WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


novembro 2018
D S T Q Q S S
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  






:: ‘Espaço do Leitor’

DECOLORES A IMPORTANCIA DO PERDÃO

“O pequeno Zeca entra em casa, após a aula, batendo forte os seus pés no assoalho da casa. Seu pai, que estava indo para o quintal para fazer alguns serviços na horta, ao ver aquilo chama o menino para uma conversa.

Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado. Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado:

– Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito aquilo comigo.

Desejo tudo de ruim para ele.

Seu pai, um homem simples mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar:

– O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito. Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir à escola.

O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o acompanhou, calado. Zeca vê o saco ser aberto e antes mesmo que ele pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:

– Filho, faz de conta que aquela camisa branquinha que está secando no varal é o seu amiguinho Juca e cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu, endereçado a ele. Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.

O menino achou que seria uma brincadeira divertida e passou mãos à obra. O varal com a camisa estava longe do menino e poucos pedaços acertavam o alvo. Uma hora se passou e o menino terminou a tarefa. O pai que espiava tudo de longe, se aproxima do menino e lhe pergunta:

– Filho como está se sentindo agora?

Estou cansado mas estou alegre porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa.

O pai olha para o menino, que fica sem entender a razão daquela brincadeira, e carinhoso lhe fala:

– Venha comigo até o meu quarto, quero lhe mostrar uma coisa.

O filho acompanha o pai até o quarto e é colocado na frente de um grande espelho onde pode ver seu corpo todo. Que susto! Zeca só conseguia enxergar seus dentes e os olhinhos. O pai, então lhe diz ternamente:

– Filho, você viu que a camisa quase não se sujou; mas, olhe só para você :: LEIA MAIS »

TRANSPORTE PÚBLICO MODERNO EM ILHÉUS.

Gustavo Kruschewsky

Ilhéus necessita de mobilidade urbana com transporte público MODERNO e atual merecedor da “pessoa humana, conforme fundamenta a Constituição Federativa do Brasil. O Município é imenso, em torno de 1.500 km2. Perto de 500 anos de idade e quase nada fora pensado em relação ao sistema de transporte de massa confortável nesses anos todos.

A cidade tem uma população numerosa e surge a cada dia um fenômeno constante do aumento da população flutuante. Carros e ou motos principalmente, uma vez por outra, causam choques com pedestres que os tem levados à óbitos. É público e notório que os usuários do transporte público local amargam os longos trajetos, muitas das vezes em pé e com grandes engarrafamentos dos veículos.

Já vem de muitos anos que o transporte de ônibus local não oferece boas condições aos passageiros, notadamente também pelo preço da passagem que além de ter um custo caro é unificado. Não importa a distância do destino todos pagam o mesmo valor, além de oferecer poucas linhas para uma multidão de usuários, muitos destes se deslocam em vários quilômetros entre bairros, centro da cidade, vilas e distritos, sofrendo também com estradas esburacadas que mexem com o sistema nervoso tanto dos passageiros, quanto dos motoristas e cobradores, tirando a alegria de todos que participam do trajeto.

Com isso, muitos passageiros chegam aos seus destinos já estressados e atrasados. Acresce que os motoristas de ônibus públicos urbanos, por permissão do “Poder” Público Municipal, pasmem, conduzem passageiros em pé. Ora, a Prefeitura (Poder executivo) é quem autoriza se pode ou não viajar em pé nos ônibus locais indo na esteira do art. 105 do Código de Trânsito Brasileiro o qual prevê os equipamentos obrigatórios dos veículos a serem estabelecidos pelo CONTRAN, e excetua no inciso I do referido artigo que “os veículos destinados ao transporte de passageiros em percursos em que seja permitido viajar em pé. Vindo o artigo 2º, IV, ‘C’, da Resolução do Contran nº 14/98) complementar aquele dispositivo, porém não autoriza passageiro transitar em pé em veículos automotores e nem excetua para passageiros de ônibus.

O inciso I do artigo 105 do CTB considera que o cinto de segurança é equipamento obrigatório e deixa uma brecha para excetuar, os “veículos destinados ao transporte de passageiro em percursos em que seja permitido viajar em pé”. Por causa deste inciso I do art. 105 do CTB, muitos “chefes” de “poderes” públicos municipais se arvoram, em parceria com empresários, e dão permissão para ônibus urbanos locais transitarem com passageiros em pé ferindo de morte o art. 1.º da Constituição Federal que trata dos PRINCÍPIOS

FUNDAMENTAIS no inciso III que prevê “a dignidade da pessoa humana”, Observe-se que a Constituição Federal no art.30 inciso V prevê de forma bem clara a importância da organização na prestação deste serviço essencial que é o transporte coletivo público local. Logo, ela, a CF não autoriza passageiro transitar em pé. Preconiza este instituto constitucional: Art.30: Compete aos municípios, inciso V: “Organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial”. Aduz ainda o art. 175 da CF: “Incumbe ao Poder Público, na forma da Lei, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, sempre através de licitação, a prestação de serviços públicos”.

Lembrando que: “ninguém é obrigado a fazer alguma coisa senão em virtude de LEI”, conforme artigo 5º, inciso II, da Constituição Federal). Transitar em pé e sem cinto de segurança, ultrapassando o limite previsto no ônibus, considerando que tem alguns ônibus locais sem espaço apropriado para transportar o passageiro em pé, causa insegurança, intranquilidade e desconforto para qualquer passageiro que viaje nesta situação. Infringe também a Lei 8.987 que abaixo é objeto de abordagem.

Acresce que essa “cultura” permitindo que o passageiro de ônibus local transite em pé sem respeitar uma quantidade mínima, motivadas pelo inciso I do ART. 105 CTB, termina sendo fruto de uma interpretação que constitui “revelia das regras naturais da sociedade” indo de encontro à prestação de serviço público “de interesse local”, ou seja, da sociedade, que deverá, o serviço, ser prestado ao passageiro de forma ADEQUADA. Ora, criam-se regras, que terminam não favorecendo à sociedade, mas tão somente ao Estado Municipal e empresários do ramo do transporte “público”.

Nessa toada a lei 8.987 de 13/02/1995, estabelece preceitos no seu art. 6.º, abaixo, e vem em socorro da sociedade com transparência e obviedade, clara e patente, definindo o que seja, SERVIÇO ADEQUADO para os usuários: Esta lei sim, está em consonância com os artigos 30, 175 e o artigo 1.º inciso III da Constituição Federal que trata da “Dignidade da Pessoa Humana” no tópico dos DIREITOS FUNDAMENTAIS.

Assim estabelece no seu artigo 6.º: “Toda concessão ou permissão pressupõe a prestação de serviço ADEQUADO ao pleno atendimento dos usuários, conforme estabelecido nesta Lei, nas normas pertinentes e no respectivo contrato.

§ 1º – Serviço ADEQUADO é o que satisfaz as condições de regularidade, continuidade, eficiência, segurança, atualidade, generalidade, cortesia na sua prestação e modicidade das tarifas.

§ 2º A atualidade compreende a modernidade das técnicas, do equipamento e das instalações e a sua conservação, bem como a melhoria e expansão do serviço.

§ 3º Não se caracteriza como descontinuidade do serviço a sua interrupção em situação de emergência ou após prévio aviso, quando:

I – Motivada por razões de ordem técnica ou de segurança das instalações; e,

II – Por inadimplemento do usuário, considerado o interesse da coletividade. :: LEIA MAIS »

CONSELHO DE SAÚDE DE ILHÉUS ESTÁ EM CRISE

Ilmos Conselheiros

O presidente do Conselho Municipal de Saúde vem esclarecer aos conselheiros que na ultima sexta feira fomos convidados a nos fazer presente no CES, para reunião com a comissão de finanças e comissão de relatoria, a qual está dando suporte a este colegiado
para ações e direcionamentos a cerca de demandas existentes, bem como para conferência Municipal de Saúde em 2019.
O fato que nos trouxe descontentamento, é que devido a data da viajem e por ter sido após reunião, deliberei a dispensa de diária aos conselheiros convidados, que justamente dão assessoria técnica e contábil a este colegiado, sendo assim segui o rito legal já que não foi evento e sim reunião técnica, infelizmente a conselheira Diala queria fazer parte da comitiva porém sem previsão de agregar neste momento e com a presença do presidente a mesma não foi participar, até porque não haverá sido convidada, porém a mesma de forma desrespeitosa fez ameaças de publicidade de forma dúbia do fato; rechassamos toda e qualquer conduta pois a mesma teve consequências ruins que versou sobre a desistência do conselheiro Antonio Ferreira, contador e conselheiro que se faz presente todos os dias na sede do Conselho Municipal de Saúde colaborando de forma pro ativa para resolutiva de problemas, bem como de assessoramento a este colegiado.
Desta forma repudio o fato e como sempre atuamos
em busca da verdade.

Rafael de Jesus Santos
Presidente do CMSI

ENCONTRO DE FILARMÔNICAS

DECOLORES: CONCEITOS SOBRE RELIGIÃO/IGREJA

Observamos a cada dia que as pessoas vão criando vários conceitos sobre a religião e as maiorias dos conceitos são ditos que “nenhuma religião é superior a verdade, e já que não conhecemos a verdade, a religião é uma forma de tentar encarar essa verdade e de dar significado á existência humana, uma forma de tentar nos religar ao nosso criador e assim obter as respostas necessárias. Mas atualmente a religião mudou seu sentido, é apenas visto por mim como manipulação de mentes mais fracas ,todas se julgam donas das verdades e possuem os verdadeiros ensinamentos para se libertar desse mundo de farsas e questões, mas não sabendo eles próprios que o homem só irá chegar a esse estágio quando conhecer a si mesmo, mas não! eles não entendem e criam infernos para nos atormentar. o que rege a religião atualmente é o medo! medo do inferno, medo do purgatório, medo do juízo final…Então pronto! Estamos sem saída ou você se converter ou vai passar a eternidade sofrendo no inferno. Karl Marx disse que religião é o ópio do povo”

Dizem também que “a religião perdeu hoje em dia, muito do que era o passado, hoje em cada esquina se vê um templo, porém mesmo assim, os homens estão longe de Deus e estão assim porque a igreja não o vê mais como uma alma a ser redimida, mas sim como um investimento Dizimo ou seja lá o que quiserem chamar é o verdadeiro interesse da igreja hoje, porque não é preciso seguir uma religião para se chegar a Deus, visto que Jesus não deixou qualquer religião a ser seguida e Cristão é todo aquele que segue seus ensinamentos, e não aquele que pertence a essa ou aquela religião”.

Quanto a questão o meu conceito sobre religião/Igreja, é que pela Graça, fomos incorporados a Cristo e, por Cristo, à IGREJA e, pela Igreja, fomos inseridos na Historia da Salvação.

Historia da Salvação é o plano de Deus para libertar-nos, não apenas a cada um de nós, mas a todos solidariamente, comunitariamente. A Historia da Salvação está se realizando aqui e agora: não é coisa do passado, apenas.

A Igreja é um sinal de salvação do mundo. Para salvar o mundo, é necessário buscar uma solução radical e totalizante. E esta solução se encontra no equilíbrio frente à desproporção das falhas da vida humana: equilibra-se a mente, confuso pela mentira, com a Verdade; equilibra-se a vontade, enfraquecida pelo mal, com o bem; equilibra-se a existência, escravizada pelo mal, com o bem; equilibra-se a existência, escravizada pelas paixões, oferecendo-se lhe uma autentica Liberdade. :: LEIA MAIS »

JOSÉ RABAT CHAME, CIDADÃO CONQUISTENSE

Queridos Conterrâneos

Exatamente há 01 ano atrás tive a honra e a alegria de ser agraciado, pela Câmara de Vereadores, com o Título de Cidadão de Vitória da Conquista, cidade onde resido desde 1979, tornando-se assim uma extensão da minha querida terra mãe Ilhéus.

Na oportunidade dediquei este Título ao meu saudoso irmão Roberto Rabat Chame que lá do alto sabia que estava torcendo por mim.

Forte abraço a todos com carinho, saudade grande

DECOLORES: PROFESSORES EMÉRITOS

Na qualidade de ex-aluno da Federação das Escolas Superiores de Ilhéus-Itabuna – FESPI, fiquei por demais alegre em saber que três nobres professores: Soane Nazaré, Renée Albagli e Joaquim Bastos merecidamente passaram a integrar o grupo restrito dos Professores Eméritos da UESC, os quais se destacaram pelos relevantes serviços prestados à Universidade Estadual Santa Cruz.

Durante toda minha trajetória na qualidade de Ilheense e ex-aluno sempre admirei os referidos professores pela conduta ilibada não somente como cidadãos e acima de tudo como gestores.

A instituição UESC sempre primou por uma administração séria, firme, com ideais voltados para uma educação universitária com abrangência nacional.

Os currículos dos três professores homenageados são bastante para uma reflexão de todos os baianos, pois quando se administra bens públicos com seriedade, honestidade e dedicação, os resultados positivos aparecem e servem de exemplo para os atuais e futuros gestores públicos.

Enquanto vemos exemplos negativos de administradores do poder executivo e até mesmo legislativo, nunca ouvimos falar das gestões dos Reitores que por lá passaram e por certo assim será para sempre.

Parabéns meu ilustre amigo Soane Nazaré, com o qual tive inúmeras oportunidades de conversar com o mesmo na Fundação Cultural de Ilhéus, na gestão do saudoso escritor grapiúna Hélio Pólvora. :: LEIA MAIS »

PSICOMUNDO – PAZ E AMOR NO BRASIL PELA COMPREENSÃO ​

O nosso País passa por caminhos criando novos cenários. É tempo de acreditar visando na evolução das conquistas seres superiores que poderão nos ajudar a fim de seguir outras metas. Transformar em atitudes sérias as políticas que marcaram a vida de nossa população com tantas mentes poluídas. A civilização cria demonstração em regime de forças, exterminando a mobilidade da astúcia em beneficio de inúmeras maldades. Temos que assistir as destruições dos instintos animalescos que escondem a verdadeira personalidade de muitos dos seus habitantes. Essa é a observação que podemos ter quando analisamos o comportamento das classes políticas, a exemplo, mais enfático da classe dos administradores brasileira.

O histórico dos bons princípios que trouxeram paz e entendimentos aos povos do mundo foi bem acentuado quando acreditamos nos procedimentos de outros países, e aqui particularmente, vejo Israel um bom denominador comum para chegar com felicidade aos ditames e desígnios de Deus. O Brasil precisa de mudança porque permanece patente a existência de muita gente se escondendo em imprevisíveis máscaras. E poucos não sentem que tem sido essa é a fórmula mais tacanha de apenas o uso de uma arma para esconder fragilidades da sua própria personalidade. E, assim fica muito triste viver a evolução das pessoas através de espiritualização, desistindo de mostrar por inteiro como realmente são dentro do interior da sua própria consciência.

Na maioria das vezes nota-se que vivem em abstratas emoções no prosseguimento nos sistemas da vida. São tantas regras criadas por inusitados acontecimentos, e muitas pessoas vão se esquecendo de ter consigo noções de tanta gente espalhada em nossa nação. É interessante viver sonhos bons todas às noites, entretanto, observam-se muitas pessoas desconhecendo de lutar por apenas um sonho. Quantas vezes usa-se a mentira para esquecer que não tem condições de encarar a verdade. Dessa forma maltrata e muitas vezes destroem anseios de paz para o coração humano.

O olhar calmo e tranquilo basta muitas vezes para inspirar uma espécie de insegurança aos insubmissos, e assim se sentem então por instinto que não terão a última palavra. E o que reside nas decisões políticas no Brasil é a falta do poder de mando, e tudo pode ser projetado sem desavenças, apenas oferecendo uma direção equilibrada e que todos que representam a administração pública, entendam o anseio da nossa população a qual continua merecendo o devido respeito, emanado pela espera do trabalho e dedicação para mudar tantas mazelas que somente nos faz mal, e vive denegrindo a imagem de um país bastante rico. :: LEIA MAIS »

AS COISAS NÃO VÃO BEM, VIROU PALHAÇADA

CARA EDITORA DO R2, AS COISAS NÃO VÃO BEM.. AS LINCENCAS, A JUSTICA, PROMOTORIA, AS CIA s DE PELOTÕES. 65== 72..  NADA  FAZEM,  A JUSTICA NÃO ESTÁ CHEGANDO ONDE DEVERIA.    RITUAL SATANICO PERDE NO  QUESITO HARMONIA.  QUERO SABER DAS AUTORIDADES SE NÃO VÃO TOMAR PROVIDENCIAS== CONCHA ACÚSTICA, DEBAIXO DA PONTE, MAR DUS INFERNOS.. REUNEM- SE TODOS TIPOS DE ZUMBIS E MALASOMBRADOS DE ILHEUS, TRAFICANTES , MOTO- BOYS DISFAÇADOS DE BONS MOCOS,  MATADORES DE ALUGUEL, MACONHEIROS E CHEIRADORES, POLICIAS, E AFINS.  TODOS SABEM, MAS NÃO FAZEM NADA… NADA.

PRESENCIEI ONTEM NO MAR DUS INFERNOS, BRIGAS GENERALIZADAS, BATIDAS DE CARROS PROPOSITAIS, TIROS E CORRERIA, ISSO 4 E MEIA DA MADRUGA.. NENHUMA VIATURA APARECEU. SOCOS, CARAS  SANGRADAS, O LUGAR EH TAO EMBLEMATICO,  , QUE POLICIA ATIRA EM POLICIA, ISSO MESMO… O ÚLTIMO TIROTEIO ENVOLVENDO , MILITARES E CIVIS RENDE  ATÉ HOJE. PRA NOSSA SORTE O LUGAR É ISOLADO, POIS SE FOSSE NA JUNÇAO RESIDENCIAL DE UM PROMOTOR, COM SORRISO FALSO E FRANCO OU DE UM MANGANGÃO DA AUTORIDADE , IA CHOVER VIATURAS E PORRADAS ATÉ EM QUEM NÃO TEM NADA COM ISSO.  TÁ AÍ O RECADINHO CURTO E GROSSO, TOMEM JEITO E PROVIDENCIAS.  ASS.. HERALDO FASKOMY DE SA.

DECOLORES: MEU PRIMEIRO CURSILHO DA CRISTANDADE

Em fevereiro de 1974 fiz meu primeiro Cursilho de Cristandade, lembro-me perfeitamente que José Silveira Mota, foi o Coordenador. Foi uma experiência formidável, inesquecível, inigualável. A realização de um Cursilho-3-dias ocorre durante três dias – de quinta feira a domingo – onde temos a oportunidade de ouvir a palavra de Deus, refletir e meditar, buscando meios para que possamos colocá-lo em prática. É um momento importante na vida de cada um de nós, a partir da experiência pessoal com Jesus, centro de toda mensagem do MCC, os dias que passamos lá são para uma reciclagem pessoal, espiritual e vivencial. As palestras são muito variadas à respeito da fé, numa cadência própria, que aos poucos as pessoas vão tomando consciência de suas responsabilidades como cristãos. Não trata-se de lavagem cerebral como muitos dizem, somente quem passa por um Cursilho tem a idéia perfeita sobre o assunto.

Durante estes 44 anos de participação do MCC, considero-me bastante consciente sobre minha tarefa em divulgar o Evangelho, bem como procuro espiritualizar-me a cada dia, bebendo desse poço inesgotável. A espiritualidade é fundamental na vida daquele que realmente faz opção de ser mensageiro.

Já participei de vários aprofundamentos e retiros de silêncio após o Cursilho, que deixaram–me impregnado de conhecimento teológico de amor que Deus nos presenteou para que possamos viver mutuamente amando-nos uns aos outros.

O nosso inesquecível Dom Tepe foi o nosso timoneiro de fé que nos proporcionou aprofundamentos e retiros com palestrantes do quilate de Carmita Overbeck, Roque Shinaider, Dom Romeo, Padre João Mohana, entre outros.

Continuo na caminhada cristã, jamais desistirei, procurando testemunhar Jesus Cristo, sempre renovando meu primeiro Cursilho, aumentando meu

amor por Jesus Cristo, através da meditação diária e participando da Eucaristia.

È importante que reconheçamos que devemos conhecer e reconhecer o que Deus depositou em nós. Tudo isso, porém, não para nos vangloriar, mas para assumir a responsabilidade de fazer frutificar essas qualidades para o nosso bem, para nossos familiares e de toda a comunidade.

Disse Jesus: “ Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai, que está nos céus”. Mt. 5,16

Luiz Castro

Bacharel Administração de Empresa

YURI SANTOS LEVA 2 MEDALHAS DE OURO

YURI SANTOS, ACABA DE VENCER  O BJJ PRO  = BRAZILIAN JIU-JITSU , NO RIO DE JANEIRO.

ATLETA FAIXA MARRON, GRADUADO PELA ESCOLA DE LA RIVA, OBTEVE EXITO NO CAMPEONATO NACIONAL, VENCENDO AS CATEGORIAS PESO MEIO PESADO  E ABSOLUTO NO QUAL  O ATLETA ENFRENTA QUALQUER OPONENTE,  COM PESOS VARIADOS.

O ATLETA TEM COMO TREINADOR O MESTRE SENSEI, MAGRÃO.

POR HERALDO FASKOMY

DECOLORES: FILARMONICA SANTA CECÍLIA

Desde criança convivi com as notas musicais, vez que morei numa casa onde era a sede da Filarmônica , na Rua Fonte da Cruz, hoje Rua Cristiano Selman, e diariamente havia ensaio , cujos músicos eram operários, a exemplo do meu pai Rozentino Castro, que era funileiro: Maraú, Geraldo e Silvino que eram sapateiro: Si bemol e Nozinho que eram funcionários da Prefeitura: Faninho que era alfaiate, entre outros. A Filarmônica sempre tocava nas principais festas da cidade, principalmente nos festejos do dia dos Padroeiros (São Jorge, N. S. das Vitórias e São Sebastião. O povo aglomerava-se nas Praças São Jorge e D. Eduardo para ouvir aqueles lindos dobrados e marchinhas. Os músicos vestiam garbosamente a sua farda azul marinho, colocavam o quepe, e desfilavam pelas ruas da cidade, onde as pessoas abriam suas janelas e portas para ver a briosa banda Santa Cecília passar. (belos tempos, belos dias…) A Filarmônica tinha sua Diretoria, bienalmente havia eleições, lembro-me de alguns Presidentes da época: José Marinho Conceição (pai de Walter Mônaco Conceição), Álvaro Alves da Silva (Irmão de Georgina Vinhaes), Luiz Alcântara (pai de Chulinha), Henrique Cardoso (ex-Prefeito de Ilhéus) e Henrique Amaral (Irmão de Clotildes Amaral) .

Antes das tocatas, havia um ensaio geral, onde os músicos testavam seus instrumentos para que houvesse uma afinação prefeita de acordo a percepção do maestro. Logo após o ensaio geral os músicos perfilavam-se defronte a residência de cada Presidente para brindá-lo com apresentações de vários dobrados.

Certa vez a Filarmônica foi convidada para apresentar-se na Bahia, quando naquela oportunidade haveria um concurso de Filarmônicas de todo Estado, ocorreu que o navio Camacam da Navegação Bahiana, não chegou a tempo no cais do porto de Ilhéus, provocando assim frustração geral.

Infelizmente, com a chegada da Banda da Policia Militar de Ilhéus, vários músicos da Filarmônica foram convidados a seguir a vida militar, para compor a corporação , e aos poucos a nossa Filarmônica foi deixando de existir. Quero registrar que meu pai fora convidado para fazer parte da Banda da Policia, contudo por amor a Filarmônica Santa Cecília, por ser um dos seus fundadores e por ter idéias “comunistas”, não aceitou tal convite, pois teria de vestir farda militar. Ele morreu como herói operário, pois criou 12 filhos, sendo funileiro. :: LEIA MAIS »























WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia