O mundo está envolvido por uma grande transformação de valores humanos perdendo a sua máxima força social e humana. Estamos numa tempestade em que os políticos estão na máxima de sua exagerada ânsia do poder e querendo mais recursos ilícitos do erário público. Os vícios das desonestidades jamais perderão deixar que as artimanhas de tantos políticos desistissem de continuar em sua pouca vergonha de enganar os brasileiros e destruir moral e economicamente o nosso País. Os traços de maldades são terrivelmente construídos em suas mentes como se fosse um apanágio de grandeza para mais tarde os filhos e netos não terem condições de analisarem os sentido ético e moral no seio familiar.

Então, podemos analisar a situação do universo em que vivemos, e particularmente em nosso País, que estamos diante de um vírus criado criminosamente da geopolítica na forma em que não podemos calcular os perigos e por que o novo coronavírus está causando tantos transtornos! E, são tantas informações e notícias, até fake news, na maioria das vezes difíceis do entendimento humano, notadamente, as pessoas reconhecidamente pobres e sem estudo e pouco conhecimento das duras e patentes realidades que vivem e até sofrendo em uma nação administrada por uma classe política mercenária, mesquinha e perigosa, e nada fazem além de deixar faltar tudo relacionado às necessidades básicas, num desconhecimento insano e desumano da realidade de vida da sua população.

Sabemos que revela a expressividade das redes, as conexões mundiais e os fluxos da economia globalizada. Podemos afirmar que o Covid-19, mais conhecido como novo coronavírus, é um vírus da globalização. Foi incrivelmente identificado pela primeira vez na cidade chinesa de Wuhan, em dezembro de 2019, segundo as fontes de comunicações, e que depois, o vírus já havia se espalhado por vários países do mundo, como mostram as manchetes de periódicos de distintas nacionalidades. Dessa forma, lutamos contra um inimigo invisível e letal que poderia ter sido combatido em alertas e se houvesse a presença da solidariedade humana entre os países que estão nessa enrascada e perigosa praga de pandemia.

A situação traçada pelo destino da sobrevivência de muitos países nos deixa na observação acerca do fluxo de pessoas, negócios, produtos e decisões entre a China e o mundo, a qual aumentou de maneira significativa nos últimos anos. Seria o Covid-19 um vírus urbano e global em se tratando de um novo contexto da economia mundial? Tal analise prende-se ao fato, a observação de que os políticos em nosso país, especialmente alguns prefeitos dos municípios e governadores dos estados brasileiros, estão preocupados em farras com erário publico. Pois o Poder Judiciário já está na cola dos políticos viciados na endêmica corrupção e superfaturamento dos recursos encaminhados e destinados às contratações de médicos, enfermeiros, formações de leitos com UTIs, aquisições de diversos materiais e equipamentos, a exemplo, de respiradores destinados aos cuidados para salvar vidas humanas.

Temos visto muitas preocupações acerca dessa trágica passagem mundial em busca da saúde humana, muitas pessoas orando, rogando a Deus misericórdia, e afinal o que falta é a exterminação no Brasil do vírus da hipocrisia revelada todos os dias no sentido de classe dos governos, o vírus da geopolítica revela a perversidade da ordem global, a dissimulação das grandes agências de notícias e o verdadeiro sistema de falsidades ideológicas com pilhagem praticada pelas corporações destinadas ao mal, custe o que custar. Essa geopolítica se retroalimenta de ativos públicos e deixam os Estados ainda mais reféns da trama corporativa. A justificativa para os repasses estará no ar, nas mentes e no pânico. PENSEM NISSO!!!

Eduardo Afonso – Ilhéus-Bahia