WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom bahia secom bahia secom bahia


setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  






:: 4/set/2021 . 13:46

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE

1) 61 ANOS DE JOSÉ LEITE EM ILHÉUS.

2) NOSSA HOMENAGEM A UM GRANDE ILHENSE (FINAL).

3) CDL DE ILHÉUS 47 ANOS DE HISTÓRIA.

4) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA. :: LEIA MAIS »

JOSÉ REZENDE LANÇA LIVRO DE MEMÓRIAS DA INFÂNCIA NO PONTAL

Técnico Agrícola aposentado da Ceplac, José Rezende Mendonça é um memorialista/historiador/escritor, que nasceu no bairro do Pontal, em 1951 e vive até hoje aos seus 70 anos. Sempre ligado nas lembranças da sua infância e adolescência. No mês de julho próximo passado comemorou o lançamento de mais dois livros; o primeiro com o título: Memórias da Infância – “Lá vem o Bicho Papão”. Dedicado às lembranças de quando o Pontal ainda era distrito de Ilhéus, antes da construção da ponte Lomanto Júnior.

O livro tem ligação direta com as vivências do autor no bairro, no entanto, segundo José Rezende, por reunir elementos da cultura popular brasileira, a obra se comunica com a memória afetiva de toda uma geração. As brincadeiras na rua, nosso vocabulário, as músicas infantis, sentar na calçada para ouvir as histórias dos mais velhos. O livro relembra um Pontal onde o encantamento e o mistério eram mais presentes como mediadores da relação das crianças com o mundo da vida. Essa presença maior do mistério, produzida e reforçada pela linguagem cotidiana, também abria caminho para o que o autor descrevesse um tipo de educação pelo temor do desconhecido.

O segundo livro com o título: Relatos Ambientais – Mata Atlântica – “Verdades & Mentiras”. A finalidade foi evidenciar com mais clareza o que ocorreu com a Mata Atlântica no Sudeste da Bahia, com relatos ambientais, com verdades e mentiras, de uma região que ao longo do tempo, teve sua exploração com finalidades diversas em épocas distintas.

Para melhor compreensão, a Mata Atlântica do Sudeste da Bahia, dividimos em duas: a mata do Sul da Bahia com sua exploração com a cultura da piaçaveira (piaçabeira) e a introdução da cultura do cacaueiro, que teve um destino mais conservador. Já a mata do Extremo Sul, fora praticamente extinta. Da sua área de mata original total, em 1997 já tinha perdido 95% desta cobertura vegetal, basicamente para introdução da pecuária e a exploração da celulose, através de grandes áreas de reflorestamento com o eucalipto.

Também neste livro, relatos de toda uma dinâmica que envolvem os recursos hídricos, solos, vegetações, uso da terra, clima, relevo e o homem que sempre fora praticamente o responsável pelas causas e efeitos destas transformações envolvendo as áreas costeiras com suas praias, manguezais, restingas e campos naturais. O trabalho “45 Anos de Desmatamento do Sudeste da Bahia”, teve uma importância ímpar, que levou o Jardim Botânico de Nova Iorque, publicá-lo a nível internacional

Por fim, a relação e descrição das principais áreas de preservação, ricamente ilustrado com 57 fotos coloridas e 8 em preto & branco.

Os dois livros se encontram à venda apenas no site da editora Livrorama, nas versões impressa e digital. Estes são os links, para comprá-los respectivamente: https://livrorama.com.br/loja/produto/memorias-da-infancia https://livrorama.com.br/loja/produto/relatos-ambientais

Cultura: II Sarau de Jorge Na Casa de Nacib, acontece neste sábado, em Olivença

O evento valoriza a economia criativa local, gastronomia e a produção cultural, com incentivo à arte na cidade de Ilhéus.

Com o sucesso da primeira edição do Sarau de Jorge na Casa de Nacib, a Prefeitura de Ilhéus, por meio da secretaria especial de Cultura, vai apoiar o II Sarau promovido pela Casa Jorge e Nacib neste sábado, na Rua Hortêncio Castro, 159, em Olivença, com atrações musicais, artísticas e exposições.

Das 16h às 21h, o evento cultural contará com atrações como Laís Marques, discotecagem de vinil do DJ Seu Múcio, recital de cordel pela mestra Lainha, aula show do Equilíbrio Fitness com Jhemison Nunes e Diga Vai, além dos expositores Bom Sabor Fast Food, Casa dos Brotos Pizzaria Delivery, Lion Cake, Macramê Jô Maciel, Temaki, Mãe Natureza Ateliê Botânico e Art Sea.

O evento valoriza a economia criativa local, gastronomia e a produção cultural, com incentivo à arte na cidade de Ilhéus.

 

por Anna Karenina de O. Vieira

Cia Esbórnia apresenta dois contos indígenas no sábado

Crianças de todas as idades poderão se divertir com a adaptação de dois contos indígenas para a literatura de cordel, a partir das 18 horas deste sábado (04). Mais uma vez, a Cia Esbórnia de Teatro apresenta “De onde vem a água” e “A Lenda do dia e da noite”, que integram o projeto Caminhos Indígenas em Cordel. A transmissão gratuita dura cerca de 30 minutos e acontecerá no canal www.youtube.com/ciaesborniadeteatro. O link está disponível na bio do Instagram @cia.esbornia. Após a encenação, haverá bate-papo com o elenco.

Os contos apresentados são inspirados em lendas indígenas dos povos Panará, Kuikuro e Karajá, adaptados para a literatura de cordel por Márcia Mascarenhas. A autora também integra o elenco junto com Karoline Vital e Maurício Lima, diretor artístico. A trilha sonora original foi composta pelo diretor musical, Danilo Nascimento, e executada em parceria com Nanda Conegundes.

O projeto Caminhos Indígenas em Cordel tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

PROJETO PARAMANA NATURE COLETARÁ RESÍDUOS EM BARRA GRANDE

Depois da Gamboa, projeto da destilaria segue para Península de Maraú

 

Após coletar quase 3 toneladas de resíduos da Praia da Gamboa, no entorno do Solar do Unhão, em junho, a Destilaria Paramana segue com o projeto Paramana Nature para a Península de Maraú. A praia de Barra Grande contará com o esforço de mais de 20 mergulhadores, que farão a coleta de resíduos do fundo do mar. A ação acontecerá em 21 de setembro, um dia depois do Dia da Árvore. A data será celebrada com a plantação de uma muda de amendoeira, nativa da região.

“A Península de Maraú é um destino sensível. Estamos entre duas Áreas de Preservação Ambiental (APAs), portanto, toda ação que promover a preservação do meio ambiente e apoiar na conscientização da nossa população para o ambiental será bem-vinda. Agradecemos à Paramana Nature pela iniciativa”, celebra Leco Levita, Secretário de Turismo.

Desde sua primeira edição, o Paramana Nature busca a manutenção e proteção de mares e rios e está alinhado à conexão da marca com a natureza, já que homenageia através de seu portfólio duas localidades da Baía de Todos os Santos. A cachaça de alambique Maria Guarda celebra a ilha homônima e o Paramana Gin, a praia de Paramana, na Ilha dos Frades, onde habita o Guará Vermelho, ave que ilustra o rótulo da bebida.

A ação tem apoio da Prefeitura Municipal de Maraú, através da Secretaria de Turismo, do Paramana Gin e da XP BP Investimentos.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia