WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom ponte ilheus embasa secom bahia


Abril 2020
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  






:: abr/2020

A POESIA MUSICAL E OS INIMIGOS DO RITMO

(Capítulo XI do livro em formatação – VIVER EM DOIS SÉCULOS)

Luiz Ferreira da Silva.

O novo milênio não foi prodigioso com relação à música, aos intérpretes, e às bandas, nada se comprando com o período anterior. Um verdadeiro mau gosto e baixo nível cultural.

Nós da velha guarda, estávamos com os ouvidos acostumados com belas poesias de grandes mestres, dez das quais aqui insiro com saudades e devoção, sobretudo para que os jovens de hoje comparem com o seu mundo musical, eivado de letras esdrúxulas:

* A porta do barraco era sem trinco. Mas a lua furando o nosso zinco, salpicava de estrelas o nosso chão. Tu pisavas nos astros distraída, sem saber que a alegra dessa vida é a cabrocha, o luar e o violão. (Chão e estrelas, Orestes Barbosa)

* Vai minha tristeza e diz a ela que sem ela não pode ser. Diz-lhe numa prece, que ela regresse, porque eu não posso mais sofrer (Chega de saudades, Tom Jobim).

*. Hoje eu quero a rosa mais linda que houver. E a primeira estrela que vier para enfeitar a noite do meu bem. Hoje eu quero paz de criança dormindo. E abandono de flores se abrindo, para enfeitar a noite do meu bem Quero a alegria de um barco voltando. Quero ternura de mãos se encontrando, para enfeitar a noite do meu bem. (A noite do meu bem, Dolores Duran).

*. Você sabe o que é ter um amor, meu senhor? Ter loucura por uma mulher E depois encontrar esse amor, meu senhor, nos braços de um tipo qualquer? (Nervos de aço, Lupicínio Rodrigues).

*. Ah, se tu soubesses como sou tão carinhoso, e o muito, muito que te quero. E como é sincero o meu amor. Eu sei que tu não fugirias mais de mim (Carinhoso, Pixinguinha).

*. Não se deve amar ser amado. É melhor morrer crucificado. Deus nos livre das mulheres de hoje em dia. Desprezam o homem, só por causa da orgia. (Gosto que me enrosco, Senhor).

*. Eu sonhei que estavas tão linda. Numa festa de raro esplendor. Teu vestido de bale, lembro ainda. Era branco, todo branco, meu amor. A orquestra tocou uma valsa dolente. Tomei-te aos braços, fomos dançando ambos silentes. (Eu sonhei que tu estavas tão linda, Lamartine Babo).

*. A deusa da minha rua, tem os olhos onde a lua costuma se embriagar. Nos seus olhos eu suponho que o sol, num dourado sonho, vai claridade buscar. Minha rua não tem graça, mas por onde ela passa, seu vulto que me seduz. (A Deusa da minha rua, Newton Teixeira).

*. Tu és, divina e graciosa estátua majestosa do amor por Deus esculturada. E formada com ardor, da alma da mais linda flor, de mais ativo olor que na vida é preferida pelo beija-flor. Se Deus me fora tão clemente aqui nesse ambiente de luz. Formada numa tela deslumbrante e bela O teu coração junto ao meu lanceado. Pregado e crucificado sobre a rósea cruz do arfante peito seu. (Rosa, Pixinguinha).

*. Ainda é cedo, amor. Mal começaste a conhecer a vida já anuncias a hora de partida sem saber mesmo o rumo que irás tomar. Preste atenção, querida. Embora eu saiba que estás resolvida. Em cada esquina cai um pouco

tua vida. Em pouco tempo não serás mais o que és (A vida é um moinho, Cartola).

O século passado foi marcado por revoluções musicais. Grandes movimentos permitiram o aprimoramento das melodias, o surgimento de grandes intérpretes e o carimbo internacional da MPB.

A Bossa Nova, com figuras exponencias na arte musical, como Antônio Carlos Jobim, Vinícius de Moraes e João Gilberto, correu o mundo, encantando especialmente a nata americana, de Frank Sinatra a Elle Fitzgerald.

A Tropicália, com os baianos, Caetano e Gilberto Gil, numa mistura de ritmos e letras do cotidiano, fazendo multidões cantarem sob as belas vozes de Gal Costa e Maria Bethânia.

Em paralelo, a Jovem Guarda de Roberto Carlos, que satisfazia a uma faixa de jovens “prafrentex” de cabelos longos e conectados com o movimento do Rock Rol internacional.

Os Novos Baianos também deram uma contribuição fantástica à música, conjuminando-as com a excelência dos instrumentos musicais, notadamente as guitarras elétricas e a percussão. Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Galvão, Paulinho Boca de Cantor e Baby Consuelo, marcaram época.

No Nordeste, a consagração de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Juntamente com Humberto Teixeira e Zé Dantas, criando canções que cantavam a sua terra, fazendo a moçada dançar ao som do forró (Xote, Baião, Xaxado).

E para culminar, os Grandes Festivais que revelaram novos compositores como Chico Buarque de Holanda, Milton Nascimento, Edu Lobo, Geraldo Vandré, dentre outros de igual talento.

E o que aconteceu no século XXI? Desvirtuação total. Uma agressão à MPB. Primeiramente, as bandas de forró com uma parafernália instrumental, com letras sem nexo e intérpretes de baixa capacidade vocal.

Mexeram no samba, aquele de Paulinho da Viola e de Martinho da Vila, com um tal de pagode. Ritmo lento como se fora uma marcha, letras repetitivas e sem a batida original que ecoava nos morros cariocas.

O pior de tudo foi a agressão à genuína música caipira, denominando-a de sertaneja, com a proliferação de duplas, cujas letras nada refletem o espaço geográfico do meio rural, como se situavam Tonico e Tinoco, Pena Branco e Xavantinho, Cascatinha e Inhana, dentre tantos.

Não vale a pena se estender no repertório atual, inspirado em três temas: cachaça, chifre (gaia) e rapariga! Isso diz tudo, dispensando comentários.

Mas, mesmo negativamente, vale registrar o envolvimento da juventude universitária com esse esdrúxulo movimento musical, esbaldando-se nas baladas, não havendo distinção de gosto entre as classes socioeconômicas, nivelando-se todos, cantando aos gritos:

“Rapariga não, rapariga não Lava sua boca com água e sabão Rapariga não, rapariga não. Não é só um corpinho bonito. Ela também tem coração”.

Por outro lado, a bela música dos morros, desde Cartola e Dona Ivone Lara, se perdeu nas quebradas, sugada pelos bailes funks, caracterizados pela violência.

Adicionalmente, ao invés de cantar a beleza de suas comunidades, como Herivelto Martins o fez com sua Ave Maria no Morro, expressam diálogos, muitas vezes, sem pé e nem cabeça, através do Hip Hop, uma pobre imitação dos negros americanos, descaracterizando-o.

Este movimento musical de rua surgiu para expressar, com letras e movimentos corporais, a sua realidade social, mas sem visão negativista e destruidora, mas sempre como uma lição de fé.

E para encerrar, a música baiana que virou Axé e desvirtuou o Trio elétrico de Dodô e Osmar, com sua avidez economicista.

Estudantes baianos produzem tanques autônomos para criação de peixes

Projeto visa fornecer geração de renda para comunidades brasileiras
Em tempos de pandemia da covid-19, soluções para gerar renda são grandes aliadas no combate a uma possível crise econômica. Entre as diversas ideias que podem ajudar a sociedade a avançar após o isolamento social, está um projeto desenvolvido por pesquisadores da Universidade Salvador (Unifacs), chamado Aquaris, que consiste em tanques autônomos para criação de peixes, capaz de monitorar a qualidade da água, regular o nível de oxigênio dissolvido e até alimentar os animais com o despejo de ração.
À frente do projeto, o estudante de Ciência da Computação Italo Lopes explica o trabalho que desenvolve junto ao grupo de pesquisa conhecido como Pure, composto também por Gabriel Mascarenhas, Rafael Pinho e Gabriel Cardoso, estudantes de engenharia de controle e automação e mecânica. “O consumo de peixe pelos brasileiros está abaixo da média mundial e queremos contribuir para reverter esse índice, pois ao analisarmos a tendência de consumo, é possível identificar que a criação de peixes é essencial para a necessidade de gerar renda em algumas comunidades do nosso país”, afirmou ao relembrar que a inspiração para desenvolver este projeto surgiu na Campus Party, em São Paulo, onde eles apresentaram um trabalho similar e um dos ouvintes era um piscicultor, que pôde contribuir com informações a respeito da rotina de criação de peixes.
Italo ressalta que uma preocupação do grupo diz respeito ao desenvolvimento socioeconômico. “Observamos, através de pesquisas, que a situação de algumas famílias em comunidades na Bahia poderia ser melhorada com um acesso à tecnologia que proporcionasse mais autonomia. Por isso demos início ao projeto Aquaris, para viabilizar a criação de peixes por pessoas sem conhecimento técnico”, disse. Atualmente, o trabalho se encontra em fase de pesquisa e prototipagem para, posteriormente, iniciar a fase de testes.
O estudante acredita que, quando concluído, o projeto vai melhorar a economia das pessoas de baixa renda, trazendo conhecimento técnico para a criação de peixes. “Nosso foco está em melhorar a qualidade de vida dos peixes, de modo a garantir um produto melhor ao trabalhador. Para isso, contamos com um sistema IOT com monitoramento dos parâmetros da água e despejo de ração automático e nos tornamos parceiros de uma empresa com tanques autônomos equipados com tecnologia testada e vendida para possibilitar a criação de peixes próximo das residências”, declarou.
Entre os apoiadores do projeto estão a empresa BMD, que é responsável pelo fornecimento dos tanques de piscicultura nos quais serão implementados o sistema de controle e monitoramento. Além disso, Italo conta as próximas metas da equipe Pure para o futuro. “Pretendemos estabelecer parcerias com bancos que tenham em sua carteira clientes do agronegócio, na intenção de facilitar o financiamento para a compra do equipamento e suas primeiras manutenções, visto que é um produto que irá gerar renda para seus compradores, ou seja, oferecendo uma ‘garantia’ de retorno para a instituição financeira”, concluiu.

Guarda Civil de Ilhéus intensifica ação preventiva para conter aglomeração

Para conscientizar e orientar moradores de Ilhéus sobre a seriedade da pandemia do novo Coronavírus e as medidas decretadas pelo prefeito Mário Alexandre, com o objetivo de conter a proliferação do vírus na cidade, a Guarda Civil Municipal (GCM) realiza, por toda cidade, operações preventivas. Nas últimas semanas, o grupamento esteve em ações de fiscalização em mercados, estabelecimentos considerados essenciais e outros locais que geram reunião de pessoas.

Os guardas civis de Ilhéus têm orientado moradores e frequentadores de feiras livres, com a mensagem de alerta, pedindo que as pessoas respeitem o distanciamento social, medida que é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a principal forma de evitar a disseminação do vírus. A ação é vista também nas praias do município. No relato do GCM, Cleidson Santos da Silva, a população ainda não se conscientizou da real situação.

“Com o fechamento do comércio devido a pandemia, o fluxo de pessoas diminuiu, mas ainda há presença de pessoas nas mediações de bancos e casas lotéricas. Daí o surgimento de grandes filas para acessar os serviços. Orientamos a população evitando aglomerações. Então, o cuidado deve ser redobrado, além do uso de máscara nos locais de trabalho e nas ruas, caso haja necessidade de sair”, relatou Cleidson.

Ronda nas praias – Leonardo Bandeira, comandante da GCM de Ilhéus, informou que esta semana, a instituição atuou no perímetro de praias e relatou as ações. “Recebemos denúncias sobre a ocorrência e presenciamos a formação de ‘babas’ em algumas praias. Nossa ronda chegou ao local e precisou interromper a partida para acabar com a aglomeração. A guarnição destacada fez a orientação para que o grupo voltasse para suas casas”.

As operações preventivas da Guarda Civil Municipal continuam em toda a cidade e envolvem ainda o Setor de Fiscalização e Posturas e o Condecon da Prefeitura de Ilhéus. A instituição pode ser acionada por qualquer cidadão através dos números (73) 99982-9490; (73) 99909-2265 ou (73) 99981-1706, das 8h às 18h. O serviço também funcionará das 18h às 23h, nos números (73) 99913-1356 ou (73) 99857-8690.

Ilhéus: Novo decreto obriga uso de máscara e impõe medidas duras

Por secom

#Ilhéuscontraocoronavírus – Prefeitura de Ilhéus, por meio da atuação do Gabinete de Crise, diante do alarmante crescimento dos casos confirmados de Covid-19 na cidade, publicou na noite deste sábado (25) um novo decreto no Diário Oficial do Município com medidas mais duras. O uso de máscaras por todos os munícipes passa a ser obrigatório, alguns estabelecimentos essenciais funcionarão em dias intercalados e restrições no trânsito serão realizadas. O objetivo, conter o avanço da contaminação do novo coronavírus em Ilhéus. A vigência inicia na primeira hora desta segunda-feira (27).

A partir desta próxima segunda-feira (27) todas as pessoas no território do município de Ilhéus serão obrigadas a usar máscara facial de proteção, seja nas vias públicas, praças, em veículos, para acesso a estabelecimentos públicos ou privados, seja no trabalho ou não. Qualquer pessoa poderá acionar a polícia para a condução de quem não respeitar a norma à Delegacia de Polícia, podendo ser indiciado ou indiciada por crime contra a saúde pública.

Estabelecimentos autorizados a funcionar devem afixar avisos na entrada do imóvel com advertência aos clientes sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras, caso contrário, o consumidor não será atendido.

Agências bancárias e casas lotéricas devem registrar sinalização horizontal que indique o distanciamento entre as pessoas nos locais das filas, e colocar funcionários para manter a organização e o respeito à sinalização registrada. Além disso, os bancos devem apresentar um plano de ação para a descentralização do atendimento em agências, por meio da instalação de postos de atendimento para a solução de dúvidas e solicitações, nos bairros ou em pontos estratégicos da cidade, para diminuir as aglomerações. O prazo é de 72h após o início da vigência do decreto, sob pena de multa.

Uma alteração trazida pelo decreto é em relação à alternância do funcionamento de determinados estabelecimentos essenciais em alguns dias da semana, não mais sendo autorizado o funcionamento em dias corridos.

Lojas de alimentos em geral (padarias, hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento de alimentos), distribuidores de gás e de água mineral, estão autorizados a funcionar em dias corridos da semana somente até às 19h, com exceção das farmácias, postos de gasolina e atividades delivery de alimentação que podem funcionar para além desse horário.

As lojas de vendas de material de limpeza, de material de construção, de manutenção de impressora, de recarregadoras de cartuchos, óticas e lavanderias, só podem funcionar nas segundas e quartas-feiras, das 9h às 15h.

Já as lojas de vendas de alimentação e remédios para animais, de insumos ou equipamentos agrícolas, oficinas, borracharias e autopeças, estão autorizadas a funcionar somente nas terças, quintas e sextas, das 9h às 15h.

Os estabelecimentos que desrespeitarem o decreto ou estiverem inadequados, serão multados, podendo o alvará ser suspenso ou cancelado, assim como a licença de funcionamento. Se necessário, poderá ser realizada a apreensão de bens e usada a força policial para fechamento, e o infrator se responsabilizado civil e criminalmente. A devolução dos bens apreendidos será condicionada ao pagamento da multa, com exceção de alimentos perecíveis, que serão revertidos para instituições beneficentes, como abrigos.

A Superintendência de Transporte e Trânsito Mobilidade de Ilhéus (Sutram), realizará blitze para fiscalizar o uso das máscaras pelos munícipes e o bloqueio de vias públicas consideradas estratégicas para o controle de circulação de pessoas, com o objetivo de reduzir o tráfego, bem como proceder à redução de vagas de estacionamento.

PSICOMUNDO <> TERRÍVEL PRAGA DE INSANIDADE DE VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES <>

O perfil de homens autores de violência contra mulheres detidos em flagrante torna-se muito triste, desiguais e desumanos. São desastrosas as contribuições para o enfrentamento dentro de tantas residências em nosso País. E não podemos caracterizar essas ocorrências com dificuldades econômicas, pois verificamos tantas pessoas pobres financeiramente, o que podemos afirmar com certeza essa origem é a ausência de educação moral, social e humana. A violência contra a mulher compreende atos praticados em ambiente público ou privados e, em diversos contextos do cotidiano, porém, é no ambiente doméstico que, fundamentalmente, ela ocorre. É praticada quase sempre por homens da família que exercem relações de poder sobre as vítimas e, ao serem protegidos pelos laços afetivos, podem levar ao extremo as relações de dominação, originadas na cultura patriarcal que ainda se perpetua.

A união conjugal entre homens e mulheres perderam as importantes ações de projetos no conhecimento das qualidades em personalidades e temperamentos entre si. Daí a existência de tantas fragilidades criadas por fortes emoções de caráter. Muitas pessoas detidas em flagrantes delitos policiais, notadamente os homens, estão sempre sendo causadores de crimes e fortes desastres sociais em famílias. A partir das pesquisas e análises obtidas através dos resultados diante aos inúmeros depoimentos nas Delegacias das Mulheres, foi possível constatar que os agressores detidos eram, exclusivamente, do sexo masculino, com predomínio de adultos jovens, casados, contra a mulher, já que uma parcela significativa delas, mesmo tendo denunciado, retorna ao convívio do agressor no intuito de manter o vínculo familiar. Essa evidência também foi constatada em estudo desenvolvido com mulheres que sofreram violência e necessitaram proteger-se em uma casa-abrigo, no qual 18,3% delas manifestaram o desejo retornar ao convívio com o agressor.

O valor cultural entre as pessoas que buscam a convivência a dois em relacionamento para uma vida em família, nem sempre são valorizados, pensados e analisados olhando o futuro dentro de uma sociedade muitas vezes extravagante e desigual materialmente. Tem momentos que algumas pessoas buscam o ter e esquecem o ser. Nessas transformações de valores para obtenção do respeito recíproco e mutuo rolam muitos acontecimentos judiciais. Diante disso, imaginamos que a determinação de valores diferenciados para cada agressor também foi estabelecida, considerando que para definir o valor da fiança a autoridade deve considerar o tipo de infração cometida pelo agressor, suas condições pessoais de fortuna e vida pregressa, as circunstâncias indicativas de sua periculosidade, bem como a importância provável das custas do processo. Segundo as leis, nos casos em que o juiz constatar a impossibilidade de pagamento por motivo de pobreza, poderá conceder ao réu a liberdade provisória com isenção de valor monetário. :: LEIA MAIS »

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE

1) 60 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.

2) TUDO CUIDADO É POUCO.

3) FIQUE EM CASA.

4) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

Sergio Moro se demite e deixa governo Bolsonaro após mudança na PF

O ministro da Justiça Sergio Moro anunciou nesta sexta-feira (24) que está deixando o cargo, depois de um conflito com o presidente Jair Bolsonaro em relação ao comando da Polícia Federal. Considerado um homem de confiança de Moro, o delegado Maurício Valeixo foi exonerado da chefia da PF hoje. Desde ontem, a tensão entre o presidente e Moro chegou a um ápice na queda de braço pelo comando da polícia. “Tenho que preservar minha biografia e o compromisso que assumi que seríamos firmes no combate à corrupção”, afirmou. “E um pressuposto para isso é que nós temos que garantir o respeito à lei, à própria autonomia da Polícia Federal”.

Estado pode impor toque de recolher em Ilhéus para conter pandemia de coronavírus

Com a publicação do decreto, todas as pessoas estariam proibidas de estarem nas ruas a partir das 20 h até às 06 h do dia seguinte.

Segundo informações chegadas a redação do O Tabuleiro, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, irá decretar nesta sexta – feira (24) toque de recolher.O termo “toque de recolher” se aplica à proibição, decretada por um governo ou autoridade, de que pessoas permaneçam nas ruas após uma determinada hora. O governador Rui Costa já havia sinalizado a possibilidade do Lockdown , devido ao crescente números de casos de Coronavírus no município e a falta de responsabilidade de alguns munícipes que desobedecem as principais formas de prevenção. Com a publicação do decreto, todas as pessoas estarão proibidas de estarem nas ruas a partir das 20 h até às 06 h do dia seguinte. A decisão está sendo avaliada pelo Gabinete de Crise instituído para combater a transmissão do vírus no momento de pandemia. O último boletim da Secretaria de Saúde do município informou que Ilhéus já possui 124 casos confirmados.

Prefeitura e Estado realizam teste em profissionais da saúde para detecção da Covid-19

POR SECOM

A Prefeitura de Ilhéus realiza testes rápidos nos profissionais que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus (Covid-19) no município. Os testes enviados pelo Ministério da Saúde são destinados a trabalhadores das áreas da Saúde e Segurança Pública, além de pessoas que residam no mesmo imóvel que esses profissionais e tenham quadro gripal.

“Esses colaboradores representam uma força de trabalho fundamental no combate ao vírus, porém estão diretamente envolvidos e mais expostos à infecção. Precisamos garantir que eles estejam bem e que não apresentam riscos para a saúde de outras pessoas”, ressaltou Geraldo Magela, secretário municipal de Saúde.

Magela enfatizou que a testagem em massa garante maior segurança no retorno ao trabalho e no atendimento prestado à população. De acordo com informações fornecidas pela direção do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), unidade que integra a rede de atendimento SUS em Ilhéus, cerca de 800 funcionários serão testados para diagnóstico da Covid-19.

Segundo o diretor assistencial do HRCC, Almir Gonçalves, até o momento 483 profissionais já foram testados. Desse total, 57 diagnósticos positivos para a doença. Por meio dessa estratégia será possível descobrir quantas pessoas de fato estão infectadas e afastá-las das atividades laborais. O objetivo é achatar a curva de contágio por Covid-19 na cidade.

 

Fapesb divulga resultado de edital para apoiar a pesquisa no combate à Covid-19

Fundação disponibiliza 220 mil para pesquisadores com projetos de pesquisa relacionados ao tema
A Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que é vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), divulgou nesta sexta-feira (24), o resultado preliminar do edital emergencial voltado para impulsionar pesquisas científicas com foco em combater a Covid-19. No total, serão disponibilizados R$ 220,000.00 aos pesquisadores doutores com projetos científicos selecionados pelo edital.
A secretária da Secti, Adélia Pinheiro, afirma que em tempos como este a ciência é uma importante aliada da humanidade. “A luta que enfrentamos mostra, mais uma vez, o valor da ciência e da pesquisa, além da importância do financiamento para a área. O governador Rui Costa, com seu olhar atento, tem estimulado a busca de soluções para melhoria de vida da população. Foi assim com o edital que lançamos sobre as doenças que acometem a população negra e agora contra a Covid-19”, disse.
O diretor da Fapesb, Márcio Costa, reitera a relevância do edital baseado em outras ações da Fundação. “Estamos lidando com uma ameaça da qual não há muito conhecimento acerca de questões como contágio, manifestação da doença e cura. Quando a humanidade ainda não alcançou o domínio de um assunto necessário para o bem-estar social, é aí que entram a ciência e a tecnologia, ambas com a capacidade de surgir com soluções científicas que garantam a melhoria na qualidade de vida. A Fapesb já foi precursora no combate a outras doenças como a zyka, que foi descoberta por pesquisadores da Bahia. Tenho certeza que nossos cientistas estão imbuídos na missão de enfrentar também esta nova ameaça”, declarou.
No total, quatro projetos foram aprovados para receber recursos previstos no edital de apoio à pesquisa científica no combate à Covid-19. Os pesquisadores contemplados são: Carlos Priminho Pirovani (Uesc), Washington Luis Conrado dos Santos (Fiocruz Bahia), Marcos Ennes Barreto (Ufba) e Jonilson Berlink Lima (Ufob). Mais detalhes podem ser consultados no site www.fapesb.ba.gov.br

PSICOMUNDO <> QUE FARÃO OS POLÍTICOS DO BRASIL AMANHÃ… <>

Observamos milhares de pessoas afirmando: As leis em nosso país nem sempre são levadas a sério, e ao que vemos nas informações de dramas e tragédias de uma Nação, mostram que, nenhum outro país desenvolvido ou em desenvolvimento apresenta números tão assustadores atos de corrupções. E aqui não é permitido o presidente da Nação Brasileira trabalhar com dignidade, querem os vícios de apoios, no entanto, tem haver trocas de escusas vantagens. Os Direitos Humanos fazem parte emanada dos grandes esforços de alguns legisladores, e estão escritos na Constituição Brasileira, entretanto, perderam a sua interpretação de normalidade e não estão sendo levados a sério pelas nossas autoridades que atuam no poder de Justiça e todos os órgãos governamentais, as quais deveriam fazer cumprir sempre as leis para todos do nosso país.

Torna-se muito difícil a nossa sociedade que ainda tem homens justos e honestos, assumir tantas tentativas de impedir a continuidade desse mal! Não existem severas e permanentes atenções porque o inferno tomou conta da sociedade humana brasileira, porque muitos políticos estão saqueando diariamente os nossos cofres do erário público e destruindo a soberania do Brasil e dignidade dos brasileiros! Permanecem as lágrimas das comunidades e suas famílias acarretadas da ausência de necessidades básicas com desemprego em massa. Sumiram as preocupações de algumas autoridades ligadas à proteção dos direitos dos cidadãos, tendo sido excluídos os seus deveres com a segurança, ficando apenas as estradas percorridas exterminando vidas humanas em percursos sem volta.

Quantas pessoas transformadas em autoridades estão ricas, fingem que promovem a assistência social e a segurança da nossa população, esquecendo-se de construir meios de retroceder e dizimar essa pobre imaginação criada nas fracas ideias extraídas de fracasso ético e moral de inusitadas criaturas em nosso Planeta. Tem muita gente que não pode ver dinheiro fácil, vivem querendo apropriar-se desse frágil beneficio imoral. O mundo está carente de projetos sérios com alternativas de sucessivos trabalhos sociais honestos, faltando pessoas transparentes. Quantas dificuldades diante da certeza de que serão encontradas as relevantes atuações dos interessados em sanar esse mal tão avassalador!

E de que forma a família, a sociedade organizada, e a escola dos bons costumes, podem e devem chegar à incansável busca da amenização desses males provocados pela a ausência de Deus no coração humano? A Nação Brasileira passa por momentos terríveis com a farsa da politicagem de indivíduos insensatos e perigosos mergulhados numa doença de levar vantagens pessoais em tudo. Muitas pessoas que usam esse veneno, não observam que são transformadas violentamente no seu estado físico e mental. São fortes traços humanos em circulações com coisas complicadas, repletas de embaraços adquiridos com moeda de difícil desenredo que possa buscar o reencontro como homem de mentalidade sadia ausente da sua vida normal.

É chegada a época da coragem dessa turma de candidatos que adoram viver subindo e descendo morros, empencados em palanques improvisados, nos programas gratuitos da rede de TV, nas entrevistas das rádios locais, distribuindo anúncios escritos em matérias muitas vezes pagas de jornais, espalhando propagandas impressas, seja lá qual for para dizer que seus projetos tiveram enormes repercussões em tempos atrás no desenvolvimento do Brasil e da nossa cidade. Se forem escolhidos novamente e ficarem no poder vai continuar oferecendo o que ao nosso País? É preciso os eleitores dar um basta nessas coisas mal projetadas, escolher homens sérios, chega de tantos erros equivocados, tem que escolher candidatos dignos e elevados de compromissos com Ilhéus, e assim, quem sabe, pode-se renovar os alicerces arcaicos paras uma nova estrutura social humana.

Nesse Universo de traumas e incertezas, não podemos desprezar a inteligência de ninguém, pois seres dessa natureza também distingue nas desventuras alheias o que ele deve evitar afastando de si as tempestades dos conflitos de personalidades e temperamentos. Devemos alcançar as coisas que nos trarão benefícios como fonte de bem-estar e destinando sua duração o tempo suficiente para ser inesquecível. Acabar com essas ideias de que tudo que é bom tem pouco percurso, pois depende de nós essa permanência. Devemos proporcionar que o sol tenha uma razão de brilhar, simplesmente porque no mundo existem ainda as pessoas praticantes do amor e da justiça!

Muitos atribuem a responsabilidade pela situação do Brasil ao próprio eleitor que não sabe escolher seus representantes: “A culpa é nossa (do povo). Cada cachorro tem o osso que merece”. São Interessantes esses políticos, e como ficam bons quando saem do poder! Valeria a pena que os políticos de diferentes partidos dessem uma olhada nos demais comentários das nossas ruas para entender melhor o sentimento dos seus eleitores e a realidade em que vivem. Sejamos “sábios”, colocando distante de nós a existência famigerada da esperteza, a chamada qualidade de enganar os outros e desconhecer que também neles residem o senso de pensamento em razão dos sentimentos em diversas dimensões.

Vejam algumas delas: “A humildade exprime uma das raras certezas que existem: a de que ninguém é superior a ninguém”. “Somente se aproxima da perfeição aquele que procura com constância, sabedoria e, sobretudo humildade.” “Sucede com frequência que os espíritos mais mesquinhos são os mais arrogantes e soberbos, assim como os espíritos mais generosos são os mais modestos e humildes.” “O maior líder é aquele que reconhece sua pequenez, extrai força de sua humildade e experiência da sua fragilidade.” “Uma mentira pode dar a volta ao mundo… enquanto a verdade ainda calça seus sapatos. – Mark Twain” “Nunca se ache demais, pois tudo o que é demais sobra, tudo o que sobra é resto e tudo o que é resto vai para o lixo.” “Se uma pessoa trai você uma vez, a culpa é dela. Se trai duas vezes, a culpa é sua.” PENSEM NISSO!!!

Eduardo Afonso – Ilhéus – Bahia

UFSB é a universidade baiana com maior percentual de estudantes indígenas

Em comemoração ao dia do Índio, a Revista Quero fez uma matéria especial apontando o crescimento da presença indígena nas universidades brasileiras. A partir das informações, foi criado um ranking com as 50 universidades com maior presença indígena do Brasil. A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) apareceu em 19º no ranking, com 3,56% de estudantes indígenas. Comparada às universidades da Bahia, a universidade aparece na 1ª posição.

De acordo com o Pró-Reitor de Sustentabilidade e Integração Social (PROSIS), Sandro Ferreira, dois fatores chamam atenção para essa posição no ranking: a localização da universidade e o constante diálogo com a comunidade indígena desde o processo de implantação da UFSB. Sandro também afirma que “Articulado ao interesse institucional e acadêmico da universidade em se aproximar destas comunidades, destaca-se o intenso esforço destas comunidades em estimular a formação escolar e o ingresso destes jovens (e também idosos) na universidade”.

Localizada na região sul e extremo sul da Bahia, a UFSB atua em um local onde muitas comunidades indígenas existem e resistem em suas formas de organização comunitária. Aqui, ganham destaque as aldeias Tupinambás, em Ilhéus, Pataxó Hã Hã Hãe, em Pau Brasil, e Pataxó, em Santa Cruz Cabrália e região do Parque Monte Pascoal.

 

Desde seu início, a universidade já previa em seus processos seletivos reserva de vagas para indígenas, como estabelecido na Lei 12.711/2012. Prova disso é seu primeiro processo seletivo, em 2014, que já possuía tal modalidade. Em abril de 2016, a UFSB publicou seu primeiro edital com vagas exclusivas para estudantes indígenas que comprovassem residir (ser reconhecido) por uma comunidade indígena. Nos anos seguintes, foram ampliadas a reserva de vagas e os cursos de ingresso (primeiro ciclo, segundo ciclo e pós-graduação) para indígenas aldeados, com seleção realizada via SISU ou editais próprios.

O Pró-Reitor explica que, desde 2015, a UFSB também fez a adesão ao Programa Bolsa Permanência do MEC, que garante bolsas de apoio pecuniário, no valor de R$900,00, a estudantes indígenas aldeados e quilombolas. Além deste programa, alguns outros programas de permanência foram criados e direcionados ao segmento de estudantes indígenas da UFSB, facilitando a continuidade e finalização dos estudos.

Todas essas ações, em conjunto, consolidaram o processo de diálogo entre a comunidade acadêmica e a comunidade indígena possibilitando o processo de inclusão e ressignificação dos processos de ensino e aprendizagem.

Foto: Assessoria de Comunicação Social – Cerimônia do Jaleco





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia