WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
hospital ilheus secom bahia embasa sesab bahia


Janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  








CAOS E DESRESPEITO AGEM AGRESSIVAMENTE NA SAÚDE DE ILHÉUS

Hoje, 25.01.2020, venho relatar sobre um MAU ATENDIMENTO médico na cidade de Ilhéus/BA, mais precisamente na Unidade de Pronto Atendimento da Conquista. As 5horas e 30min da manhã fui acordada por vizinhos pedindo ajuda para levar uma pessoa que passava mal ao médico. Pela gravidade do quadro, tentei  levá-lo ao Hospital São José, mas não havia médico de plantão. Dessa maneira, sem alternativa, segui para a UPA mencionada acima. Ao chegar fizemos a ficha, como de praxe, passamos pelo atendimento da enfermagem e posteriormente o médico chegou para atender.
Pelo fato do paciente estar apresentado certa desorientação,  entrei juntamente com uma vizinha no consultório, no intuito de ajudar a relatar os sinais e sintomas.
O médico, Luiz Roberto Andrade Detrez, de forma muito mal humorada perguntou o que éramos do paciente. A vizinha então respondeu ser madrinha do filho. O médico então nos disse que “diabo” de acompanhante só faz atrapalhar, que quem deveria estar lá era a esposa do paciente, ou então que ele pegasse um Uber e fosse sozinho. Questionei que tipo de atendimento era aquele e ele tornou a dizer que “praga” de acompanhante só faz atrapalhar.
Confesso já ter sido mal atendida em outras unidades de saúde, mas NUNCA daquela forma, com aqueles termos : “praga” e “diabo”.
Apesar dos sinais vitais do paciente estarem normais (pressão e glicemia), o mesmo havia espumado pela boca e nariz, além de apresentar parestesia (formigamento) e dor no braço e perna direita e astenia (fraqueza).
Após todos esses termos que ouvimos, o médico encaminhou o paciente a uma consulta com o neurologista e só, nenhuma medicação, nenhum exame.
Por fim, ainda presenciei este mesmo médico informar a uma moça que aguardava atendimento que agora somente o próximo plantonista a atenderia, pois  dele encerraria as 7h (eram por volta das 6h30min).
Por todos esses motivos e representando diversas pessoas que se calam, que não tem acesso a informação, me coloco aqui, me expondo, a fim de que ninguém passe pelo que passei, bem como a fim de encorajar a todos não se calarem diante do que é nosso por direito constitucional: DIGNIDADE À PESSOA HUMANA.
Denuncie por você e por todos.
Fernanda Sá F. de Nora

3 respostas para “CAOS E DESRESPEITO AGEM AGRESSIVAMENTE NA SAÚDE DE ILHÉUS”

Deixe seu comentário





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia