Editoria ‘Espaço do Leitor’

Hans Schaeppi em: H O T E L A R I A  E  T U R I S M O

Por Hans  Schaeppi 

Hans Schaeppi

CIRANDA DE NEGÓCIOS

     No dia 29/08 foi promovida em Salvador o evento Ciranda de Negócios, cujo objetivo é fazer a capital baiana voltar a ser o cenário nacional e internacional de eventos e congressos. A reunião, convocada pela Salvador Destination, reuniu no Sheraton Bahia Hotel, 30 desision makers (tomadores de decisão) de entidades de medicina, universidades, e órgãos de governo. Essa foi a segunda reunião do grupo e o pontos alto foi o apoio da Secretaria Municipal da Cultura (Secult), e a ropdada de negócios com os 40 associados da Salvador Destination, comandada por Paulo Gaudenzi.

Como resultado dessas ações, Salvador deverá receber nos próximos dois anos, mais quatro congressos, entre eles, o Congresso Brasileiro de AVC; o Brazilian Meeting on Organic Syntesis; um Congresso de Odontologia, e outro de Cabeça e Pescoço. Salvador poderá ainda receber o Congresso Brasileiro de Neurologia, devendo voltar a ocupar o terceiro lugar no  turismo brasileiro de eventos.

Sem dúvidas, Ilhéus necessita criar o seu Ilhéus Destination e sua Ciranda de Negócios. O exemplo está aí…

O FECHAMENTO DE 10 MINISTÉRIOS

     O trade turístico nacional tem se reunido em seus vários segmentos, fazendo força para que o Ministério do Turismo (MTur) não seja um dos 10 ministérios a serem fechados pelo governo federal. Tudo indica que possa haver um casamento com Cultura ou Esporte, mas não é o que o trade espera, face a importância do Turismo, inclusive pelo seu peso na balança comercial.

CENTRO DE CONVENÇÕES DA BAHIA

•| MATÉRIA COMPLETA »

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE


1) DA SÉRIE: EU ERA ASSIM, AGORA FIQUEI ASSIM!
2) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA.

•| MATÉRIA COMPLETA »

ALERTA, ILHÉUS!.

É preocupante a situação por que passa nossa cidade.Com a compra do HSBC pelo Bradesco, corre na cidade comentários daprovável fechamento desta agencia (HSBC) . Urge uma tomada de posição no sentido de evitar mais esta sangria na economia e na qualidade de vida local. Certo que não será interessante para oBradesco manter 03 (três) agencias)  na cidade, sendo inclusive na mesma rua (Centro). Uma alternativa seria o deslocamento de uma destas agencias para a Zona Sul , palco de residências (Pontal, Estrada Ilhéus-Olivença, Hernani Sá, Nelson Costa, Ilhéus II, Nossa Sra da Vitória, Barreira, Santo Antônio de Pádua, Olivença, Coutos (Minha Casa. Minha Vida),Sapetinga,  e distritos/vilas  vizinhos) , contando inclusive com  o comercio cada dia mais emergente (Nelson Costa  e Nossa Sra da Vitoria).  Devemos também contar que esta área é a preferida para o lazer dos ilheense e visitantes. Muitos Colégios (Recentemente foi inaugurado uma unidade do Colégio Vitoria), Faculdade de Ilhéus, Hotéis e Pousadas, Bares, Restaurantes e casas de Show. Todos devem se mobilizar em favor desta causa (Executivo(Municipal e Estadual), Legislativo (Municipal, Estadual e Federal), CDL, Associação Comercial de Ilhéus, OAB, Lyons, Rotary, Maçonaria, associação de Bairros  e outros) mostrando ao Bradesco a viabilidade deste investimento pois além de evitar a perda de postos de trabalho teríamos mais autonomia na Zona Sul, evitando inclusive o estrangulamento do transito (cada dia mais caótico).

Chega do conformismo,

Vamos trabalhar por este pleito.

Jose Alberto Maia

 

VENDENDO UMA CASA

Vende-se uma casa residencial, localizada na Ladeira da Vitória, centro de Ilhéus.

PRÓXIMO AO HOSPITAL SÃO JOSÉ

Compõe o imóvel:

5 (cinco) quartos (sendo uma suíte);
Garagem;
Porão;
Terraço;
Vista panorâmica (para a praia da avenida Soares Lopes e zona sul da cidade de Ilhéus;
Quintal;

Documentação devidamente registrada.

Área do Terreno:

medidas
Tratar com Geraldo:

73 8869 – 3408
8817 – 7585
3231 – 4967

CEPLAC  –  MEU  ÚLTIMO  ARTIGO

Por Jorge Vieira.

Enquanto aguardo a impressão do meu livro – Ceplac – 50 Anos em 50 Escritos – relembro momentos, acontecimentos, amigos e realizações; são saudades, surgidas nesse desenlace, mais sentimental que profissional, do        excelente período de vida e de trabalho técnico.

Recordo as viagens com os funcionários Edelvito, Diomedes ou Zé Verdinho, exímios motoristas, em estradas lamacentas ou esburacadas. As reuniões com produtores de cacau, os treinamentos com os agrônomos novos e ainda inexperientes, na preparação de uma equipe capaz de convencer os cacauicultores a uma nova e mais produtiva tecnologia.

Logo, logo os resultados começavam a aparecer. Produtores interessados em investir nas propriedades de cacau, com plantas mais produtivas e resistentes a enfermidades. Surgia um espirito de união, companheirismo e ajuda mútua.  Cria-se a organização nacional dos produtores de cacau e revitalizam-se as antigas associações. Ampliam-se as manifestações em defesa dos direitos e interesses da classe. Novas lideranças surgem. A região passa a ter uma vida ativa e esperanças na nova Ceplac.

Mais tarde, o trabalho da Ceplac, seus planos e ideias concretizam-se, trazendo aos produtores e à região, grandes benefícios econômicos e sociais. O reconhecimento à instituição estava sempre presente.

Relembro todos estes momentos; aí, ganhei bons colegas e amigos; as decepções, o tempo e meus sentimentos já apagaram.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Luiz Castro em: DECOLORES

                                       ENTERRO DE ANÃO  REALIZADO POR WANDECO                                   

Existe um grupo chamado ” GÇVA” (Grupo dos Caçadores de Velório de Anões) , que vive afoito atrás dessa raridade. Eles conseguiram catalogar apenas 2 pessoas que frequentaram o velório de algum anão. Detalhe : ambas eram “penetras”.

*****************************

Jagú era um anãozinho que morava em Águas Vermelhas. Uma cidade cheia de belezas naturais : belas montanhas, rios de águas cristalinas e vales, mas os olhos dos habitantes de Aguas Vermelhas estavam voltados apenas para uma pessoa : Jagú.

Sendo o único de pequena estatura na cidade, era vítima constante de piadas e insinuações maldosas. Jagú convivia bem com as brincadeiras, pelo menos aparentava. Ele levava tudo sempre na esportiva. O próprio Jagú também gostava de contar piada de anões. Olha só, uma que ele contou para um grupo de colegas :

………………………

No metrô, um anão começou a escorregar pelo banco e um passageiro solidário, o recolocou na posição.Pouco depois, o anão escorregou novamente e o mesmo passageiro o recolocou no assento. Quando a situação se repetiu pela quinta vez, o homem, já irritado, esbravejou: – Será que você não consegue ficar sentado sem escorregar?

Ao que o anãozinho respondeu: – Meu amigo, já passamos por cinco estações, estou tentando desembarcar, mas o senhor não deixa!

……………………..

•| MATÉRIA COMPLETA »

Sempre acreditei nisso …

Mensagem Chico Xavie Enviada pela BRUXINHA que me fortalece quando aparece…

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE


1) VIVENDO ILHÉUS NA DÉCADA DE 1960.
2) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA.
•| MATÉRIA COMPLETA »

CEMITÉRIO DO BANCO DA VITÓRIA

“MORTO NÃO VOTA, MAS A FAMÍLIA DO MORTO VOTA”.

Na semana passada por pouco não deixou de acontecer um sepultamento no cemitério do Banco da Vitória. O acesso obstruído em vários sentidos e, por conta disso, volta e mais voltas foram dadas até que o caixão chegasse na cova com os familiares pingando de suor, mulheres quase desmaiando. Zero de estrutura e a manutenção consegue ser  ainda  pior .

Cemitério do Banco da Vitória.

Cemitério do Banco da Vitória _  (JSS)

Antes do sepultamento  acontecer, na beira da cova mesmo, foi dito: “Morto não vota, mas a família do morto vota“. Num recado direto para os administradores do município.

Espero que o amigo coloque as fotos para ver se arrumam o local porque outros sepultamentos acontecerão (ou  não) naquele local.

Muito obrigado.

****************************

Fonte preservada (conforme solicitado).

EDUARDO KRUSCHEWSKY / COLUNA POUCAS & BOAS

PARA LER EM TELA CHEIA CLIQUE NAS DUAS SETINHAS.

Luiz Castro em: DECOLORES

  Cuidado com o que deseja!

O HOMEM QUE VIROU MULHER!

Um homem estava farto e cansado de todos os dias sair para trabalhar enquanto a mulher ficava em casa. Com alguma inveja e surpresa reparou que a esposa recebeu no Dia das Mulheres uma série de cumprimentos. Ele bem que gostaria que ela soubesse do sofrimento dele e o que ele passava em seu trabalho, e então rezou fervorosamente:

“Senhor Deus: Todos os dias vou trabalhar durante 8 horas e a minha mulher, apenas fica em casa. Eu gostaria que ela soubesse o que eu passo. Assim, por favor, faça uma troca dos nossos corpos por um dia só. Amem!”

POOOFF!!!

Seu pedido foi atendido!!!

Deus, na sua infinita sabedoria bondade e justiça, satisfez o pedido do homem…

Na manhã seguinte, o homem acordou como mulher!

E levantou-se às 6:00h…

•| MATÉRIA COMPLETA »

A CIGANA… leu a minha mão…

Leonardo Garcia Diniz

Leonardo Garcia Diniz

Passava o ano de 1970, vivíamos o sonho de sermos tricampeões no futebol, as discotecas fervilhavam, ouvir Bee Gees e ser fã de Donna Summer era o máximo, os Mutantes com Rita Lee à frente arrasavam e, melhor, contava eu meus 16 anos nesta vida…

Perambulava, num determinado fim de semana, pelas ruas, quando pela principal surge, no meio da multidão, ela, uma cigana, linda, cintura fininha, quadris largos, olhos verdes, ombros descobertos, seios fartos, pele cor de jambo, vestido rodado de escamas, vermelhas, que chacoalhavam ao caminhar e aquele seu conjunto transformou-a, de imediato, na visão mais perfeita até então vista por meus inocentes e infantis olhos.

Apaixonado, louco de amor no seu rastro, segui seus passos rua a dentro inebriando-me com seu perfume…

Oferecia-se a cigana para ler mãos, o que fiz, durante sua caminhada pela cidade, por três vezes, em diferentes pontos.

Lia a Cigana minha mão enquanto eu inebriava-me com a visão de seus seios apertados dentro de um espartilho cheio de cadarços e fitas.

Mentirosa!,…

me prometeu um destino completamente diferente do que se deu… mas, a avassaladora figura descontrolou minha tenra experiência e existência, talvez, por ser minha primeira paixão, por 1ª vista, eu tenha sucumbido a tentação de assedia-la e cheio de novas emoções convidei-a para comigo namorar.

Sou casada!,…
– eu não ligo!,…
Meu Marido!,…
– que é que tem!,…
Meu acampamento é muito vigiado!
– eu invado!
Eu cobro caro!
– eu pago!
Sabe onde acampamos!
– sei!,…

Vá a meia noite e vigie a barraca em que o lampião piscar por cinco vezes é a minha barraca; leve 100 cruzeiros, será o seu preço para dormir comigo.

Onde arranjar 100 cruzeiros um jovem de 16 anos nos idos de 1970?

•| MATÉRIA COMPLETA »

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE (ESPECIAL)


1) NOSSA HOMENAGEM A CHINA DO CHINAÊ.
2) HOMENAGEM A UM ILHEENSE QUE AMOU SUA CIDADE (FINAL).
3) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA.
•| MATÉRIA COMPLETA »

EDUARDO KRUSCHEWSKY / COLUNA POUCAS & BOAS

PARA LER EM TELA CHEIA CLIQUE NAS DUAS SETINHAS.

Heckel Januário em: UMAS E OUTRAS INUSITADAS DA CIDADE (XX)

(NOTAS DE BELMONTE – ‘BEBEL’ PARA OS MAIS CHEGADOS)

Prosseguindo com o enfoque das filarmônicas Lyra Popular e 15 de Setembro, incontestes patrimônios culturais, registre-se que ao disponibilizarem nas respectivas sedes, gratuitamente o ensino das partituras à comunidade de Bebel, exercem também importante papel social. Iniciativa que as fizeram produzir músicos da melhor qualidade e exporta-los mundo afora.   Em tempos atrás o ingresso líquido e certo de jovens belmontenses nas Forças Armadas (especialmente Fuzileiros Navais e Exército) credenciados por essas escolas musicais –os condicionando acender na carreira– é um exemplo.

Variadas passagens as qualificam no rol das de excelência musical, como a da Lyra Popular ter em 1951 representado as filarmônicas baianas do interior em Salvador nos festejos comemorativos ao Centenário de Rui Barbosa. Na volta para casa a convite da Euterpe de Feira de Santana, se apresentara nesta cidade, em seguida em Ilhéus e Canavieiras, sempre muito aplaudida.  Em 1960, convidada para a festa do Cinquentenário de Itabuna, inspiradíssima, encantara os itabunenses com um belíssimo show na praça Adami. O 1º lugar em 1961 no concurso “Salve a Retreta”, enfrentando finalistas gabaritadas como a Herato de Nazaré das Farinhas e Euterpe de Maragogipe, pode ser considerado um ponto referencial para a Lyra Popular. O status de campeã garantiu a ela realizar por mais de 20 dias –com despesas pagas– inúmeras exibições na capital baiana. A premiação espalhou-se rapidamente por toda a Bahia e norte de Minas Gerais, tendo como efeito uma avalanche de convites para apresentações.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Luiz Castro em: DECOLORES

LULA O MÁGICO

O Lula e José Dirceu foram jantar em um restaurante muito luxuoso, aonde até os talheres do serviço eram de ouro puro!

De repente, Lula vê seu amigo José Dirceu pegar duas colheres de ouro e esconder no bolso!

Ficou chateado da vida porque não teve a idéia primeiro e decidiu também roubar duas colheres do serviço de mesa, mas ficou nervoso, pois os companheiros sempre roubaram para ele, e as colheres acabaram batendo uma contra a outra…

O garçom ouviu o barulho e perguntou a Lula se ele queria alguma coisa.

Lula ficou sem jeito, pois foi pego com a boca na botija e falou que não ouviu nada, e não queria nada, e o garçom voltou ao trabalho.

Em seguida, Lula tentou de novo, mas uma das colheres caiu no chão!

O garçom ouviu outra vez o barulho, aproximou-se de Lula e perguntou se queria algo.

O Lula pensou um pouco e perguntou ao garçom:

– Você quer ver eu fazer uma mágica?

– Sim, senhor!

– Bom, pega essas duas colheres de ouro e coloque-as no meu bolso…

O garçom pegou as colheres e as colocou no bolso de Lula.

– Ok, senhor, fiz o que você pediu!

– Agora conta 1, 2 e 3 e tira elas do bolso do José Dirceu!

 

Colaboração de Luiz Castro

Bacharel Administração de Empresa

DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE.


1) HOMENAGEM A UM ILHEENSE QUE AMOU SUA CIDADE (1).
2) O CASAMENTO DE JÚNIOR COM ELAINE (1).
3) AS FOTOS DESTAQUES DA SEMANA.

•| MATÉRIA COMPLETA »

Páginas: Anteriores 1 2 3 ... 7 8 9 10 11 12 13 ... 486 487 488 Próximas