embaixo do travessão, levou 4 gols consideráveis não tomáveis por um com mais experiência na posição. Nesta situação

o time do Capitão Wendel da Autoescola levou 5 gols na 1ª etapa do de Cap. Renatinho dos Leais (só um com o goleiro de oficio, aliás um bonito gol do meia-de-ligação Claudio Assis. No tempo final o time perdedor fez um gol e teve predomínio nas ações do jogo). Este baba aconteceu no Campo Martial.

No Campo Grimaldo equipe do Cap. Alex de Moises saiu pro intervalo vencendo de 5 a 0 a do Cap. Alvinho. Na 2ª, com o placar difícil de ser revertido pelo time que tomava cacete, ainda houve mais 2 gols pra cada lado e fim de papo.

NOTAS

Antes do início dos babas houve um minuto de silêncio in memoriam de seu José Carlos Silva Santos, falecido dia 4.11.2019. Seu José é pai do promoter avepiano Zezinho da Baixa Fria

Texto do associado Heckel Januário. Fotos dos “babas” de Marconi Almeida, fotógrafo oficial e diretor de Divulgação da Avep. O Prof. Jorge Reis é o fotógrafo de momentos etílicos desta entidade e seu Secretário.

CANETA AZUL.

Luiz Ferreira da Silva,82

Engenheiro Agrônomo e Escritor

[email protected]

Enquanto lá em cima a música se engrandece com a chegada estelar dos grandes cantores (as), aqui embaixo são substituídos por uma safra chocha.

No Céu, fazem seresta o Cartola, o Cauby, o Nelson Gonçalves, o Luiz Gonzaga, o Dominguinhos, a Dalva de Oliveira, o Emílio Santiago, o Agostinho dos Santos, dentre tantos talentos que nos encantaram e, agora, o fazem aos anjos.

Aqui, em estádios cheios, uma leva de péssimos artistas, gritando letras desconexas, levam ao delírio uma juventude movida a muito álcool, sem noção de harmonia e, tampouco, melodia poética.

Exemplo recente: “Caneta Azul”. Nada contra o autor que soube se inserir nesse espaço medíocre, tornando-se, pois, um lídimo representante.

Presentemente, viajou Dona Ivone Lara, levando consigo a partitura do “Sonho Meu” para gáudio celestial. Houve comoção e foi reverenciada, que será sempre lembrada pela beleza de seus poemas.

Aí, eu me pergunto o que acontecerá quando for a vez de muitos desses forjados pela mídia estipendiária? Serão lembrados após a missa de sétimo dia? Terão cacife para a roda celestial comandada por Noel Rosas, quando lá chegarem?

O Brasil vem se apequenando neste mister desde a década de 70, com maior inflexão nos últimos 20 anos, quando o forró do Lua foi substituído pelas bandas sem zabumba; a música caipira de Inezita Barroso deu lugar a uma tal de sertaneja; e o samba autêntico de Cartola perdeu para os conjuntos de óculos escuros.

O mesmo acontece em outros setores das artes, a exemplo da televisão, desde as obras infantis aos noticiaristas, passando pelas novelas. É só comparar o Sítio do pica pau amarelo com os bonecos cibernéticos; confrontar o Bem-Amado ou a Gabriela com as atuais novelas globais; rever a dupla Cid Moreira/Sérgio Chapelin com as atuais.

E, assim, por diante; sempre com a balança pendendo a favor dos “patrasmentes”. Nem é preciso visualizar os outros setores de apoio e serviços que se deterioram!

O Brasil atual perde feio para o Brasil do passado.

Qual é a causa? Tudo isso é reflexo do declínio e falta de investimento, em sentido amplo, na EDUCAÇÃO.

Só, somente só!

III Vivência com a Arte Drag Queen a partir desta sexta em Ilhéus

Promovida pelo Grupo de Teatro/Circo Maktub, a terceira edição da Vivência com a Arte Drag Queen começa nesta sexta-feira (15) das 17h às 21h, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus. Entre as atividades previstas estão palestras, oficinas de maquiagem, canto, corpo, narrativas e debates sobre a temática. As ações seguem até o dia 23 às 20 horas, quando acontecerá o Cabaré Show com participantes das edições anteriores e a Mostra Experimental com as calouras. As inscrições são gratuitas e abertas a participantes de todos os gêneros, sendo que as vagas são limitadas. A classificação indicativa é 18 anos.

Pela primeira vez na região, um grupo visa pesquisar a temática drag queen. A III Vivência busca reunir pessoas interessadas em compartilhar informações, práticas e experiências do universo Drag Queen. Todo o processo da iniciativa é colaborativo, ou seja, vários olhares são democratizados durante as atividades pedagógicas, seguindo um cronograma pré-estabelecido. As inscrições devem ser feitas via formulário on-line, que pode ser acessado no link: https://tinyurl.com/w2mzsuz.

Tanto a Vivência quanto as apresentações contarão com pessoas de vários gêneros e sexualidades, mostrando que a arte Drag Queen é livre e sem rotulações. Várias mulheres já participaram e, nesta edição, também estão inscritas pessoas trans. “Esperamos desmitificar vários equívocos ou falta de conhecimento sobre esta arte tão discriminada”, concluiu Maurício Lima, que irá homenagear uma das referências na arte Drag Queen, Isabelita dos Patins.

De acordo com um dos organizadores da Vivência, Fábio Nascimento, este espetáculo é a oportunidades de todas, novatas ou não, levarem ao público suas inquietações e manifestações artísticas através das suas personas, suas drags. “Sem o compromisso de algo que se encaixe num formato comercial, o Cabaré Show dará maior liberdade para as atuantes explorarem ao extremo suas questões artisticamente”, complementou. Ao lado de Maurício Lima e Guto Pacheco, ele é um dos fundadores do Coletivo e do Grupo.

Histórico do Grupo

Ao longo do ano de 2019, o Grupo Teatro/Circo Maktub promoveu e ajudou a criar dois núcleos da arte Drag Queen, o Coletivo ArtDrag Sul Bahia reunindo várias drags da região para criarem espaços e possibilidades de investigação e exibição de suas manifestações artísticas. Já o grupo Drags do Maktub é um núcleo do grupo que já atua com os Palhaços do Maktub e Palhasseata de Ilhéus e o núcleo do Cabaré, com o Projeto Ilheenses Amados, que neste ano completa 15 anos em cartaz no Bataclan. A proposta do Drags do Maktub é voltada para a produção de pequemos shows, com formato cabaré, em que uma temática é escolhida e ali redesenhada através da arte Drag, bebendo em várias fontes, como a do Teatro de Revista.

SERVIÇO

VIVÊNCIA: De 15 a 23/11/2019.

Inscrições: https://tinyurl.com/w2mzsuz

CABARÉ SHOW/MOSTRA: Dia 23/11/2019 às 20h.

LOCAL: Tenda do Teatro Popular de Ilhéus

VALOR: Pague quanto quiser e chapéu.

Classificação 18 anos

Para mais informações: (73) 98859-4961, (73) 99138-1371, (73) 99159-7814.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia