WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia secom saude embasa sesab bahia


Março 2021
D S T Q Q S S
« fev    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  






:: ‘Espaço do Leitor’

A SELEÇÃO SEM ENCANTO.

Luiz Ferreira da Silva, 82

[email protected]

Nelson Rodrigues descreveu a paixão do brasileiro em seu livro a Pátria de Chuteiras. Eram as “Feras” de João Saldanha e os Soldados de Zagalo. A camisa, sobretudo a amarela, transformava o jogador num patriota em combate.

Para vesti-la tinha que ter muita bola no pé, dedicação plena e sacrifício. Não dependia de empresários para ser convocado.

Hoje, jogadores ricos, com patrões exigentes, a quem deve obrigações. Primeiro, o Barcelona ou o Manchester City. Depois, o Brasil. Primeiro, o meu empresário. Segundo a CBF. Todos querendo ser protagonistas!

Aos poucos, o torcedor foi se apercebendo desta realidade, preferindo valorizar seus clubes, cujos jogadores dão o seu suor de sobrevivência, E ninguém mais se empolga com a “canarinho” de tempos idos.

A Colômbia tem toda sua base com jogadores da casa, enxertada por uns 4 “estrangeiros”. Mesma coisa o Chile e o Uruguai. Aí está a diferença.

Enquanto isso o Brasil só reconhece jogadores de fora. O Palmeiras, o Flamengo, o Santos, e outros não teriam cracks para compor a Seleção? Um Grupo miscigenado impondo a força das chuteiras patriotas?

Estádios vazios e vaias da plateia. Um técnico despreparado, tentando esnobar saber através de filosofias de botequim.

Só falta o Brasil fracassar na COPA, em sua própria casa, para perder de vez O ENCANTO. (Maceió, AL, 14/06/2019

LEMBRANÇAS DE UMA BRILHANTE PROFESSORA

Por Gustavo Kruschewsky

“Pensar que o homem nasceu sem uma história é absolutamente anormal, porque o homem nasceu num contexto histórico específico, com qualidades históricas específicas e, portanto, só é completo quando tem relações com essas coisas”.

CARL JUNG

Neste momento, acabei de receber um convite lembrando o CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DA Professora EDELVIRA SIQUEIRA PITA esposa de TIBÉRIO PITA. Tiveram apenas um filho, meu amigo e colega desde a infância, EDUARDO PITA.

A professora Edelvira Pita nasceu em Salvador em 19 de junho de 1919 e faleceu em 22 de fevereiro de 2005 aos 85 anos de idade. Portanto, em 19 de junho de 2019 próximo, comemora-se o CENTENÁRIO DO SEU NASCIMENTO.

A sua vida foi pautada com muito brilhantismo, dedicação e trabalho, tanto no seio da sua família quanto nos inúmeros serviços que prestou na área particular e pública da cidade de Ilhéus. Ainda na tenra idade, A professora Edelvira Pita, começou a ministrar aulas na escola Comercial de Ilhéus-Bahia. Foi professora de várias gerações dando aulas a exemplos de matemática, latim, estatística e outras disciplinas.

No seu histórico na qualidade de professora exerceu várias funções em escolas do primeiro, segundo e terceiros graus, a exemplos da UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz. Lembro-me do meu tempo de estudante da ESCOLA EDUARDO SIQUEIRA, quando fiz o meu curso do antigo primário. Nesta época pude observar quanto a Professora Edelvira Pita demonstrava para todos os alunos um carinho como se fosse uma segunda mãe para todos nós.

A Escola Eduardo Siqueira foi fundada por ela homenageando o seu pai. Na época dos desfiles de 07 de Setembro desfilávamos fazendo apresentação “de fatos importantes da história do Brasil”.

Em determinado momento da sua história em Ilhéus recebeu o título de cidadã Ilheense, em 19 de outubro de 1990, pelo reconhecimento do seu valor dos serviços prestados, mormente na área da Educação, para a comunidade.

A professora Edelvira concomitante à sua vida atribulada ainda figurou na primeira turma de formandos pela Faculdade de Direito de Ilhéus.

Com estas palavras, portanto, registro aqui a minha singela homenagem à professora Edelvira Siqueira Pita pelos CEM ANOS DE CENTENÁRIO DO SEU NASCIMENTO, merecedora pelas suas brilhantes obras fincadas que fê-la uma pessoa “despretensiosa como consciente das suas limitações, e que pautou sua vida na compreensão e ensinamentos a quantos lhe procuraram”

Fernando Berti Sanjuan e José Rezende Mendonça, lançarão o livro “Foi Assim:

Os ex-alunos da EMARC, Fernando Berti Sanjuan e José Rezende Mendonça, lançarão o livro “Foi Assim: Memórias de 20 estudantes que passaram pela EMARC no período de 1969/1971”.

No livro constarão depoimentos de ex-diretores, ex-professores, de ex-alunos, memórias e relatos do dia-a-dia da EMARC com fotografias de acervo.
A ATEFFA participou do patrocínio para a edição do livro, que já está no prelo, aos cuidados da Via Litterarum Editora.
O livro será lançado na reunião de comemoração dos 50 anos de ingresso da turma de técnicos agrícolas da EMARC/1969-1971, que ocorrerá nos dias 6 e 7 de setembro, em São Jorge dos Ilhéus.
Fernando Sanjuan e José Rezende

ODE AO CACAUEIRO

Luiz Ferreira da Silva

[email protected]

Como árvore que sou, dou vida ao solo

Finco minhas raízes e extraio os alimentos

Expando meus galhos floridos

Produzo frutos bentos

Minha área folear se entrelaça

Absorvo do sol as energias incidentes

Transformo em ricos carboidratos

Alimento os belos frutos pendentes

Lanço as folhas ao chão

Num processo de reciclagem plena

A matéria orgânica melhora o solo

Os microrganismos aparecem em cena

Em harmonia com as árvores das matas tropicais

Participo da sua função preservacionista

A manutenção vital do solo, da água e do ar

O respeito às Leis da Natureza em vista

Dos meus frutos amarelos, a doçura marrom

O chocolate que a todos encanta

Guloseima que alimenta e produz alegrias

Também riqueza para o Homem que me planta

_____________________________

(DO LIVRO – CACAU, UM BEM DA NATUREZA PARA PROVEITO DO HOMEM)

PSICOMUNDO <> CUSTOS IRRESPONSÁVEIS DAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS <>

Olhar o Brasil e ver tantas mazelas que emitem inúmeros desmandos nas coisas públicas, não se pode assim nada entender para impulsionar “Ordem e Progresso”, como está escrito na bandeira brasileira. E, não verificamos na classe política do nosso País nenhuma responsabilidade que traga respeito aos destinos da nossa Pátria! Muitas pessoas lamentam a falta de recursos orçamentários e financeiros para execução de obras. Em Ilhéus o exemplo mais indecoroso é o prédio do antigo Ministério do Trabalho, localizado na Rua Maria Quitéria, no centro da nossa cidade.

É muito vergonhoso imaginar que no Brasil atualmente existem milhares de prédios edificados com recursos públicos, simplesmente abandonados. Consideramos custos irresponsáveis dos governos que passaram e passam deixando tristes marca de prejuízos incalculáveis a Nação Brasileira. Tomamos conhecimento que no ano passado, o Tribunal de Contas da União mandou parar 31 obras federais para investigar o uso ilegal do dinheiro público. Só nessas obras sob suspeita, R$ 23 bilhões estão em jogo. São mais de 14 mil obras, algumas prontas, outras inacabadas, paradas, atrasadas e superfaturadas no Brasil, revelando vergonhoso desperdício do dinheiro público.

Quantas empreiteiras referenciadas nas apurações do Lava Jato, faturaram em até obras fantasmas. No Rio de Janeiro, segundo os noticiários dos meios de comunicações, foram criadas até redes bancárias para lavagens das altas somas de dinheiro retirado do erário público. São vergonhosas as ações e atentados de destruições denunciados nos meios de comunicações, nos levando a crer que nunca sairemos dessa onda de imponderáveis enxurradas de trágicas atitudes criminosas. Nosso País está necessitando de novas conquistas sociais, e a mais importante delas é a moralidade dos nossos administradores.

Olhando a cidade de Ilhéus, verificamos tantos desmandos! Na entrada para a Avenida Princesa Isabel, próximo ao estacionamento da empresa de ônibus Novo Horizonte, há muito tempo, tem uma cratera impedindo o livre acesso da via do acesso ao lado direito dessa rodovia. No centro da cidade, nas imediações do Escritório Local da Ceplac, o semáforo há muitos anos não funciona por falta de manutenção. No cruzamento que dá acesso à Rua Joana Angélica, que deveria ter as duas pistas desocupadas, o lado direito existe sempre veículos estacionados, impedindo a rotatividade de ida e vinda dos condutores de veículos que por ali transitam. Quais as autoridades seriam responsáveis para a correção desses ilícitos incômodos sociais?

Quando observamos que são serviços de recuperação de pequeno porte e de rápidas soluções, verificamos que estamos frente a uma repulsa de várias ações vergonhosas, com muito requinte de falta de respeito com os moradores da cidade de Ilhéus. Notamos que estão sempre ausentes, os agentes com a carente sinalização do trânsito. Verificamos muitos pardais espalhados em todos os cantos da nossa cidade, com inexistência da devida orientação para condutores de veículos. Assim, multar e faturar são a solução do trafego.

Condutores de veículos são surpreendidos, batem seus carros inesperadamente, saem rasgando pára-choque dianteiro, traseiro e até amassam e furam os tanques de gasolina, criando realmente uma situação de completa revolta. À noite, só Deus tendo piedade dos condutores de veículos trafegando alguns bairros e ruas em nossa cidade. E são inúmeros os prejuízos causados por crateras, iguais ou piores a tantas, oferecidas num tráfego diário muitas vezes imprudente. Já foram vários reclamos para a solução desse problema, mas, ninguém pode mesmo esperar que nessa administração seja solucionado. São omissos, indiferentes e desligados dos nossos problemas sociais e humanos. PENSEM NISSO!!!

Eduardo Afonso – Ilhéus-Bahia

TERRAS AVISTADAS POR CABRAL

OS TABULEIROS DA MATA ATLÂNTICA DO SU DA BAHIA

Luiz Ferreira da Silva

Engenheiro Agrônomo e Escritor.

[email protected]

Cabral, depois de muitas milhas marítimas em sua avidez de descobridor

Deparou-se, ao chegar à Bahia, com o esplendor florestal

Que beleza, esta mata exuberante a perder de vista!

Cenário nunca apreciado em sua terra natal.

Caminha, o Escrivão da frota, com visão mais profunda

Avistou não só as belas planícies verdejantes; também as falésias ao mar

Nas encostas, o solo amarelado, profundo e com camadas distintas

Em carta ao Rei: “aqui em se plantando tudo haverá de dar”.

Estava assim descoberta a Mata Atlântica do Sul da Bahia

Também os sedimentos formadores dos solos de tabuleiros planos

Ecossistema úmido tropical, rico em recursos naturais e espécies endêmicas

A interação “fito-edafo-ecológica”, em clímax e compartilhada em milhares de anos.

463 anos depois (1963), novos descobridores carimbaram o fato

Pesquisadores (CEPLAC) estudaram o solo, a vegetação, o clima e demais correlacionados

Implantaram cultivos, desenvolveram tecnologias de manejo e mapearam a região

Concluíram: “floresta rica em espécies e solo apto para plantios diversificados”.

Hoje, depois de uma devastação sem igual, com reflexos danosos ao solo

Um novo momento agrícola explode, contrapondo à região contígua – cacaueira

Esta com os males da monocultura e limitações às técnicas de precisão

Enquanto os tabuleiros da mata atlântica aptos à agricultura de primeira.

(Maceió, AL, 01 de outubro de 2017)

VIA CRUCIS DE UM PAIS DE ME……

Duarte Coelho 1498, Pedro Álvares Cabral 1500. Rio Grande do Norte, Pernambuco, Maranhão, Bahia? Quem e aonde foi descobrida ou achada a terra brasilis. Em virtude do inicio controverso, podemos afirmar que não sabemos onde a me… Começa,entretanto,vou mostra a todos os fatos marcantes ocorrido ate a presente data.

Comecemos pela COLONIZAÇÃO, com a matança dos índios em nome da respeitável e superior civilização européia com a convivência da  igreja. O surgimento da lavoura  da cana de açúcar e a mão de obra escassa,  requereu uma providencia e assim em 1539, com  a chegada  dos primeiros escravos, inicia-se uma das partes mais vergonhosa da nossa historia.

 Torna-se a sede do IMPÉRIO português a partir de 1808 por conta da invasão de Napoleão a península ibérica. Em 1821 D. João retorna a Portugal e deixa seu filho Pedro para governar como regente; Pedro começa a discordar de Portugal e em 1822, às margens do Ipiranga sem sequer dar tiro de garrucha proclama a INDEPENDENCIA.

Já com Pedro II, acontece a guerra do Paraguai, fomentada pela Inglaterra, na época a dona do mundo a tríplice aliança, Brasil/Argentina/Uruguai, promovem o massacre, que segundo alguns historiadores só sobraram velhos e crianças paraguaias

A elite(sempre ela),tem restrições a Pedro  II que só tinha filhas, o trono  seria da princesa Isabel,  casada com um Frances, Gastão de ORLEANS,a elite,acerta; ORLEANS,desde o império!!!!!!!!!! Outra restrição era que os negros que chegaram a partir de 1839, lutaram na guerra e quando retornaram permaneceram escravos.

Num golpe civil militar acontece a PROCLAMAÇÃO da republica, em 1889 e pasmem. somente uma pessoa por conta da lambança, o comandante LADARIO, tomou um tiro na bunda.

Como contador da história, fui fiel aos fatos, deixo para os leitores, caso apareçam à fineza de completar o título “MERDA OU MENTIRA;

TONHODEMACUCO

MAIO/2019

COTIDIANO

COTIDIANO

TRANSITO DE VEÍCULOS NA CONFLUENCIA DAS AVENIDAS LOMANTO JUNIOR E SAPETINGA.

Bastante proveitosa a presença de agentes do SUTRAN no Semáforo da Avenida Lomanto Junior com Avenida Sapetinga, na parte da manhã.

Ordenando o transito na confluência de Avenidas com sinalização de cones e coibindo veículos que trafegavam na contramão na Avenida Sapetinga. Essa situação deu segurança aos veículos e pedestre que circulam pela área.

Trabalho de orientação, segurança e educativo deve acontecer sempre de acordo programação do SUTRAN.

Boa atuação dos agentes transito e coordenador do SUTRAN.

Desejamos bons serviços e boa segurança a todos nós cidadãos.

[email protected]

Ilhéus, 17 de maio de 201

O QUE NÃO FALTA AO BRASIL

Eu, ainda estou encasquetado com o Pedro Dória, jornalista querendo mostrar através de sua escrita no GLOBO “O QUE FALTA AO BRAIL” Não me convenceu e pensei, vou retrucar e dizer prá ele   O QUE NÃO FALTA AO BRASIL.

Como o que falta; o que não, é de um volume grandioso. Não seria inteligente nominar tudo e todos e os apresentarei de maneira homeopática, isto é, de bocadinho em bocadinho.

Exemplemos Cientistas políticos e técnicos de futebol, são milhares, talvez milhões, no caso, da 2ª afirmação. E pra que servem?

O cientista, adjetivo respeitado e pomposo atua nos meios de comunicação, via de regra na televisão. Fala pausada ar compenetrado de profundo conhecedor das mazelas da terra brasilias. Seu semblante exala o corporativismo que tanto mal faz pela desinformação que despeja diariamente nos lares do Brasil. Confesso não saber como se forma um Cientista político, só tenho uma certeza são picaretas.

Quanto ao técnico de futebol é encontrado em qualquer esquina, em mesa de bares, e quando contrariado, se com o rabo cheio de cana, pode chegar a vias do futibolcidio.  Técnico de futebol campeia em todas as classes sociais, vai da pobreza absoluta até os estúdios luxuosos das Tvs.

Seguramente, milhões de nós entendem de futebol, são tão inteligentes que através das redes sociais marcam duelo, onde sempre entre os contendores alguém sobra.

Num País onde clube de futebol sonega imposto não recolhe FGTS, previdência, presidentes de federações se perpetuam no poder para eleger a cúpula da podridão do futebol brasiliis. Eis aí Dória, duas mazelas que não falta ao Brasil.

TONHODEMACUCO

COTIDIANO

ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS NAS RUAS DO PONTAL.

O transito de veículos em determinadas ruas do Bairro Pontal é desordenado devido ao estacionamento constante nas laterais da rua, prejudicando a circulação de veículos.

Grande parte dos veículos estacionados é de pessoas que não residem nessa rua. Veículos estranhos estacionados diuturnamente por vários dias prejudicando o acesso de seus moradores a sua residência e a garagem. Situação difícil para os moradores.

Ruas mais afetadas; Rua David Maia (do Bomfim), Dom Pedro II, Brigadeiro Eduardo Gomes.

O comercio varejista quando do recebimento de mercadoria tem dificuldade na descarga dos materiais na loja.

O Código de Postura do Município no seu artigo 106 faz uma citação sobre estacionamento em vias públicas.

LEI Nº 1105

DISPÕE SOBRE O CÓDIGO DE POSTURAS DO MUNICÍPIO DE ILHÉUS.

Art. 106 – Não será permitido o estacionamento de automóveis, caminhões e outros veículos: I – Nos passeios das ruas, nem no meio-fio confronte a residências alheias, salvo consentimento dos respectivos donos. II – Nas estradas, ruas, praças e logradouros públicos, de modo que impeça, embarace ou dificulte o trânsito das pessoas e veículos. § 1º – Será permitido o estacionamento momentâneo nos locais a que se refere os incisos I e II deste artigo, sempre que impossível estacionar em local outro e a finalidade de estacionamento seja atender a justo interesse inevitável e imediato.

Neste caso, será o veículo obrigado a deixar o local logo em seguida à satisfação do interesse, não podendo em qualquer caso, exceder de uma hora o estacionamento.

§ 2º – Os infratores deste artigo ficarão sujeitos à multa de valor igual a um (1) salário mínimo regional vigente, aplicada em dobro nas reincidências.

Gabinete do Prefeito Municipal de Ilhéus, 28 de maio de 1974.

Desejamos bons serviços e boa segurança a todos nós cidadãos.

[email protected]

Ilhéus, 12 de maio de 2019

UTILIDADE PÚBLICA: TORRE DE TELEFONIA SEM ILUMINAÇÃO NO TOPO

Torre (antena) de telefonia móvel, situada no bairro Hernani Sá, logradouro Faelba, encontra-se sem sinalização luminosa no topo, essencial para alerta a aeronaves. Vale salientar que tal obstáculo se situa a menos de 2 km do Aeroporto Jorge Amado.
Solicito providências à companhia telefônica responsável.
Nilson Pessoa

A NORMOSE E AS AÇÕES NA POLÍTICA.

Por Gustavo Kruschewsky

Pierre Weil define muito bem a expressão NORMOSE. Considera que é: “O conjunto de normas, conceitos, valores, estereótipos, hábitos de pensar ou de agir aprovados por um consenso ou pela maioria de uma determinada população e que levam à sofrimentos, doenças ou mortes, em outras palavras, que são patogênicos ou letais, e são executados sem que os seus atores tenham consciência desta natureza patológica”. Observe-se que no Brasil – até onde se sabe – uma minoria do eleitor ainda não está atenta à realidade “política” que se apresenta no dia a dia. Age inconscientemente na hora de votar! Uma pequena massa – que já foi a maioria – age dessa forma e inconscientemente sofre muito e faz os outros também sofrerem por ter esse hábito de pensar e de agir.

O prezado leitor e eleitor, nesse momento, deve lembrar-se da frase doentia de muita “gente boa”: Vou votar em fulano ou fulana porque “ele (a) “rouba mas faz”. “Rouba mas faz” é uma expressão que se enquadra como ação de normose historicamente aprovada tempos atrás pela maioria da população brasileira. Hoje está perdendo essa força e tornando-se, graças a Deus, ações de muito menos eleitores e de pessoas que têm mandato político. É só verificar o resultado das últimas eleições para Presidente da República. Mas, ainda se ouve “gente boa” proferir essas palavras. Já não é tão “normal” ouvir essa frase nos dias atuais. Havia na verdade um consenso doentio em torno da maioria dos eleitores dos vários rincões deste país bradarem: “Ele rouba mas faz”. Eles não tinham consciência da “natureza patológica” social dessa forma repudiada de pensar e finalmente de agir nas urnas.

Infelizmente ainda existe – É OUTRO TIPO DE FENÔMENO PREOCUPANTE – em quase toda a população brasileira o desconhecimento de que o Executivo não tem o poder que muitos pensam. Depende muito das decisões dos parlamentares e até do “Poder” judiciário. Por isto é importante também saber em quem votar para vereador, deputado estadual, federal e senador.

Nesta atual legislatura não se vê ações democráticas de alguns congressistas e sim de interesses próprios aproveitando-se da condição de parlamentares. Por exemplo: Existem algumas famosas bancadas nos dias atuais que concentram vários congressistas investigados em órgãos competentes que ainda estão vivíssimas atrapalhando as reformas que são encaminhadas pelo Executivo, pelo fato de que pode atingir a eles próprios. Defendem a sua famigerada “ideologia”. Será que foram eleitos com os votos daqueles que ainda professam o “rouba” mas faz? Não há negar que é dado ao legislador – através da formação da CCJ Comissão de Constituição e Justiça – verificar, por exemplo, a constitucionalidade ou não do projeto de lei que o executivo encaminhou e de forma imparcial alterá-lo se for o caso.

O Brasil está dando uma guinada para melhor depois do surgimento da OPERAÇÃO LAVA A JATO. Não está fácil, porque ainda se verifica alguns “políticos partidários” que não foram sepultados, já com raízes criadas, que agem mentindo para os cidadãos e cidadãs e terminam acreditando na própria mentira. Só fazem atrapalhar e tumultuar! Tem históricos de que corromperam. São identificados na lista pelo menos na condição de investigados. Já cristalizaram nos seus maus sentimentos que corromper é uma ação normal. Perseguem muita gente depois de eleitos, inclusive seus pares e “colegas” de outros poderes da república. Muitos deles não têm consciência que são mandatários e que devem servir ao povo brasileiro. Este é outro aspecto muito preocupante.

É normose desses mandatários, no cenário da politicagem brasileira, fazerem conchavos com “empresas” de ônibus, com outras empresas de veículos automotores, com empresas de petróleos e seus derivados, porque gera muita grana, pior ainda, sem nenhuma discussão do mal que os combustíveis fósseis vêm causando a todos os seres viventes. Por acharem tudo “normal” inconscientemente eles vão incrementando males no meio ambiente, desde a poluição que atinge o ar, os leitos dos rios, os mares, à mobilidade urbana. Por causa desta minoria eleita, mormente no poder legislativo, ainda se dificulta a implantação em larga escala de administrações públicas bem-intencionadas antenadas com a sustentabilidade! Sustentabilidade se caracteriza na satisfação daquilo que é considerado absolutamente necessário, no que está experimentando aquela sociedade, e não atrapalhe que as futuras gerações continuem alcançando as suas necessárias satisfações.

O que acontece há muito é o reverso! As gerações passadas – a exemplos de ações de politiqueiros – com as suas normoses, dificultaram as gerações atuais satisfazerem as suas necessidades de forma sustentável. Portanto, um governo tem que entregar para o próximo governo um território social e político que não esteja destruído, e sim em condições de ser sustentado por muitos e muitos anos. Esse é o verdadeiro progresso. O mundo está mudando! E o Brasil deve acompanhar essas mudanças! As atividades humanas requerem novos modelos na economia, na verdadeira política com boas gestões nos Estados e Municípios brasileiros. É preciso uma normoterapia – terapia de normoses – pensar, dizer e fazer apenas o importante para a sociedade brasileira. Acabar com a farsa da “luta” pela ideologia partidária e trabalhar para a implantação de ações ideais para as pessoas terem qualidade de vida. Este é o dever de quem abraça a política de verdade. Quem governa tem que ouvir, máxime se estiver agindo errado.

Deve-se, doravante, votar em governantes que construam ou reconstruam as sociedades apresentando projetos preocupados com a sustentabilidade. As informações são constantes que as reservas convencionais do petróleo e do gás devem ser extintas ainda neste século 21. Acresce que os fatos estão aí, por causa do petróleo muitas ações de corrupção já foram registradas. É só lembrar da PETROBRÁS.

Necessário utilizar a energia solar e tantas outras espécies similares de energia que tenham a mesma natureza e função. Concomitante a essas ações, aí sim normais e inteligentes, dar condições de serem criadas mais indústrias de reciclagens. O politiqueiro precisa ser extirpado do contexto da política. Ele transita no viés da

corrupção e de outras criminalidades e por detrás dele tem toda uma rede para o exercício do mal feito de forma organizada que prevalece a hierarquia e os fatos estão aí! Ultimamente o chefão recai na pessoa do gestor mor do Executivo.

É preciso lutar para que os efeitos dessas históricas normoses sejam paulatinamente dizimadas, evitando-se com isso de se chegar de vez a uma destruição total dos seres viventes, principalmente os humanos. E qual é a arma? É o voto consciente sabendo em quem está votando. Os partidos devem lançar nomes de pessoas que irão exercer ações de políticas verdadeiras. O eleitor por sua vez deve reconhecer o verdadeiro candidato paladino, bravo e que lute pelo povo. Denunciar às autoridades competentes qualquer tentativa de compra de voto e diuturnamente fiscalizar os mandatários, porque o eleitor é o MANDANTE. Neste aspecto é preciso que toda a população acompanhe o desenrolar das reformas que estão sendo propostas na atualidade pelos poderes da república.

Acresce que não se pretende aqui que o ser humano se torne por decreto guardião da moral. Porém, a ética deve ser um princípio que acompanhe as pessoas no dia a dia. Ser verdadeiro é outra forma de mostrar a inclinação política. Ser benevolente com as pessoas é um traço também fundamental para se viver em sociedade. A paciência faz o ser humano cultivar a paz e o amor entre os seres viventes. É o que interessa para tornar o país bem melhor. As gerações futuras do Brasil agradecerão. Este deve ser o perfil dos mandatários no Brasil em todo o seu território daqui para frente.

QUE NESTES PRÓXIMOS 10 ANOS, ALÉM DA ARRECADAÇÃO DE MAIS DE 1 TRILHÃO DE REAIS PARA MELHORIA DE VIDA DA POPULAÇÃO BRASILEIRA, TAMBÉM SE TOME TODAS ESSAS PROVIDÊNCIAS CITADAS ACIMA COM VISTAS A UMA VIDA MELHOR PARA O NOSSO POVO.





















WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia