WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa sesab bahia


Abril 2020
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  






:: 24/abr/2020 . 21:52

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE

1) 60 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.

2) TUDO CUIDADO É POUCO.

3) FIQUE EM CASA.

4) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

Sergio Moro se demite e deixa governo Bolsonaro após mudança na PF

O ministro da Justiça Sergio Moro anunciou nesta sexta-feira (24) que está deixando o cargo, depois de um conflito com o presidente Jair Bolsonaro em relação ao comando da Polícia Federal. Considerado um homem de confiança de Moro, o delegado Maurício Valeixo foi exonerado da chefia da PF hoje. Desde ontem, a tensão entre o presidente e Moro chegou a um ápice na queda de braço pelo comando da polícia. “Tenho que preservar minha biografia e o compromisso que assumi que seríamos firmes no combate à corrupção”, afirmou. “E um pressuposto para isso é que nós temos que garantir o respeito à lei, à própria autonomia da Polícia Federal”.

Estado pode impor toque de recolher em Ilhéus para conter pandemia de coronavírus

Com a publicação do decreto, todas as pessoas estariam proibidas de estarem nas ruas a partir das 20 h até às 06 h do dia seguinte.

Segundo informações chegadas a redação do O Tabuleiro, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, irá decretar nesta sexta – feira (24) toque de recolher.O termo “toque de recolher” se aplica à proibição, decretada por um governo ou autoridade, de que pessoas permaneçam nas ruas após uma determinada hora. O governador Rui Costa já havia sinalizado a possibilidade do Lockdown , devido ao crescente números de casos de Coronavírus no município e a falta de responsabilidade de alguns munícipes que desobedecem as principais formas de prevenção. Com a publicação do decreto, todas as pessoas estarão proibidas de estarem nas ruas a partir das 20 h até às 06 h do dia seguinte. A decisão está sendo avaliada pelo Gabinete de Crise instituído para combater a transmissão do vírus no momento de pandemia. O último boletim da Secretaria de Saúde do município informou que Ilhéus já possui 124 casos confirmados.

Prefeitura e Estado realizam teste em profissionais da saúde para detecção da Covid-19

POR SECOM

A Prefeitura de Ilhéus realiza testes rápidos nos profissionais que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus (Covid-19) no município. Os testes enviados pelo Ministério da Saúde são destinados a trabalhadores das áreas da Saúde e Segurança Pública, além de pessoas que residam no mesmo imóvel que esses profissionais e tenham quadro gripal.

“Esses colaboradores representam uma força de trabalho fundamental no combate ao vírus, porém estão diretamente envolvidos e mais expostos à infecção. Precisamos garantir que eles estejam bem e que não apresentam riscos para a saúde de outras pessoas”, ressaltou Geraldo Magela, secretário municipal de Saúde.

Magela enfatizou que a testagem em massa garante maior segurança no retorno ao trabalho e no atendimento prestado à população. De acordo com informações fornecidas pela direção do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), unidade que integra a rede de atendimento SUS em Ilhéus, cerca de 800 funcionários serão testados para diagnóstico da Covid-19.

Segundo o diretor assistencial do HRCC, Almir Gonçalves, até o momento 483 profissionais já foram testados. Desse total, 57 diagnósticos positivos para a doença. Por meio dessa estratégia será possível descobrir quantas pessoas de fato estão infectadas e afastá-las das atividades laborais. O objetivo é achatar a curva de contágio por Covid-19 na cidade.

 

Fapesb divulga resultado de edital para apoiar a pesquisa no combate à Covid-19

Fundação disponibiliza 220 mil para pesquisadores com projetos de pesquisa relacionados ao tema
A Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que é vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), divulgou nesta sexta-feira (24), o resultado preliminar do edital emergencial voltado para impulsionar pesquisas científicas com foco em combater a Covid-19. No total, serão disponibilizados R$ 220,000.00 aos pesquisadores doutores com projetos científicos selecionados pelo edital.
A secretária da Secti, Adélia Pinheiro, afirma que em tempos como este a ciência é uma importante aliada da humanidade. “A luta que enfrentamos mostra, mais uma vez, o valor da ciência e da pesquisa, além da importância do financiamento para a área. O governador Rui Costa, com seu olhar atento, tem estimulado a busca de soluções para melhoria de vida da população. Foi assim com o edital que lançamos sobre as doenças que acometem a população negra e agora contra a Covid-19”, disse.
O diretor da Fapesb, Márcio Costa, reitera a relevância do edital baseado em outras ações da Fundação. “Estamos lidando com uma ameaça da qual não há muito conhecimento acerca de questões como contágio, manifestação da doença e cura. Quando a humanidade ainda não alcançou o domínio de um assunto necessário para o bem-estar social, é aí que entram a ciência e a tecnologia, ambas com a capacidade de surgir com soluções científicas que garantam a melhoria na qualidade de vida. A Fapesb já foi precursora no combate a outras doenças como a zyka, que foi descoberta por pesquisadores da Bahia. Tenho certeza que nossos cientistas estão imbuídos na missão de enfrentar também esta nova ameaça”, declarou.
No total, quatro projetos foram aprovados para receber recursos previstos no edital de apoio à pesquisa científica no combate à Covid-19. Os pesquisadores contemplados são: Carlos Priminho Pirovani (Uesc), Washington Luis Conrado dos Santos (Fiocruz Bahia), Marcos Ennes Barreto (Ufba) e Jonilson Berlink Lima (Ufob). Mais detalhes podem ser consultados no site www.fapesb.ba.gov.br

PSICOMUNDO <> QUE FARÃO OS POLÍTICOS DO BRASIL AMANHÃ… <>

Observamos milhares de pessoas afirmando: As leis em nosso país nem sempre são levadas a sério, e ao que vemos nas informações de dramas e tragédias de uma Nação, mostram que, nenhum outro país desenvolvido ou em desenvolvimento apresenta números tão assustadores atos de corrupções. E aqui não é permitido o presidente da Nação Brasileira trabalhar com dignidade, querem os vícios de apoios, no entanto, tem haver trocas de escusas vantagens. Os Direitos Humanos fazem parte emanada dos grandes esforços de alguns legisladores, e estão escritos na Constituição Brasileira, entretanto, perderam a sua interpretação de normalidade e não estão sendo levados a sério pelas nossas autoridades que atuam no poder de Justiça e todos os órgãos governamentais, as quais deveriam fazer cumprir sempre as leis para todos do nosso país.

Torna-se muito difícil a nossa sociedade que ainda tem homens justos e honestos, assumir tantas tentativas de impedir a continuidade desse mal! Não existem severas e permanentes atenções porque o inferno tomou conta da sociedade humana brasileira, porque muitos políticos estão saqueando diariamente os nossos cofres do erário público e destruindo a soberania do Brasil e dignidade dos brasileiros! Permanecem as lágrimas das comunidades e suas famílias acarretadas da ausência de necessidades básicas com desemprego em massa. Sumiram as preocupações de algumas autoridades ligadas à proteção dos direitos dos cidadãos, tendo sido excluídos os seus deveres com a segurança, ficando apenas as estradas percorridas exterminando vidas humanas em percursos sem volta.

Quantas pessoas transformadas em autoridades estão ricas, fingem que promovem a assistência social e a segurança da nossa população, esquecendo-se de construir meios de retroceder e dizimar essa pobre imaginação criada nas fracas ideias extraídas de fracasso ético e moral de inusitadas criaturas em nosso Planeta. Tem muita gente que não pode ver dinheiro fácil, vivem querendo apropriar-se desse frágil beneficio imoral. O mundo está carente de projetos sérios com alternativas de sucessivos trabalhos sociais honestos, faltando pessoas transparentes. Quantas dificuldades diante da certeza de que serão encontradas as relevantes atuações dos interessados em sanar esse mal tão avassalador!

E de que forma a família, a sociedade organizada, e a escola dos bons costumes, podem e devem chegar à incansável busca da amenização desses males provocados pela a ausência de Deus no coração humano? A Nação Brasileira passa por momentos terríveis com a farsa da politicagem de indivíduos insensatos e perigosos mergulhados numa doença de levar vantagens pessoais em tudo. Muitas pessoas que usam esse veneno, não observam que são transformadas violentamente no seu estado físico e mental. São fortes traços humanos em circulações com coisas complicadas, repletas de embaraços adquiridos com moeda de difícil desenredo que possa buscar o reencontro como homem de mentalidade sadia ausente da sua vida normal.

É chegada a época da coragem dessa turma de candidatos que adoram viver subindo e descendo morros, empencados em palanques improvisados, nos programas gratuitos da rede de TV, nas entrevistas das rádios locais, distribuindo anúncios escritos em matérias muitas vezes pagas de jornais, espalhando propagandas impressas, seja lá qual for para dizer que seus projetos tiveram enormes repercussões em tempos atrás no desenvolvimento do Brasil e da nossa cidade. Se forem escolhidos novamente e ficarem no poder vai continuar oferecendo o que ao nosso País? É preciso os eleitores dar um basta nessas coisas mal projetadas, escolher homens sérios, chega de tantos erros equivocados, tem que escolher candidatos dignos e elevados de compromissos com Ilhéus, e assim, quem sabe, pode-se renovar os alicerces arcaicos paras uma nova estrutura social humana.

Nesse Universo de traumas e incertezas, não podemos desprezar a inteligência de ninguém, pois seres dessa natureza também distingue nas desventuras alheias o que ele deve evitar afastando de si as tempestades dos conflitos de personalidades e temperamentos. Devemos alcançar as coisas que nos trarão benefícios como fonte de bem-estar e destinando sua duração o tempo suficiente para ser inesquecível. Acabar com essas ideias de que tudo que é bom tem pouco percurso, pois depende de nós essa permanência. Devemos proporcionar que o sol tenha uma razão de brilhar, simplesmente porque no mundo existem ainda as pessoas praticantes do amor e da justiça!

Muitos atribuem a responsabilidade pela situação do Brasil ao próprio eleitor que não sabe escolher seus representantes: “A culpa é nossa (do povo). Cada cachorro tem o osso que merece”. São Interessantes esses políticos, e como ficam bons quando saem do poder! Valeria a pena que os políticos de diferentes partidos dessem uma olhada nos demais comentários das nossas ruas para entender melhor o sentimento dos seus eleitores e a realidade em que vivem. Sejamos “sábios”, colocando distante de nós a existência famigerada da esperteza, a chamada qualidade de enganar os outros e desconhecer que também neles residem o senso de pensamento em razão dos sentimentos em diversas dimensões.

Vejam algumas delas: “A humildade exprime uma das raras certezas que existem: a de que ninguém é superior a ninguém”. “Somente se aproxima da perfeição aquele que procura com constância, sabedoria e, sobretudo humildade.” “Sucede com frequência que os espíritos mais mesquinhos são os mais arrogantes e soberbos, assim como os espíritos mais generosos são os mais modestos e humildes.” “O maior líder é aquele que reconhece sua pequenez, extrai força de sua humildade e experiência da sua fragilidade.” “Uma mentira pode dar a volta ao mundo… enquanto a verdade ainda calça seus sapatos. – Mark Twain” “Nunca se ache demais, pois tudo o que é demais sobra, tudo o que sobra é resto e tudo o que é resto vai para o lixo.” “Se uma pessoa trai você uma vez, a culpa é dela. Se trai duas vezes, a culpa é sua.” PENSEM NISSO!!!

Eduardo Afonso – Ilhéus – Bahia

UFSB é a universidade baiana com maior percentual de estudantes indígenas

Em comemoração ao dia do Índio, a Revista Quero fez uma matéria especial apontando o crescimento da presença indígena nas universidades brasileiras. A partir das informações, foi criado um ranking com as 50 universidades com maior presença indígena do Brasil. A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) apareceu em 19º no ranking, com 3,56% de estudantes indígenas. Comparada às universidades da Bahia, a universidade aparece na 1ª posição.

De acordo com o Pró-Reitor de Sustentabilidade e Integração Social (PROSIS), Sandro Ferreira, dois fatores chamam atenção para essa posição no ranking: a localização da universidade e o constante diálogo com a comunidade indígena desde o processo de implantação da UFSB. Sandro também afirma que “Articulado ao interesse institucional e acadêmico da universidade em se aproximar destas comunidades, destaca-se o intenso esforço destas comunidades em estimular a formação escolar e o ingresso destes jovens (e também idosos) na universidade”.

Localizada na região sul e extremo sul da Bahia, a UFSB atua em um local onde muitas comunidades indígenas existem e resistem em suas formas de organização comunitária. Aqui, ganham destaque as aldeias Tupinambás, em Ilhéus, Pataxó Hã Hã Hãe, em Pau Brasil, e Pataxó, em Santa Cruz Cabrália e região do Parque Monte Pascoal.

 

Desde seu início, a universidade já previa em seus processos seletivos reserva de vagas para indígenas, como estabelecido na Lei 12.711/2012. Prova disso é seu primeiro processo seletivo, em 2014, que já possuía tal modalidade. Em abril de 2016, a UFSB publicou seu primeiro edital com vagas exclusivas para estudantes indígenas que comprovassem residir (ser reconhecido) por uma comunidade indígena. Nos anos seguintes, foram ampliadas a reserva de vagas e os cursos de ingresso (primeiro ciclo, segundo ciclo e pós-graduação) para indígenas aldeados, com seleção realizada via SISU ou editais próprios.

O Pró-Reitor explica que, desde 2015, a UFSB também fez a adesão ao Programa Bolsa Permanência do MEC, que garante bolsas de apoio pecuniário, no valor de R$900,00, a estudantes indígenas aldeados e quilombolas. Além deste programa, alguns outros programas de permanência foram criados e direcionados ao segmento de estudantes indígenas da UFSB, facilitando a continuidade e finalização dos estudos.

Todas essas ações, em conjunto, consolidaram o processo de diálogo entre a comunidade acadêmica e a comunidade indígena possibilitando o processo de inclusão e ressignificação dos processos de ensino e aprendizagem.

Foto: Assessoria de Comunicação Social – Cerimônia do Jaleco





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia