WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom saude embasa sesab bahia


Fevereiro 2021
D S T Q Q S S
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  






:: ‘Espaço do Leitor’

NOTÍCIAS DA AVEP

NA 19ª RODADA VENCERAM OS CAPITÃES ALEX DE MOISES E DJALMA PELUDO

A Temporada 2018 da Associação dos Veteranos de Esporte Praiano –AVEP, entidade de “babas de praia” quase centenária em atividade de Ilhéus, chega à sua 19ª rodada da citada modalidade esportiva com – no Campo Grimaldo – a vitória da equipe do Capitão Alex de Moises sobre a do Capitão Alvinho pelo elástico placar de 7 a 0, com dois (2) gols do próprio Alex de Moises, Alan Firula(2), Wendel da Autoescola(2) e Danilo. No ‘baba’ do Campo Martial o time do Capitão Djalma Peludo venceu o do Capitão Paulo Gois do Bradesco por 3 a 1, marcando Paulo Cesar, Bira da Polícia e Pescador para o vencedor e Luciano para o perdedor. Como de praxe, os ‘babas’ acontecem nos dias de domingo pela manhã na praia da Avenida Soares Lopes, bem defronte ao espaço cultural Tenda Teatro Popular de Ilhéus. Os desta rodada aconteceram no dia 21 – domingo de outubro de 2018. Arbitraram os juízes Wilson Salviano (Campo Grimaldo) e Vinicius Vieira Santos com desempenhos, conforme os olheiros de árbitros, aceitáveis pelos partícipes, Ambos pertencentes à Associação de Árbitros de Futebol de Campo de Ilhéus – AAFCI e aplicaram – as infrações se deram no 1ª campo – Cartão Amarelo nos associados Alvinho, Daniel Murta, Ismar Landgol e Paulo Carqueija.

Equipes que atuaram no Campo Grimaldo

(Cap. Alex de Moises): Goleiro Ricardo, Prof. Jorge Reis, Correia do HSBC, Luís Mario Garotinho e Luís Eduardo LE7; Major do Bahia de Itabuna, Erisvan(Larocca entrou aos 5’ da 2ª etapa), Danilo, Alex de Moises, Wendell da Autoescola e Alan Firula

(Cap. Alvinho): Goleiro Rosivaldo, Junior Murta, Alvinho, Passos de Uruçuca e Cesar de Militão(Ralio da Contabilidde entrou aos 35’ da 1ª etapa e em seu lugar entrou Tabosa do Ofertão aos 10’ da 2ª etapa) ; Silva, Zugaib da Ceplac, Daniel Murta, Crispa da Galera do Fla, Paulo Carqueija e Ismar Landgol

Equipes que atuaram no Campo Martial

(Cap. Paulo Gois do Bradesco): Goleiro Rodrigo, Gicelio Ram Ram, Paulo Gois do Bradesco, Heckel Januário(Renatinho dos Leais entrou aos 35’ da 1ª etapa) e Haroldo(Duda Pantera entrou aos 37’ da 1ª etapa); Gilson(Charles Reis entrou no intervalo), Adauto Negocinho, Eliandro Picolé, Luciano, Zé Eduardo e Garrancho 100 Anos de Praia(Geraldo da Ceplac entrou no intervalo).

(Cap. Djalma Peludo): Goleiro Zouro, Robertão, Djalma Peludo, Waldemar da Codeba(Eldon do Ofertão entrou no intervalo), Pescador e Sizinio do Remo(Cesar II entrou no intervalo; Vado do Bradesco, Bira da Polícia, Alexandre, Paulo Cesar e Zezinho da Baixa Fria(Moises entrou aos 17’ da 2ª etapa) :: LEIA MAIS »

PSICOMUNDO <> MEDO DA VERDADE CAUSAM VEXAMES NA MENTIRA <>

A verdade é a maior bênção que Deus nos deu, e só ela liberta! Olhando o lado perverso da imaginação humana, notamos que a mentira provoca o medo da verdade, permanece dentro das pessoas que agem de má fé uma triste felicidade obscura e insuportável. Entretanto, a verdade é, sobretudo, importante para que os erros, agruras e infâmias do passado não mais se repitam. Esta situação é extremamente temida por aqueles que se acobertaram e se beneficiaram sob o manto da impunidade e do escamoteamento da realidade histórica da política no mundo. Passou então para a sociedade o lado daqueles que serviram a interesses escusos e que se beneficiaram direta e/ou indiretamente, com o manto da obscuridade e das distorções. E sabemos que um coberto de mentiras e blasfêmias realmente jamais poderá cobrir e proteger ninguém que perde a sua vital consciência. Pelo contrário, esmaga e destrói os alicerces da ética, da personalidade, do caráter e da vida em sociedade de um ser humano que deve sempre ser honesto e inteligente.

Quantas aberrações construídas pela falta de bom senso de muitos homens públicos em nosso país. O custo altíssimo da sobrevivência do Governo, por exemplo, nas atuais circunstancias políticas, e diante dos fantásticos ajustes fiscais viraram promessas distantes e transformando em sucumbências as barganhas desse desastroso fluxo administrativo federal para manter o apoio insuportável do Congresso a um presidente acusado de corrupção passiva, investigado por obstrução de Justiça e participação em organização criminosa, blindada pela Câmara dos deputados, como foi verificado por informações dos meios de comunicações do nosso país, e dessa forma podemos dizer o que é ter medo da verdade. É sabotar a si mesmo, porque não importa o quanto você finja não vê-la, ela está lá e vai afetar a sua vida interior de algum modo, a despeito de quanto tempo leve para permanecer na história política do Brasil.

O Brasil passa por momentos de intensas fragilidades éticas e morais. As combinações de acertos individuais geram interesses sempre partidários dos políticos incautos e tem prejudicado a população brasileira. A Nação Brasileira segue sem destino definido faltando transparência diante de tantas tramas fraudulentas que beneficiam apenas grupos aliados ao Governo. E já ouvimos alguns brasileiros timidamente falando em mudar o regime governamental de presidencialismo para parlamentarismo, e a retirada da figura de vice-presidente. Olhando a realidade administrativa, o que precisa na forma de governo brasileiro é reduzir a quantidade de tantos indivíduos, principalmente, observando as figuras de deputados federais e senadores. O País precisa obter meios de regulamentar e fiscalizar de forma ostensiva a presença de tantos assessores. Determinar que os políticos acabassem com o desrespeito ao direito do povo, obrigando-os a trabalhar com ética e moral na qualidade de seus dignos representantes. :: LEIA MAIS »

PROJETO VERÃO NA PREVENÇÃO DE AFOGAMENTOS

Li release sobre o Projeto Verão 2018/2019 e parabenizo a Prefeitura de Ilhéus por, enfim, acrescentar ao projeto algumas medidas de prevenção a afogamentos em nossas praias durante a temporada, período de maior índice.
Por uma feliz coincidência, as ações ora divulgadas eu vinha sugerindo aqui mesmo, no R2CPRESS, há algum tempo, como podemos ver nas transcrições abaixo.
Gostaria de aproveitar o momento e reforçar a sugestão de uma medida a mais que poderia ser analisada e, quem sabe, viabilizada. Trata-se de placas de advertência de dupla face, que seriam fincadas na areia e poderiam ser visualizadas tanto por quem chega à praia quanto por quem caminha pela faixa de areia;  vale salientar que essas placas teriam efeito duradouro ao longo do ano, não só na temporada de verão.
Maiores detalhes sobre as placas estão no texto publicado em 14/12/2015 Clique:
Concluo, parabenizando também ao Grupo de Salva-Vidas de Ilhéus pelo excelente trabalho que vem realizando.
Nilson Pessoa says:
… Iniciativa louvável. Só não consigo entender como, até hoje, nunca vi uma campanha efetiva com, por exemplo, panfletagem nas praias e fixação de cartazes nas cabanas, hotéis, pousadas, etc, contendo informações básicas aos banhistas, inclusive turistas, sobre prevenção de afogamento nas praias de Ilhéus, destacando as características próprias das correntezas e buracos e quais as precauções ou cuidados necessários. As praias de Recife são cheias de placas sobre a presença de tubarões e isso não influenciou no fluxo turístico daquela cidade.


Nilson Pessoa says:

… Vamos lá, mais uma vez:
O projeto poderia ganhar uma abrangência maior, aumentando-se a quantidade de placas de advertência nas praias; fixação de cartazes nas cabanas, pousadas, hotéis, postos de combustíveis e diversos locais; panfletagem nas praias e em outros pontos estratégicos da cidade, sempre orientando sobre os riscos de afogamentos e as características das nossas praias (correntezas, buracos). O custo dessa complementação seria ínfimo diante do benefício da preservação de vidas, a ação traria uma visibilidade maior sobre o tema e a Prefeitura ficaria bem na foto, por, finalmente, dar uma atenção maior ao assunto.
Posso estar enganado, mas a impressão que dá é de que o projeto Informar para não Afogar só surgiu graças à iniciativa, esforço e dedicação do Grupo de Salva-Vidas.

Nilson Pessoa

 

DECOLORES: CURSO DE IGREJA

Com o advento do Concilio Vaticano II em 1963, quando João XXIII foi proclamado Papa, cuja escolha foi grande surpresa até mesmo para a Cúria Romana de Cardeais, visto a idade do escolhido e que o esperado seria um Papa mais moderno. E logo ao assumir o Santo Padre convocou todos os Cardeais a Roma para uma reunião importantíssima denominada Concilio Vaticano II, onde durante vários meses foram debatidos vários assuntos visando uma mudança radical na evangelização da Igreja Católica abrangendo a todas Dioceses e Arquidioceses de todos os Países do mundo Católico. Tais mudanças vieram provocar certa cisão entre os Cardeais conservadores e a renovação. Concluído o Concilio, a Igreja renovou seu estilo de liturgia principalmente onde as Missas que eram celebradas em Latim e o Sacerdote ficava de costas para os fiéis, doravante a Santa Missa passou ser celebrada com a linguagem do País de origem e o Sacerdote desceu do púlpito e passou fazer sua homilia de frente para os fiéis, com uma linguagem mais adequada e compreensível. Até mesmo os Sacerdotes foram autorizados fazer a opção de abolir aquela batina preta e comprida, e passou a utilizar um vestuário mais atualizado e também mais higiênico.

Através da realização do Concilio Vaticano II, o paroquiano que era tratado à distancia, passou a ser grande participante denominado “leigo” ou seja a verdadeira Igreja viva.

Tempos depois em Carangola – Mg, através de um grupo de católicos conscientizados dentro da nova concepção de Igreja, resolveram estudar e praticar a vida cristã com mais entusiasmo. E o Espirito Santo iluminou os componentes desse grupo e

resolveram criar uma atividade de conscientização cristã denominada “Curso de Igreja”, onde os leigos passaram levar a palavra de Deus baseada no Estudo Bíblico com ajuda das diretrizes do Concilio Vaticano II. :: LEIA MAIS »

PSICOMUNDO <> LOUCURAS DOS POLITICOS EM NOSSO TEMPO <>

Bastante impressionantes certas delações premiadas e a postura da nossa população, sobretudo desconhecendo os modelos dessas artimanhas de muitos indivíduos para não irem residir nas celas dos presídios, locais escolhidos por eles mesmos. São tantos golpes premeditados contra a Nação Brasileira que não dá para entender quanta morosidade a nossa população enfrenta buscando as urgentes reações e legais da Justiça. Os brasileiros não encontram as cabíveis soluções para corrigirem as insuperáveis anarquias que mexem profundamente com os seus legítimos direitos de cidadão. São tantos os desmandos que surgem diariamente e dessa forma vem provocando a falta de confiança nos julgamentos dos poderes judiciais, tornando a nossa sociedade realmente promovida a ré.

Estamos perdendo a oportunidade de sair às ruas a fim de dar um basta em tantos golpes generalizados e neles estão os políticos mais famosos em denegrir a imagem do nosso País. Quando imaginamos as loucuras do Mensalão, do Petrolão, do Caixa 2 com as famigeradas empreiteiras que assaltaram o nosso país, das bilionárias campanhas políticas, da pedalada fiscal e vindo depois as inescrupulosas queixas de golpes contra a pobre democracia brasileira, tudo isso por conta de tantas reclamações em favor da moralidade. Não se pode esconder que são fúnebres manobras contra nossos direitos, e pagamos afinal tantos impostos que viram propinas para enriquecimentos ilícitos de criminosos burlando as leis do Brasil. São verificadas muitas notícias, alertando a opinião pública sobre as enfermidades do corpo político numa demonstração da urgente necessidade de mudanças das pessoas que dirigem o nosso país. São desconhecidas coisas visando melhorar aquilo que a razão diz que deve ser evidenciado sempre no respeito a todas as pessoas espalhadas em nossa nação.

Atualmente em todas as eleições em que os eleitores precisam analisar as escolhas dos seus representantes políticos, não se encontra projetos visando organização social e política num regime ético e sério. Estamos verificando mudanças escandalosas em todas as camadas sociais e não encontramos mais escolhas positivas em correntes políticas de direita e esquerda, que possam criar a transformação de nosso país o qual vive em rumo direcionado com imponderáveis atitudes desleais em todas as camadas sociais e normas políticas sempre envergonhando a todos nós. Escândalos: Mensalão, Petrobras, BNDES, JBS e outros, numa grande proporção de atos criminosos contra a economia brasileira, tendo como maior inimigo do Brasil a corrupção monstruosa, prejudicando os brasileiros, destruindo a situação financeira e acelerando demissões de trabalhadores com desemprego em massa. :: LEIA MAIS »

DECOLORES : Oração Pelo Brasil

Senhor!

Tu nos deste o Brasil por pátria de luz para o trabalho.

Ajuda-nos a viver de modo a nos transformarmos nos teus braços no mundo.

Contudo, nesta hora grave, pela qual passa o povo brasileiro, faze com que os ensinamentos do Cristo nos permita contribuir de forma lúcida e competente.

Então, Senhor, concede-nos o momento para pedirmos por esta nação e, sobretudo, por nossa gente:

– Que nenhum brasileiro seja o símbolo da guerra;

– Que nenhum de nós fomente a discórdia e a desunião;

– Que nas lutas da vida nossas armas sejam a honestidade, a bondade, a dignidade e a força irrefreável do labor;

– Que nossas críticas ferinas sejam transmutadas no apoio moral e na ordem que do alto emana: Pacificai!

– Que as disputas no cenário político sejam um convite a reflexão; e que o refletir traduza a necessidade da ação por meio da disciplina e da democracia conscientes!

Assim Seja!

Colaboração Luiz Castro

Bacharel Administração de Empresa

DEMOCRACIA À MODA BRASILEIRA

PSICOMUNDO <> REFLEXÕES DA HISTÓRIA DOS HOMENS NO MUNDO

Os inúmeros acontecimentos do mundo em que vivemos são fantásticos e ao mesmo tempo terríveis enredos que transformam tantos benefícios em lembranças boas e também de tragédias sociais pré-estabelecidas por pessoas requintes de ideias abstratas. É estrada por onde passam os interesses gananciosos das conquistas de certos indivíduos sem lutas reais, demonstrando a passagem da insensatez humana. Há os que: – “chamam este século das luzes, outros de tempo das brigas, numa época das ambições, num planeta das intrigas em que muitos cachorros permanecem num só osso, ferozmente ao lado de um pau com muitas formigas”, frase de autor desconhecido. Tudo lembra as impopularidades dos políticos desse nosso tempo, e em outra forma para explicar tais fenômenos do temperamento e caráter de muitos homens públicos, pode ser traduzido nas palavras escritas por Ruy Barbosa: “Há tantos homens burros mandando em homens inteligentes que às vezes fico pensando que a burrice é uma ciência”. Talvez seja essa situação atual do nosso país olhando a política e os políticos. Os homens que administram o nosso País e outros que persistem nessa iniciativa do poder perderam a inteligência e a razão!

Olhando o crescimento das criaturas que nascem no Brasil vários pensamentos vêm a nossa mente. Muitos estudiosos no assunto sobre responsabilidades penais, afirmam que “Reduzir a maioridade penal é jogar de uma vez por todas o adolescente para a criminalidade colocando-o em conflito com a lei”. Alguns políticos dizem “que estudos revelam que a maioria dos adolescentes sofre mais violência do que as praticam, por isso deve ser colocadas em práticas políticas públicas para tirar o menor da rua e da criminalidade”. Porque atualmente existem jovens que estão assaltando e matando sem dó nem piedade? O fator financeiro, fundamental apanágio para dar condições no ingresso da educação aos jovens, deixa de oferecer meios para que eles frequentem bons colégios, transformando numa chaga a vida de muitos que querem estudar e viver de forma honrada, e assim saírem das malignas rédeas das drogas e da indução da criminalidade oferecida por irresponsáveis bandidos, professores de desatinados crimes.

O mais lamentável de todos os acontecimentos é que quanto mais cresce a carceragem no mundo mais cresce a violência em geral entre os homens por toda a humanidade. A criminalidade ocupa espaços inusitados e não existem mais idades para as pessoas manipularem as suas práticas delituosas e aberrações criminosas. O crime não compensa, porém, aos degenerados adultos vale a utilização da alienação perversa que eles oferecem aos jovens. A situação da educação passou a ser bastante complicada no Brasil atual, e faltam as condições que ofereçam benefícios iguais aos nossos brasileiros de classe pobre, com base nos direitos humanos, a fim de que tenham um aprendizado básico, criando uma sociedade regularmente digna e salutar. São tantos os reclamos sobre a elevação do bem necessitando ultrapassar o mal, tendo ficado muito caro e inconcebível chegar a uma solução imediata no Brasil.

Basta analisar e observar que de forma cruel e desumana as penitenciárias são as escolas dos crimes, e com isso os países mais civilizados já aprenderam. Não sabemos se as autoridades governamentais brasileiras e o poder da Justiça entendem quais os meios fundamentais que encurtam as distâncias entre o bem e mal. Países com sistemas mais educativos e humanizados tem menos violência. O que é importante na ação eminente dos homens mais experientes é sair do seu egoísmo e entender que os jovens estão urgentemente precisando de bons exemplos e modelos das motivações para assumirem o seu lugar na transformação das coisas projetadas no seguimento de uma nova qualidade de vida. São péssimos e perversos os exemplos de muitos homens oferecidos aos seus filhos, deixando a família alheia aos princípios morais. :: LEIA MAIS »

Mudanças no perfil de eleitores no Brasil?

Por Gustavo Kruschewsky

Não no país inteiro ainda, mas em grande parte das regiões do Brasil, aconteceu uma virada do eleitorado em seguir, de certo modo, o princípio democrático da alternância do “poder” nessas eleições de 2018. É preciso repetir o referido princípio no segundo turno das eleições presidenciais.

Observe-se que nomes tradicionais – estrelas – da “política” não foram reeleitos. A exemplos de Dilma Rousseff, Eduardo Suplicy, Magno Malta, Eunício de Oliveira, Roberto Requião, Romero Jucá, Ângela Souza aqui de Ilhéus-Bahia e tantos outros. Os eleitores, paulatinamente, estão mudando as suas cabeças na hora de votar.

A alternância nas missões políticas – no “poder” como é popularmente conhecido – é um traço forte em qualquer democracia. O mais importante é que os novos deputados e senadores demonstrem moderação e responsabilidade depois de empossados nos seus cargos.

Um dos grandes problemas na “política” brasileira é o exercício da ditadura setorial. Não tem democracia que resista. Essa ditadura setorial termina sendo em decisões monocráticas, sem ouvir grupos e o povo – nas mãos de uma única pessoa – no corpo interno do “poder”.

Mas, ainda, é preciso mudar o regime de votação! O voto distrital puro ou majoritário deve ser implantado urgentemente no Brasil…A democracia reclama por isso, ou seja, o parlamentar só poderá ser eleito com a sua votação majoritária adquirida pelos votantes do seu distrito eleitoral. Com isso também a comunicação dos eleitores, com o parlamentar que eles elegeram, após as eleições, será bem mais próxima.

Finda as eleições para o “poder” legislativo, resta agora o segundo turno para presidente da República. O primeiro turno Bolsonaro pontificou sendo o primeiro colocado dando de goleada no candidato do partido historicamente histriônico desde quando Lula chegou ao Planalto nos idos de 2003. Os fatos estão aí, hoje preso – além de outros membros de vários partidos – e respondendo processo criminal e prestes a ser condenado em outro processo também criminal nas mãos do brilhante magistrado Sérgio Fernando Moro, nascido no Paraná na cidade de Maringá.

O PT – Partido dos Trabalhadores esteve na “moda” desde os tempos de Lula – quando este abraçou o “poder” na condição de presidente da república! Fez sucesso, temporariamente, foi inteligente, no início de sua caminhada, seguindo inicialmente a linha mestra deixada pelo governo do PSDB, à época que FHC fora presidente da república e criador, com sucesso, do Plano Real que sobrevive até os nossos dias. Com tempo apareceram, através da Lava jato, muitos nomes de “políticos” famosos de vários partidos, inclusive do PT, que cometeram crimes.

O paradigma – dos ocupantes do PT e tantos outros partidos – isso é histórico, foi cultivar na cabeça das pessoas que o seguiam a referência ao nome DEMOCRACIA, utilizando até os nossos dias, como se fosse um histrião, utilizando-se da “política” como uma verdadeira comédia, tudo não passando de fingimento, longe da verdadeira democracia. Viveram qualificando suas ações como democráticas e quase sempre justificaram “medidas autoritárias como necessárias para defendê-la de algum inimigo”.

Depois de oito anos, Dilma substituiu Lula e foi eleita presidente da república federativa do Brasil, exatamente porque o partido cresceu em número de partidários conseguindo arregimentar vários súditos – que recebiam benesses do governo – para o seu quadro. Depois, Dilma sofreu o impeachment e foi substituído por Temer. E a situação permaneceu e permanece de mal para pior.

O Brasil continua com muitos problemas. Ainda o que nos resta é o Plano Real e uma inflação suportável. Ora, isso apenas é muito pouco para o alcance da felicidade da nação brasileira. Milhares de pessoas, mormente pobres, estão cada vez mais em constante decadência. O pequeno comerciante luta pela sua sobrevivência. O transporte público é tratado com negligência. O sistema de saúde, o desemprego, as redes de educação e a administração pública de quase todos os municípios brasileiros, continuam em constante estado de urgentíssima urgência, porque muitos políticos que estão à frente do negócio público só se descambam para a concupiscência. A lava jato tem sido uma grande providência no combate a toda essa corrupção.

Faz-me lembrar do renomado escritor português Abílio Manuel de Guerra Junqueiro que viveu no século 19, salvo melhor juízo, escreveu as palavras que se seguem referindo-se à política e à sociedade Portuguesa de antanho: “Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, aguentando pauladas, feixes de miséria, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai…Uma burguesia cívica e corrupta até a medula, não discriminando já o bem do mal…Que descamba na vida pública em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a, veniaga e toda a infâmia, da mentira à falsificação, da violência ao roubo… Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo…A justiça ao arbítrio da política, torcendo-lhe a vara ao ponto de fazer dela saca-rolhas…Partidos sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes, vivendo do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero”. Claro, hoje Portugal é um país que está bem melhor do que dantes, o povo deve ter aberto os olhos e curado da cegueira.

Portanto, aqui no Brasil é preciso alijar dos poderes representantes dos partidos “políticos” que já tiveram oportunidades em exercícios de missões públicas e deixaram o país no estado social e político que se encontra. O PT – partido dos trabalhadores através de Lula e Dilma – presidiu o país durante 14 anos aproximadamente, seguido de Temer do PMDB até os nossos dias. Mesmo se tendo alguns fatores positivos nas gestões passadas, deram-se por passageiros, não foram suficientes, o que resta mesmo é toda essa crise geral nos diversos setores da sociedade brasileira, e a quem se deve? Precisa dizer? Os fatos estão aí. É um absurdo e salta aos olhos ouvir do candidato do PT ao Planalto de que ele – se for eleito presidente da república – irá resgatar a situação vexatória que se encontra o nosso país, sabendo que essa situação é fruto de más administrações passadas, mormente dos seus líderes que se comportaram como verdadeiros áulicos atingindo de morte a nossa democracia e por efeito o povo brasileiro.

VAMOS FAZER VALER NO SEGUNDO TURNO O PRINCÍPIO DEMOCRÁTICO DA ALTERNÂNCIA DOS PODERES, sem manipulá-lo mais, a não ser que seja para retornar ao status quo do parágrafo 5º do art. 14º DA NOSSA CONSTITUIÇÃO FEDERAL que na versão original não permitia recondução para presidente, governador e prefeito. O mesmo deve acontecer com os cargos de deputados, senadores e vereadores. É preciso acabar com a perpetuação nas missões legislativas e executivas no Brasil.

Segundo informações, a versão original da CF de 1988 foi proibitiva, no parágrafo 5º do art. 14º no que concerne à reeleição de Presidente, governador de Estado, do Distrito Federal e prefeito. Mas, através de uma EMENDA constitucional, por iniciativa de Fernando Henrique Cardoso, caiu por terra a proibição e ficou permitido aos detentores dos referidos cargos a possibilidade de se candidatar a mais quatro anos de mandato. Essa mudança permitiu a FHC ser mais quatro anos o presidente da república federativa do Brasil. Por essas e outras que é preciso mudar – não importa o partido – até se encontrar verdadeiros políticos democratas que não visem interesses próprios querendo se perpetuar no “poder”.

O POVO QUE É O DONO DA BOLA, SE O NOVO NÃO PRESTAR CAIRÁ NA MALHA DO IMPEACHMENT.

DECOLORES FÉ E AÇÃO DO GRUPO SÃO SEBASTIÃO

Na década de 1980, eu e Lucinha Castro, Paulo Mota e Dida, fomos designados pela Direção do Movimento de Cursilho de Cristandade, orientar espiritualmente o Grupo São Sebastião, recentemente fundado tendo como componentes vários casais a exemplo de Luiz Lavinsky e Vera, Seara e Renilda, Dominguinhos e Maria D´ajuda, Walmir e Tereza, Marcos e Del, Wilma Seara, entre outros casais. Iniciamos nosso trabalho, orientando como manusear a Bíblia e posteriormente meditar a Palavra de Deus, seguido de orações e palestras proferidas por algum irmão visitante.

O Grupo de reflexão foi crescendo em numero e espiritualidade e resolvemos partir para AÇÃO. Por unanimidade escolhemos a Vila de Nazaré (próxima ao Seminário Diocesano) para dar inicio a nossa peregrinação. Fizemos inicialmente o estudo do local utilizando o método da época “Estudo do Ambiente” hoje denominado VER-JULGAR-AGIR, e logo constatamos uma situação horripilante: Soubemos que uma senhora vivia debaixo da ponte e que criava uma criança. Corajosamente partimos para aquele local e nos deparamos com uma nuvem de mosquitos de mangue que nos impediam chegar próximo ao local e evidentemente as pessoas que lá habitavam. Com muito esforço e boa vontade conseguimos falar com aquela senhora, que após longa entrevista com a mesma descobrimos que a senhora usava a criança para pratica de sexo que era explorada pelos mal feitores (bêbados e viciados em drogas), que pagavam uma determinada quantia. Imediatamente fomos ao Bispo Diocesano Dom Tepe, relatamos o fato e diante da situação ele cedeu uma área de terreno próximo ao Seminário para que providenciássemos a construção de uma casa para que aquela

senhora e a menina Crispina pudessem morar e se livrar daquela vida.

Conversamos com alguns irmãos Cursilhistas a exemplo de Wandeco e Zé Nazal, que dispunham de ferramentas de marceneiro e que também tinham conhecimento para execução do objetivo. Providenciamos os materiais necessários e durante doisos dias (sábado e domingo) erguemos a casa, mobilhamos com doações de inúmeros irmãos, arrecadamos roupas e agasalhos necessários e trouxemos aquela senhora e a menina Crispina para alí residir e semanalmente aos sábados levávamos uma cesta básica para elas. Logo descobrimos que Crispina apresentava estar doente e conseguimos um internamento no Hospital Regional, e após uma série de exames de laboratoriais e consultas médicas de vários especialidades, descobriram que a menor era portadora de inúmeras doenças venéreas entre outras, em estado critico. Após vários meses internada a pequena Crispina veio a falecer não resistindo aquele mal que fora acometida. Soubemos depois que a senhora veio também a falecer e que a casa fora invadida por outro morador daquela localidade.

Diante do exposto não desanimamos seguimos adiante como diz a canção: “ Segura na mão de Deus e não olhe para trás.., pois Ele não desamparara…” :: LEIA MAIS »

BOM SERIA SE TIVESSE ELEIÇÃO TODO DIA

A matéria já estava pronta, tinha até título: “O voto e o lixo”. Faltava apenas uma foto para ilustrar o texto e que seria tirada no domingo, 07, num provável flagrante de eleitores circulando entre lixo e entulho para poder votar.

Eis que, como mágica, surgem no dia 05 de outubro – antevéspera do pleito eleitoral – algumas máquinas e caçambas para fazer um faxinaço.

Sim, estou falando da “vergonha de Ilhéus”, aquele absurdo de lixão ao lado (e agora também dentro) do CAIC, no bairro Hernani Sá.

Os montes de lixo, além de adentrarem à área do colégio, já estavam obstruindo metade de uma das vias de acesso àquele centro educacional.

Não por mero acaso, nem por coincidência, o CAIC é uma movimentada seção eleitoral do município. Já pensou, os eleitores tendo que transitar pelo lixo para exercer a cidadania? Ia pegar muito mal.

O pior é que nossas autoridades municipais não conseguem enxergar o quanto pega mal o resto do ano, durante as semanas e meses em que o descarte não é impedido nem o lixo é recolhido, alto risco à saúde de todos na vizinhança e foco potencial de doenças aparentemente esquecidas, como dengue, zika, chicungunha, febre amarela, microcefalia, leptospirose… e por aí vai.

A sensação é de que a velha cena ocasional de duas longas décadas se repete, com mais um tímido paliativo por conveniência e de curta duração.

Enquanto isso, os moradores do entorno, alunos, professores e servidores do CAIC que se lenhem – ou se iludam – na eterna esperança de uma solução definitiva para o problema.

Nilson Pessoa

DECOLORES: ANARQUISMO

Ainda estudante da FESPI gostava muito de uma matéria chamada OSPB – Organização Social Politica Brasileira, cuja matéria tinha como objetivo esclarecer aos alunos conhecimentos gerais sobre temas relevantes da politica em geral. Outra matéria que era lecionada era EMC – Educação Moral e Cívica, onde também eram abordados temas interessantes, como o Anarquismo.

Anarquismo é um sistema político que defende a anarquia, que busca o fim do Estado e da sua autoridade.

O termo anarquismo tem origem na palavra grega anarkhia, que significa “ausência de governo”. Representa o estado da sociedade ideal em que o bem comum resultaria da coerente conjugação dos interesses de cada um.

A anarquia é contra a divisão em classes e por consequência é contra toda a espécie de opressão de uns sobre os outros. Vulgarmente é entendida como a situação política em que a constituição, o direito e as leis deixam de ter razão de existir.

O anarquismo é uma teoria política que rejeita o poder estatal e acredita que a convivência entre os seres humanos é simplesmente determinada pela vontade e pela razão de cada um. É possível distinguir as correntes individualistas das correntes coletivistas no que se refere ao problema da propriedade privada.

O anarquismo recusa a reforma progressiva como meio de desenvolvimento do estado, o qual deverá ser fruto da destruição radical da ordem estatal, através da ação direta, que inclui os atentados (propaganda pela ação). :: LEIA MAIS »





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia